MENU

Sinais: o Extraterrestre de Passo Fundo

Ufologia presciente. Como contos de fadas

10 de janeiro de 2008 Comments (20) Views: 2721 Ceticismo, Paranormal

Anunciado o fim do Desafio Paranormal de Randi


Paranormais, psíquicos e milagreiros corram. A chance de ganhar um milhão de dólares simplesmente demonstrando seus poderes acabará em dois anos. Como o cético James Randi anunciou em seu último boletim:

Foi em 6 de março de 1998 que o Desafio de um MIlhão de Dólares da JREF foi lançado inicialmente. Isso foi há quase dez anos atrás. Foi sempre uma questão simples e direta: faça o que você diz que consegue fazer, de uma natureza paranormal, e leve o seu prêmio. Nossas expectativas de início eram de atrair grandes figuras com isto, mas elas evitaram passar pelo teste ao simplesmente evitar se inscrever. …

[Assim,] o Desafio de Um Milhão de Dólares da Fundação Educacional James Randi (JREF) será finalizado 24 meses depois do dia 6 de março deste ano, [em 2010] e os fundos do prêmio estarão assim disponíveis para aumentar nossa flexibilidade, … e a soma será usada mais produtivamente. Esta ação nos deixará livres para empreender muito mais projetos, que serão anunciados a seu tempo.

Isto significa que todos aqueles almejando o desafio devem enviar suas inscrições antes do prazo final, devidamente preenchidas e registradas como descrito nas regras publicadas.

Agora, estamos seguros de que haverá aqueles que oferecerão todos os tipos de objeções a esta decisão — embora eles pudessem ter simplesmente se inscrito e ganho o prêmio. Haverá acusações de que a JREF está preocupada com a segurança do dinheiro do prêmio — o que nunca foi motivo de preocupação, eu lhes asseguro — e haverá mais alegações de que o dinheiro nunca existiu. Posso ver os profissionais por aí suspirando de alívio já que não precisam responder a questões sobre por que não levam o prêmio, e eles irão apenas esperar pelo tempo restante em que o prêmio ainda está disponível. Tudo isso é esperado.

Dez anos é tempo o bastante para esperar. As centenas de inscrições mal-feitas, as horas sem fim ao telefone, email e discussões em pessoa que tivemos que suportar serão coisas do passado para nós na JREF.

Aqueles que acreditam que têm poderes místicos agora têm dois anos inteiros para se inscrever no desafio… Veremos o que acontece.

As chances são de que 2010 será mais um ano em que não faremos contato com o paranormal. Randi é sempre contundente em sua abordagem do assunto, mas seus argumentos são muito válidos.

Digam o que disserem, ainda há mais dois anos para qualquer um se inscrever e levar o prêmio antes que o maligno cético barbado passe a aplicá-lo de outras formas. Seu Desafio Paranormal é um experimento valioso, que terá demonstrado que ao longo de mais de uma década incontáveis “paranormais” pelo mundo simplesmente fugiram da terrível sina de provar suas capacidades e ainda levar uma quantia inegavelmente atraente. É exatamente o que se esperaria caso todos esses “poderes” não existam. Como alertava Sagan, ausência de evidência não é evidência de ausência. Mas é uma certa indicação de que não existem unicórnios-rosa.

Tags: , , , ,

20 Responses to Anunciado o fim do Desafio Paranormal de Randi

  1. Rafael disse:

    A desculpa estapafúrdia citada pelo comentarista anterior é a mais usada, infelizmente. Não sou “cético” – pelo menos dentro dos “conceitos” que o comentarista anterior vez por outra acusa o autor deste sítio – mas entendo que não é necessário refletir muito para considerar que sim, o Desafio citado no Artigo atinge a grande maioria dos assim ditos “paranormais com formação espiritual”, “médium caridosos”, e “psíquicos estudiosos”. Mesmo que o prêmio fosse oferecido a uma Organização Filantrópica com objetivo de levar alimentos e remédios aos povos necessitados da África, daria na mesma. Aliás, seria uma boa sugestão para a Fundação que lançou o Desafio. Assim, seria necessário encontrar outra desculpa.

  2. Mori disse:

    Carlos, editei seus comentários removendo ofensas gratuitas e desnecessárias. Permiti algumas ofensas gratuitas genéricas, dirigidas a céticos, contudo.

    Caso queira saber se o montante do desafio existe, basta querer realmente se informar, é simples. Dizer que não existe quando há provas amplamente acessíveis do contrário só evidencia sua falta de informação, e pode-se dizer, má vontade em avaliar a questão sobre a qual expressa um veemente julgamento. Desinformado, devo repetir.

    Concordo que o desafio paranormal é muitas vezes entendido como evidenciando algo além de seus limites. Ele não prova que o paranormal não existe. Contudo, é uma evidência sólida de que não existem indivíduos capazes de demonstrar feitos paranormais a seu bel-prazer. Diversos parapsicólogos, que acreditam na existência do paranormal, concordam com esta afirmação, e alguns reconhecem o valor da iniciativa de Randi em ressaltar tal constatação. Informe-se.

    É curioso que haja de sua parte o que é efetivamente a defesa de fraudes e charlatães. Critica-se que exponhamos fraudes, já que supostamente expô-las denigriria os fenômenos autênticos. O que repito, e está declarado nos objetivos do sítio CA, é que descobrir falsidades só facilita o caminho em busca de verdades.

    Céticos cumprem um papel relevante, enquanto não atuarem de má fé. Trabalho para que não haja exemplos de tal no que faço, embora a “boa fé” não nos isente de erros — a constatação fundamental por trás do pensamento crítico.

    E do que conheço do trabalho de Randi, o “velhinho” faz o mesmo.

    Como bem notou Rafael, o valor em dinheiro é talvez a questão menos relevante. Tanto não haveria má fé em receber dinheiro por vencer um desafio público com termos declarados, e fazer dele o uso que se bem entender; como de toda forma bastaria doar o dinheiro a alguma ação de caridade, se essa fosse a questão.

    Claramente, o que não existe é simplesmente a disposição em provar supostos dons paranormais. E a inferência óbvia que se faz é que a disposição não existe porque tais dons não existem da forma como tantos alegam e acreditam.

  3. joao pedro disse:

    Carlos Magno

    O seu ridículo está tomando novas e maoires proporções. Se você conhece algum “ser” que tenha algum “poder” paranormal que tal você se contactar com ele para provar de uma vez por todas que existem indivíduos que tem tais poderes.

    É claro a alegação vai ser de que os poderes “desaparecem” quando se visa o vil metal ou então que as “energias” não fluem corretamente na presença de céticos , ou outra balela ridícula.

  4. Mori disse:

    Apaguei integralmente os comentários contendo ofensas gratuitas.

  5. Mori disse:

    Não estou irado, Carlos. Mas chamar Randi de “velhinho senil” é completamente desnecessário.

  6. Carlos Magno disse:

    OK. Mori:

    Apesar de entender claramente que você manipula com as idéias, e uma das razões de existir esse blog é desejar atrair pessoas para o ceticismo, penso ainda que imagina mostrar ética em tudo o que faz e nas decisões que toma aqui.

    Entretanto, não vejo razão alguma para você defender o velhinho como se fosse um caríssimo amigo, ou parente. Aliás acho isso bastante estranho.

    A opinião é minha, o pensamento é meu, sou eu quem pensa assim, não você. Você escreve o que quer e ninguém pode apagar. Intencionalmente ou não, ofende também a muitos, e ai sua ética vai ladeira abaixo.

    Chamar o aquele homem de senil não é ofensa, é simplesmente o que acho dele, uma constatação. Senilidade não é somente um estado orgânico catabólico, é também pensamento ruim, inconsistente e incoerente, independentemente da idade biológica. E isso ele traduz juntamente com aqueles que estão por traz dessa farsa.

    Já editaram palavrões contra mim e você nem se mexeu para apagar, no seu julgamento passo a ser o único ofensor.

    Ademais, ofensas não são somente palavras. É pensamento, é campanha sistemática, é tentativa de denegrir a fé e a crença alheias. Isso você faz há anos em nome de tal ceticismo.

    Deveria mostrar-me decepcionado com suas atitudes nesse capítulo? Não, prezado, pois o homem é aquilo que ele pensa e não aquilo que nós desejamos que ele seja. E não seja por isso que deixarei de voltar a defender minhas idéias quando julgue necessário, e se dispuser de tempo e paciência. Mesmo porque tenho coisas mais importantes a fazer.

    Mas, sinceramente, creio que você precisa com certa urgência reciclar as suas idéias.

    Abraços.

  7. Mori disse:

    Carlos, assim como você essencialmente defende charlatães ao criticar que sejam expostos mesmo em sítios céticos, também é assustador que ache “estranho” que eu simplesmente busque (o que não signifique eu o consiga) evitar que ofensas gratuitas sejam manifestadas em um sítio que é de minha responsabilidade.

    Se seus comentários e críticas podem ser valiosos como um ponto de vista diferente, os pontos específicos a que chamo atenção aqui são seguramente evidência clara de que você também precisa urgentemente “reciclar”, refletir melhor suas idéias e posições. Céticos não são sempre seus inimigos, e ofendê-los não é sempre (ou se alguma vez) apropriado.

    Acredito que a discussão mesmo com outros espíritas poderia eventualmente fazê-lo enxergar tal.

  8. Carlos Magno disse:

    Mori:

    Você não quer mesmo entender ou não lê com a devida atenção meus comentários.

    Vou repetir tentando ser mais preciso. Não defendo charlatões, eu seria imoral se fizesse isso. Sou pessoa correta e de bem. Charlatões por si mesmos se desmascaram.

    O que debato aqui, e você seguidamente desmerece e desconsidera, é o fato de você incluir todos num só balaio, segundo seu pessoal julgamento cético de charlatanismo e dessa patota de quem você copia textos e coloca vídeos fajutos. Fajutos são fajutos, deixe esses medíocres pra lá! Ou os rotule como excrescências sociais e não como elementos de regras.

    Você demonstra não ceticismo, porém a mais profunda e reprovável discriminação generalizada. O preconceito é nítido em suas manobras de textos e comentários destiladores de veneno.

    Você parece desejar destruir as boas instituições espíritas, esotéricas, religiosas, de Ufos e também budistas, amigo, pois esses últimos, – você bem sabe, – são milenarmente esotéricos, isso por conta de uma bandeira preconceituosa, obnublada por afirmações de ciências céticas. Você passa a idéia subliminar de que as ciências são organizações e instituições, por si mesmas e pelos homens que as detêm, quase infalíveis, ou que no máximo cometem enganos; falíveis e desonestos são os que não são céticos.

    Ora, há centenas de cientistas imorais, venais e criminosos. Quem não sabe disso? É só ver quantos nazistas dessa classe ganharam mordomias nos USA e URSS, após a 2ª. Guerra Mundial. Ou será que encontramos farsantes unicamente nas instituições que antes mencionei, ou seguidores daquelas linhas de pensamento? Mas você fecha os olhos a tudo, só bate numa tecla. Farsa, farsa, farsa de pessoas ligadas a crenças e ao espírito. Tenha paciência!

    E se houve jamais vi a abordagem e a ênfase dadas aqui a uma experiência científica laboratorial conhecida no mundo em que houve mutretas, que fracassou por imoralidade, manobras ou interesses escusos de qualquer monta. Será que nunca houve? As ciências céticas são só constituídas de homens honrados? Repito mais uma vez.

    Prezado, se quiser dar a tréplica ao dito acima, tudo bem, lerei com atenção, sem pretender dar continuidade. Mas por mim encerro agora esse debate, ok?

    Abraços.

  9. Mori disse:

    Carlos, sobre material no CA expondo falhas de cientistas, que seguramente ocorrem, ver:
    http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/kammerer_sapo.htm
    http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/paradoxofermi_gafe.htm
    http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/experimentos_bizarros.htm
    http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/cerebro_einstein.htm
    http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/quantbrain.htm

    Também o artigo de minha autoria no Projeto Ockham sobre o éter luminífero:
    http://www.projetoockham.org/historia_eter_1.html

    Admito que sugiro repetidamente que todos os fenômenos paranormais e ufológicos podem eventualmente ser devidos a fraudes e enganos, uma vez que as provas conclusivas de que dispomos sustentam apenas tais interpretações. Isto é, não há nenhuma, nem uma, prova do contrário.

    Por outro lado, também procuro abrir espaço ao contraponto razoável, e ressaltar que a “ausência de evidência não é evidência de ausência”. Veja:
    http://www.ceticismoaberto.com/arquivo/mediumfox.htm
    http://www.ceticismoaberto.com/arquivo/fil_psi.htm
    http://www.ceticismoaberto.com/arquivo/chola_ashtar.htm

    Note-se que estão agora na seção de arquivo, mas já foram publicados nas seções principais do sítio CA. Há alguns anos, de fato tomei a decisão editorial de centrar o sítio na promoção mais enfática do ceticismo e mesmo de um ufanismo científico. Mas continuo mantendo contato cordial e proveitoso com espíritas, ufólogos e grupos e instituições afins.

  10. MARCOS SOARES disse:

    Há algum tempo que minha paranormalidade vem fluindo e começo a praticá-la incansavelmente todo o dia sem parar, gostaria de me increver nesse teste de Randi, como faço para entrar em contato com ele, um mlhão de dolares vale apena todo o esforço do mundo? Talvez ele esteja procurando pessoas no lugar errado do planeta. Tem muito paranormais no mundo mas ele só procura os charlatães.
    Eu aceito o desafio, como faço para dizer isso para ele?

  11. Jesa Nideck disse:

    Algumas pessoas dispõem de um poder magnético muito grande, do qual podem fazer mau uso se o seu próprio espírito for mau; neste caso, poderão ser secundadas por outros espíritos maus. Não creias, porém, num pretenso poder mágico, que só existe na imaginação de pessoas supersticiosas, ignorantes das verdadeiras leis da natureza. Os fatos que elas citam são fatos naturais, mal observados e, sobretudo, mal compreendidos.

    O de torná-las ridículas, se procedem de boa fé. Em caso contrário, são tratantes que merecem castigo. Todas as fórmulas são enganosas. Não há nenhuma palavra sacramental, nenhum sinal cabalístico, nenhum talismã que tenha qualquer ação sobre os espírito, porque estes só são atraidos pelo pensamento e não pelas coisas materiais.

  12. Ísis disse:

    Esse site fornece informações de como se inscrever, para os interessados: http://rv.cnt.br/viewtopic.php?t=8286 (em português)
    http://www.randi.org/site/ – Esse é o site do James Randi, em inglês, com mais detalhes sobre o desafio.

    =)

  13. Claudinei Paris disse:

    Palhaçada pura palhaçado tudo isso
    Infelismente apos muitas pesquisas feitas por mim constatei que ningu8em neste mundo realmente é paranormal ou possui poderes incríveis
    mas isto nao é verdade, em breve assim como os extra-terrestres possuem poderes imprescionantes nos tambem teremos capacidades imprescionantes apenas ainda nao desenvolvemos as capoacidades da mente açociadas a tecnologia por que ainda estamos longe de assimilar qualquer indicio desta possibilidade uma vez que ainda nos encontramos atrasados no universo
    Embora sei que ninguem ira crer em minhas palavras eu afirmo ser um paranormal com habilidades imprescionantes mas as quais nao pretendo provar
    Graças a estas possibilidades mantive contatos com seres do universo e do mundo extremo com isso pude observar e aprender muitas coisas alem das capacidades atuais humanas e constatei que os poderes mentais e mediunicos vao muito alem daquilo que a humanidade atualmente conhece ou pensa conhecer
    e verifiquei com isso que somos apenas crianças engatinhando
    Este desafio é uma grande falta de conhecimento da realidade a qual estamos a merce
    O ser humano é muito mais poderoso do que ele mesmo possa imaginar
    o prolema é que ele nao compreende estes fatos e nem como ele se da
    pois eu mesmo constatei e participei de fatos antes ate hoje nunca narrados na historia
    e afirmo nos somos as criaturas mais poderosas que ja existiram nas galaxias
    Por isso seres do espaço nos respeitam tanto
    pois somo um planeta que foi visitado pelo filho de Deus
    Temos conhecimento deste fato e ainda assim somos as criaturas mais perversas do universo

    • Entropia disse:

       Cara, você infeliZmente confunde o s com z, impreSSionante. Você com esta  ortografia não inspira uma nesga de confiabilidade em suas afirmações, pare com esta logorreia e escreva pouco, pois diminui a possibilidade de você comenter mais uma merd.. ortográfica.

      • Adair disse:

        Entropia,seguinte mano, se com s ou z entendi o que ele disse, agora ser ou não ser paranormal,ter ou não ter poder é outra historia,não acredito isso é minha opnião particular. não se trata de aula de ortografia…Abraço

  14. Claudinei Paris disse:

    O que disse acima foi refletido naquilo que sou e como sou
    Ou seja um ser evoluido que apesar de nao evoluir e nao possuir bens materias
    Constatou os fatos acima narrados pelos motivos as quais a si proprio se surpreendeu com as realidades as quas foram lhe impostas sem querer ou seja
    Foi surpreendido por uma realidade surpreendente paranormal a qual nao esperava nem as compreendia desde minha infancia apenas constatando que isto nao era nada normal ao atingir a faze adulta
    Mas dotado de inteligencia admiravel observou que os fatos assim como a estes aqui referidos embora nao sejam credibilitados nao deixam de serem verdadeiros uma vez que eu proprio os vivi intensamente em muitos momentos de minha vida realidades antes jamais sonhada por um ser humano qualquer
    Por isso afirmei o que afirmei sem a obrigaçao de provar nada a ninguem
    mas repetindo o que disse anteriormente a paranormalidade existe e eu sou uma prova embora oculta disto
    por que nao sei !!

  15. Claudinei Paris disse:

    Jesus disse as coisas mais incriveis deste universo se encontram nas coisas mais simples e é verdade
    nao espere encontrar isto em um saco de osso ostentando ouro e riquesas !!!!

  16. Claudinei Paris disse:

    pode deletar e recusar minha opiniao apenas reflita em minhas palavras por que a verdade quase nunca é aceita, tudo aquilo que esta longe de compreenção é visto como loucura, uma ideia podre de alguem que nao tem o que fazer, se voce for uma pessoa sabia compreendera portanto que as possibiliodades merecem uma analize mais detalhada e nao desprezada,pois a variaveis são muitas e os seres humanos sao cegos da verdade por nao as compreenderem
    Sei disto por que o que vivi e sei esta muito longe da compreenção humana, mas ficar insistindo nisto é burrice uma vez que se acredita apenas naquilo que se pode ver, palavras sao apenas palavras, ou seja tudo esta a merce de duvidas, e uma mente que nao sabe calcular ignora, tudo no universo é matematica açociada a luz e a escuridao, o universo é feito disto destes dois lados e tudo se resume nisto, ou seja o ser humano ainda nao compreende que dentro de si se esconde um universo com luzes cores e trevas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *