MENU
bodyguard-for-the-golden-helmeted-honeyeater.jpg

Os Pequenos Ajudantes da Natureza

simulacra2.jpg

A palavra é… Cartocacoete

10 de janeiro de 2009 Comments (154) Views: 11021 Ceticismo

Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos

ateaheade4r32

Foi lançada há pouco a ATEA, a Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos, devidamente registrada, com a finalidade de desenvolver atividades no campo da ordem social que busquem promover o ateísmo, o agnosticismo e a Laicidade do Estado.

Presidida pelo conhecido ativista Daniel Sottomaior, que vem representando ateus e promovendo o pensamento crítico na mídia há vários anos, a ATEA já conta com mais de uma centena de membros, incluindo este que escreve aqui.

E sua primeira ação pública será uma campanha publicitária de divulgação nos moldes da que está acontecendo na Europa neste momento, com “a campanha dos ônibus”. Com a qual este que escreve aqui também já contribuiu entusiasmado.

E você? Junte-se a nós. A ATEA não é uma seita, não rezaremos para o Monstro Espaguete Voador, não queimaremos Bíblias, e os rumos que a associação tomará dependerão da participação de seus membros. Se há todo tipo de erros que uma associação desta natureza pode cometer, participemos ativa e positivamente para que eles não sejam cometidos.

Porque se há uma conclusão que podemos tomar, baseada em farta evidência, é que uma organização formal de ateus e agnósticos é necessária em nosso país.

Tags: , , , ,

154 Responses to Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos

  1. Anon disse:

    Acho complicado esse negócio de reunir ateus.
    Ainda mais aqui no Brasil, onde isso seria visto como uma outra religião que prega a morte de Deus e coisas assim.
    Já até imagino pastores falando…
    Eu não nego a importância disso, mas essa abordagem precisa ser extremamente sutil e amigável.

    • Rivaldo Guedes Cavalcanti disse:

      Deseja-se tão somente paz e liberdade. Não sei por que tanta aversão aos agnósticos e ateus, se todos os que creem, e os que não, são iguais, pessoas que só querem o bem. Fora os preconceitos e as camuflagens idiotas. Sou ateu há mais de 20 anos. Não creio em nada por que acho que crer é suposição. logo nunca provou nada. ACHAR NÃO É A MINHA PRAIA, POR QUE NÃO PRODUZ NADA, LOGO É UMA FANTASIA QUE NÃO PÕE MESA.

  2. Huxley pai e sobrinho disse:

    tipo assim, seria legal um site de ceticismo, de alguma forma, não possuir anuncios e links para LOGOSOFIA…..
    CONHEÇAACONCEPÇÃOLOGOOSFICADEDEUS

  3. Rafael disse:

    Concordo com o Anon, apesar de considerar que isso não exclui o direito de qualquer cidadão de criar ou de filiar-se a uma associação, sobre o que quer que seja.

  4. Nasda disse:

    Ponto positivo para o site por divulgarem esta informação.

    A parte mais importante “Laicidade do Estado”

  5. Juliana disse:

    Por que a abordagem teria que ser “sutil e amigável”? Discordo totalmente. Não que eu ache que nós ateus devemos ser agressivos, mas chega de baixar acabeça. Nós temos que nos impor.

  6. Alves disse:

    Que tal, andar-mos com o livro de Charles Darwin “A Origem das Espécies”, a bater de porta em porta a espalhar o ateísmo. Um género de mormons com pensamentos um pouco mais racionais.

  7. Claudio disse:

    Acho um passo importante a criação dessa associação no sentido de que tanto aqueles que acreditam como os que não acreditam em Deus devem ter o seu espaço garantido. Porém não poderei fazer parte dessa associação porque eu acredito em Deus, mas defenderei com unhas e dentes todos os direitos que os ateus possuem de manifestar seus pontos de vista. É claro que eu admiro Voltaire, caso alguém possa se sentir familiarizado com a frase anterior.

  8. Anon disse:

    Juliana, já viu a abordagem que os vegetarianos e vegans fazem?
    São agressivos demais em suas propagandas e sites. Acabam parecendo evangélicos ou testemunhas de jeová, e são ridicularizados por isso. Eu mesmo não suporto, e tenho uma tendência vegetariana.

    Além disso, o conceito de Deus está tão enraigado na nossa sociedade que removê-lo ou diminuí-lo requer paciência. É preciso explicar lógica e coisas mais complexas, fazer nascer uma faísca nessas pessoas, que possibilite que elas comecem a pensar por si mesmas. Já viu as comunidades cristãs no orkut? Já discutiu em alguma delas? Percebeu a DIFICULDADE que existe em explicar e argumentar com crentes?
    É disso que falo. Se as pessoas virem os ateus como indivíduos loucos ou chatos, dificilmente ouvirão suas idéias.

  9. kel disse:

    a associação = igreja
    ateísmo = religião da ciência

    “com a finalidade de desenvolver atividades no campo da ordem social que busquem promover o ateísmo, o agnosticismo” = bater de porta em porta com a bíblia na mão pra provar que Deus existe.

    bela porcaria, trocar 6 por meia dúzia.

    Porque não fazemos ao invés disso, uma conscientização coletiva da possibilidade de existência de cidadãos livres que conseguem pensar individualmente sem ter que se reunir e pagar dízimos ( ou contribuições, ou matrículas ou mensalidades para associações).

    Pra isso, não é necessário associações, nem congregações, nem ajuntamentos… é necessário um pouco de bom senso da necessidade de um ótimo ENSINO, mostrando a cada um os caminhos que existem de escolha e deixando cada um decidir POR SI SÓ.

    E outra, pra que tentar provar pro mundo que fulano ou cicrano estão certos ou errados? Desde quanto ser ATEU ou CRENTE é uma verdade absoluta??????

    Se o cara cre e ta feliz assim, bom pra ele. Vai ver ele precisa se apoiar na existência de algum barbudão castigando ele. Ele é um creacionista feliz!

    Se o cara acredita que morreu-pá-pum-acabou e ta feliz assim, BE-LE-ZA também!!! Ele é um evolucionista feliz!!

    Eu acho que a maior obra que o SER HUMANO pode fazer na Terra, é aprender a conviver com as diferenças, sem extremismos, sem se achar dono de grandes verdades, RESPEITANDO as crenças dos criacionistas, mesmo parecendo a maior merda do mundo aquela baboseira de mundo em 7 dias; e até mesmo respeitando os evolucionistas e toda o darwinianismo deles.

    Acho engraçado essa mágoa da maioria dos ateus e agnosticos que se sentem minoria e rejeitados só porque não acreditam em algum criador.

    Nós, os ateus, deveríamos mais do que ninguém aceitar as diferenças, somente porque acreditamos que EVOLUIR não é MELHORAR, e sim, DIVERSIFICAR.

  10. Anon disse:

    Kel, ateísmo não é religião. Isso é um erro clássico.

    E mais do que ninguém, ateus respeitam a opinião e as crenças dos outros. Mas há um limite. Somos bombardeados por religião em todos os cantos. E há um preconceito enorme contra ateus, chegando a ser tabu discutir isso. O mundo não é essa maravilha que você está imaginando, onde crentes e ateus vivem felizes, cada um pro seu lado, sem interferir na vida um do outro.
    Pense em quantos crentes já foram, são e serão ludibirados pela igreja para dar dinheiro em busca de salvação, ou quantas idéias retrogadas são propagadas por essas instituições.
    Há pessoas que não compreendem a evolução e conceitos científicos simples!
    Penso que a ATEA e outras associações não buscam a conversão de todos ao ateísmo, mas sim mostrar que existe um outro lado para entender o universo, e que esse lado não é nem um pouco maligno como a maioria pensa. Exatamente como você disse, é preciso um ENSINO, mas já que o governo não está preocupado com isso, é preciso uma iniciativa do próprio povo em querer ensinar.
    Queira ou não, a religião tem seu lado ruim, os exemplos estão todos aí, a História também nos mostra isso.
    Acho que nada mais natural o crescimento do ateísmo e dos chamados ‘pensadores livres’ no mundo atual, onde isso já é possível sem que estejamos ameaçados por fogueiras ou outras condendações.

  11. Atheu disse:

    Gostei da “ideia”.
    só não posso entrar por que não tenho documentos uashaushsa :P

  12. Thales/Aloy disse:

    Pra mim,os Ateus não acreditavam em Deus e só.
    Mas eu não sabia que iriam montar organizações pregadoras da não existência de Deus…

  13. Martinho Neto disse:

    Meu Caro Mori.

    Tenho observado que freqüentemente, em fotos em que existe alguma imagem humanizada é sempre levantado o fenômeno da Pareidolia. Decerto algumas observações são bastante válidas e em quase 90% dos casos aqui apresentados realmente existe tal fenômeno. Que o diga a famigerada imagem de Jesus no ânus do cachorro. Entretanto, nós céticos devemos deixar nossas navalhas Ockhaniescas bem cegas e não devemos sucumbir a facilidade que ela proporciona. Na verdade, sequer acredito nesta tal navalha, sendo, a meu ver, o papel da ciência não o de refutar teorias absurdas, mas sim de pesquisar e achar a teoria, por mais complexa que seja, que apresente uma satisfatória explicação, mesmo que esta seja a de a ciência não ter explicação sobre o fenômeno.
    Cabe-nos sempre lembrar que a ciência não pode ser o único farol da Terra, sob pena de imitar-mos Einstein, que criou uma constante para que uma de suas teorias “desse certo”
    Abraços de um leitor assíduo.

  14. Jairo disse:

    A ciência deve sim, ser o único farol da Terra e do universo, pois quer dizer “saber”, a outra opção é a ignorância.

    Não devemos atacar os religiosos, mas cobrar da maneira contundente respostas claras e precisas sobre o que espalham aos quatro ventos e até chamá-los na justiça por dano moral e financeiro.

    Tudo hoje é passível de ser provado cientificamente, até por questões legais. Porque a religião pode mentir, enganar, roubar dos ignorantes sem se explicar cientificamente ou judicialmente?

    Está mais que na hora de levar os religiosos ao banco dos réus. Seus crimes contra a humanidade são evidentes.

    • mateus disse:

      Prezado Jairo, concordo com contigo em parte. No que se refere aos excessos cometidos por alguns cujo interesse é mais financeiro do que demonstração de fé. Contudo não podemos generalizar e com isto rememorar perseguições, onde a história nos instruí que isto não é a melhor opção para a construção da ponte pautada na livre expressão e no respeito mútuo. Sinceramente.

  15. Jairo disse:

    HÁ MILHÕES DE ATEUS “MARGINALIZADOS” NO BRASIL E NO MUNDO, PESSOAS QUE FINGEM PROFESSAR ESTA OU AQUELA CRENÇA POR PRESSÃO SOCIAL E POR FALTA DE SUBSÍDIO INTELECTUAL PARA EXPRESSAR SUA DESCRENÇA NA INFALIBILIDADE DIVINA.

    OS ATEUS DEVEM PENSAR E AGIR JÁ, NA CRIAÇÃO DE UM PARTIDO POLÍTICO ATEISTA. AS PESSOAS INTELIGENTES PRECISAM SE ORGANIZAR POLITICAMENTE E NÃO DEIXAR A OPORTUNIDADE SOMENTE PARA OS CORRUPTOS.

  16. Guedes disse:

    Olá pessoal,eu não sei ainda qual será o fruto desta semente,mas sei com toda certeza que todos vocês são muito especiais a começar do Anon, família Huxley, Rafael, Nasda, Juliana, Alves, Claudio,Kel,Thales,Aloy,Martinho Neto e Jairo, eu creio nos planos de DEUS para nossas vidas e sei que DEUS é bom e Ama vocês de mais.
    Deus disse:Pois eu sei os planos que tenho para vós,diz o SENHOR,planos de paz e não de mal,para vos dar uma espeança e um futuro.
    Então me invocarei,e ireis, e orareis a mim,e eu vos ouvirei.
    Buscar-me-eis,e me achareis,quando me buscardes de todo vosso coração. Jr 29:11,13
    Oque DEUS quer é relacionamento,poder nos chamar de amigos será que somos corajosos o bastante para andarmos com DEUS,poder realmente dizer sim e também dizer não ,podemos ainda fazer nossas escolhas,quando me casei e disse sim para minha esposa eu estava dizendo não para outras 3 bilhões e meio de mulheres, não que elas me quizessem ,mas qundo disse sim para minha amada esposa eu disse não para as outras,pensen bem para quem dirão sim e a recompensa virá no final eu já fiz minha escolha.
    Amo todos vocês no AMOR de JESUS CRISTO.

  17. Jairo disse:

    Caro Guedes, infelizmente você fez a escolha errada (quanto a deus)e se não questionar essa escolha com sua inteligência, jamais descobrirá.

    Quando você ou outra pessoa qualquer fala de deus está mentindo, pois você nunca encontrou ou falou com ele, então está colocando palavras na boca de uma fantasia da sua cabeça.

    Você q

  18. Jairo disse:

    …você quer estar certo, jura (em falso) estar certo, espera estar certo, MAS A RELALIDADE É QUE VOCÊ NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NADA PARA JUSTIFICAR A SUA ESCOLHA ERRADA, além do medo de admitir a possibilidade de ter acreditado em criaturas de desenho animado como se fossem reais.

    Você não pode dizer: “deus isto” ou ” deus aquilo”, porque não faz a menor idéia do que está dizendo. Está apenas repetindo como um gravador o que seu doutrinador mandou.

    Se o que você ou qualquer outro fala de deus fosse verdade ninguém duvidaria e não é isto que ocorre. O fato de uma única pessoa colocar em dúvida afirmações supostamente divinas já é suficiente para desqualificá-las. Pois deus, se existisse, jamais permitira a dúvida sobre sua realidade. Se alguma coisa viesse realmente de deus, a dúvida jamais exisitiria. Pois é inaceitável deus falar e alguém duvidar.

  19. kel disse:

    First: Não disse que Ateísmo era religião, muito pelo contrário. Eu disse que uma associação ateísta pode ser metaforizada pelas religiões, que tem por fim unir pessoas que CREEM em algo (se em Deus ou na Ciência, isso não importa)

    Jairo,
    pelo amor vai… como vc quer provas científicas da FÉ? Não podemos criticar a FÉ DOS OUTROS!!! Ninguém é obrigado a querer provas científicas ou até mesmo DAR provas científicas para provar sua fé em DEUS, em Alá ou whatever!!! A ciência foi criada pelo homem. E se alguém vier aqui e provar com um pouco de lógica que os átomos são quadrados e rosas? Tudo aquilo que embasamos os conceitos científicos caem por água.

    Assim é com os religiosos… eles acreditam na BIBLIA (ou no Alcorão ou sei lá). E eles também foram escritos pelos homens!!!!!!!!

    Acho que o importante é o ateísmo fornecer conhecimento para dar acesso a escolhas, e não formar seitas para promover a queima dos fiéis no mármore do inferno.

    Quem aqui diz que os crentes estão sendo enganados, está sendo extremamente prepotente… eles têm FÉ no que eles participam. Se certo ou errado, quem é vc pra julgar? Ou só porque vc não acredita num ser supremo vc acabou de se tornar um deles????? (“Vc” aqui no sentido generalizado, não para uma pessoa em particular).

    Sejamos prudentes ao criticar os outros, para não parecermos prepotentes demais diante da imensidão de ignorância que rodeia o ser humano. Ainda temos muito o que aprender, e cada vez que aprendemos estendemos o raio da ignorância mais um pouco.

    “Feliz por saber
    Que só sei, que não sei
    E quem sabe não fala, não diz
    Vida, alguma coisa acontece
    Morte, alguma coisa
    Pode acontecer
    Que o mel é doce
    É coisa que eu
    Me nego afirmar
    Mas que parece doce
    Isso eu afirmo plenamente”
    Raul Seixas

  20. Jairo disse:

    Os crentes entram aqui com o único objetivo de divulgar e tentar empurrar suas crenças, então é mais que justo que sejam cobrados a demonstrar o que pregam, ou que se limitem aos seus manicômios que chamam de igrejas. Se querem doutrinar alguém devem estar preparados para serem questionados. Se não possuem argumentos que se recolham aos seus caramujos.

    Raul?? Belo exemplo de como usar todo tipo de droga. (Está na sua biografia)

  21. Jairo disse:

    Marcelo, existe piada melhor que deus? Eu morro de rir, só de pensar.

  22. Claudio disse:

    Quisera eu que Deus existisse, ou qualquer outro ser superior a nós , para colocar a humanidade no seu devido lugar.

  23. Rener disse:

    Pessoal, vejam o techo nr 5 da entrevista feita com Stephem Hawking, Carl Sagam e Arthur C clarke sobre a existência de Deus à respeito da criação e dinâmica do Universo. O video é antigo, mas vale a pena ver. Abçs

  24. Depois da criação dessa associação cuja meta é divulgar uma não-ideia, sugiro criarmos também uma associação cuja meta seria mostrar que não existem maçãs azuis. Vai fazer sucesso!

    Os religiosos, quando começam a falar, são certamente insuportáveis, mas os ateus não são em nada melhores. Para começar, sugiro ao Sottomaior contratar urgentemente um assessor de relações públicas. A continuar nesse estilo “bateu-levou”, a tal associação não vai durar um ano e ainda vai conquistar uma multidão de inimigos. O ateísmo pode não ser uma religião, mas pode acabar sendo tão fanático quanto uma religião.

  25. Claudio disse:

    Respeito profundamente o movimento ateísta, mas com com certeza, não será através da ironia e do sarcasmo que esse tipo de pensamento será devidamente respeitado. Falar em Deus como se ele fosse uma piada é realmente falar que a maioria da humanidade é humorista.. Mas, em todo caso, também considero interessante se criar uma associação de ateístas como se essa concepção fosse uma novidade plena. Na verdade essa espécie de pensamento sempre existiu em todas as épocas da humanidade e viveu lado a lado com a idéia de um Deus. A diferença é que hoje temos internet e sem dúvida é um meio poderoso de divulgação de várias idéias, algumas realmente absurdas, sem conotação com a realidade. Acredito que o ateísmo como concepção de vida é pouco atraente para a maioria das pessoas e com certeza continuará sendo evocado por poucas. E essa realidade não significa que o ateísmo tem pouco espaço, e sim que ele tem pouquíssima acolhida dentro da sociedade e creio que sempre terá. Não se sintam os ateus preocupados com isso, preocupem-se sim em provar que Deus realmente não existe com argumentos sólidos e lógicos. A ironia, o sarcasmo, as piadinhas não valem como argumento.

  26. No name disse:

    O que é um agnostico??

  27. Renão disse:

    Pesquisei no google:
    As ‘bases filosóficas do agnosticismo foram assentadas no século XVIII por Immanuel Kant e David Hume, porém só no século XIX é que o termo agnosticismo seria formulado. Seu autor foi o biólogo britânico Thomas Henry Huxley numa reunião da Sociedade Metafísica, em 1876. Ele definiu o agnóstico como alguém que acredita que a questão da existência ou não de um poder superior (Deus) não foi nem nunca será resolvida.

  28. José disse:

    Simples assim:
    Acesse: http://www.atea.org.br/
    Anote o número da conta e agência.
    Deposite uma graninha.
    Vou mandar R$26,00, para a fase nº 6: “A fé não dá respostas. Ela só impede as perguntas.”
    Discutir é legal, mas vamos nos mexer e fazer algo por nós mesmos, nossos direitos e nossa voz. Vamos aproveitar a oporunidade que surge e participar do movimento para marcar a era.

  29. Ralph disse:

    Creio que os que tem provar a existencia são os crentes.

  30. Claudio disse:

    A gigantesca maioria da humanidade acredita em Deus e a minoria diz que ele não existe… Será que realmente somos nós que devemos provar que Deus existe? Ou a pequena parcela que nunca produziu efeito nenhum perante os crentes com suas teorias e livros tentando colocar uma realidade materialista onde só existe aquilo que a ciência pode comprovar nos laboratórios? Não se pode persuadir um crente em Deus na posição contrária sustentando que ele deve provar para os céticos essa realidade. Por fim, os argumentos ateus não levam em consideração diversas nuances e constatações que muitas pessoas de cultura mediana conhecem o qual aqueles afastam de seus livros e divulgações virtuais.

  31. Anon disse:

    Claudio, a “gigantesca maioria” da humanidade uma vez acreditou que a Terra era plana. Isso significa que ela era? Isso se chama argumentum ad populum, dê uma pesquisada sobre.

    E se eu te disser que um elefante amarelo criou o Universo há 5 minutos atrás, é você que tem que provar que ele não existe? E se eu convencer muitas e muitas pessoas disso, continua sendo você que tem que provar que ele não existe?

  32. Claudio disse:

    Sem dúvida, a evolução da ciência retirou da humanidade diversas formas errôneas de enxergar o mundo, como por exemplo, a idéia de que a terra era plana. Isso não equivale a dizer que a evolução da ciência retirou Deus de suas fileiras mesmo porque, apesar da popularização do ateísmo, muitos cientistas acreditam em Deus e isso não significa que distorcem com isso a verdade científica na qual estão abalizados. A idéia de Deus não é só uma idéia. Mas, a necessidade de se provar sua não existência é permeada de idéias criativas e não entendo o porque de tamanha necessidade que uma parte da humanidade possui de ” matar ” Deus. Isso não deu certo e provavelmente não dará. Com as comemorações da publicação de ” A Origem das Espécies ” de Charles Darwin, os ateus começam suas comemorações para mais um cientista que apoiou o ateísmo. Não sei realmente ao certo se ele foi ateu ou não, mas conheço outro cientista que também colaborou com a teoria da evolução e foi muito mais além do que Darwin: Alfred Russel Wallace. Acho que muitos conhecem ele também, mas preferem lembrar mais de Darwin porque acham que cientistas ateus nos tempos atuais são mais ” corretos ” e amigos da verdade.
    Particularmente, não acredito em um Deus barbudo, sentado num trono e brincando com os destinos da humanidade. Seria mesmo infantil da mesma forma que acreditar no elefante amarelo tão original do Sr. Anon. A minha concepção particular de Deus não se coaduna com a da maioria da humanidade, mas mesmo assim, a maioria da humanidade que acredita em Deus para mim ainda está no caminho correto e continuarei usando o chamado argumento ad populum. O célebre Carl Sagan que me perdoe onde estiver, mas mesmo os cientistas tão nobres com ele não são infalíveis e também possuem suas falácias.

  33. Anon disse:

    Não existe uma necessidade de “matar” Deus, apesar de neo-ateístas não concordarem com isso. Apenas um contra-ataque justo a tanto tempo de dominação da religião, que acha que é correto tentar se infiltrar nas leis e nas escolas e arrancar dinheiro de fiéis e deturpar os ensinamentos da bíblia ou o livro sagrado que for e incutir medo nas pessoas com idéias de inferno e sofrimento eterno, quando NADA disso foi provado verdadeiro e não existe qualquer evidência de que seja real.

    Você diz ter uma concepção própria de Deus. Me arrisco a dizer que é porque viu os absurdos que a religião prega e acabou por criar uma divindade mais plausível e não tão falível para você. Honestamente, eu não vejo problema nisso, embora eu não veja necessidade alguma. Só considero que você precisa acreditar em algo mesmo que não seja baseado em fatos e mesmo que a ciência aponte o contrário.

    E sério, abandone argumento ad populum. Ele não mostra nada, como exemplifiquei. Se você estivesse sendo julgado por um crime que não cometeu e todas as pessoas acreditassem que você é culpado, isso não te tornaria um criminoso. A fé ou a crença das pessoas não altera a realidade, esse é o defeito maior dessa falácia.

  34. Claudio disse:

    Gostei bastante do exemplo esclarecedor que me foi colocado pelo Sr. Anon a respeito do argumento ad populum. Sei que esse tipo de argumento pode ter suas falhas. O que eu quis dizer simplesmente é que aquele que acredita em Deus está mais próximo da verdade do que aquele que não acredita ainda que se apóie em argumentos bem elaborados. Ao contrário dos ateus, acredito firmemente que Deus pode caminhar junto com o desenvolvimento da ciência. A própria história da ciência é exemplo crucial de como o argumento ad populum é bem defeituoso: muitas teorias baseadas em fatos foram ignoradas em princípio pelo preconceito de muitos homens atrasando o entendimento de determinado aspecto da realidade. Isto é, em muitos casos, as grandes inovações e descobertas no campo da ciência foram feitas por homens muitas vezes corajosos e que enfrentaram a resistência da grande maioria. Os exemplos seriam enormes e cabe apenas destacar a infelicidade do químico Berthelot que sustentava no século XIX: ” O universo encontra-se atualmente com todos seus mistérios desvendados “. Talvez o peso de sua autoridade tenha alcançado a consciência frágil de muitos cientistas de sua época, mas não de Max Planck e Albert Einstein.No entanto, a existência de Deus é um assunto crucial e nesse caso a opinião da maioria ainda está próxima da realide. Mas, ao se falar de realidade atualmente, podemos cair em momentos preocupantes em que a idéia do ateísmo parece coadunar-se plenamente com os ” fatos ” do estado atual da ciência a respeito do universo. O malfadado positivismo de Auguste Comte se transformou num exemplo clássico na qual o materialismo científico foi levado às últimas consequências em nome de uma espécie de verdade que estava sendo impedida pela religião de ser colocada à tona. Sem dúvida, a autoridade religiosa sempre foi permeada de erros e em muitos momentos atrasou o avanço da ciência. Isso não significa que devamos atingir o extremo do ateísmo. Voltaire, em sua época, foi inimigo declarado da igreja católica, porém não era ateu, como muitos possam pensar, era um deísta. A realidade de Deus supera a autoridade de muitos teólogos que ainda não se adaptaram ao momento atual da ciência. Sem dúvida Deus não tem nada que ver com todo o sangue que foi derramado em seu nome e a intolerância de muitos criacionistas à idéia da evolução. A minha colocação final se resume em dizer que Deus está no justo meio termo entre o ateísmo e a religião conservadora que ainda acredita na realidade literal de muitos fatos bíblicos.

  35. Anon disse:

    Não, você está entrando em contradição.

    Você ACREDITA que quem crê em Deus está mais próximo da verdade, mas não pode provar essa afirmação. Está se baseando em fé, apenas. E com fé você poderia até mesmo acreditar no elefante amarelo que criou o universo há 5 minutos, sem precisar mostrar qualquer evidência disso. Como pode considerar os argumentos ateístas elaborados e ao mesmo tempo ignorá-los quando demonstram que Deus pode não existir?

    Entenda que, assim como a maioria das pessoas estava errada ao pensar que a Terra era plana, elas podem estar erradas quanto à idéia de que Deus existe. Não é trabalho dos ateus demonstrarem que ele não existe. A posição ateísta declara que não existem evidências e nem argumentos suficientes atualmente para a existência de Deus que sobreviva à uma análise lógica e racional, não havendo assim qualquer necessidade de acreditar. Se um dia criacionistas apresentarem uma prova inquestionável e irrefutável de que Deus existe, ou se o próprio Deus se apresentar, eu não vejo qual o problema em passar a seguí-lo (desde que de forma saudável, claro).

  36. Claudio disse:

    Bem, estou bastante satisfeito com o nível do debate que se desenrola aqui e espero que muitas pessoas possam acompanhá-lo seriamente pois se trata de um problema crucial e definitivo para todos os seres humanos. A dimensão desse problema é incalculável e diz respeito às questões mais fundamentais de toda a humanidade. Não é intenção minha, e seria extrema presunção, querer apresentar através da necessidade que existe aqui de se demonstrar ou não existência de Deus, todas as evidências sustentáveis ou não disponíveis na filosofia, na religião e na ciência. No caso aqui estou falando especificamente do Sr. Anon em sua posição ateísta e no meu caso, que busca uma explicação não-ateísta. O desenrolar do debate aqui promovido é extremamente útil e deveria servir de exemplo para tantos quantos preferem fugir desse tipo de troca de idéias se refugiando em suas cômodas posições, talvez com medo de ler os argumentos contrários ás suas frágeis convicções sobre Deus e ter que mudá-las depois de não sei quantos anos. Aliás, sem nenhuma bajulação, quero parabenizar todos os debates que esse site tem promovido em torno de questões que incomodam a muitos e espero que tenha vida longa bem como ao dono do mesmo, Sr. Kentaro Mori.
    Voltando a esse debate com o Sr. Anon, gostaria de perguntar ao mesmo, o que seria uma prova inquestionável e irrefutável da existência de Deus. Essa prova poderia existir? Qual seria a espécie de prova que acabaria definitivamente com toda e qualquer posição atéia defendida pelo sr.? Afinal, sabemos que não podemos sintetizar Deus nos laboratórios, não podemos convidá-lo para um agradável cafezinho e nem pedir ao mesmo que possa em alto e bom som se apresentar calorosamente e nos informar porque o mundo está envolto em tanta dor e sofrimento… Ou podemos?

  37. Anon disse:

    Então, obviamente eu não acho que possa existir qualquer prova para a existência de Deus, uma vez que não acredito que ele exista. Desde que a ciência passou a explicar vários fenômenos da natureza que só eram atribuídos aos deuses, a religião foi perdendo espaço e tendo que aceitar essa nova visão, que era baseada em evidências sólidas e testáveis.

    Exemplos disso: acreditava-se que Deus estava no céu. O homem criou o avião. De repente, Deus não estava mais no céu, estava em outra dimensão ou fora de alcance.

    Ou então, Deus criou todos os animais e o homem. Veio a Teoria da Evolução. Deus criou a evolução.

    Ou coisas como “Deus veio antes do Big Bang” e “Deus deu início a tudo e deixou acontecer”. Até o ponto de dizerem que “A Bíblia não pose ser levada literalmente”.

    Ou seja, Deus SEMPRE estará um passo além de tudo o que a ciência descobrir e explicar, porque isso parte da necessidade que as pessoas têm de acreditar em algo maior do que elas, e por que é mais fácil e cômodo acreditar que algo lá em cima está cuidando de tudo e que seremos recompensados quando morrermos. A ciência é complicada, é difícil, por vezes tediosa. Ninguém se interessa por ela.

    Sendo assim, a única prova inquestionável seria o próprio se apresentar, pois nenhum argumento ou prova usado por criacionistas até hoje foi capaz de demonstrar isso. E se Deus não pode ser detectado pela ciência, se pode concluir que ele não atua na matéria e na física, o que leva à questão: qual a utilidade dele? Por que dedicar sua vida a algo que não quer ser visto ou estudado, que só existe para manter o universo funcionando e não se preocupa em atender desejos e preces de seres humanos? Não é mais fácil concluir que “Deus” é apenas um sinônimo para “Universo”, e que foi a forma como os antigos homens encontraram para explicar o mundo à sua volta? Uma idéia que aumentou demasiadamente até tomar proporções incontroláveis e ser tida como “Verdade” e levar as pessoas a matarem uns aos outros por algo que eles nem sabem se existe de fato?

  38. CARLOS disse:

    **EU SOU ATEU E AGNOSTICO….LI OS COMENTARIOS DO SR CLAUDIO E DO SR ANON….CADA UM COM A SUAS RAZÕES E OBSERVAÇÔES BEM COLOCADAS.
    o SR CLAUDIO COM A SUA FÉ INQUESTIONAVEL E CONVICTA QUE HÁ UM DEUS E POR OUTRO LADO O SR ANON COM A SUA FÉ INQUESTIONAVEL E CONVICTA DA NÃO EXISTENCIA DE UM DEUS. ME CHAMOU A ATENÇÃO O ULTIMO COMENTARIO DO SR ANON..PQ TENHO UM PENSAMENTO PARECIDO..E EM DESTAQUE QUE DIZ RESPEITO SE MATAREM EM NOME “DELE”..É VERDADE ..INFELIZMENTE.TAMBEM INTERESSANTE O ULTIMO COMENTARIO DO SR CLAUDIO QUE NO FINAL ELE PERGUNTA “OU PODEMOS ?” SR CLAUDIO EU PERGUNTO PORQUE NÃO? PQ TANTO MISTÉRIO EM VOLTA DO NOME DE DEUS? EU RESPEITO DEMAIS E ADMIRO A SUA FE…MAS ME AJUDE A ENCONTRAR A RESPOSTA OU TENTAREMOS JUNTOS..EU, O SENHOR , O SR ANON E DEMAIS PESSOAS QUE SE INTERESSAM POR ESSE ASSUNTO.NÓS TEMOS O LIVRE ARBITRIO PARA DECIDIR EM QUE OU O QUE PODEMOS ACREDITAR…POR ISSO GOSTARIA DE RECEBER O COMENTARIOS DOS SRS SE ASSIM O QUISEREM.OBRIGADO.

  39. Claudio disse:

    A questão da violência com que muitas pessoas se utilizam para defender suas crenças religiosas em muitos locais do mundo é uma deturpação evidente da mensagem cristã ou qualquer outro segmento que seja. Evidentemente ocorre bastante em países que misturam a questão política com a religião como quando um determinado governante defende uma religião e nada sutilmente quer que seus governados aceitem essa ideologia como a única e verdadeira. Mas com certeza não ocorre em países em que vigoram a liberdade de crença e expressão em todos os níveis culturais, religiosos etc. Sabemos que quanto mais violência em nome de Deus, menos se está próximo de um entendimento pleno da divindade e mais perto da animalidade e da ignorância de encontram os seres que assim agem. O argumento da violência não resvala nem um pouco na questão da existência ou não de Deus. Muito pelo contrário, a torna mais evidente quanto a existência de Deus. E essa compreensão foi se desenvolvendo gradativamente a partir do avanço e evolução do homem. O sentimento de uma divindade por detrás de toda a natureza criada pode ter gerado interpretações errôneas como achar que muitas manifestações da natureza fossem na verdade a ação de deuses. A partir do entendimento e evolução dessa compreensão, Deus passou a agir apenas esporadicamente na sua criação e os exemplos estão bem registrados nos chamados milagres, o que consititui prova de sua existência para aqueles que realmente buscam entender a sua existência. Deus sempre estará a frente de toda e qualquer realização e descoberta humana simplesmente porque tudo isso é a o fruto da sua criação e naturalmente a criação não pode querer superar o criador, pois se assim o quiser, pelo livre arbítrio, o homem não alcançará. Uma das formas de Deus ser detectado pela ciência é de forma indireta, ou seja, analisando esses fenômenos miraculosos que superam qualquer explicação humana. Portanto é preciso ter boa vontade e analisar racionalmente esses fenômenos tão diversos e bem constatados para se entender que a ciência pode se aproximar de Deus.

  40. CARLOS disse:

    SR CLAUDIO NOVAMENTE A SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO DA EXISTENCIA DE DEUS , ESTA SEMPRE BEM COLOCADA ..ACREDITE TIVE QUE LER DUA VEZES PARA MELHOR ENTENDER…POIS SOU UM HOMEM DE CULTURA LIMITADA…MAS ME ATREVO EM OPINAR SOBRE O SEU COMENTARIO.
    É LÓGICO QUE AS BARBARIES COMETIDAS PELO HOMEM EM NOME DE DEUS OU QUALQUER OUTRA FÉ, NÃO INDICA A NÃO EXISTENCIA DE UM SER SUPREMO, MAS DEVO LEMBRAR QUE A IGREJA CATÓLICA COM A SUA IDEOLOGIA CRISTÃ …MATOU, TORTUROU, OPRIMIU, ENRIQUECEU-SE ( DA UMA OLHADA NO VATICANO E NO FALIDO BANCO AMBROSIANO QUE SOFREU O MAIOR DESFALQUE EM BILHÃO DE DOLARES QUE SE TEM NOTICIA PELOS PROPRIOS HOMENS DE FÉ DO VATICANO) USANDO O NOME DE DEUS.REPITO NÃO É POR CAUSA DISSO QUE DEUS POSSA NÃO EXISTIR, MAS, CONCORDE COMIGO OU NÃO , O DEUS PODE SER TODO PODEROSO E ONIPOTENTE, MAS ELE É MUITO OMISSO NA QUESTÃO COMO USAM O NOME DELE.BOM JA QUE DEUS ESTA A FRENTE DE TODA REALIZAÇÃO HUMANA ,DEVEMOS SUPOR QUE A BOMBA NUCLEAR TENHA A PARTICIPAÇÃO DELE, COMO EXEMPLO. SOBRE OS FENOMENOS MIRACULOSOS EM QUE NEM A CIENCIA EXPLICA, DEVO LEMBRAR QUE ALGUMAS DECADAS ATRAS HAVIAM VARIOS FENOMENOS QUE A CIENCIA NÃO EXPLICAVA E AGORA EXPLICA.NA MINHA HUMILDE OPINIÃO FÉ E CIENCIA NUNCA VÃO SE APROXIMAR.

  41. Gilberto Baer disse:

    Acho que teistas e ateus são radicais , como não temos prova de nada , fiquemos no campo só das hipóteses,descartando , é claro , os deuses mitológicos ,onde o deus judaico cristão é sua última edição.
    Um dia a ciência chegará a alguma resposta.
    Acho interessante a proposta deista , o deus criou tudo isso e se mandou, rs.
    Estou pesquisando atualmente a transcomunicação instrumental , acho um filão interessante , é científico ,eletrônico.

  42. Claudio disse:

    Existem características bem definidas nos fenômenos miraculosos que demonstram definitivamente a sua verdadeira origem. Não se pode esperar, por exemplo, que uma perna nasça de forma repentina no corpo de um ser humano. Isso contraria as leis científicas estabelecidas, naturalmente. Mas se o criador de toda a natureza o fizer, não se pode dizer que ele revogou as leis dessa mesma natureza e sim, por estar acima dela, pôde se utilizar de sua força para criar aquela perna no corpo de uma pessoa que antes fora mutilada. Isso a ciência não explicará a não ser que tenha que modificar suas leis radicalmente. Portanto, de acordo com as atuais leis estabelecidas pela ciência, determinados fenômenos miraculosos jamais poderão ser explicados nem hoje e nem daqui a cem anos. O Autor maior desses fenômenos o faz plenamente e com todo o direito de quem criou essa natureza existente. Dessa forma, o famoso argumento de que um dia a ciência explicará, não se encaixa como explicação para o milagre a não ser que se tenha o cientista uma fé irracional na capacidade da ciência a ponto de achar que um dia determinado fenômeno será perfeitamente explicado dentro das leis científicas. Isso seria mesmo uma espécie de gigantesco salto de fé de muitos cientistas céticos e ateus perante tão grande gama de fenômenos miraculosos.

  43. […] [Ceticismo Aberto] Receba notícias grátis:  Envie por email addthis_pub = ‘hypescience’; Compartilhe RSS Feed?  Imprimir Espiritualidade, não religião, é chave para a felicidade infantilCemitério gera eletricidade na EspanhaHoróscopo do dia: Seu signo está erradoIgreja do Orgasmo procura reconhecimento oficialJim Jones e o suicídio coletivo de 900 pessoas Mais sobre Religião Você tem um site? Coloque um link para HypeScience nele. Você estará estimulando surgirem cada vez mais artigos aqui nesse site gratuito. […]

  44. Jairo disse:

    Infelizmente o debate entre ateus e crentes vai virar combate, pois foi esta a forma que a religião usou para se impor ao mundo ignorante de outrora, e agora, para sobreviver não há limite para a desonestidade que usam para iludir crianças e pessoas burras e assim sobreviver a qualquer custo. A violência vai aumentar porque a religião não admite perder o espaço comquistado às custas da burrice humana. A luta não é pela existência ou não de deus, isto já ficou para trás, agora é por dinheiro e poder político. E estas duas coisas sempre levam a guerras. São a causa delas. Infelizmente, no Brasil este lixo já está infiltrado em todas as esferas de todos os poderes tentando aqui e ali criar leis absurdas como é comum nos EUA.Nossa esperança é que o brasileiro é muito mais inteligente que o americano (falo do povo em geral) e os ateus brasileiros são os mais inteligentes e criativos do mundo, só estão encolhidos em suas conchas. Quando resolverem botar os peitos e mostrar a que vieram crente terá vergonha de andar em público e falar de deus, pois sempre haverá alguém para cair na gargalhado e chamá-los de palhaços imbecís, pois é isto que são, só falta mais gente que lhes jogue isto na cara. É só questão de números e de tempo. O MOTIVO DE SE INFILTRAREM NA POLÍTICA É PARA CRIAR AS LEIS QUE OS PROTEGERÃO DOS ATEUS E DEFENDER A LIBERDADE DE CONTINUAR MENTINDO, ENGANANDO E ROUBANDO O POVO IMBECIL. RELIGIÃO SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ LIXO.

  45. Jairo disse:

    A CIÊNCIA NUNCA VAI EXPLICAR TUDO E A RELIGIÃO NUNCA VAI EXPLICAR COISA ALGUMA.

    RELIGIÃO É OUTRO NOME PARA BURRICE, APENAS ISTO. BASTA VER O QUE OS CRENTES ESCREVEM, SÓ IDIOTICES SEM PÉ NEM CABEÇA.

    Se um ser superior criou alguma coisa é o maior incompetente do universo. Por que a natureza e o universo estão cheios de problemas que qualquer deusinho imbecil evitaria.

  46. Claudio disse:

    Acho realmente importante a forma como as pessoas gostam de defender suas idéias, mas é lógico que é preciso ter algo mais além da simples crítica que qualquer um faria olhando o nosso momento atual. É preciso ter essa liberdade em qualquer meio de comunicação e se no caso aqui em questão, for de alguma forma tolhida a possibilidade de se propagar tanto a idéia do ateísmo como a do teísmo, deísmo, panteísmo etc., é preciso se tomar realmente atitudes para que não ocorra sérios problemas sociais que possam decorrer dessa prática terrível. Afinal, tivemos experiências pretéritas de um regime de excessão na qual era tolhida a liberdade de expressão e sabemos as consequências nefastas disso para a nossa cultura e esclarecimento. Portanto, cuidado com esse jogo de interesses que mistura política e religião pois jamais deu certo tal união. O Estado deve e será sempre laico do contrário voltaremos à Idade Média. Por outro lado, a expressão da idéia de ateísmo jamais intimidará qualquer crente e se alguém pensa qualquer tipo de coisa assim, estará caindo num ledo engano. A liberdade de expressão acima de tudo e em qualquer circunstância. O espaço sempre deverá estar aberto ás duas correntes de pensamento. Não penso que o povo seja imbecil por acreditar em Deus e também não creio que os ateus sejam imbecis por não acreditarem em Deus. Esse tipo de pensamento demonstra apenas a falta de argumentação séria para defender uma teoria. É necessário uma posição tolerante e menos radical. Assim, todos ganharão com isso.

  47. Claudio disse:

    A defesa do ateísmo deve sempre partir de argumentação séria e apoiada em fatos. Nunca se deve querer denegrir qualquer espécie de conhecimento com frases de efeito ou recheadas de palavras ofensivas. Mais uma vez, quem perde é o conhecimento e isso é um fato. Sei que muitos tem dificuldades de entender os argumentos pró Deus por não gostarem de estudar livros de teologia em geral, as vezes já encarando tais obras com um preconceito que cega totalmente a possibiidade de se assimilar qualquer tipo de coisa que possa provir desses textos. Mas para se ter conhecimento de causa é sempre necessário entender o máximo possível dos dois lados da questão. Portanto, a colocação do Sr. Jairo impede qualquer possibilidade de se analisar algo pois o conteúdo está pobre em conhecimento pró ateísmo. Quero buscar um debate saudável e rico de conhecimentos para que todos que possam visitar esse site possam aprimorar suas idéias e conseguirem encontrar suas respostas. Nada de ofensas ou combate. Isso não se coaduna com nenhum tipo de ciência. É um erro e realmente gerou e gera guerras infindas. Tenho certeza que existem fatos pelas quais a ciência não pode explicar de maneira correta a não ser recorrendo à explicações sobrenaturais. Os milagres, como eu disse, anteriormente, são exemplos bem definifos de tal asserção. Portanto, a ciência tem seus limites e a religião por sua vez também deve recorrer a ciência sempre que precisar estudar tais fenômenos.

  48. Jairo disse:

    Teísmo é apenas falta de inteligência. Se deus existe e sua ação no mundo não pode ser percebida, é uma absoluta perda de tempo se preocupar com ele.

    Isso de milagre é um papo furado ridículo. Milagre é uma ofensa à inteligência. Há um desespero cada vez maior dos crentes e religiosos em achar coisas inexplicáveis, transformá-las em milagre e automaticamente transformar isto em ação divina. Um fenômeno inexplicável não é evidência de ação divina, mas de incompreenssão humana temporária.Está aí história para provar isto. Se a religião precisa da ciência é porque foi abandonada por deus. O conhecimento divino foi ultrapassado pela ciência. Deus emburreceu.

    Ateísmo não precisa de defesa pois é e comportamento normal de qualquer pessoa inteligente. Teísmo é apenas doença mental não reconhecida por razões políticas, pois o voto dos crentes é em maior número em quase todos os países do mundo – NENHUM POLÍTICO EXPERTO SE DIRÁ ATEU, ATÉ QUE O NÚMERO DE ATEUS SEJA MAIOR QUE O DE CRENTES…E ESTE DIA CHEGARÁ EM POUCOS ANOS COM O CENÁRIO DO CRESCIMENTO ATEÍSTA NO MUNDO.

    A grande maioria das pessoas duvida da existência de deus ou algo do tipo, apenas não tem ambiente seguro para expressar-se. E os teístas estão contribuindo enormemente para isto com a falácia dos argumentos pró teístas. Um mais ridícilo que outro. Estão matando o próprio deus que criaram.

    RELIGIÃO É A MENTIRA TOLERADA POR INTERESSE POLÍTICO. SENECA JÁ DIZIA ISTO HÁ 2000ANOS.

  49. Jairo disse:

    TEÍSMO NUNCA FOI UMA CORRENTE DE PENSAMENTO E SIM PURA FALTA DE PENSAMENTO. QUANDO UM TEÍSTA PENSA, VIRA ATEÍSTA NA HORA.

  50. Jairo disse:

    TODA FILOSOFIA TEÍSTA EM TODO O MUNDO E EM TODAS AS ÉPOCAS TEM UMA BASE COMUM: A POSSIBILIDADE DE VIDA APÓS A MORTE. SEM ESSA POSSIBILIDADE NENHUMA RELIGIÃO TEM RAZÃO PARA EXITIR. E NENHUMA JAMAIS CONSEGUIU APRESENTAR QUALQUER EVIDÊNCIA PORQUE ISTO É UMA MENTIRA REPETIDA CONTINUAMENTE NA ESPERANÇA DE QUE SE TORNE VERDADE.

    TEÍSMO É O COMPROMISSO DE ACREDITAR EM MENTIRAS E DEFENDÊ-LAS COMO SE FOSSE VERDADE ABSOLUTA.

  51. Claudio disse:

    Mais uma vez o comentarista Sr. Jairo não apresenta evidências contundentes do seu ateísmo apelando novamente para frases de efeito e ofensivas. Acho que ficarei aguardando sentado para uma apresentação lúcida e serena desses argumentos.

  52. Claudio disse:

    ” Teísmo é apenas falta de inteligência “.
    Se o sr. realmente considera que a crença em Deus seja falta de inteligência, deve estar considerando a maior parte da humanidade burra. Nesta enorme fatia do bolo se incluem grandes nomes da ciência contemporânea, intelectuais respeitados e todo o tipo de pessoas com as mais diversas formações profissionais. Se pensa que todas elas não tem inteligência deve se considerar um gênio único na história humana apenas por defender de forma pouco agradável o seu ateísmo. Isso é muitas vezes típico de certos ateus: chamar a crença em Deus de burrice ou alucinação em massa. Atualmente existe um nome tipo de argumento supostamente embasado em atuais pesquisas científicas: talvez a necessidade de se crer em Deus esteja programada na mente e localizada em alguma parte específica do cérebro humano, ou seja, tudo criação de nós mesmos… Deus foi transferido para o nosso cérebro… Mas se somos criados por Deus, provavelmente temos que ter em nós quase que programada na mente, essa necessidade de buscar a possibilidade de nos aproximarmos mais de nosso criador e mais uma vez os cientistas ateus que acham poder explicar a necessidade de Deus por motivos neurológicos caem numa armadilha. Enfim, que venham argumentos originais e mais bem embasados.. Nada de ” teísmo é falta de inteligência ” ou sofre de alucinações ou ilusões ou seja lá o que for, por favor!

  53. Jairo disse:

    A humanidade é formada de pessoas comuns e pessoas inteligentes…95% de pessoas comuns e 5% de pessoas inteligentes. A grande maioria das pessoas é extremamente burra (filósofos dizem isto há milênios) e isto é fato comprovável com grande facilidade. A quase totalidade das pessoas é incapaz de formular raciocínios e argumentos, de criticar e questionar o que é imposto pela mídia, pela política e pela religião. É uma massa de cérebros subdesenvolvidos gerados por pura falta de educação básica. Se o número de pessoas inteligentes fosse de uns 20% seria suficiente para extinguir todas religiões. Quanto mais desenvolvida uma sociedade menor é a influência religiosa. O que é bastante natural, pois religião é apenas falta de conhecimento, de informação e de cultura. Todas as pesquisas de todos os tempos ( e nem precisa pesquisa para perceber isto) mostram que os países mais religiosos são os piores para viver, estudar e trabalhar.Possuem os piores índices de disttribuição de renda, os maiores índices criminais ( 99% da população carcerária é de crentes), os maiores índices de corrupção (a corrupção é uma institucionalização cristã)..tudo é pior nos países com maior influência religiosa e melhor nos que possuem menos influência desse câncer. Isto é fato comprovado por pesquisas e comprovável por quem pode viajar pelo mundo e ver com os próprios olhos (como eu).

    O conhecimento científico poder ser produzido por ateus ou por crentes e será sempre conhecimento científico. É de uma burrice inimaginável querer atribuir a deus ou a religião o conhecimento científico produzido por cientistas crentes. A única forma do crente justificar deus é receber conhecimento diretamente dele de forma que possa provar que nenhum humano poderia tê-lo produzido, caso contrário é apenas conhecimento humano e ponto a favor da inteligência humana.

    Se deus ou um criador existisse, isto seria uma certeza inquestionável programada em nossas mentes e expressada por todas da mesma forma em todo o mundo, por todas as culturas. NINGUÉM INVENTARIA RELIGIÃO POR ALGO QUE É CERTO E SABIDO.

    DEUS EXCLUI A DÚVIDA E A DÚVIDA EXCLUI DEUS.

    RELIGIÃO É APENAS OUTRO NOME PARA BURRICE. NINGUÉM CONSEGUE DEMONSTRAR O CONTRÁRIO, EXCETO PARA PESSOAS MUITO BURRAS.

  54. Jairo disse:

    Nós fazemos parte de um universo que é praticamente desconhecido e é óbvio que este mistério faz parte de nossa natureza e provávelmente sempre fará, mas daí a inventar criadores, deuses, mundos e dimensões espirituais como se fossem fatos verdadeiros e empurrar para as pessoas burras como se fosse a última verdade é pura má fé, desonestidade e burrice porque os argumentos religiosos vem caíndo um após o outro para desespero dos religiosos que esgotaram as respostas prontas e caem em uma armadinha atrás da outra pagando um mico após o outro.FICA VERMELHA CARA SEM VERGONHA! é O QUE OUVEM O TEMPO TODO.

  55. Claudio disse:

    Valeu Jairo! Admiro a contundência com que defende o seu ateísmo! Espero que o dia que o mundo inteiro virar ateu, tenhamos menos violência, menos burrice e mais progresso. Pelo menos é isso que se deduz do seu pensamento. Se isso acontecer mesmo, eu até entenderia a falta de religião no mundo, afinal, tudo estaria de acordo justamente com o que a religião tenta pregar durante séculos: a paz, a justiça e a liberdade. Veremos assim o fim das guerras, da ganância, do egoísmo e da ignorância. Num mundo de ateus, estaríamos vivendo num verdadeiro paraíso! As pessoas entenderiam o quanto a religião aprisiona o homem e com isso se libertariam dessa escravidão que aprisiona a mente! Seria um mundo perfeito este em que só existiriam ateus! Eu apoio! Se não fosse apenas mais uma das centenas de utopias que existiram e virão a existir na história humana… A utopia atéia promete o paraíso caso se deixe de acreditar em Deus! Imagine! Justamente o contrário do que mais da metade ” burra ” da humanidade pratica! Que ledo engano estamos incorrendo nesse momento tão crucial! Vamos todos lutar pelo ateísmo cristão! Por favor eu peço! O Sr. Jairo nos propõe com sua utopia o fim da imoralidade, da mentira, da violência e o triunfo da sapiência! Por que não aceitarmos essa doutrina? Porque ela é contraditória e bizarra? Não… Não é contraditória por nos fazer acreditar que o ateísmo nos faz renascer justamente os valores que o cristianismo sempre pregou! Não é bizarra por nos propor com a inexistência de Deus o fim das guerras, da injustiça, da violência, da dor, da estupidez humana e de quebra um desenvolvimento maior da inteligência! Vamos aplaudir essa iniciativa utópica! Vamos torná-la realidade! Se Deus é utópico, Sr. Jairo, porque o ateísmo seria menos utópico da maneira que o Sr. propõe? Encerro o meu debate desse tópico para que todos façam uma reflexão sobre tudo o que foi aqui exposto e tirem suas próprias conclusões. Abraços a todos os colegas que comigo trocaram informações e nos vemos nos outros tópicos de notícias desse importante site.

  56. Jairo disse:

    A sua utopia cristã tem 2000 anos de fracasso comprovado. Como já dizem há séculos: errar é humano, isistir no erro é burrice. Porque insistir num erro que tem 2000 anos de fracasso total e inquestionável diante das montanhas de provas que ainda hoje só aumentam?

    Não há reflexão alguma a fazer, a religião teve milênios de oportunidade para mostrar alguma utilidade e fracassou permanentemente. A religião insiste em andar de costas, quando já está demonstrado que andar para frente é mais adequado.

    Não existe argumento a favor da religião como útil ao ser humano. Se deixar de existir qual é falta que fará? Nenhuma!

  57. CARLOS disse:

    NOSSA QTA OPINIÃO !!! COMO EU SOU ATEU…GOSTARIA DE PERGUNTAR AO SR JAIRO QUE TEM CRITICAS BASTANTE SEVERAS A RESPEITO DA EXISTENCIA DE DEUS E TAMBÉM AO SR CLAUDIO FERVOROSO DA SUA FÉ CRISTÂ…A PERGUNTA É : PQ NINGUEM FALOU SOBRE JESUS? ELE EXISTIU COMO UM SER HUMANO COMUM OU ERA FILHO DE DEUS? OU MELHOR ELE EXISTIU MESMO ? ESTOU CURIOSO PARA SABER AS SUAS OPINIÕES . OBRIGADO E UM ABRAÇO.

  58. Jairo disse:

    Deus é a base e se a base é insustentável ou falsa, todo o resto é um edifício em ruinas.O mito de jesus é admitido até pelo Vaticano. O silêncio histórico sobre jesus não é questionado nem pela igreja. Pois tentaram criar a história e foram desmascarados todas as vezes e aí desistiram.

  59. Jairo disse:

    PARA QUE DEUS PRECISARIA DE UM FILHO? ISTO JÁ É ABSURDO POR SÍ MESMO. A MENOS QUE O UNIVERSO SEJA UMA MONARQUIA ABSOLUTISTA E DEUS FIQUE ESPLAHANDO FILHOS PELO UNIVERSO PARA ADMINISTRAR AS COLÔNIAS DO REINADO. SE É UM DEUS DE MUITAS MORADAS ELE DEVE TER UM MONTE DE FILHOS ESPALHADOS POR AÍ.

    SE A BÍBLIA TIVESSE SIDO ESCRITA PELO PAULO COELHO FICARIA DIFÍCIL DUVIDAR, MAS FOI ESCRITA POR PÉSSIMOS ESCRITORES.

  60. Jairo disse:

    Se deus existisse já teria dado um jeito nos que duvidam dele. E se jesus existisse já teria levado todos os crentes para o céu como prometeu. Quem sabe em 2012?

  61. Jairo disse:

    A ciência é a “vela” que ilumina a escuridão da ignorância. Carl Sagan. E a religião, o vento que tenta apagá-la.Jairo

  62. Claudio disse:

    Ai esse gênio maligno….. sempre aprontando das suas…

  63. Claudio disse:

    O ” mito ” de Jesus? Claro! Daqui a dois mil anos quem sabe se Mahatma Gandhi não será considerado um mito também! O tempo gigantesco que nos distancia de certos fatos históricos para muitos acabam transformando certas figuras fundamentais da história em mitos. Se não fosse a figura sobre a qual mais se escreveu e se escreve na história da humanidade e de maior relevância no pensamentos humano, seria desculpável a ousadia de se afirmar que esse homem é um mito. Seria chover no molhado demonstrar que ele existiu e remeto a todas as obras que existem espalhadas pelo mundo existentes sobre ele. Um pouco de conhecimento histórico já é garantia de entendimento sobre a complexidade dessa figura tão importante e naturalmente de sua existência. Teria encerrado a discussão sobre a existência de Deus como tinha dito, mas ao se ler uma afirmação como esta preferi deixar registrado aqui como o ceticismo levado ao grau do absurdo pode levar.

  64. Jairo disse:

    Não é possivel falsificar a história e jesus cristo é prova disto. Até agora não conseguiram transformar o mito em história, apesar das milhares de tentativas dos escritores cristãos (únicos a perder tempo escrevendo sobre a “figura” (pois não passa de uma figura de papel) de jesus.A história não costuma confundir mito com realidade.Ghandi é história e jamais será mito. Todo mundo sabe seu nome e sobrenome, sua data de nascimento, quem foi seu pai e sua mãe e é possível conseguir uma cópia de sua certidão de nascimento (coisa que nem precisa, diante de fatos históricos inquestionáveis ) e fatos históricos não viram mitos, serão sempre história. É IMPOSSÍVEL FALSIFICAR A HISTÓRIA DA SUPOSTA ÉPOCA DE CRISTO PARA INCLUIR SEU NOME. A IGREJA TENTOU E FALHOU TODAS AS VEZES.O único documento sobre jesus é um livro de autoria desconhecida e portanto sem valor histórico. Quem foi jesus mesmo? Seu comentário não acrescentou nada de novo sobre o mito de jesus. Demonstrar a existência de jesus com obras cristãs tendenciosas é ridículo, não espera conseguir né?

  65. Jairo disse:

    Toda religião é construida sobre mentiras. E a mentira tem que ser sustentada a qualquer preço ou a religião desaparece. Os crentes precisam ser enganados por toda a vida de qualquer jeito ou a empresa religiosa quebra. Vale tudo para manter os crentes na ignorância e trasmití-la aos seus filhos e netos para que o monstrengo continue vivo.

    RELIGIÃO É BURRICE HEREDITÁRIA.

  66. Jairo disse:

    É muito dificil transformar em história o resultado de uma inseminação artificial mágica com um doador de semem invisível.

  67. Claudio disse:

    ” Por esse tempo apareceu Jesus, um homem sábio, que praticou boas obras e cujas virtudes eram reconhecidas. Muitos judeus e pessoas de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos o condenou a ser crucificado e morto. Porém, aqueles que se tornaram seus discípulos pregaram sua doutrina. Eles afirmam que Jesus apareceu a eles três dias após a sua crucificação e que está vivo. Talvez ele fosse o Messias previsto pelos maravilhosos prognósticos dos profetas” (Josefo, “Antiguidades Judaicas” XVIII,3,2).
    Por acaso seria Flavio Josefo é um autor suspeito ou desconhecido?

  68. Jairo disse:

    Quá,Quá,Quá,Quá,Quá,Quá,…

    Isto é seu grande ser:

    O CRISTIANISMO É A CRENÇA EM QUE UM ZUMBI JUDEU CÓSMICO QUE ERA SEU PRÓPRIO PAI , PODE TE FAZER VIVER ETERNAMENTE SE TU SIMBOLICAMENTE COME SUA CARNE E TELEPATICAMENTE LHE DIZ QUE O ACEITA COMO SEU MESTRE. E ENTÃO ELE PODERÁ REMOVER UMA FORÇA MALIGNA DE TUA ALMA, QUE ESTÁ PRESENTE NA HUMANIDADE, PORQUE UMA MULHER QUE FOI CRIADA DUMA COSTELA, FOI CONVENCIDA POR UMA COBRA FALANTE A COMER O FRUTO DE UMA ÁRVORE MÁGICA.

  69. Jairo disse:

    Ou você é burro ou desonesto, pois todo mundo sabe das adulterações dos livros de Flavio Josefo e vários outros. A adulteração de livros históricos antigos é facilmente descoberta por qualquer historiador principiante, porque o flasário não viveu na época retratada e vai deixar várias pistas de sua própria época, assim entregnado-se. descobre-se facilmente até a época da falsificação.

  70. Jairo disse:

    “Muitos pesquisadores procuraram chegar a uma
    conclusão sobre as origens do Cristianismo e sobre a
    existência real do próprio Cristo, através de provas
    históricas e materiais fidedignos para comprovarem a
    veracidade de sua religião e isso jamais foi conseguido.
    Muitos autores [escritores] renomados como Fílon
    de Alexandria [Egito], Plínio, Marcial, Sêneca [Josefo e
    Tácito de Roma] e inúmeros outros que viveram no século I e estavam fortemente engajados nas questões
    religiosas de sua época, jamais citaram Jesus. Ele não é
    citado no Sinédrio de Jerusalém, nos anais do
    Imperador Tibério ou de Pilatos. Muitos documentos
    de pessoas que teriam vivido na mesma época que Jesus,
    são guardados em museus e bibliotecas, mas nenhum
    deles menciona sua existência. Seus prováveis discípulos,
    [Pedro, Tomé, Tiago, Lucas etc] não escreveram sequer
    uma linha sobre Jesus.
    [Entretanto,] Através de testes modernos como a
    do comparativo de Hegel, o uso de isótopos radiotivos e
    radiocarbônicos, todos os escritos apresentados que
    buscavam comprovar a existência de Jesus pela Igreja
    revelaram-se falsificados. [FALSIFICADOS!]
    Filon de Alexandria, um dos mais célebres judeus
    de sua época, relata muitos fatos de sua época sobre a sua
    própria religião e de muitas outras e não citou Jesus em
    nenhum de seus relatos. Ele próprio escreveu sobre
    Pilatos, mas não disse nada [NADA] sobre o Julgamento
    de Jesus que Pilatos teria oficiado. [Os] Apóstolos
    [Pedro, Paulo, João, Lucas, Tomé, Tiago, Judas etc],
    Maria, José, nenhum deles é mencionado por Filon.
    Justo de Tiberíades escreveu sobre a história, dos
    Judeus de Moisés ao ano 50, mas não escreveu uma
    linha sobre Jesus. Flávio Josefo, que nasceu no ano 37, escreveu
    ativamente até o ano 93 sobre inúmeras manifestações
    religiosas e messias, mas nada disse sobre Jesus Cristo.
    [Todos esses escritores e historiadores
    mencionados são pra lá de conhecidos no mundo
    histórico, quase tanto quanto os imperadores de Roma e
    os reis do Egito – Mesmo que você nunca tenha ouvido
    falar sobre eles.]
    Nos documentos existentes de gregos, hindus e
    romanos dos séculos I e II, constata-se que eles jamais
    ouviram falar de algum Jesus. Ninguém, entre
    escritores e historiadores, que teriam vivido na mesma
    pretensa época que Jesus, falou algo sobre ele ou sobre
    qualquer aparição pública ou tumulto religioso
    encabeçado por Jesus.
    Os documentos que descrevem sobre a atuação de
    Poncio Pilatos nada falam sobre alguém que chamado
    Jesus Cristo, ou sobre um Messias da época que teria sido
    preso ou crucificado por ter realizado feitos
    sobrenaturais. A existência de Pilatos é real e histórica e,
    se ele, que supostamente teria estado no centro dos
    acontecimentos, já que era o governador da Judéia, não
    soube ou relatou um fato tão importante quanto a
    existência e julgamento de Jesus, é por que ele realmente
    não existiu.”

    “Na Escola de Tubíngen [famoso laboratório de
    pesquisas históricas], na Alemanha, Filósofos e Teólogos
    comprovaram que a Bíblia não possui nenhum
    valor histórico e que os Evangelhos
    seriam arranjos e ficções sustentadas pela
    Igreja, assim como o próprio Jesus.
    Um padre chamado Alfred Loisy, decidindo
    pesquisar sobre o Cristianismo depois de inúmeras
    críticas e descréditos que essa religião vinha sofrendo na
    França, chegou a conclusão que as críticas estavam
    baseadas em fatos fundamentados e incontestáveis.
    Publicando logo em seguida sua pesquisa, foi
    excomungado em 1908.”

    Você é estúpido o suficiente para acreditar que religiosos acreditam no que pregam? O Vaticando vem tentando esquentar essa estória há quase 2000 anos sem sucesso.

  71. Jairo disse:

    É cômico que o filho poderoso do poderoso deus não tenha poder para demonstrar sua própria existência. Se tivesse existido e tentasse se ocultar não teria conseguido, pois a história é implacável e não perdoa os mentirosos.

  72. Jairo disse:

    Devo remetê-lo ao já batido Anatole de France: Se bilhões de pessoas acreditam numa besteira, continuará sendo uma asneira.
    Um terço da população da terra acredita na besteira cristã e isto não conseguiu mudar nada. Continua a mesma asneira mentirosa de sempre. CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS.

  73. Jairo disse:

    EXPOSIÇÃO DO NOME JESUS

    Lactâncio (240-320 A.D.) nasceu no norte da África e foi discípulo de Arnóbio (de acordo com Metódio, Da Castidade 9.2) e ensinou retórica em várias cidades do Império Romano do Oriente, até chegar em Constantinopla. Ele escreveu livros apologéticos explicando o cristianismo em termos que eram compreensíveis para pagãos intelectualizados, enquanto defendia-o contra idéias de filósofos pagãos. O seu Divinae instituitiones “Instituições Divinas” é um exemplo de apresentação sistemática do pensamento cristão.
    Lactâncio teve uma bem sucedida carreira pública, de início. A pedido do Imperador Diocleciano, ele se tornou professor oficial de retórica em Nicomédia, para onde ele viajou da África, viagem que foi por ele descrita no seu poema Hodoeporium. Tendo se convertido ao cristianismo, ele teria sido demitido de suas funções depois da publicação do primeiro édito de Diocleciano contra os cristãos (24 de fevereiro de 303) e como retórico de Latim, ele viveu na pobreza,de acordo com Jerônimo, ganhando a vida através da escrita, até que Constantino se torna seu protetor. O novo Imperador nomeia Lactâncio mestre (311-313) e essa amizade com Constantino, além de tirá-lo da pobreza, torna-o preceptor de Latim do filho de Constantino, Crispo, a quem Lactâncio provavelmente seguiu para Trier em 317, quando Crispo se to rna César. Crispo morre em 326,mas sobre Lactâncio não se sabe quand o nem como ele morreu.
    O texto acima é uma extração da Enciclopédia Católica, volume VIII de 1910, que por sua vez é uma tradução da seguinte fonte bibliográfica:
    Monceaux, Histoire Littéraire de l”Afrique Chrétienne, II (Paris 1902); Brandt, Sitzungsberichte der philos. Hist. Klasse der Akad. Wiss., CXVIII, CXIX, CXX, CXXV, (Vienna, 1889-91). The best edition of the works of Lactantius is that of Brandt and Laubmann, 2 vols. in Corpus Script. Eccl. Lat., XIX, XXVII (Vienna, 1890-97).
    São perfeitamente claras as contribuições de Lactâncio para a igreja antiga, sendo considerado hoje como um dos padres do catolicismo da antiguidade.
    Este texto é considerado atual se olhar-mos pelo ponto de vista da origem arcaica da Bíblia, sendo assim contem algumas modificações. Porém estas modificações visaram apenas a passagem de uma homenagem idolátrica para outra. Muitos pensarão que estou me referindo a Lactâncio ou outro homem citado no texto, mas na verdade estou falando dos termos CRISTIANISMO e CRISTÃO.
    Todo aquele que procurar os papiros bíblicos do tempo de Lactâncio (240-320 A.D.) terá uma surpresa, pois todos os escritos bíblicos anteriores ao século VII só possuem as abreviaturas XP, XPI e XPC (equivalentes a CR, CRI e CRS no português). Isto inclui tudo o que é exibido ao povo pelos líderes do cristianismo atual, sendo que eles nos garantem que estas são as abreviaturas do nome Cristo. O nome mais próximo de Cristo nas abundantes evidências antigas é Crestus e não aparece nos escritos bíblicos.
    Em um papiro de conteúdo bíblico do século IV (PMich inv. 593)*, escrito em grego, pode-se ver claramente o nome XAPA (KARA, lê-se CARRÁ) no lugar de XP e não Cristo como é dito atualmente. Muitos cristãos dizem que isto não quer dizer nada, mas este papiro é uma pista que revela uma mudança do nome na maioria das Bíblias. Esta afirmação que faço é fortalecida por evidências mais recentes como na Bíblia traduzida para o idioma MAORI pelos anglicanos, onde temos o nome KARAITI (lê-se KARRAITI) que, como podemos ver, provem da abreviatura XPI (CRI, ou neste caso, KRI). Com isto o nome Cristo perde sua credibilidade ao ficar cercado por evidências, ou seja, por um lado temos o nome KARA (XP) encontrado nos escritos bíblicos 300 anos antes da primeira aparição do nome Cristo nos mesmos textos e do outro lado temos o nome KARAITI (XPI), evidenciado pela sua introdução na Bíblia em idioma MAORI (missionários anglicanos). Em algumas partes da Europa ainda encontramos as formas Karast e Karas que são utilizadas como similares do nome Cristo.
    Pelas evidências é sabido que KARA é uma entidade solar egípcia cujo seu nome significa Espírito do Sol (Ka = espírito, Ra = Sol). O que esta entidade andou e anda fazendo na Bíblia?
    Voltando ao assunto de Lactâncio, existe um problema ainda mais expositivo quando nos referimos ao nome Jesus. Em sua obra Instituições Divinas, livro 1, capítulo 21, Lactâncio cita a entidade gaulesa Hesus (Esus do culto galo-romano), comprometendo ainda mais o cristianismo atual. Se o leitor ainda não está entendendo, basta saber que não existe o nome Jesus declarado em nenhum escrito bíblico do tempo de Lactâncio, novamente temos apenas abreviaturas coptas ou gregas como IC e IHC (equivalentes a IS e IES) que nos são apresentadas pelos líderes do cristianismo como sendo do nome Jesus. A própria obra de Lactâncio (Instituições Divinas, l.1, c.21) ajuda a entender que o nome não era Jesus em sua época. O mais curioso é que o nome Hesus integra hoje a Bíblia em idioma TAGALOG e foi introduzido nesta Blíblia pelos missionários espanhóis.
    Se o nome encontrado nos papiros bíblicos fosse realmente IESUS (Bíblia latina), HESUS (Bíblia tagalog) ou JESUS, Lactâncio nunca teria se referido a HESUS como uma entidade do culto gaulês em suas Instituições Divinas. Se assim fosse esta obra não passaria pelas cruzadas e nem pela inquisição, uma vez que o nome IESUS só aparece oficialmente nas Bíblias por volta de 1470.
    É verdade que no tempo de Inocêncio III (1200 A.D.) temos o aparecimento de IESUS em alguns SALTÉRIOS, porém os mesmos não eram considerados oficiais pela maioria do clero. Se o leitor for atencioso verá que a época de Inocência III foi um período marcado por intensas guerras e contradições entre os próprios cristãos.

    A abreviatura IHC parece atraente para o nome Jesus, pois seu equivalente em letras latinas é IES, podendo conduzir ao nome IESUS, porém este IHC pertence aos textos que foram escritos de forma corrida e codificada, onde o tempo de confecção das obras tinha que ser mínimo. Daí os nomes principais eram colocados em forma de abreviaturas. É perfeitamente lógico que os textos antigos que possuem os principais nomes de forma inteira sempre existiram, contudo ainda não pude presenciá-los. Esta grande ocultação é um simples reflexo das disputas ocorridas entre os bispos e nobres antigos, pela propriedade dos textos hebraicos originais, para a posterior introdução de impostores nos mesmos escritos. Isso ocorria de forma separada e era motivo de discórdia entre os bispos de diversas ordens. Com isto os grandes líderes do cristianismo esconderam alguns papiros e queimaram outros, deixando para exposição pública apenas aqueles que têm as abreviaturas mais aproximadas dos nomes atuais.

    Muitos estudiosos do cristianismo sabem que este IHC evolui no século X para IEHOSHUA (Yehoshua da Bíblia de Aleppo), ou seja, um nome hebraico. Este Iehoshua foi uma homenagem prestada a um rabino que tinha sua família sob proteção e influência dos gregos e se constitui numa pista para aqueles textos em grego e copta do tempo de Lactâncio, que possuíam o nome inteiro e não IHC. Este IHC sempre foi a abreviatura de IHPOC (IEROS, lê-se IERROS) que pode ser escrito hoje em dia como IEHOS.
    IEROS era uma extensão de uma antiga divindade grega relacionada com o amor, EROS, sendo que no passado se pronunciava ERROS. No século X as famílias hebraicas influenciadas pelos gregos (hebreus cabalistas) introduziram IEHO-SHUA nas Bíblias hebraicas, que é como vemos, uma concatenação de IEHOS (entidade grega) + SHUA (salvação em hebraico). O nome Yehoshua é muito difundido hoje nas Bíblias em hebraico moderno.
    Hoje os teólogos afirmam que IEROS significa SANTO em grego e não um nome próprio. Só que quase todos os textos gregos anteriores ao ano 529 A.D. não possuem a palavra IEROS com o significado de SANTO. Caso o leitor não conheça o caráter dos bispos católicos antigos, é só lembrar que o período em questão foi decisivo na formação dos novos dicionários. Devido às diferentes ordens episcopais estes dicionários eram tendenciosos e controversos, porém isto não era devido aos simples erros, mas sim devido ao motivo de que o clero era, em suma, o dono da gramática. Um exemplo disto foi Lactâncio, retor latino e gramático, com exercício em Nicomédia (Oriente) e Tréveris (Trier, no Ocidente).

    Como em sua maioria os bispos não eram guerreiros, eles usavam a gramática como arma e, acreditem se quiser, funcionava perfeitamente. Este fenômeno fica claro quando lembramos que houve uma grande separação entre a igreja latina e a igreja grega. O golpe final se dá depois da queda de Roma, exatamente no ano 529 A.D., quando Flavius Petrus Sabbatius Iustinianus (Justiniano) manda fechar a Escola Filosófica Grega.
    Com este evento fica claro que Justiniano ficou do lado da igreja latina e é aí que entra o falso acróstico Ihs introduzido na Vulgata Latina por Eusébio (384 A.D.). Nas moedas imperiais bizantinas do século VIII o Ihs evolui para o nome Ihsus Xristus, ou seja, escrito em alfabeto gótico e que se pronuncia Isus Cristus. Muitos cristãos inexperientes estão usando Ihsus Xristus como evidência para Iesus Cristus, pois acham que o mesmo nome está escrito em grego e não em gótico. Estão se esquecendo que o grego utiliza o grafema P no lugar do R e que nas Bíblias gregas antigas e atuais temos IHESOUS (6 letras) e não IHSUS (5 letras). Além de tudo isto o grafema ‘h’ no alfabeto gótico é mudo e consequentemente não tem o som de ‘e’. Também não devemos esquecer que se trata de um período bizantino onde a escrita gótica entra em ascensão.
    Para quem está dormindo no ponto e acha que Isus não é nada demais, é só saber que este mesmo Isus é citado, por exemplo, por volta de 1560 por vários JESUÍTAS que estudavam extensivamente o livro 11 da Ilíada de Homero, onde o mesmo personagem troiano aparece 3 vezes. Este mesmo Isus esteve em muitas Bíblias no começo das cruzadas, mas parece que foi extirpado da história bíblica no tempo do papa Inocêncio III (1200 A.D.). Observando pelo lado da extirpação parece que estou inventando algo para tirar a confiança que o povo tem nas Bíblias, mas queria que alguém me explicasse o que o nome Isus está fazendo atualmente (2007) na Bíblia em idioma romeno. Este Isus foi introduzido por um JESUÍTA na Bíblia romena em 1688, o que é um verdadeiro absurdo se lembrar-mos que a escola jesuíta até hoje ensina a Ilíada de Homero. Para aqueles que se apegam ao nome Jesus devo avisar que Isus apareceu primeiro que este nos escritos bíblicos.
    De acordo com as provas, todos os nomes citados acima estão equivocados e não deveriam estar nas Bíblias.
    Conforme as evidências acima expostas, foram desobedecidos Atos 4:12 e Mateus 5:18 em quase todas as Bíblias.
    Paul Mirecki, “The Coptic Wizard’’s Hoard,” Harvard Theological Review 87 (1994), pp. 435-460.

  74. Jairo disse:

    É preciso ser muito estúpido para ler a bíblia e achar que está lendo algo confiável e pior ainda ser a palavra de algum deus. Na realidade você lê a cópia da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia,da cópia…. de ninguém sabe o que, nem de que autor. Essa é a base “sólida” do cristianismo que não tem cristo e que por muitos séculos ninguém ouviu falar.

  75. Jairo disse:

    Ainda bem que deus não cometeu a besteira de colocar seu nome na capa da bíblia, como autor. E mesmo assim é o fugitivo mais procurado da galáxia. Imagina se tivesse assinado “sua obra”.

  76. Jairo disse:

    Ser crente é não usar tudo e conexões Tigre. mico certo!

  77. Claudio disse:

    Bem, inicialmente não acredito que toda a Bíblia deva ser interpretada literalmente como o sr. deve imaginar. Acredito que muitos pontos se tratam apenas de histórias mitológicas para explicar uma doutrina, como o caso de Adão e Eva, sem dúvida. Não sou um crente em Deus sem senso crítico como também o sr. deva imaginar. Apesar de acreditar em Deus não sou burro ou ignorante como o sr também deva imaginar. Mas deixa estar que para a sua opinião ofensiva de ateu, todos os que acreditam em Deus são burros, estúpidos ou ignorantes. Logo o seu ateísmo fanático o levará a acreditar que todos os crentes devam estar com algum tipo de doença perversa que os faz acreditar em Deus mesmo com todos os seus argumentos e de todos os ateus unidos. A sua postura de combate lembra os áureos tempos do marxismo na qual o ateísmo assumiu sua postura mais degradante e terrível perante a sociedade, na qual jamais teve efeito nenhum a não ser na base de milhares do mortes provocadas por líderes ditadores que queriam impor uma doutrina que chamavam de ” marxismo “. Eu realmente esperava que o sr. fosse proferir algum comentário que destituísse de total valor o grande historiador Flávio Josefus somente porque ele confirma a existência de Jesus Cristo. Mas como o sr. se acha o Sumo Pontífice da verdade estabelecida, deve também se achar no direito de proferir ofensas ou apelar novamente para elas. Isso naturalmente, de acordo com o que entendo por inteligência, jamais viria de um homem que preza pela cultura e sabedoria. Isso só demonstra obviamente a sua total falta de argumentos para apoiar a sua tese de ateísmo. Portanto, tenha um pouco mais de equilíbrio ao expor seus pensamentos e educação ao tratar com pessoas que nem sequer conhece. Isso para mim mancha completamente um debate sério sobre esse tema tão importante e traz uma imagem negativa perante os ateus ou uma parte deles que só sabe debater usando frases de efeito e ofensivas pois se acham os donos da verdade e com isso, parecem querer impor um sistema de pensamento da mesma forma que muitos quiseram impor perante as pessoas sem sequer pedir licença como demonstra as páginas negras da história humana. Cuidado!

  78. Jairo disse:

    Ser crente em deus é ausência total de senso crítico. Se os crentes querem ser tratados como pessoas normais e inteligentes DEVEM AGIR COMO PESSOAS NORMAIS INTELIGENTES E CRÍTICAS E NÃO COMO RETARDADOS.

    A referencia que você cita é uma adulteração famosa do texto de Josefo, pois qualquer ignorante percebe a diferença gritante com o texto original. E por muitos séculos depois da morte de josefo ninguém jamais ouviu falar dum tal Jesus Cristo.

    Os crentes além de se comportarem como estúpidos, ignorando e deturpando as regras mais básicas do raciocínio, da inteligência, da ciência, são desonestos, porque insistem em defender mentiras irracionais. NÃO MERECEM RESPEITO ALGUM, PORQUE SÃO OS PRIMEIROS A DESRESPEITAR O CONHECIMENTO E A INTELIGÊNCIA. APOIAM A MANUTENÇÃO DA IGNORÂNCIA ATRAVÉS DA DOUTRINAÇÃO DE PESSOAS FRACAS, IGNORANTES E ENSINAM OS PRÓPRIOS FILHOS A PERPETUAREM ESSE ESTADO DE COISAS FORMADO DE MENTIRAS CHAMADO RELIGIÃO.

    QUER FRASES DE EFEITO OFENSIVAS, LEIA A BÍBLIA, POIS É DISTO QUE ELA É FORMADA. UMA OFENSA À INTELIGÊNCIA DA PRIMEIA À ÚLTIMA PÁGINA.

    2000 ANOS DE CRIMES EM NOME DE DEUS DEVEM TER SERVIDO DE ALGUMA INSPIRAÇÃO PARA MUITOS DITADORES COMO OS QUE VOCÊ CITA, SEM FALAR EM HITLER. ESTUDE A HISTÓRIA DE SUA CRENÇA PARA NÃO PAGAR MICO DEFENDENDO UM MONSTRO E LHE DANDO O NOME DE DEUS.

    E POR FALAR EM MATANÇA DE SERES HUMANOS, ONDE ESTAVA SEU DEUS E SEU JESUS QUE FICARAM APENAS ASSISTINDO DE CAMAROTE? PORQUE NADA FIZERAM NADA NEM NOS MASSACRES SOFRIDOS PELOS CRISTÃOS? SEU DEUS PARECE TER UMA PREDILEÇÃO ESPECIAL POR MASSACRES, JÁ QUE SUA OMISSÃO AO LONGO DA HISTÓRIA É FATO INQUESTIONÁVEL. E VOCÊ AINDA SE ACHA INTELIGENTE POR ACREDITAR NESSE SEU “MONSTRENGO”.

    Se deus ou jesus tivessem algum significado os crentes ecreverim duas ou tres palavras e destriríam qualquer argumento ateu, mas só sabem esbravejar e pedir respeito.Mas ao atacar os ateus dentro das igrejas a palavra respeito perde completamente o significado.

    SE O INFERNO EXISTE, ESTÁ CHEIO DE CRENTES, ASSIM COMO AS PRISÕES, POIS OS FATOS MOSTRAM QUE O CRIME COMBINA MUITO MAIS COM CRENTE DO QUE COM ATEU…OU VOCÊ TEM ESTATISTICAS QUE MOSTRAM QUE NAS PRISÕES HÁ MAIS ATEUS QUE CRENTES?

    ENTÃO DEIXE DE PAPO FURADO E TAPE MINHA BOCA COM A SABEDORIA QUE SEU DEUS TEM DE SOBRA E DEVE LHE REPASSAR ALGUMA COISA.

    SILÊNCIO NÃO É A VOZ DA SABEDORIA, MAS FALTA DE RESPOSTA.

  79. Jairo disse:

    Flavius Josephus (37 d.C. – 103 d.C.) — era um fariseu que nasceu em Jerusalém, vivia em Roma e escreveu “História dos judeus” (79 d.C.) e “Antiguidades dos judeus” (93 d.C.). Apologistas cristãos (defensores da fé) consideram o testemunho de Josephus sobre Jesus a única evidência garantida da historicidade de Jesus. O testemunho citado se encontra em “Antiguidades dos judeus”. Ao contrário dos apologistas, entretanto, muitos estudiosos, inclusive os autores da Encyclopedia Britannica, consideram o trecho “uma inserção posterior feita por copistas cristãos”. Ele diz que:
    “Naquele tempo, nasceu Jesus, homem sábio, se é que se pode chamar homem, realizando coisas admiráveis e ensinando a todos os que quisessem inspirar-se na verdade. Não foi só seguido por muitos hebreus, como por alguns gregos, Era o Cristo. Sendo acusado por nossos chefes, do nosso país ante Pilatos, este o fez sacrificar. Seus seguidores não o abandonaram nem mesmo após sua morte. Vivo e ressuscitado, reapareceu ao terceiro dia após sua morte, como o haviam predito os santos profetas, quando realiza outras mil coisas milagrosas. A sociedade cristã que ainda hoje subsiste, tomou dele o nome que usa.”
    Por que este trecho é considerado uma inserção posterior?
    1. Josephus era um fariseu. Só um cristão diria que Jesus era o Cristo. Josephus teria tido que renunciar suas crenças para dizer isto, e Josephus morreu ainda um fariseu.
    2. Josephus costumava escrever capítulos e mais capítulos sobre gente insignificante e eventos obscuros. Como é possível que ele tenha despachado Jesus, uma pessoa tão importante, com apenas algumas frases?
    3. Os parágrafos antes e depois deste trecho descrevem como os romanos reprimiram violentamente as sucessivas rebeliões judaicas. O parágrafo anterior começa com “por aquela época, mais uma triste calamidade desorientou os judeus”. Será que “triste calamidade” se refere vinda do “realizador de mil coisas milagrosas” ou aos romanos matando judeus? Esta suposta referência a Jesus não tem nada a ver com o parágrafo anterior. Parece mais uma inclusão posterior, fora de contexto.
    4. Finalmente, e o que é ainda mais convincente, se Josephus realmente tivesse feito esta referência a Jesus, os Pais da Igreja pelos 200 anos seguintes certamente o teriam usado para se defender das acusações de que Jesus seria apenas mais um mito. Contudo, Justino, Irineu, Tertuliano, Clemente de Alexandria e Orígenes nunca citam este trecho. Sabemos que Orígenes leu Josephus porque ele deixou textos criticando Josephus por este atribuir a destruição de Jerusalém morte de Tiago. Aliás, Orígenes declara expressamente que Josephus, que falava de João Batista, nunca reconheceu Jesus como o Messias (”Contra Celsum”, I, 47).
    Não somente a referência de Josephus a Jesus parece fraudulenta como outras menções a fatos históricos em seus livros contradizem e omitem histórias do Novo Testamento:
    1. A Bíblia diz que João Batista foi morto por volta de 30 d.C., no início da vida pública de Jesus. Josephus, contudo, diz que Herodes matou João durante sua guerra contra o rei Aertus da Arábia, em 34 – 37 d.C.
    2. Josephus não menciona a celebração de Pentecostes em Jerusalém, quando, supostamente: judeus devotos de todas as nações se reuniram e receberam o Espírito Santo, sendo capazes de entender os apóstolos cada qual em sua própria língua; Pedro, um pescador judeu, se torna o líder da nova igreja; um colega fariseu de Josephus, Saulo de Tarso, se torna o apóstolo Paulo; a nova igreja passa por um crescimento explosivo na Palestina, Alexandria, Grécia e Roma, onde morava Josephus. O suposto martírio de Pedro e Paulo em Roma, por volta de 60 d.C., não é mencionado por Josephus. Os apologistas cristãos, que depositam tanta confiança na veracidade do testemunho de Josephus sobre Jesus, parecem não se importar com suas omissões posteriores.
    A Encyclopedia Britannica afirma que os cristãos distorceram os fatos ao enxertar o trecho sobre Jesus. Isto é verdade? Eusébio (265-339 d.C.), reconhecido como o “Pai da história da Igreja” e nomeado supervisor da doutrina pelo imperador Constantino, escreve em seu “Preparação do evangelho”, ainda hoje publicado por editoras cristãs como a Baker House, que “ as vezes é necessário mentir para beneficiar aqueles que requerem tal tratamento”. Eusébio, um dos cristãos que mais influenciou a história da Igreja, aprovou a fraude como meio de promover o cristianismo! A probabilidade de o cristianismo de Constantino ser uma fraude está diretamente relacionada a desesperada necessidade de encontrar evidências a favor da historicidade de Jesus. Sem o suposto testemunho de Josephus, não resta nehuma evidência confiável de origem não cristã.

  80. Jairo disse:

    Tácito (56 d.C. – 120 d.C.) — Famoso historiador romano. Seu “Annuals”, referente ao período 14-68 d.C., Livro 15, capítulo 44, escrito por volta de 115 d.C., contém a primeira referência a Cristo como um homem executado na Judéia por Pôncio Pilatos. Tácito declara que “Cristo, o fundador, sofreu a pena de morte no reino de Tibério, por ordem do procurador Pôncio Pilatos”. Os estudiosos apontam várias razões para se suspeitar de que este trecho não seja de Tácito nem de registros romanos, e sim uma inserção posterior na obra de Tácito:
    1. A referência a Pilatos como procurador seria apropriada na época de Tácito, mas, na época de Pilatos, o título correto era “prefeito”.
    2. Se Tácito escreveu este trecho no início do segundo século, por que os Pais da Igreja, como Tertuliano, Clemente, Orígenes e até Eusébio, que tanto procuraram por provas da historicidade de Jesus, não o citam?
    3. Tácito só passa a ser citado por escritores cristãos a partir do século 15.
    O que é claro e indiscutível é que um período de 80 a 100 anos sem nenhum registro histórico confiável, depois de fatos de tal magnitude, é longo o bastante para levantar suspeitas. Além do mais, é insuficiente citar três relatos tão curtos e tão pouco informativos para provar que existiu um messias judeu milagreiro chamado Jesus que seria Deus em forma humana, foi crucificado e ressuscitou.

  81. Claudio disse:

    Obrigado pelas orientações. Estou ciente de que existem alterações em muitos textos bíblicos e isso acaba prejudicando uma compreensão mais ampla e completa daquela época. Mas, vou continuar criticando a violência com que se utiliza para se referir a quem acredita em Deus e Jesus. Não existe necessidade nenhuma para isso desde que se tenha uma base histórica e científica para confirmar suas idéias.

  82. Claudio disse:

    Não acredito em inferno ou coisa parecida. Realmente existem muitas histórias da carochinha que nem as crianças acreditam mais. Acreditar em determinadas coisas é pobreza de espírito e senso crítico. Porém, chegar ao ponto de não se crer em Deus e Jesus é um salto enorme que eu jamais darei na minha existência. Você tem o direito a se referir a minha pessoa da forma que quiser, mas não seja ofensivo. Isso só prejudica o debate.

  83. Michael disse:

    Ai galera, sou novo aqui e espero ser bem compreendido, pois estou farto de preconceito pricipalmente aqui onde moro uma cidadezinha do interior da Bahia, pouco mais de 30.000 habitantes e acredito que não existam mais de 50 pessoas como nós, o que é um absurdo.
    Aqui o preconceito é tão grande em relação a ser ateu, que já estou acostumado a ser chamado de louco, até mesmo por minha mãe(evangélica), mas mesmo assim amo ela. Não tento convencê-la com minhas idéias, pode ser que até faça bem a ela acreditar em algo, pelo fato de ela ser depressiva, mesmo que isso seja inútil.
    É galera ser ateu aqui é quase que como ser mártir.

  84. Jairo disse:

    Sou enfático e um pouco sarcástico, mas não ofensivo. Por falar em ofensa, é outra coisa que não consigo entender, como alguém pode se sentir ofendido. Posso ser duro em algumas respostas, mas é como um puxão de orelha, não uma ofensa ou uma agressão. Como jamais me senti ou me sinto ofendido por qualquer coisa dirigida a mim, de bom ou de ruim, tenho dificuldade de entender isto em outras pessoas. Acho um absurdo alguém se sentir ofendido. Não há ofensas que digidas a mim possam alterar meu humor (mesmo que negro, as vezes…bem quase sempre!)Não entra em minha cabeça que alguém com dois ou tres neurônios não consiga perceber a falsidade das estórias religiosas, já que é algo que não exige quase nada do cérebro, pode perceber isto mesmo dormindo, de tão evidente que é este estado de coisas vendido como se tivesse algum valor. Eu morreria de vergonha de admitir a crença em algum deus ou coisa do tipo, tamanha a minha clareza de percepção sobre isso.

    SOU CONTUNDENTE E INCISIVO QUANTO A INUTILIDADE DA RELIGIÃO E AO DESERVIÇO QUE FAZEM SEUS MEMBROS E OS CRENTES QUE AS ALIMENTAM COM SEUS DESEJOS MESQUINHOS DE COMPRAR FAVORES DUM SUPOSTO DEUS. E NÃO ME FALE EM OBRAS SOCIAIS, POIS RELIGIÃO ALGUMA GASTA UM CENTAVO COM ELAS, QUE SÃO EXECUTADAS POR DOAÇÕES DE PESSOAS QUE PODERÍAM FAZÊ-LAS SEM QUALQUER INTERFERÊNCIA DE IGREJA OU RELIGIÃO, SE NÃO ESTIVESSEM INTERESSADAS EM FAVORES DIVINOS. Bill Gates é um dos maiores filantropos do mundo e nunca precisou de igreja, religião ou deus para isto, pois é ateu confesso. O que irrita é que todos dentro das igrejas sabem muito bem disto e ainda assim continuam iludindo as pessoas de pouco senso crítico e as vulneráveis crianças. Doutrinar uma criança numa crença religiosa é o crime mais hediondo que pode existir,pois ela fica programada como um robô para o resto da vida.

    Não é que existam algumas alterações, TUDO O QUE EXISTE É ALTERAÇÃO E ISTO NÃO AFETA EM NADA A PERCEPÇÃO DOS FATOS HISTÓRCOS PORQUE OS ESCRITOS BÍBLICOS NÃO TEM VALOR ALGUM COMO DOCUMENTOS HISTÓRICOS E NENHUM HISTORIADOJAMAIS OS USOU COMO TAL.

  85. CARLOS disse:

    legal…pedi o questionamento da existencia de jesus e o sr jairo e sr claudio debateram sobre o assunto, devo afirmar que não tenho o mesmo acesso a livros como o srs , aprendi muito com esse debate, mas como sou suspeito pq eu sou ateu…tendo a concordar com o sr jairo é lógico, mas qdo ele coloca as suas idéias existe um tom aspero e um pouco de revolta para com os crentes..e isso sr jairo me desculpe eu não concordo como o sr se refere a eles; mas como disse antes concordo com o sr em genero , numero e grau e tb admiro a serenidade e a fé nos ideais cristãs do sr claudio. há um ano atras consegui ler um livro (ufa) o testamento de são joão no qual ele escreve que jesus não era o messias que todos esperavam e a forma errada que foi colocado a ideia cristã por ele joão e outros mais discipulos …os srs o leram? se leram que acredito que sim…podem comentar a respeito? eu peço a vcs pq considero os dois cultos..e com opinião formada. obrigado e um abraço

  86. Jairo disse:

    Se é o do JJ Benitez, é um romance.

  87. Jairo disse:

    PROPORÇÃO DE ATEUS NO MUNDO

    1- Suíça: 85%
    2- Vietnam: 81%
    3- Japão: 65%
    4- Finlândia: 60%
    5- França: 54%
    6- Alemanha: 49%
    7- Canadá: 30%
    8- Austrália: 25%
    9- Espanha: 24%
    10- Itália: 15%
    11- China: 14%
    12- Uruguai: 12%
    13- EUA: 15%
    14- Argentina: 8%
    15 – Cuba: 7%

    Apenas os EUA está atualizado com a última pesquisa, os demais devem ser maiores, pois há 60 anos o crescimento do ateísmo é constante em todo o mundo.

  88. Jairo disse:

    Dos 9 mais ateus, 6 estão entre os 11 com melhor IDH (ìndice de desenvolvimento Humano).

    8 das dez cidades com melhor qualidade de vida do mundo estão em 4 países dos 8 mais ateus.

    AS DUAS CIDADES COM MELHOR QUALIDADE DE VIDA DO MUNDO ESTÃO NA SUIÇA.

    TODOS DO HEMISFÉRIO NORTE. OU SEJA: O ATRAZO ESTÁ NO HEMISFÉRIO SUL ONDE A RELIGIÃO TEM MAIS INFLUÊNCIA.

    MAIS DESENVOLVIMENTO HUMANO É IGUAL A MAIS ATEÍSMO OU O CONTRÁRIO. CONTRA DADOS E FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS.

    A RELIGIÃO ATRAZA O MUNDO EM TUDO.

  89. Jairo disse:

    Os EUA já está em 10º e subindo. É o único país rico e crente. É o país mais poderoso, mais dinâmico e o que mais dita moda.

    Em 2008 15% se declararam ateus ou agnósticos (8,7% em 1990 e 14,1% em 2001)

    Proprocionalmente todas as religiões estão em queda nos EUA. As regiões que eram redutos tradicionais de crentes, como a Nova inglaterra, hoje são as mais atéias, com mais de 25% de ateus.

    Coincidentemente a religião é mais forte nas regiões habitadas típicamente por imigrantes latinos.

    “Durante nosso estudo em 2001”, já havíamos remarcado um aumento dos agnósticos “mas pensávamos que fosse uma anomalia”, comentou Ariela Keysar, coautora do estudo. “Agora sabemos que não é assim. O grupo dos que não se identificam com nenhuma religião é o único a ter aumentado em todas as regiões do país”

  90. Jairo disse:

    Apesar de supostamente tê-los inventado, deus é impotente contra os números.

    Sem falar que essa crise produzida por 8 anos de um governo republicano (crente) e incompetente que por pouco não quebra o mundo é “uma dádiva de deus” (huahuahua) no momento em que assume um democrata com a obrigação de resolver os problemas criados pelos crentes. Atéismo vai virar “moda” nos EUA e depois no mundo.

    PREPARE-SE PARA VIVER NUM MUNDO LIVRE DAS PRAGAS E AMEAÇAS DIVINAS….se deus quiser. (Até o momento não fez nada para evitar, então deve ser ateu também)

  91. Claudio disse:

    Bem, esse livro eu conheço de nome mas ainda não cheguei a ler por isso não posso opinar. Abraços ao colega Carlos e valeu pelos comentários. Minha participação dentro desse tópico acaba aqui. Definitivamente.

  92. Jairo disse:

    Isso, vai, porque não vai converter ninguém.

  93. Jairo disse:

    Michael, preconceito aqui só contra os crentes (preconceito saudável) quando aparecem em “missão” para tentar converter algum ateu perdido. Se você não está interessado em convencer pessoas de seu ateísmo, elas nem precisam saber. No orkut há um monte de comunidades ateístas e de repente tem alguém até de sua cidade.

  94. Claudio disse:

    Bom, em primeiro lugar nunca tive a intenção de converter ninguém. Em segundo quem tem a intenção de converter alguém aqui é o Sr. Converter para o ateísmo! Nunca entrei num debate para converter alguém, ao contrário do senhor. Abraços daquele que nunca teve a intenção de converter ninguém e que dispensa comentários destituídos de argumentos sérios. FUI!!!

  95. Jairo disse:

    Seus escritos contrariam seus argumentos. Um crente entra numa página de ateísmo por tres motivos:Tem dúvidas sobre sua fé, se considera iluminado por deus, dono da verdade e quer levar algum ateu para sua igreja e para ter assunto para falar mal dos ateus na igreja.VAI! Mas vai mesmo! Mas volte quando quiser para nos trazer alguma novidade divina.

  96. juliana disse:

    Não vejo nenhuma vantagem nisso… já q conheço pessoas q realmente mudaram d vida dentro da igreja ^^

  97. Jairo disse:

    Você também pode mudar a vida de muitas pessoas, mas você precisa mentir para elas e explorá-las por toda a vida em troca?

    Para ajudar é necessário impor as mentiras religiosas?

  98. Jairo disse:

    Eu li a Bíblia de capa a capa. Chamar aquele livro de ‘a palavra de Deus’ é um insulto a Deus. Chamar aquele livro de um guia moral é uma afronta à decência e dignidade dos povos. Chamá-lo de guia para a vida é fazer uma piada de nossa existência. E pretender que ela seja a verdade absoluta é ridicularizar e subestimar o intelecto humano. — Nietzsche

  99. Eduardo disse:

    Voces nao acreditam em Deus ainda, é uma questão de de tempo. Deus ama voces e ele quer que voces se acheguem a ele. Jesus não é religião, ele não quer que niguem siga religião, ele quer que siga a ele, então creçam, e parem de ficar fingindo que Deus não existe, porque se voces estão vivos é porcausa da misericórdia dele.

  100. CAVALCANTI disse:

    Ao pessoal do Ceticismo Aberto,
    Sou leitor constante do material do site. Acho importante e salutar a existência de movimentos como o dos srs. num país de pouco estudo, leitura e educação. Sou professor universitário e estou dando um curso sobre desenvolvimento da ciência no século 18 e sua relação com a antropologia. Gostaria de informações adicionais sobre o Sr. Marcelo Druyan para poder indicar seus textos sobre "s comum" e "mistc quântic" p os alunos. Goataria de saber s formação (se acadêmica) data da publicação e se foi publicada em outro lugar (referência bibliográfica) fora do site. Agradeço antecipadamente a atenção de 1 resposta.

  101. A questão é, aliás, as questões são:
    A ciência, passo a passo, vai se aproximando ou se afastando de Deus?
    O espaço de Deus vai ficando maior ou menor, conforme a ciência avança?
    Aquela idéia de um Deus ‘antropomórfico’, todo poderoso, foi sendo substituída por uma idéia mais ‘viável’ de deus, por causa das evoluções dos meios e métodos científicos que se mostraram mais eficazes para desvendar mistérios que eram anteriormente atribuídos a Deus, deixando a este um menor? Ou seja, foi o avanço da ciência que desvendou mistérios que antes eram atribuídos a Deus, fazendo com que aquela idéia de um deus ‘antropomórfico’ e todo poderoso fosse substituída por um deus mais ‘viável’, menos interativo, e, até, mais próximo de uma conjectura filosófica do que de fato uma ‘realidade’?
    Parece-me que deuses, ou Deus, sei lá, reside apenas nas perguntas, nas questões, que a ciência mesmo propõe; mas a cada respostas, o ‘espaço’ de qualquer ‘entidade’ vai ficando menor, mesmo que o número de perguntas aumentem; mas que essa idéia de ‘seres imagináveis, fantásticos, celestes…’ vão caindo por terra, isso vão.
    Fulano de Beltrano

  102. Uma pequena correção no meu tesxto:
    ‘…mas que essa idéia de ‘seres imaginários, fantásticos, celestes…’ vai caindo por terra, isso vai.’
    Peço desculpas por estes e outros erros de gramática, sintaxe, etc..,
    Fulano de Beltrano

  103. Parece brincadeira, mas tenho que fazer outra correção:
    TEXTO, e não ‘tesxto’. ‘Ôh, meu Deus do céu!’ Rs rs rs…
    Brincadeirinha, brincadeirinha, essa minha enfática interjeição.
    Desejo um bom feriado a todos os amigos foristas,
    Fulano de Beltrano

  104. Jairo disse:

    CAVALCANTI, tente contato com ele aqui;
    http://bulevoador.haaan.com/

  105. Jairo disse:

    Uma pequena correção: A ATEA e Sottomaior não representam os ateus e muito menos o ateísmo. É apenas um clube do bolinha de propriedade do Daniel, nada além disso.

  106. Nem se preocupem com as respostas, pois eu precisava postar novamente, apenas para efeito de registro, as minhas perguntas devidamente corrigidas, digo, devidamente alteradas. Meu objetivo/intuito principal, reformulando-as, era/é melhorá-las gramatical e estilisticamente, só isso. Seria muita pretensão de minha parte esperar algumas respostas, não é? Rs rs rs…
    Eis minha postagem reformulada (que continua uma b…. do mesmo jeito, mas não podem dizer que não tentei melhorar):
    “A questão é, aliás, as questões são:
    A ciência, passo a passo, vai se aproximando ou se afastando de Deus?
    O espaço de deus vai ficando maior ou menor, conforme a ciência avança?
    Aquela idéia de um deus todo poderoso, foi sendo substituída por uma idéia mais ‘viável’, ou ‘modesta’, de deus, devido às evoluções dos meios e métodos científicos que se mostraram mais eficazes para desvendar mistérios que anteriormente lhe eram atribuídos, deixando a ele (deus) um menor espaço, um menor campo de atuação? Ou seja, foi o avanço da ciência que desvendou mistérios antes atribuídos a deus, fazendo com que aquela idéia de um deus todo poderoso fosse substituída por um deus menos interativo, reduzido quase apenas a uma conjectura filosófica? (Isso para não acabar com deus, ou Deus, de uma vez por todas, devido à falta de lógica na postulação de sua existência.).
    Parece-me que deuses (ou Deus, sei lá) residem hoje apenas nas perguntas, nas questões, que a ciência mesmo propõe; e, a cada resposta, o ‘espaço’ de qualquer ‘entidade’ vai ficando menor (ainda que o número de perguntas aumente). Que essas crenças em ‘seres imaginários, fantásticos, celestes, etc.’, para pessoas maduras, ao menos, vão caindo por terra, isso vão. Os mistérios vão se desfazendo e os deuses desaparecendo.”
    Fulano de Beltrano

  107. Paulo Teslar disse:

    Eu acho que já passou da hora dos humanos caírem na realidade e aceitarem que qualquer deus é pura fantasia e meio de vida para essas religiões faturarem e manterem seus impérios; O que fica para sempre é a honestidade com que a pessoa trata sua vida e respeita a vida do próximo; O resto é pura malandragem e HIPOCRISIA.

  108. Marcóvsky disse:

    É algo complicado reunir Ateus, e pior ainda é espalhar nossas “palavras”, num país 80% católico e igualmente Ignorante. Onde a Igreja católico ainda permanece iludindo uma grande massa da população.

    Mas já passou da hora dos seres humanos se tocarem, a bÍBLIA NÃO VALE MAIS NUMA SOCIEDADE MODERNA!!!!! MUITO MENOS deus!!!

    O ser humano não é joguete de algo maior, muito menos seu livre-arbítrio foi dado por um ser Divino e Colérico.

    Acho que enquanto a CIÊNCIA avança, deus e a igreja perdem a guerra.

    A Igreja vai tentar “corrigir” algumas coisas na Bílbia (já corrigiu [ a pena de morte a todos que trabalhassem no Sábado]

    Isso levanta uma pergunta: Seriam a Igreja a seus membros poderosos o suficiente para mudar UMA LEI divina? Por que este deus precisa ter suas LEIS PERFEITAS mudadas por simples humanos?

    Antes eu não tinha preconceitos contra cristãos, mas é impossivel viver como um Ateu nessa sociedade sem detestá-los da mesma forma que é detestado.

  109. Gianluca disse:

    Ola Pessoal,
    Eu acredito em Deus, mas nao nesse Deus que se importa com meras picuínhas da mesquinhes humana. Recomendo o livro Uma breve historia do tempo, do Stephen Hawking, para todas as pessoas, pois nos da uma dimensao maior do tamanho do universo e do quao pouco representamos dentro do todo.
    Tenho alguns conhecidos ateus, respeito e os admiro pela coragem de assumir essa posicao. Liberdade de culto e um principio que deveria ser protegido pela sociedade e estado e e ao contrario disso vemos as ceitas evangelicas pregando a superioridade por eles ter “conhecimento” da palavra.
    Abracos e todo meu apoio, Gian

  110. Mayquel disse:

    Olá.

    Ora, Paulo Teslar, eu penso que é muito simples dizer que a religião é a epifania da luta de classes, a hipocrisia de um grupo determinado a faturar, etc. Pois isso suporia o fato de esse grupo ser consciente de que o que prega é mentira, ou seja: esse grupo possívelmente não acreditaria no prega, o que eu acho que é errado dizer, tanto para a sociedade contemporânea quanto para qualquer outra.

    Marcóvsky, eu penso que infelizmente, a Bíblia vale, sim, na sociedade moderna. Sem contar o que há de bíblico na nossa tradição, creio que crer em uma sociedade moderna totalmente científica e racional tem um quê de mitológico.
    Às perguntas. Talvez, as mudanças que a Igreja faça nas ‘leis’ divinas sejam atualizações históricas. É uma virtude reconhecer os erros do passados e tentá-los compensá-los, não? (vide um exemplo nas políticas de cotas raciais nas universidades). Talvez as mudanças que a Igreja faça no dogma sejam modificações que intentam antes situá-la na ‘sociedade moderna’ (pois os católicos já reconheceram o evolucionismo darwiniano, se bem sei) do que para moldar a palavra Divina ao seu bel-prazer, sem que isso constitua um desafio de Deus.
    Esse Deus precisaria de suas ‘leis perfeitas’ modificadas periodicamente pelos homens não porque sua palavra é ambígua (pois ele é um ser perfeito de palavra perfeita), mas porque os homens não entendem. Creio que os crentes (os sensatos) pensam que o grande desafio da história humana é um entendimento cada vez maior com Deus. Uma alteração oficial no dogma, um cisma religioso, e qualquer outra coisa que ponha em dúvida a palavra divina, não tem sua razão na palavra divina, mas na igorância do homem. Há, inclusive, uma frase, acho que é de João (meu conhecimento cristológico é bem parco) que diz: ‘tenho olhos e não vejo’, o que evidencia essa imperfeição humana frente ao Criador e suas ‘leis’.

    Só queria deixar claro, como é a primeira vez que posto, duas coisas:
    – não sou um ateu pedante nem um crente disfarçado (a não ser que meu pedantismo e minha crença me sejam inconscientes), acho que me enquadro nos agnósticos, o caminho do meio;
    – não consegui achar link algum para me associar (precisa pagar dízimo?)

  111. Bira Santana disse:

    Sr. Anon & Sr. Jairo:

    Sou vítima dessa mentira. Adquirir um transtorno mental (CID -10 )aos 23 anos em New York, onde fui internado em dois hospitais psiquiátricos por acreditar em visões de Ellen G. White e tantas babozeiras. No inicio fui diagnosticado com PMD (psicótico maniaco depressivo), voltei para o Brasil onde continuei o tratamento por aqui.Hoje vivo a base de medicamentos para controlar minha maluquez.Minha família é adventista do 7o. Dia onde acredita viver no céu ao lado de Jesus, que Jesus voltará com seus anjos para nos levar à cidade celestial… Além dos crimes contra a humanidade que o Sr. Anon sabiamente defende, quero registar o enorme deserviço à nós “seres humanos” em transferirem para os céus nosso próximo “habitat”, fazendo-nos cada vez mais distantes na conservação, manutenção da nossa única morada (até então possível para habitarmos) nos universos existentes (segunda a nova teoria M ); Estamos colhendo tudo que plantamos (que nos fizeram plantar) (somos o que as igrejas, mesquitas, sinagogas, terreiros, templos,todos os locais onde uma ou mais dividades são cultuadas.Nossa terra está ameaçada de extinção por força do consciente coletivo imanente ao longo desses anos de escuridão onde por muitos séculos ” a ciência foi prisioneira da igreja” Copérnico, Gregor Mendel, Giordano Bruno e tantos outros monges católicos romanos ( ao encontrarem-se com a verdade ) trataram-se logo de aparta-se ou por bem ou por mal de suas crenças erroneas. O fato é que esse debate foi de um enorme proveito para nós solitários “agnosticos” que como bem disse o Sr. Jairo, quem sabe se a partir de agora não saiamos de dentro da concha?
    A todos, minhas saudações e minha alegria em saber que do outro lado existem seres que destituídos de qualquer ambição de galardão (a exemplo do maior filântropo do mundo Bill Gates)acreditam na reconstrução do planeta, que apesar das guerras (quase sempre religiosas) de fatores econômicos, um dia quando alcançarmos uma consciência superior possamos conviver em mais harmonia com as forças do universo em que vivemos. Talvez quem sabe depois da terceira guerra mundial, se houver algum sobrevivente, que seja algum de nós.

  112. marcio gleison disse:

    nada contra cada um acredia no que quiser om todo direio, acredito sim em Deus nao acho que uma existencia tao complexa como a dos seres vivos viria do nada ou por acaso. ja vi escrito em outros debates do genero frases como (graças a Deus sou ateu)ou (pessoas que acreditao em deus nao tm censo de espirito) ve se que nao tem coerencia nenhuma sao frases ditas por pessoaas qu se disen ateus sou uma pessoa que nao fico forçando a barra creio por que creio mesmo e ponto final e tenho uma logicca pra vcs que dizen nao crer é pura matematicca vamos la ; eu creio em deus nao perco nada com isso vou a igreja tenho um bom relacionamento social sou feliz tenho um bom casamento disponibilizo 10% do que ganho oque nao me faz falta porque nao bebo nao fumo nao vou a balada nao procuro prostituas acho que se fisesse tudo isso so 10% seria pouco ate ai tudo bem agora vamos ver o outro lado vamos fazer de conta que eu nao acreditasse em deus se eu morrer agora vou pro inferno ja que nao acredito em deus mas vc que realmente nao acredita em deus vai diser que nao existe inferno mas a unica fonte que eu enho é a biblia eu rendo em deus basicamente estou em vantagem pelos simples fato se eu estiver errado sobre a existencia de deus nao perco nada com isso apos a morte simplesmente desapareço como qualquer um mas por ouro lado se estiver certo e ele existir estarei em previlegio pra que correr o risco. crer em deus é um seguro de vida.

  113. Amarok disse:

    Marcio Gleison, isso não é fé. O que você esta fazendo é “apostar” na opção que você acha mais segura. Só que sua atitude que a primeira vista parece esperta na verdade é muita boba, por dois motivos:

    1 – Você está considerando que existe apenas uma religião, quando na verdade existem centenas. Como saber que você apostou na certa?

    2 – Acho que seu deus pediu para vc crer nele e não apostar, ou seu deus é estúpido o suficiente para não consenguir distinguir fé de aposta?

  114. Mayquel disse:

    M. Gleison, realmente, seu raciocínio lógico sobre a crença faz muito sentido… se o Paraíso existir, vc vai para lá, se não, vai estar na mesma situação que todos estarão. Interessante. Comparar a crença em Deus a um seguro de vida é mesmo uma boa maneira de mostrar como a religião é fundamentada no temor a Deus, e não em amor…

  115. Carlinha disse:

    Holy shit!

    É exatamente contra ISSO que os ateus se posicionam.
    Caramba, o rapaz mal sabe escrever com alguma coerência e lógica!
    Meu filho, por favor, estude, aprenda, amplie seus horizontes, pare de repetir essa ladainha e descubra a verdade sobre a manipulação milenar dos adoradores de dinheiro!

    E eu prefiro ser uma atéia sincera a uma crente pelas vantagens que eu poderia obter…

    E se deus é tão grandioso assim, com certeza vai entender porque não acreditamos nele…

  116. Mario (ou Cheetara) disse:

    M. Gleison, isso que você disse (se estiver certo, vou pro ceu. se estiver errado, nada me acontece. ganho sempre) é a famosa “Aposta de pascal”, mas essa hipotese não funciona. Suponha que Deus exista sim, mas que é Odin, deus Nordico (é possivel, já que você não tem nenhuma prova “concreta” que o deus judaico é o certo. note que o argumento “biblia” cai por terra se ler a discussão do Jairo lá em cima) se Odin for realmente deus, você perdeu. se for qualquer um dos outro mil deuses (incluindo Cuthulu, ou a “grande Pipa amarela voadora da lua”) você perde.

  117. Mayquel disse:

    Esse pensamento de “vantagens que, crendo, a gente obtêm perante Deus” me parece tão recente… É como se a mentalidade empresarial invadisse o mundo religioso com seus “investimentos”, “seguros de vida”, “retornos”… Ao meu ver, isso é como comprar Deus através de meia dúzia de palavras. Um homem que diz que “se eu estiver errado, tudo bem” não me parece crer com toda fé, pois, se assim fosse, diria “não estou errado, por isso e por aquilo”. É como a imagem de um homem que usa amuletos de todos os deuses egípcios, gregos, nórdicos, lovecraftianos, todos do mundo para escapar a todos os infernos possíveis.

  118. Sirlene disse:

    Olá Pessaol,
    Acho que esta discussão não leva a lugar algum, pois é muito difícil convencer um crente de alguma coisa, pois suas crenças não se baseiam em evidências… Baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar, é evidente que deus não existe, e os crentes sabem disto, porque eles não são burros, mas sim medrosos, posso dizer isto por experiência própria, tenho 40 anos e durante 39 anos de minha vida fui crente, mas lá no fundo da minha consciência alguma coisa me dizia que está história não era muito confiável e que eu deveria averiguar, mas não procurava saber, não por burrice, mas por puro medo, achava que só o fato de eu duvidar por 1 segundo da existência de deus , algo de ruim iria me acontecer, por que é este o deus que a gente acredita um deus punitivo e vingativo, que não permite que duvide dele nem por 1 segundo, por isso demorei tanto tempo para procurar a verdade, até que um dia, e isto não faz muito tempo, fui forçada a buscar a verdade, e fui sozinha, por conta própria, acho que foi isto também que me ajudou a aceitar mais facilmente, porque quando vem de terceiro, gera desconfiança, e quando você descobre por sua própria iniciativa parece ser mais verdadeiro, por isso sugiro aos crentes que como eu não se sintam muito confiantes naquilo que a bíblia diz, procure se informar, não é fácil, tem que ler muito, estudar, pesquisar, e principalmente selecionar as literaturas, vocês vão descobrir um outro mundo, para mim trouxe um benefício enorme, pois desde criança que vivia atormentada com medo de fantasma, assombração e coisas do gênero, hoje me libertei de tudo isto, não sinto medo de mais nada, e quando me vejo em alguma situação de perigo, trato logo de dar um jeito de me livrar dela e nunca fico esperando por uma intervenção divina, que sei que nunca virá. CRENTES libertem-se do medo do deus punitivo, do castigo de deus e viva livre e feliz, cuide de sua vida e de sua família, não os coloque na mão de um ser imaginário e inexistente que vocês podem se dar mal.
    FÉ É RENDER-SE À IGNORÂNCIA E CHAMÁ-LA DE DEUS, SIGNIFICA NÃO QUERER SABER O QUE É A VERDADE, É NÃO ADMITIR A RACIONALIDADE.
    SE MAIS CRISTÃOS LESSEM A BÍBLIA, HAVERIA MENOS CRISTÃOS.

  119. zibeon albquerque disse:

    Acreditar em Deus é,antes,ter a capacidade destituí-lo de versões humanistas, antropocêntricas.É perceber que o universo cogniscível do ser humano ainda está “engatinhando” em termos de realidade.É importante distinguir o que até agora funciona (mesmo permeado de fragilidade),daquilo que existe. Este ainda é um imenso deserto de imprevisibilidade.Nós nascemos sem sentido de existência, cada um procura suas explicações, mas,na essêncial,vivemos e nascemos malconvencidos

  120. zibeon albuquerque disse:

    Sirlene, percebo muita segurança nos seus argumentos, vc consegue colocar Jesus, Bíblia e Deus no mesmo “saco” e triturá-los impiedosamente com a ajuda dos crentes. Desculpe,como o assunto é de interesse geral, permita-me somente lhe esclarecer que vc apenas fez um arranjo com questões que estão em níveis diferentes de análise,o resultado parece bom, mas as premissas estão prejudicadas. Posso deduzir corretamente que o dobro de 2+2 é 10, se partir da premissa que o resulta dá soma é 5.

  121. zibeon Albquerque disse:

    O ser humano convicto em matéria espiritual (essencialmente metafísica) parece muito com o sujeito que nunca foi a uma cidade e quando chega ao aeroporto,ao porto ou à rodoviária,acredita que já conhece todas a ruas, os becos e é amigo do prefeito.

  122. Luis Gustavo Noce Cruz disse:

    Uma banana a todas as pessoas que não prezam pela liberdade de pensamento e opinião às ideias contrárias….

  123. Zibeon disse:

    Sirlene, procure entender, ao longo de nossa existência, já percebemos o mundo de várias formas, baseados nessas percepções, formamos convicções que viabilizaram nossa vida no planeta,no início, em pequenos grupos,depois grandes coletividades e,hoje,somos uma grande massa. Porém,as mesmas nos levaram,sucessivamente, a grandes infortúnios,a cada nova descoberta,o consenso anterior é abandonado, é uma tendência inevitável, assim como os afastamentos das galáxias. Nosso entendimento da realidade vem antes,muito antes, de podermos traduzir em linguagem humana,pelas suas limitações conceituais, nesse mesmo sentido temos os estímulos sensoriais, que precisam ser compreendidos por nós mesmos,decodificados, afinal,tudo que tocamos,vemos, cheiramos, sentimentos são processos cerebrais em contínua evolução.Desculpe, mas vc,inconscientemente, está medindo apenas suas limitadas percepções, “passeando” dentro do seu próprio mundo sensorial e cognitivo quando tenta dimensionar o conceito abstrato da existência ou não de Deus,lembre-se,cruzar oceanos já foi uma abstração,entre outras intuições que,mais tarde,confirmaram sua viabilidade.Quando penso na possibilidade de algo ter planejado a existência da matéria, e esta, transformar-se em tudo que nos cerca,inclusive, nós, percebo-o intuitivamente, tento transcender todos os interesses humanos que nossa inteligência e nosso “estômago” são capazes de forjar,nesse propósito, não tento combater correntes ideológicas, científicas,religiosas, não há sectarismo nenhum embutido em meu questionamento.A propósito, aceito o fim da minha existência, juntamente com minha individualidade, a morte, concebida como não existência, é muito familiar, todos nós,como indivíduos, passamos até agora, muito mais tempo inexistindo que “vivendo”,e não tenho nenhuma lembrança ruim da época de Colombo, portanto,aceito o que voce chama de morte,tranquilamente,pode ter certeza disso. Quanto a necessidade de combater a religião para fazer progredir a ciência,concordo, apesar de entender que em todo combate,em ambos os lados,há falta de respeito pela liberdade de pensamento do oponente, mas a ciência já teve grandes vitórias,temos a bomba atômica como grande exemplo. Finalmente,quero dizer a você que intuo que Deus,se existir,provavelmente, está completamente indiferente ao resultado dessa guerra ideológica,portanto eu O deixo fora disso,tente fazer o mesmo, é o meu conselho.

  124. zibeon disse:

    Sirlene, quero especialmente falar sobre a abragência e a sustentabilidade da ideia de um Ser Supremo. Na minha intuição,Deus abrange esses 97% da capacidade cerebral que ainda não desenvolvemos, no sentido real da existência, na motivação e no destino indecifrável de tudo. Para onde caminhamos? Por que estamos aqui? Somos partículas de uma estrela, brilhamos aos olhos do universo, e nessa perspectica somos uma coisa só, mesmo insignificantes possuimos uma capacidade cognitiva de longo alcance, se considerarmos que nosso horizonte visual é de apenas 111 quilômetros. Nossa veia filosófica nos conduziu a desenvolver hipotéses,teorias e registrar toda uma sequência de acontecimentos desde invenção da escrita, desde lá,temos nos esforçado para transcrever tudo que percebemos do mundo,esse processo é essencialmente humano,permeado de fraquezas, interesses, limitações, etc,até agora foram várias tentativas de se chegar a uma compreensão consistente do que é a existência, como funciona, e qual a melhor maneira de conduzi-la, a própria escrita é fruto desse esforço e outras criações que têm,digamos assim,facitado a vida de algumas pessoas aqui no planeta,se considerarmos que muitas comunidades mundiais ainda vivem de maneira primitiva (original). Cientificamente,concluí-se que o universo possui 14 bilhões de anos, isso nos dá uma idéia da extensão dos fatos que aconteceram sem a nossa presença, mergulhando no passado, terreno e cósmico, nosso alcance ainda é muito pequeno,apesar de nos parecer aceitáveis algumas conclusões sobre o funcionamento de alguns processos, nessas explicações, percebemos grandes lacunas. Voltando-se para o futuro, percebemos o quanto é incerto nosso destino, infinitas são as possibilibidades,mesmo que tentemos extrair da biblioteca algumas tendências,restará,sempre,uma sensação de insegurança sobre o desenrolar dos acontecimentos daqui para frente. Baseado nesses argumentos,creio que a bíblia será esquecida, nós, talvez, sejamos descartados,mas a força vital permanecerá, e com ela a sensação confortadora,as vezes, e em muitos momentos perturbadora,de que existe um Ser onipotente,onisciente e onipresente – em linguagem humana,na versão portuguesa desta, DEUS.

  125. zibeon Albuquerque disse:

    O Deus que combatemos ou defendemos é, conceitualmente, primitivo. Deus, assim como a ciência, evoluirá em nivel conceitual, então, perceberemos que Ele é a Fonte inesgotável de energia vital – respeitando as mulheres – que Ela é a Emissora originária de ondas cognitivas universais compatíveis de serem capitadas e decodificadas por algumas formas mais desenvolvidas de vida espalhadas pelos universo. Somos conspirações vitais e antenas cognitivas renováveis.

  126. zibeon disse:

    leia-se, captadas.

  127. zibeon disse:

    Sirlene, percebo a imensa frustração em que vive alguém que necessita de uma mente superior dirigente falando ao seu ouvido o tempo todo, nosso senso crítico é uma grande ferramenta para transpor, transcender esse obstáculo, o fato de entendermos as consequências de nossos atos é tudo que temos contra os resultados espúrios e nefastos de nossas atitudes diante do mundo em que vivemos,nós, os seres humanos podemos refletir sobre o alcance de nossas ações, e colocá-las na medida certa no sentido de interferir no equilíbrio do todo. Equilíbrio, este é o destino a que seremos conduzidos se alcançarmos desenvolvimento suficiente para entender que só o amor incondicional é capaz de vencer nossas frustrações humanas. Nosso senso crítico nos dá diretrizes, já temos certeza que enquanto não houver respeito pelo semelhante haverá conflitos, enquanto nos dividirmos em grupos,com a intenção de auferir privilégios, sejam eles quais forem, haverá conflitos, temos uma maneira distorcida e limitada de por em pratica esse amor de que vos falo, ainda não estamos habituados, ainda somos,sobremaneira,institivos,o que nos leva a tomar posturas egoístas e autodestrutivas diante das coisas, cuidamos de nossos filhos, e esquecemos dos filhos dos outros semelhantes, incentivamos uma nova geração de desigualdades, perpetuamos a injustiça encarada como a exploração do homem pelo homem. Sei que o Deus transcrito na bíblia não nos conduzirá a isto,o sofrimento,somente ele será capaz de sedimentar o amor entre todos os habitantes do mundo. Quanto ao julgamento que fazemos ao observar um predador que come sua presa, é antropocêntrico, contaminado da idéia de bom e mau, de bem e mal, fico surpreso de encontrar tanto romantismo em alguém com o discurso tão permeado de objetividade. Você disse
    que Deus tem que se expressar melhor, você precisa de algo mais enfático que uma criança nigeriana? que todas as doenças que produzimos? que a poluição de tudo? que a prioridade materialista do funcionamento das colônias humanas? que a destruição das florestas? que as guerras? Tudo isso e muito mais é a maneira que Deus se faz soberano e impõe seus limites, é a forma que Ele nos diz: parem! Você reinvica uma lingua com articulação e sonoridade familar? uma voz que virá dos céus? desculpe,mas não será assim, ela virá, sob a forma de uma bomba ou de uma brisa agradável, isso depende de nós. Acredito que pessoas sensatas são capazes de entender essa,digamos assim,linguagem divina.

  128. Márcio disse:

    Leiam “Deus:um delírio” de Richard Dawkins. Ele, de fato, “estupra” qualquer argumentação sobre a apologia à fé ou a existência de deus. Até quanto muitos ficarão relutantes em aceitar que o problema é exatemente a fé em si? Chega!

  129. Zibeon disse:

    Prefiro atacar o que quero atingir. Se o problema é a fé e seus efeitos nocivos, ataquemos a ignorância que distorce a crença e manipula as massas. Quanto a Deus, prefiro deixá-lo fora desse conflito gerado por uma interpretação essencialmente antropocêntrica. No dia em o ser humano conseguir criar energia no vácuo, sem o auxílio de outras conhecidas e preexistentes,abandono minha crença.

  130. zibeon disse:

    Caro Márcio, sinto muito ao perceber que a mesma ignorância que entorpece os crentes, religiosos,também estimula os descrentes a contentarem-se com “literaturas de aeroporto” para vociferar conclusões precipitadas de maneira pífia e lamentável. Leia mais, procure nas bibliotecas, você encontrará muita coisa interessante se for capaz de entender.

  131. Carlinha disse:

    Eu não entendi direito…

    Chamaram o Dawkins de “literatura de aeroporto”?

    Ou eu estou enganada…

  132. zibeon disse:

    Sim,é fácil vc encontrar, vá ao mais próximo de vc e procure ao lado da estante dos livros do Paulo Coelho.

  133. Rivaldo Guedes Cavalcanti disse:

    SORRIA!…O INFERNO NÃO EXISTE.

  134. zibeon disse:

    É preciso não confudir aquilo que existe com o que funciona. O inferno existe no campo funcional da sociedade, mas,com certeza, é conto de fadas no universo possível.Porém, vale ressaltar que muita coisa ruim deixa de ocorrer no mundo das massas manobradas graças à criação ficticia do inferno e do paraíso.

  135. paulo6jr disse:

    Sou agnóstico, gostaria de me filiar e gostaria de saber se essa taxa de Ateu é dedutível no Imposto de Renda.

  136. Rivaldo Guedes Cavalcanti disse:

    Nós Ateus e Agnósticos, precisamos, urgentemente, mostrar a nossa cara. Livres, sem tapumes. Os negros e os gayes, para exemplos mais recentes, considerados as “deformações” da sociedade, aí estão, nas vitrines do mundo, de fato e de direito, reconhecidos e aceitos. Vamos à luta!…também queremos o nosso lugar ao “sol da liberdade, em raios fúlgidos”,
    nesta “pátria amada,
    idolatrada”. Tenho dito!

  137. Priscila disse:

    Olá pessoal,

    Lendo os comentários vejo o péssimo resultado causado pela má condução de algumas igrejas (católicas e evangélicas) e seus ensinos sobre Deus e seus conselhos.
    Sou evangélica e, ao contrário da maioria que considera Deus como um ser “maldoso” e “vingativo”, bem como “impostor” vejo-o como a fonte primeira do amor que é o que realmente importa no fim das contas, pois o amor é o que verdadeiramente dá sentido à vida.
    De tudo o que está escrito na Bílbia a sua mensagem central encontra-se nos Evangelhos: Deus fez o homem à sua imagem e semelhança para que pudesse compartilhar com Ele o seu amor, por meio da comunhão, o que permite a Felicidade humana. Porém, Deus não criou robozinhos, seria fácil para ele fazer isso, com dispositivos para “brecar” o homem quando esse o desobedecesse. Mas a liberdade é uma das maiores provas de amor. Ela também é, e deve ser concedida por pais que realmente amam seus filhos, casais que realmente amam seus cônjugues e amigos que realmente se amam. Vocês sabiam que satanás era um anjo e que era o mais bonito? Pois é, cada um tem sua escolhas…mas depois voltamos aqui…
    Com o seu pecado o homem foi afastado de Deus, em em Gênesis Deus chega afirmar ter se arrependido de criar o homem. Toda forma de perdão ou mesmo de adoração, praticadas por seitas, tribos africanas, a própria maçonaria e igrejas exigem um sacrifício.
    No Antigo Testamento Deus pedia o sacrifício de animais, era a expiação dos pecados. Mas isso não dava o perdão definitivo aos pecados, era necessária a renovação e Deus não podia se aproximar do homem devido à natureza pecadora do homem. O envio de Jesus, sem pecado e sua morte posssibilitou o sacrifício final que abriu as portas da comunhão de Deus com os homems. Hoje podemos ser realmente livres. Essa é a mior prova da existência e do Amor de Deus.
    Meditando e pesquisando compreendo que a maioria das pessoas com um certo estudo são ateus ou agnósticos, mas evidente que não são todos, a exemplo de Einsten e Francis Bacon, segundo o qual um estudo profundo da Filosofia leva à religião.
    Na verdade, o que sinto nos estudiosos ateus é que de fato, os mesmos não tem certeza ou não da existência de Deus, mas que gostariam seriamente que Ele não existisse, por considerá-lo “burro” e mal.
    Para os que não acreditam em Deus, deixo as seguintes perguntas:

    a) Como explicar passagens da Bília confirmadas pela História?

    b) Se Deus não existe, então, obviamente Jesus também não, então como explicar a ação de discípulos e cristãos antigos que, comprovadamente pela História, arriscaram a própria vida para pregarem o Evangelho, passando inclusive necessidades?

    c) Se Deus não existe, como explicar o fato de existirem “trabalhos de macumba” em cujos centros os próprios espíritos que “ajudam” as pessoas, dizem para não falar em Deus e ameaçam e prejudicam as pessoas que “passam para o lado Dele?”

    d) Como explicar os vários casos de artistas que “vendem” a sua alma em troca de fama nessa vida?

    e) Como explicar as curas materiais e tranformações de vida causadas pelo conhecimento e aceitação da pessoa de Jesus e seu evangelho?

    Acredito que cada um pode ter sua experiência pessoal com Deus, bastando para isso que se disponha em sua presença e peça-lhe um sinal. Recomendo o livro “Deus me Ama: aprendendo a viver no amor do Pai” de Wayne Jacobsen. Saber e ter certeza da existência do Amor de Deus é a única coisa que faz uma pessoa realmente realizada e feliz!

    Deixo meu e-mail para esclarecimentos e conversas: [email protected].

    Abraços,
    Priscila

  138. zigamo disse:

    Existem algumas pesquisas científicas mostrando que o quociente de inteligência das pessoas religiosas é menor do que a dos ateus.
    P. S.: Não que os testes de QI sejam totalmente confiáveis, mas é um bom indício de que as pessoas com religião teísta são mais burras mesmo.

  139. Rivaldo Guedes Cavalcanti disse:

    A BOA “FÉ”

    Cretinos são esses padres e pastores. Embusteiros, nacionais e importados.
    VEJAMOS: – “Qual a sua profissão?” – perguntei certa vez a um pastor evangélico o que ele fazia. Com um ar de superioridade, mas pouca dignidade, firmado sobre uma aparência ilusória, respondeu-me: “Vivo arrebanhando ovelhinhas para o reino do Senhor”. Com indignação, mas com boa dose de sarcasmo, sugeri ao finório: – “não quer por um bode velho no meio dessas ovelhinhas?”
    Obscenos! Vendedores de ingressos pro céu. Céu da sua medíocre imaginação. Inferno também só nas cabeças de vocês!
    Enganadores! Bíblia que nada. São 66 livros, 1189 capítulos, 31.173 versículos e mais de 773.000 palavras. Escritos há milhares de anos, em hebraico, aramaico e grego, até chegar aos nossos dias, passando por várias gerações de povos ignorantes e atrasados, próprios das suas épocas e civilizações.

    Pela complexidade do seu conteúdo, diversidade de interpretação e precariedades dos meios reprodutivos existentes às épocas, como pedras, peles de animais, pergaminhos, etc, facilmente se conclui que nada do original da bíblia existe mais.

    A presença constante de parábolas, nos textos bíblicos, também reforça este argumento, vez que se caracterizam por narrativas alegóricas e transmitem mensagens indiretas, por meio de comparações ou analogias, uma forma açucarada, portanto, para o pregador levar aos irmãos, “anestesiados”, a interpretação que melhor lhe convier em cada situação. Ausente a linguagem clara e direta, corre tudo na base do faz-de-conta.
    Aliás, nas suas origens, aqueles escritos também nada continham de especial, eram narrações de acontecimentos e histórias, vividas nas suas respectivas épocas e regiões. Fizeram adaptações, inventaram fatos e valores inexistentes. Mentiras a cerca da terra, do céu e do inferno, para conquistar a submissão dos fiéis em busca de benesses, dízimos, poder político e suntuosidade econômica. Ah, tem até um tal de purgatório, no meio desse negócio. Tudo partindo da imaginação desses impostores, para “fazer a cabeça” formar greis de incautos, ignorantes e sugestionáveis.
    E os recibos das várias obrigações e dos dízimos pagos pelos fiéis? Não dão. De documentos escritos os abnegados “fiéis-escravos” têm que se conformar apenas com as Sagradas Escrituras, nas suas ― repetimos ― convenientes interpretações: “Deus disse, Jesus fez, Deus mandou, Jesus isso, Deus aquilo.” — “Está na Bíblia, são mistérios, os pecadores não alcançam e não se discute mais! etc e tal” — é só o que se ouve. E note-se que todos esses engodos nada produzem, não dão emprego. Todo mundo é “Voluntário do Senhor”. Nada de carteira assinada, registros, etc. O INSS, o Imposto de Renda, o ICMS, o FGTS, o IPTU e outros impostos, taxas e encargos, que todo mortal tem de pagar, passam batidos, isto é: ninguém paga nada a ninguém. É tudo isento de tudo, menos do cinismo e da exploração.
    E onde andam os PROCONS que nada fazem? Também lá estão pastores e bispos, como no Congresso Nacional, Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais. Centenas de parlamentares, eleitos com suas campanhas milionárias financiadas por essas gangues, com a missão de segurar as barras: votarem conforme suas determinações e conveniências.
    Não cremos, mas respeitamos os que crêem e sentem-se felizes ao recorrem aos seus deuses e às suas santidades nos momentos de dor. Seríamos igualmente abruptos se condenássemos as religiões e as crenças, nas suas formas livres e sadias de serem exercidas. Abominamos, contudo, a exploração do homem por esses “vermes” que usam de recursos enganosos, em nome dessas crenças, para, repetimos, submeter e explorar os incautos, ingênuos e de boa-fé.
    Igual indecência ocorre com outro flagelo, chamado de Bancos. Remuneram o dinheiro suado do povo, povo pobre, rico está fora dessa, a uma taxa vergonhosa de menos de 1% a.m. e o empresta, ao mesmo infeliz, a mais de 15%, chegando a mais de 1.000 aa. Um lucro superior a 1.000%, numa mercadoria alheia, apenas consignada. Não há atividade comercial, lícita, no mundo, que renda estas taxas de lucro. Todos explorando um povo já tão explorado, ingênuo e miserável, que precisa ler mais, além da bíblia, em busca de legítimas verdades.
    Só livre de crenças absurdas a humanidade terá uma convivência mais pacífica e feliz, como já ocorre com os vinte países mais ateus do mundo: Alemanha, Bélgica, Bulgária, Canadá, Coréia do Sul, Dinamarca, Eslovênia, Estônia, Finlândia, França, Hungria, Inglaterra, Israel, Holanda, Japão, Noruega, República Tcheca, Rússia, Suécia, e Vietnã, onde as religiões, sem fanatismo, não submetem nem escravizam, por isso são respeitas.
    RC

  140. Paulo Luiz Mendonça. disse:

    Prosperidade.

    Procurando prosperidade em igrejas evangélicas: Deixem disso, prosperidade tem que ser conseguida por nossos próprios esforços, temos que estudar com afinco, procurar aprender uma profissão, batalhar e, sobretudo levantar cedo, Pois Deus ajuda quem cedo madruga. Subornar Deus com dinheiro dado as igreja para ter prosperidade, isso é um absurdo, Acho que podemos até chamar isso de estelionato contra o criador, Ora deixemos Deus em paz cuidando dos incapacitados, das criancinhas indefesas, dos idosos abandonados, os fortes e cheios de saúde tem que se virar por si próprio, mãos a obra minha gente, mais uma vez digo deixem Deus em paz.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas Indagações e Teorias. Editora Scortecci.

  141. Paulo Luiz Mendonça. disse:

    Deus, o mistério.

    Existe em um lugar qualquer do nosso planeta, uma caixa hermeticamente fechada. Esta caixa esta imóvel não tem nenhum odor, não há nada que a identifique. Muitos humanos passaram a observar, andaram a sua volta, a examinaram, chegando até tocar com as mãos, mas nada puderam perceber, era impossível saber seu conteúdo. Esta caixa continua a ser um grande mistério. Algum esperto teve uma idéia maravilhosa e disse; Deus o nosso criador esta nesta caixa, após dizer isso passou a descrever como seria este Deus, ele é onipotente, bondoso e justo, nós somos a sua imagem, ele foi o criador do universo. Foi assim que começou a primeira religião monoteísta.
    Como o negocio foi ficando muito lucrativo, apareceram outros adotando a mesma idéia e assim foi proliferando todo tipo de crença. A caixa continua lá no mesmo lugar e muito bem fechada como sempre esteve. Aquele pseudo conhecimento de Deus foi se alastrando por todo planeta, cada um dando sua versão de acordo com seus interesses, mas até o dia de hoje a caixa não foi aberta tudo que se fala, sem nenhuma duvida são suposições, pois o mistério continua, ninguém pode dizer que já o desvendaram, acredito que nunca será desvendado, passam gerações e gerações, e o mistério continua a desafiar nossa imaginação. Tudo que é pregado pelas religiões, são somente suposições nada pode ser provado até hoje.
    Não pensem que sou ateu, nada disso apenas tenho um cérebro para pensar, para raciocinar. E qualquer explicação que não tenha coerência, não posso aceitar como verdade. Penso que deve haver um criador de todo este misterioso universo, mas este misterioso criador não precisa ser necessariamente divino pode ser um criador sem dotes celestiais, isso não lhe tiraria os méritos diante de tamanha construção.
    Sei muito bem que minhas palavras não irão mudar nada na humanidade, pois isso já esta enraizado na mente humana não há como mudar. Gostaria que pelo menos as pessoas usassem mais o potencial maravilhoso dos seus cérebros, refletissem com mais clareza, deixando com isso de ajudar muitos espertos a montarem verdadeiros impérios de poder em nome deste Deus que continua fechado na caixa misteriosa.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas indagações e teorias. Editora Scortecci.

  142. Paulo Luiz Mendonça. disse:

    Como vejo meus semelhantes.

    Tenho setenta e três anos, já analisei muitas coisas nesta vida, a coisa que mais me impressiona no ser humano, é sem sombra de duvida o não aproveitamento do potencial maravilhoso do seu cérebro.
    Refletindo, nós estamos no século 21, na era do computador, do avião a jato e de tantos outros seguimentos científicos avançadíssimos. A faze inicial de criança já terminou, com o passar dos anos, nossa inteligência foi aprimorada. Uma das coisas mais importante que precisamos, é saber analisar tudo que nos rodeia, estamos vivendo em uma época de grandes competições, portanto há uma enorme possibilidade de sermos ludibriados, como se diz na gíria ser passado para traz. Os seres humanos os quais sabem usar sua inteligência, o bom senso e a razão conseguem se livrar dos espertalhões que tentam ludibriá-los, mas há aqueles que desprezam preguiçosamente o potencial maravilhoso do seu cérebro deixando-se conduzir pela medíocre correnteza dos insensatos.
    Mergulhados na correnteza da insensatez, estas pessoas, são facilmente enganadas por políticos inescrupulosos, por vendedores muitas vezes desonestos, pela famigerada mídia a qual os induz ao consumismo exagerado e desnecessário e também, sem sombra de duvida pelos falsos profetas que proliferam por muitos seguimentos religiosos, montando verdadeiros impérios de poder e dinheiro, dinheiro este tirados de pessoas pobres que se entregam de corpo e alma a estes movimentos em busca de prosperidade, cura de enfermidades ou para resolverem problemas emocionais.
    Estas pessoas geralmente estão fragilizadas pela situação adversa em que se encontram, sendo assim se tornam presa fácil dos espertalhões, os quais usam técnicas bem aprimoradas de convencimento, induzindo os a um frenético fanatismo, fanatismo este os quais os levarão para um regime de escravidão consensual.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas Indagações e teorias, Editora Scortecci.

  143. zibeon albuquerque disse:

    É necessário salientar que a ideia da existência de Deus não é exclusividade de nenhuma igreja; que Deus está sendo hostilizado pelos crimes cometidos por seres humanos vestidos em trajes sacerdotais e pelos bispos de ocasião. Portanto esse ataque a Deus busca, na verdade, atingir religiosos; entretanto, há caminhos filosóficos tão consistentes, ou inconsistentes quanto qualquer argumentação contrária. Respeito vossos tantos anos, porém é um questionamento de uma profundidade mais complexa que a argumentação simplista e, com razão, buscando criticar o comportamento de pessoas que se apropriam das ilações a respeito da existência de Deus. Nós somos a igreja de Deus, cada um de nós: rascunhos de seres possíveis, mas esse caminho se percorre em milênios, não em décadas, além de que não é tarefa individual, seja o indivíduo que o for.

    Zibeon Albuquerque

  144. zibeon Júnior disse:

    Respeito todas as crenças, tenho as minhas que sedimentei ao longo de quatro décadas, uma insignificância diante do tempo que existem as colônias humanas, mas o advento da escrita e um pouco de boa vontade permitem que compreendamos precariamente o funcionamento da dita sociedade mundial de pessoas e bens manufaturados. Aqui nesse site permeado de descrença em relação a Deus e seus derivados terrenos: literatura, seguidores, liturgias etc. Percebo que há, nas entrelinhas, uma estratégia covarde que ataca e denigre um Ser Supremo, possível mentor e criador de tudo que há. Entretanto, este Ser a quem ofendem, menosprezam, criticam e desferem ofensas de todas as maneiras não revida, não comenta, nem mesmo se manifesta para defender-se, o que é previsível, pois se trata de Entidade metafísica, idealizada para suprir a incompreensão, não a existência, porque esta é definível como a reta, o plano, o espaço e outras menores grandezas do plano tangível que são aceitas como verdadeiras, mas difíceis de descrever. Portanto, essa limitação cognitiva em traduzir em linguagem humana o que é e do se trata cria suposições grosseiras, menores, que se utilizam da ignorância ou da emotividade para auferir benefícios pessoais e assim, tornaram-se poderosas, fortes e ricas, suprimindo argumentos contrários muitas vezes de maneira violenta e cruel. Esse fenômeno faz com que os ditos ateus fujam do cerne, porque receiam queimar na fogueira da inquisição tardia, mas ainda presente na memória e bem guardada nos cofres da “santa igreja”.

  145. ateu albuquerque junior disse:

    Interessante como crentes, ou seja, aqueles que crêem na existencia de deus ou deuses (sejam quais forem, antropomorficos, em forma de energia, incompreensíveis, indescritíveis etc), adoram frequentar sites céticos e fazer sua costumeira pregação sem sentido.

    Mas aqui neste site, me chamou especialmente a atenção, a presença do filósofo de botequim, o tal de zibeon (ora albuquerque, ora junior, ora só zibeon). Absolutamente hilário. Escreve um monte de frases sem sentido, muitas fora de contexto, numa linguagem empolada digna dos parvos. E é insistente, característica primordial de crentes e assemelhados. E os atentados à lingua portuguesa e ao raciocínio lógico ?

    Algumas partes me chamaram particularmente a atenção, pelo conteúdo ou raciocínio infantil e debilóide:

    “site permeado de descrença em relação a Deus e seus derivados terrenos: literatura, seguidores, liturgias etc”

    Literatura e liturgias são criações do intelecto humano. Quanto a seguidores, só rindo.

    “estratégia covarde que ataca e denigre um Ser Supremo, possível mentor e criador de tudo que há”

    Crente cheio de dúvidas.

    “pois se trata de Entidade metafísica, idealizada para suprir a incompreensão, não a existência”

    Entidade portanto, inexistente. É apenas uma idéia de crentes.

    “Esse fenômeno faz com que os ditos ateus fujam do cerne, porque receiam queimar na fogueira da inquisição tardia, mas ainda presente na memória e bem guardada nos cofres da “santa igreja”
    e
    “que Deus está sendo hostilizado pelos crimes cometidos por seres humanos vestidos em trajes sacerdotais e pelos bispos de ocasião. Portanto esse ataque a Deus busca, na verdade, atingir religiosos”

    Esse blá blá blá é totalmente inócuo. Ateu simplesmente não acredita na existencia de deus ou deuses. E não admite que crentes façam ilações ridículas.

    Mas o melhor mesmo é esse aqui:

    “Deus, assim como a ciência, evoluirá em nivel conceitual, então, perceberemos que Ele é a Fonte inesgotável de energia vital – respeitando as mulheres – que Ela é a Emissora originária de ondas cognitivas universais compatíveis de serem capitadas e decodificadas por algumas formas mais desenvolvidas de vida espalhadas pelos universo”

    Tirando os erros crassos de lingua portuguesa (ah, deve ser o teclado), o que dizer dessa salada toda ?

    Vai estudar, crentinho. Ou se tratar. Mas pare urgentemente de escrever estas baboseiras.

  146. Zibeon disse:

    Sem comentários.

  147. Zibeon disse:

    Sem rancores, só para melhorar a redação do crítico.

    Escreva:
    1)Creem e não crêem.
    2)Existência e não exitencia.
    3)Antropomórficos e não antropomorficos.
    4)Chamou-me e não me chamou.
    5) O tal e não o tal de.

    Ps: Não separe sujeito de predicado com vírgula.

    Ps: Escreva Deus com letra maiúscula: é uma obediência à norma escrita não significa que você tenha respeito por qualquer coisa.

    PS. Empregue “nesse” e não “neste” quando estiver escrevendo no mesmo site a que está referindo-se.

    Fico satisfeito quando alguém que pensa e escreve como você detesta meus textos, melhor, fico lisonjeado.

    • Fabão disse:

      Faltou dizer que ele escreveu “estas baboseiras” em lugar de “essas…”, além de escrever o próprio “nick” com minúsculas.
      Mas ele poderia, sim, escrever “crêem”, já que a antiga norma ortográfica é válida até 2012 e a postagem é do ano anterior.
      E você, Zibeon, escreva “se referindo”, pois a ênclise não é cabível naquela construção sintática. Sem contar a falta de aspas quando se refere a palavras/termos transcritos de outrem, além do ponto em lugar de ponto e vírgula nas enumerações.
      Queriam se corrigir? Pronto, falei. PS: Não sou prof. de português.

  148. ZOG disse:

    Religião e ciência não são inimigas ou excludentes entre si. Até mesmo pq a segunda veio(historicamente) da primaira. Ambas são sistemas de conhecimento, produtos da atividade cultural humana. Sendo a religião quase tão antiga quanto o Homo s.s.. E a ciência ocidental só ganha realmente autonomia no século 18 europeu. A simples presença de crenças acompanhando o homem desde antes da última glaciação indicam que não estamos tratando com uma bobagem ou uma enganação. Trata-se de respoder questões que parecem persistentes na mente ou a principla delas: a idéia de destino ou de coisas que nos acontecem e não podemos explicar como a morte, por exemplo. Embora a ciência não busque necessariamente origens, o seu sistema segue na mesma direção de suprir necessidades físicas e mentais. Também o grau de subjetividade que a fé pode ter (mesmo entre cientistas), é de difícil acesso a ciência em geral: temos que aguardar (pode demorar…) conclusões seguras da psicologia (experiental) e da neurologia. Ai, devemos caminhar em ovos. Religião, emfim, é cultura. Cda uma delas é a cara do povo que as criam. Porém, QUALQUER ser humano pode pertencer a qualuer uma delas. AT.ZOG

  149. [email protected] disse:

    Senhores:
    Gostaria de receber via e-mail todas as informações sobre ateísmo, desde lá do primeiro evangelho e de todas as mentiras que os homens tornaram “verdades”
    como por exemplo a beleza do rosto de cristo, assim como pode o pai deixar tantos
    filhos sofrerem uma vez que na própria oração que “deus” ensina diz: seja feita a tua vontade tanto na terra como no céu, o que quer dizer que sua vontade é de ver tantos filhos sofrendo aqui na terra, quem dirá lá no céu. Existe muitas coisas contraditórias, na própria oração.Dê-me sua opinião.
    Abraços.

  150. Claudio disse:

    Engraçado!

    Vocês criticam os evangélicos. Isso é preconceito!
    Vocês criticam o dízimo. Contem-me, como essa associação sobreviverá? Doações divinas? Ops, vocês não creem em Deus. Então, Ele não enviará dinheiro a vocês e, creio, nem moverá pessoas para isso.
    Vocês não creem em nada, né? Creio que nem vocês creiam em si mesmos.
    É… vocês são dignos de pena!

  151. Rivaldo guedes cavalcanti disse:

    Boa noite a todos, com crenca ou nao o importante e viver feliz,com amor ao proximo em qualquer terreno. RC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *