MENU

Pirassununga and Araraquara Facts

dyatlovpassagem321hjk.jpg

Mistério na Passagem Dyatlov

2 de março de 2008 Comments (3) Views: 1195 Ciência, Fortianismo

Mais anomalias em espaçonaves

20070425-152502-1

Uma nova análise das trajetórias de várias espaçonaves viajando pelo espaço constatou que em cada caso há um pequeno valor de velocidade em excesso. Para naves que seguem uma trajetória em sua maior parte simétrica com relação ao equador, o efeito é mínimo. Para naves com trajetórias assimétricas, o efeito é maior.

No caso da nave NEAR, por exemplo, a anomalia de velocidade equivale a 13 mm/seg. Embora seja um milionésimo da velocidade total, a precisão das medidas de velocidade, conduzidas pela verificação do desvio Doppler de ondas de rádio refletidas pela nave, é de 0,1 mm/seg, e isto sugere que a anomalia representa um efeito real, um que precisa de uma explicação.

Há dez anos outra anomalia foi identificada para a espaçonave Pioneer 10 (ver http://www.aip.org/pnu/1998/split/pnu391-1.htm) e uma certa controvérsia surgiu sobre o tema desde então. Um dos pesquisadores daquelas medições anteriores é parte do novo estudo, conduzido pelos cientistas do JPL.

John D. Anderson diz que os cientistas do JPL estão trabalhando agora com colegas alemães para buscar por possíveis anomalias de velocidade no vôo próximo recente da espaçonave Rosetta.

(Anderson et al., Physical Review Letters, upcoming article; designated as an editor’s suggested article Physical Review Letters)

Physics News Update, Number 857 #2, February 28, 2008 by Phil Schewe

Tags: , ,

3 Responses to Mais anomalias em espaçonaves

  1. Cesar Grossmann disse:

    Isto é fantástico! Um mistério científico moderno!

  2. […] Turyshev, JPL-NASA, parece ter explicado pelo menos 30% da anomalia Pioneer. E a explicação não envolve forças exóticas ou monstros espaciais. Turyshev simplesmente levou […]

  3. Wilian disse:

    Podemos dizer que ” nadar contra a corrente ” pode causar um retardo na velocidade, proporcional à força contrária que é exercida quando em função do deslocamento do universo ser oposto ao sentido de deslocamento da nave?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *