Ceticismo galhopulmao.jpg

Published on abril 14th, 2009 | by Kentaro Mori

18

Uma árvore crescendo no pulmão?

galhopulmao fortianismo ceticismo

“Cirurgiões na Rússia acreditavam que iriam retirar um tumor do pulmão de um paciente de 28 anos. No entanto, eles encontraram uma planta – de cerca de 5 centímetros – crescendo no interior do órgão do paciente. O incidente ocorreu na região dos Urais, segundo o diário "Komsomolskaya Pravda". Artyom Sidorkin reclamava de dor no peito e relatava aos médicos que tossia sangue”.
[Do G1: Médicos descobrem árvore crescendo em pulmão de paciente]

A bizarra notícia está circulando por toda a rede, incluindo diversos sítios de notícias, da FOXnews à Discover Mag. Os mais sensatos reproduzem a notícia com uma boa dose de ceticismo, porque a história é um tanto inacreditável. Será mesmo verdade?

A fonte da notícia é o "Komsomolskaya Pravda". Não deve ser confundido com outras fontes russas como o Pravda ou mesmo o Pravda Online, com histórias sobre discos voadores de Saddam Hussein, mas o KP é sim um tablóide. A história poderia ser completamente inventada, ou no mínimo, imprecisa. Não consegui localizar a notícia reproduzida no sítio do KP, a fonte mais próxima é a versão em inglês no MosNews.

E, no entanto, como reproduzida no Mosnews, há a fotografia, atribuída ao KP. Médicos podem (por favor!) opinar melhor, mas se de acordo com a história, não havia um tumor e sim apenas o galho de árvore, e o paciente continua vivo, por que se removeria todo aquele tecido? Parecem bons ~10cm de pulmão (?) removidos ali. Biópsias removem tanto tecido? Simplesmente, a fotografia não parece muito coerente com a história. Que tem ainda outro problema.

No original, a notícia é enfática ao afirmar que:

É óbvio que um galho de cinco centímetros é muito grande para ser inalado ou engolido, os médicos dizem. Eles sugerem que o paciente deve ter inalado um pequeno broto, que então começou a crescer dentro do corpo”.

Como várias pessoas já notaram, é complicado que um broto cresça sem luz. Na verdade, não é impossível: embora a planta eventualmente morra, alguns brotos sim podem crescer com pouca ou mesmo sem nenhuma luz. Japoneses cultivam brotos de feijão com pouca luz e apreciam o delicioso “moyashi” (é ótimo refogado e com um pouco de molho de soja). Detalhe: com pouca luz os brotos ficam completamente brancos. Sem nenhuma luz dentro do pulmão, é realmente difícil acreditar que um galho não só cresceria como ficaria verde como se vê na imagem.

E então, é simplesmente falso que um galho de cinco centímetros seja muito grande para ser inalado. O ótimo blog tywkiwdbi nota que há casos de objetos muito maiores (Pinos! Ferroviários!) que foram inalados, e cita pelo menos dois artigos médicos com casos que explicariam melhor o que pode ter ocorrido.

  • Jackson, C. Grasses as foreign bodies in the bronchus and lung. Laryngoscope 62: 897, 1952.
  • Merriam, J.C. et al. Lung disease caused by aspirated timothy-grass heads. Am. Rev. Respir. Dis. 90:947, 1964.

Neste último, crianças brincavam ao colocar o galho na boca e ver quem conseguia falar com ele por mais tempo. Cada vez que falavam, o movimento da boca empurrava o galho garganta abaixo, e a direção dos apêndices (muito como o que se vê na fotografia) impedia que eles retornassem. Uma criança deve ter ganho a brincadeira, mas também ganhou um galho no pulmão, que foi devidamente removido com uma pequena cirurgia.

Presumindo que a fantástica história do homem russo com um galho no pulmão tenha alguns elementos de verdade, tudo sugere que ele deve ter aspirado o galho (sabe-se lá como). Seja como for, ele não deve ter crescido dentro de seu pulmão.

E você pode engolir sementes com tranquilidade!

ATUALIZAÇÃO RELÂMPAGO: O Lazzeri MD como sempre ao resgate:

“Obviamente não foi uma biópsia. O paciente deve ter feito algum exame de imagem (RX ou TC) que mostrou uma lesão irregular dentro do pulmão, com algum grau de reação em seu redor. Provavelmente havia acúmulo de secreção nos alvéolos à montante (aqueles depois da obstrução). Tudo isto realmente sugere um tumor, principalmente um tumor endobrônquico (aqueles que se originam na parede dos brônquios).
   Certamente indicaram cirurgia para o cara sem prosseguir com métodos de visualização direta (como a broncoscopia). O cirurgião provavelmente abriu o tórax já pensando na cirurgia curativa da lesão, palpou a região da lesão, achou uma coisa endurecida e irregular e "confirmou" a existência do tumor.
   Neste caso, se existe um tumor pulmonar o tratamento é a lobectomia (retirada de todo um lobo pulmonar) ou segmentectomia (retirada de um dos segmentos pulmonares, subdivisão do lobo). E, pelo aspecto da peça, provavelmente foi o que foi feito.
   Sempre que um cirurgião retira um órgão ou lesão ele *abre* a mesma com o bisturi, para se certificar que a lesão saiu. Ele provavelmente palpou o tecido pulmonar, achou a coisa endurecida, abriu e…. Temos a foto acima. :-)”

Isto é, a imagem (e a história) bem podem ser verdadeiras, pelo menos na parte em que o sujeito teve um pedaço de galho no pulmão. Agora, que deve ter sido aspirado (e não “crescido” lá dentro), e que um bom naco de seu pulmão foi removido, foi. [Obrigado, Lazzeri!]

Tags: , , , ,


About the Author

+



18 Responses to Uma árvore crescendo no pulmão?

  1. Pingback: Você não vai acreditar nisso. Olha só que loucura! | Mundo Gump

  2. O Quê?!
    Então a barriga da minha irmã tá crescendo e não é por caisa de uma semente de melancia?!
    Me explica isso, Kentaro.

  3. Guilherme Silva says:

    Eu duvidei quando li o título da notícia no G1. É dífícil acreditar que ao inalar um broto, uma árvore possa começar a crescer dentro do pulmão.

  4. Sobre a necessidade de luz, não é bem assim… Alguns tipos de sementes só brotam se estiverem enterradas, protegidas da luz. Então, para que ela possa brotar a árvore coloca na própria semente tudo que é necessário para que ela cresça até um certo tamanho e, caso ela não atinja a luz depois disso, ela simplesmente morre.

    Contudo, não acho que seja o caso de uma conífera, com exceção da araucária, cuja semente é bem grande (o pinhão). Mas esse JAMAIS poderia ser inalado (afinal costuma ser do tamanho do nariz humano!).

    Outra conífera, chamada Pinus Elliot, cuja semente até poderia ser inalada, só brota se não estiver enterrada. Isso porque ela é bem pequena, portanto só tem alimento para a nova planta suficiente para que ela se desenvolva até o nascimento das primeiras folhas (que são formados pela própria semente)…

    Enfim, o caso é bastante curioso e acho que seria interessante a opinião de um botânico também.

  5. Aliás, há uma outra possibilidade: da escala estar errada. O paciente poderia ter inalado um minúsculo pedaço de galho.

    Nesse caso, a escala poderia ser de milímetros ao invés de centímetros (e teríamos mais um exemplo de perspectiva forçada). Seria mais condizente com a realidade.

  6. Mori says:

    Mário, veja bem o post… é um pequeno pedaço, provavelmente mesmo de uma conífera, que foi aspirado pelo sujeito. Não cresceu dentro de seu pulmão (se por milagre crescesse, não seria verde porque a clorofila não seria ativada, e provavelmente teria raízes). Já foi inalado praticamente como se pode ver, e considerando a condição, provavelmente há não tanto tempo assim.

    Há casos de objetos com mais de 5 cm que adentraram o trato respiratório.

    Também considerei a possibilidade de que a escala estivesse em milímetros, mas como há subdivisões, descartei (não costuma haver escalas para serem vistas a olho nu com divisões de micrômetros).

  7. marcelo says:

    Pravda e Pravda online já são tablóides.

  8. ÉLITON MÁRCIO says:

    NÃO PODEMOS ESQUECER , QUE EXISTE OS FUNGOS E ALGUNS TIPOS DE MUSGOS QUE NÃO PRECISAM DE LUZ .
    E VOU MAIS ALÉM DE TUDO ISSO , ESQUECERAM QUE EXISTE DENTRO DO PULMÃO A ÁRVORE BRÔNQUICA ,QUE É RAMIFICADA POR BRÔNQUIOS, BRÔNQUIOLOS E ALVELOS.
    T Y M

  9. sartori says:

    ja soube de casos de crianças aspirando feijões..mas nenhuma produziu vagens que eu saiba!

  10. sartori: Eu aspirei um feijão quando era pequeno. Mas ficou preso no meu nariz e eu tive que ir ao hospital para que fosse retirado. (E olha que sou narigudo, hein!)

    KM: Olha… Eu já vi pessoas engolirem moscas (inclusive aconteceu comigo!), agora… Aspirar um negócio desse tamanho? Sei lá, acho meio difícil… Ah menos que a pessoa tenha problemas mentais, pra deixar algo assim entrar em sua narina sem lutar contra… (Pelo menos é a minha opinião…)

  11. Elton says:

    Não é preciso muito para perceber q aquilo é um galho, ou seja, não cresceu ali dentro, pois assim deveria ter raiz tb. =D

  12. Andréa says:

    Essas histórias de corpos estranhos emaranhados no corpo humano me dão agonia. Mas foi um alívio imenso ver que, de fato, não há raiz nenhuma nesse galhinho da foto. Exatamente onde se marcam os 5 cm, é possível ver o fim do galho, ou seja, não era uma plantinha que resolveu brotar e crescer no corpo do sujeito. Alívio!

  13. Drogba says:

    Parece mesmo uma questao de perspectiva forçada nessa foto,
    repare como o “galho” parece estar bem mais pra frente dos dedos do suposto doutor.

  14. Isa says:

    a planta pode ter se reproduuzido com a luz do sol quando o devido paciente abria a boca , ate aqui desta notícia eu acredito nisso ! fiquei horrorizada* ! nunca achei que isso aconteceria , mais é tanta coisa aconteceu de anormal que acho que é verdade , mais graças a DEUS ele achou a planta antes do pior !

  15. Ismercio says:

    Olá

    Acho que isto é macumba ! ! ! ! Fizeram um boneco vudu do cara e enfiaram um galho de arvore nele, RS ! RS ! RS !

  16. Hilana says:

    O fato pode até ser verdadeiro, mas a foto não… Por um único motivo: Ninguém em sã consciência dentro de um hospital e, principalmente, dentro de um centro cirúrgico, irá sujar as mãos com sangue alheio sem nem um parzinho de luvas sequer… Reparem nos dedos logo acima todos sujos de sangue!!

  17. Gualberto says:

    É de espantar, mas se uma arvore precisa de luz solar para se desnvolver, como ela iria nascer num lugar sem essa presença.

  18. botanico says:

    Hei seus noobs, segundo a notícia, a planta estava enraizada no pulmão.

    http://www.mundogump.com.br/o-bizarro-caso-do-homem-com-uma-arvore-crescendo-no-pulmao/

    as raízes estavam entrelaçadas com vasos sanguíneos e saiu mais que uma reportagem de tablóide, saiu até na FOX nos eua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑