MENU
hogzilla01.jpg

Um novo “Porcozilla”

Apresentação CeticismoAberto

10 de abril de 2009 Comments (15) Views: 2502 Geral

O Fantasma do Castelo Tantallon

tantallonghost

“Uma nova imagem mostrando um suposto fantasma no Castelo Tantallon, na Escócia, reacendeu no Reino Unido a possibilidade de a fortaleza guardar muito mais do que história, segundo reportagem do jornal inglês "Daily Mail". Na semana passada, a rede de TV CNN noticiou que o turista Christopher Aitchison tinha fotografado em maio de 2008 uma imagem misteriosa no Castelo Tantallon”.
[Do G1: Nova foto reforça suspeita sobre fantasma em castelo escocês]

O cético inglês Richard Wiseman investigou a nova imagem, acompanhado do próprio Aitchinson. Com exatamente a mesma câmera e tentando averiguar o que estava além daquela abertura, logo descobriram que o ‘rosto’ não é algo banal como um reflexo. Outra possibilidade investigada, no entanto, é de que seria simplesmente um (ou, talvez, uma) turista.

O interior daquela área conta com uma escada espiral “com um estranho efeito ótico em ação. Embora a abertura pareça escura quando vista do chão, a luz do sol reflete das superfícies claras em algumas posições, dando a impressão de que são iluminadas de forma estranha”, explica Wiseman em Hauntings investigation.

Aqui está uma imagem do interior da abertura:

stairs

Depois de muita tentativa, com o próprio Wiseman em diversas posições na escada espiral, o resultado:

photos-final

A figura à direita não é um fantasma, é Richard Wiseman. O “estranho efeito ótico” entra em ação, iluminando fantasmagoricamente o pesquisador.

Um, ou uma, turista descendo a escada talvez tivesse passado despercebido. O “fantasma” original parece usar roupas medievais, mas a definição da imagem infelizmente não é suficiente para afirmar tal – talvez fosse apenas um vestido com estampas, um cachecol ou outra vestimenta que aparenta algo medieval naquelas condições inusitadas de iluminação.

“Obviamente, isso não exclui a possibilidade de que a imagem original seja um verdadeiro fantasma, mas sim oferece uma explicação não-paranormal”, admite o cético.

Incidentalmente, a fotografia tomada há 32 anos e mencionada na nota do G1 é, ainda mais provavelmente, outro turista. Esta imagem recente deixa mais claro o cenário, e como qualquer pessoa subindo ou descendo a escada espiral que passasse despercebida logo se tornaria um “fantasma”:

tantallonspiralstairs

[Imagem acima: medcait. Todas as outras imagens são de Christopher Aitchison]

Tags: , ,

15 Responses to O Fantasma do Castelo Tantallon

  1. Claudio disse:

    Interessante imagem que representa um fato real. Christopher Aitchison demonstrou com a sua recriação que não se trata de truque de manipulação da imagem. Ou a pessoa da foto é um turista excêntrico fantasiado com roupas medievais que foi flagrado no exato momento em que foi batida a foto ou trata-se de outra coisa. Quando digo outra coisa não estou querendo dizer necessariamente que seja o espírito de uma pessoa que morreu a muito tempo e esteja passeando pelo castelo mas considero a hipótese de se tratar de um evento de origem paranormal, ou seja, uma projeção inconsciente da mente do fotógrafo em questão. Uma mente povoada com histórias sobre castelos e épocas medievais, claro.

  2. Claudio disse:

    Retificando o meu comentário acima: obviamente que se foi um fenômeno paranormal de escotografia, aquela figura não estava lá senão dentro da mente de quem projetou a imagem. Bem, se você conhece parapsicologia sabe que pode haver também a fantasmogênese, em outras palavras, a condensação dessa projeção mental inconsciente numa figura física, mas de pequena densidade, propiciada pelo ectoplasma produzido por pessoas que possivelmente se encontravam bem próximas, como o fotógrafo por exemplo e que pode ser captada pela câmera. Mas se a escotografia é uma raridade, imagine a fantasmogênese. Em todo o caso não se deve afastar essas duas hipóteses, ainda que remotas.

  3. flavio disse:

    esse claudio viajou na maionese

  4. Claudio disse:

    Ok Flávio: é bem fácil criticar de forma nada construtiva o comentário olheio e nem sequer justificar o motivo. Assim, qualquer um entra em notícias postadas e nem sequer fornece um motivo para justicar comentários assim. Não sei, de repente você perdeu o trem e tentou pular dentro dele mesmo que ele tivesse andando! De qualquer forma, não posso exigir de qualquer pessoa um conhecimento aprofundado de PARAPSICOLOGIA. Essa ausência de conhecimento acaba prejudicando totalmente a busca da verdade a respeito de qualquer fato. E muitos se escondem por detrás de comentários estúpidos estragando o debate saudável promovido por este site. Sinceramente, eu espero muito mais daqueles que entram nesse site e não turistas de primeira viagem que passam e deixam palavras soltas ao vento!

  5. Elton disse:

    Claudio, então mostre casos de fantasmogênese ou de projeções ectoplasmáticas para o Mori. Ainda bem que no final de tudo o que vc disse, teve o cuidado de usar a palavra “remota”

  6. Claudio disse:

    Olá Elton! Acho bastante dificíl que o Mori não conheça um caso bem famoso de projeção mental em fotografias que foi o de Ted Serios. Foi bem documentado e fartamente pesquisado. O material obtido através desse paranormal demonstra que a escotografia não é uma possibilidade remota. Sem dúvida, quando um evento não foi suficientemente pesquisado, é preciso analisar todos os ângulos e detalhes possíveis do mesmo para seja possível descartar todas as possibilidades até chegar realmente a escotografia, na maioria das vezes inconsciente. E nesse caso postado em específico, temos a possibilidade de engano, manipulação de foto e truques descartada. O que seria? Não sabemos. Mas a possibilidade de evento paranormal deve sim ser considerada abertamente com todos os cuidados necessários. E a palavra remota pode ser bem colocada aí quando um caso ainda não foi suficientemente investigado, do contrário essa palavra deve ser descartada.

    • Mori disse:

      Claudio, o Ted Serios foi pego fraudando. Ele usava uma pequena lente e slides para projetar as imagens nas câmeras. Sou muito cético em relação à escotografia…

  7. Claudio disse:

    Olá Mori! Eu gostaria de saber com mais detalhes sobre esse fato na qual o Ted Serios foi pego fraudando. Poderia me fornecer? Qual circunstância, data, pesquisador, experimento, etc. Estou curioso. Acusações de fraudes abundam quando se trata de médiuns e paranormais. Algumas realmente procedem, outras são apenas o que são: acusações sem fundamento.

  8. Claudio disse:

    Olá Mori! Ainda aguardo sua resposta! Abração!

  9. Mori disse:

    Olá Claudio,
    Desculpe-me pela demora. A você a qualquer um que deseje uma resposta, enviar um email é melhor garantia! :)
    Mas eu sim leio os comentários, e vai aqui: eu me lembro de ter assistido a um documentário em que Serios foi exposto portando um dispositivo e tal foi apresentado como prova de fraude.
    Pesquisando uma referência para indicar aqui, contudo, descobri que a história é sim mais complexa.
    Serios sim usava um dispositivo, chamado de “gismo” (corruptela para bugiganga). Mas ele supostamente mostrava que o gismo era apenas um tubo oco.
    Por outro lado, é muito duvidoso imaginar a situação e o gismo oco era provavelmente trocado com um com a lente e o slide necessários (ou mesmo tais elementos seriam adicionados sobre o tubo). Vale lembrar que Serios também reconhecia que precisava ficar bêbado e era altamente inconstante em seus feitos. Seus avaliadores também estão longe de serem considerados críticos e rigorosos.
    Mais detalhes:
    http://www.mundoparanormal.com/docs/parapsicologia/ted_serios.html
    Uma imagem do “gismo”:
    http://perilousvoyage.blogspot.com/2008/04/ted-serios-thought-o-photographs.html
    Em resumo: minha lembrança de Serios sendo exposto com um gismo estava correta. Mas não me lembro se o documentário sugeriu o engano, ou se foi minha memória falha, de fato não se encontrou o gismo como possuindo lente e slide. Tal foi sugerido por Randi.

  10. Claudio disse:

    Olá Mori! Agradeço a sua resposta e entendo perfeitamente a demora!
    Bem, apesar da sugestão ocorrida a Randi, não se estabeleceu perfeitamente que Serios estava trucando.
    Portanto, acredito que o mesmo tenha sido bem pesquisado e que as imagens sejam escotografias reais. O caso é que, apesar dos céticos questionarem essas pesquisas, Serios não foi pego em truque flagrante e isso pesa bastante a favor de suas realizações. O ” gismo ” era utilizado mas nunca se estabeleceu que era para auxiliar na fraude e não para auxiliar na concretização do fenômeno. Concordo que deve sim se ter o direito de questionar fatos paranormais, mas mais do que isso: é preciso pesquisá-los in loco e isso é fundamental! Na minha humilde opinião e na da maioria dos estudiosos e estabelecido na bibliografia pesquisada, Serios saiu ileso das pesquisas com ele realizadas. Um forte abraço e cada vez mais sucesso em todos os seus projetos!

  11. Fernando R. Flora disse:

    Olá, mil desculpas se “corto” o assunto, mas sou espírita e graduando de Química bacharelado na UNIFAl-MG de alfenas. Procuro fontes e materiais para um trabalho de filosofia e metodologia para o estudo da ciência, com tema a escolher. Como espírita, procuro material atestando a importância da base ciência (por enquando) do Espiritismo, incluindo as fotos de Serios, que agora serão descartadas. Se tiverem material, ou fontes, por favor postem eu me mandem no e-mail [email protected]
    Desde já, muito grato!

  12. Daniel Bonadio disse:

    Excelente artigo. Realmente trata-se de uma foto estranha, porém, perfeitamente explicável, como o artigo demonstra. Usando a Navalha Ockham aqui, posso presumir que trata-se de um turista naquele ponto no exato momento da foto e Nada mais.

    E não sei porque esses espíritas têm que fazer questão de ficar se exibindo por onde passam. São terrivelmente insuportáveis com toda essa bobagem mirabolante, e ficam enchendo e fazendo questão de dizer “sou espírita”. Me poupem.

  13. olga santini disse:

    É, meu caro, ser espírita significa instrução, conhecimento e, principalmente, o conhecimento e mudanças interiores, como: amor; bondade; generosidade e solidariedade. Saber, acima de tudo, que estamos neste plano por muito pouco tempo. E que vamos reencarnar da forma que merecermos. Ou seja, ” a cada um conforme suas obras”
    Descubra tudo isso na doutrina espírita que serás mais feliz.
    Boa sorte!

  14. Fernando R. Flora disse:

    Olá, mil desculpas se me expressei mal… quando disse “sou espírita” quiz apenas atestar que tenho verdadeiro desejo de saber mais sobre este assunto, e não que sou um mero “curioso de blog” que clica em tudo o que ve! Novamente, desculpas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *