MENU

Debate na rádio CBN sobre o “Caso Varginha”

STR na TV: Superpop

15 de janeiro de 2005 Comments (0) Views: 805 Geral, Ufologia

Homenzinhos verdes

Homenzinhos verdes



A primeira aparição do Mekon, em 2 de novembro de 1950 nos quadrinhos de Dan Dare. O Mekon é o ‘Cientista Supremo’, rei dos Treens, que livem no hemisfério norte de Vênus. Ele é especialmente gerado por seu intelecto. Ele usa sua cadeira voadora, que é controlada pela mente, para contornar seu corpo atrofiado“.

Indicado por Peter Rogerson na lista de discussão UfoUpdates, em mais um round na discussão sobre o que talvez seja o maior mistério extraterrestre da humanidade: qual é a origem da expressão “homenzinhos verdes”?

Apesar de ter se tornado mundialmente disseminada, sucessivas tentativas de encontrar o culpado pela infame idéia de pequenos homens verdes resultaram todas em fracasso. Uma idéia comum é a de que talvez a expressão tenha alguma relação com uma lenda inglesa medieval a respeito de crianças verdes, mas como exatamente uma lenda vaga a respeito de um casal de crianças completamente comum exceto por sua cor — uma das quais, a garota, até teria vivido normalmente e tido filhos — iria se transformar no ícone de seres adultos mas anões vindos de outros planetas não é nada claro.

Nem mesmo o “Mekon” indicado por Rogerson é a solução, porque como David Rudiak nota também na lista UfoUpdates, um dos casos Bluebook de junho de 1950 já tem uma testemunha declarando a um jornal:

Agora, antes que alguém comece a espalhar histórias distorcidas sobre nós, eu quero dizer que não vimos nada vivo naquela coisa. Não havia absolutamente nenhum homenzinho verde“.

Pesquisando nos arquivos eletrônicos do New York Times que vão desde 1851, a mais antiga referência que Rudiak encontrou à expressão na resenha sobre um livro infantil de 1902, que nada mais nada menos usa a expressão do Homenzinho Verde com maiúsculas:

Há mais aventuras maravilhosas na istória de ‘O Presente da Vara Mágica’, de Fannie E. Ostrander …(Fleming H. Revell Company). Paul é o garoto que, por ser um tipo de menino bonzinho que faz o melhor que pode em qualquer circunstãncia, ganha a vara mágica do Homenzinho Verde, avança na neblina, escala para visitar as fadas da terra das nuvens e faz muitas outras coisas incomuns“.

Não há nenhuma menção séria usando a expressão “homenzinho verde” por testemunhas na ufologia. Ela é claramente uma expressão associada à brincadeira, ainda assim, é talvez a mais usada expressão para se referir a seres extraterrestres em todo o mundo. Sua origem obscrua seguramente pode alimentar a idéia de que os verdadeiros extraterrestres são verdes, e pequenos, de verdade, traballhando para que nós os aceitemos mesmo sem perceber. Um dia ganharemos nossa varinha mágica, por sermos bonzinhos.

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *