MENU
bioluminiscencia43.jpg

“OSNIs” e a Bioluminescência Marinha

bulevoador342hjk.jpg

Bule Voador: novo blog do projeto HAAAN

27 de dezembro de 2008 Comments (4) Views: 1156 Ufologia

Ventilador Transformista: Sarah Connor

 ventiladorsarahconnor421hkj

Mistério solucionado? Os Ventiladores Transformistas se transformaram no elemento central de mistério do seriado de TV “Terminator: The Sarah Connor Chronicles”, derivado da série “Exterminador do Futuro”, e exibido há alguns dias nos EUA.

Confira abaixo o clipe com direito a muitos tiros para todo lado, mas também uma conferência de ufologia com vários diagramas e fotos dos ventiladores e mesmo os segundos finais do episódio, em que a heroína vê uma gigantesca nave que deve parecer familiar. É mais um Ventilador Transformista.

Desde o início se acreditou que a saga dos Ventiladores Transformistas seria propaganda viral para algo, e mesmo nós por aqui circulamos o rumor da época de que poderia ter relação com o filme Transformers. O que revelou não ser verdade, como sabemos agora. Erramos.

Ao longo do tempo, os “drones da Califórnia”, como se tornaram conhecidos, se tornaram uma obsessão para alguns entusiastas da ufologia, com o surgimento de equipes e sítios dedicados unicamente a investigá-los, como o Drone Research Team. Também foram tema de um vídeoclipe de música, e há pouco se tornaram reais e concretos em um detalhado modelo de resina criado com máquinas de prototipagem rápida.

Os Drones chegaram mesmo a saltar os muros da ufologia e foram utilizados sem nenhuma hesitação por uma fabricante de computadores, que logo deixou claro que não criou o mito, apenas se aproveitou dele.

O que, para nosso desapontamento, é o que ocorre também com o Exterminador do Futuro. Como Josh Friedman, produtor-executivo do seriado, deixou claro em um comentário no sítio io9:

“Asseguro que a incorporação de imagens parecidas com os drones em TSCC não deve de nenhuma forma sugerir que houve ou há alguma relação entre as imagens originais dos drones e nosso show. As imagens dos drones são um enigma para mim tanto quanto para qualquer pessoa… Talvez mais ainda, uma vez que minha obsessão com suas origens misteriosas me levaram a a falar sem parar sobre eles na sala dos roteiristas… Tanto que nós ao final usamos o mistério como plataforma para ‘Terráqueos Bem-vindos Aqui’ [titulo do episódio]. Nunca me ocorreu que alguém usaria sua inclusão em nosso show para lançar dúvida sobre a autenticidade dos drones. Eles podem ser uma fraude – é no final questão de fé para muitos – mas o fato de que os drones foram discutidos em TSCC é apenas testemunho de seu domínio de minha imaginação”.

Natalie Chaidez, roteirista, também escreveu em seu blog que o episódio foi criado como uma homenagem a Arquivo-X, e que ela pesquisou a respeito freqüentando uma reunião do MUFON na Califórnia. Provavelmente também pode ter assistido a uma das conferências em que o grupo comentou os ventiladores, já que eles foram tema de investigações (concluíram ser provavelmente uma fraude digital, aliás).

ufo03-scc-scene02df

Em retrospecto, fica claro que todas as imagens utilizadas pelo show são criações próprias, isto é, não usaram nenhuma arte original circulada pelas fontes anônimas que todos querem descobrir de onde vieram. Certamente devido à questão de direitos autorais. Quem quer que esteja por trás dos Ventiladores, e que até agora ninguém sabe quem é, pode subitamente vir a público e exigir os seus direitos.

Como Cabinet of Wonders sugere, se os criadores da saga não vieram à tona com a utilização de seu trabalho em uma linha de laptops, talvez aproveitem agora a oportunidade para ganhar alguns trocados com Hollywood. “The Sarah Connor Chronicles” é produzido pela gigante de entretenimento FOX, também responsável por Arquivo-X, a propósito. Ficamos na espera.

Seja como for, os Ventiladores marcaram definitivamente a ufologia desde seu aparecimento em maio de 2007 na Internet. Seu refinamento estético e a atenção aos detalhes é evidente.

De minha parte, acredito hoje que seus criadores jamais virão a público. Assistir a todo o encantamento e discussão que seu trabalho provocou em milhares de pessoas, e a validação da qualidade de tal obra agora por Hollywood, é mais do que qualquer hoaxer poderia esperar. Como os circlemakers na Inglaterra, o retorno obtido não é apenas financeiro. Lançar algo na Internet e vê-lo ocupar as mentes não apenas de multidões, como de “especialistas” em ufologia e hipnotizar mesmo produtores de Hollywood deve ser uma gratificação que nenhum dinheiro pode comprar.

Por outro lado, aposto que os criadores sim serão tentados a dar continuidade ao complexo jogo de espelhos. Em 2009, talvez vejamos mais Ventiladores Transformistas. Vai como uma previsão de minha bola de cristal quebrada para o ano que vem.

pacl-convergencia414hjkalf

Tags: , , , , ,

4 Responses to Ventilador Transformista: Sarah Connor

  1. Tony disse:

    Parece que a onda de ceticismo que varre o planeta mostra seus efeitos: alguns sítios ufológicos brasileiros não são atualizados há meses.

    Em tempo: creio modestamente que os militares sabem o mesmo que todos nós sobre os UFOs: COISA NENHUMA.

  2. Claudio disse:

    É importante divulgar o que não é fenômeno ufológico e isso serve como uma forma de educar a mente de muitas pessoas para se qualificarem mais a esse respeito e não verem naves extraterrestres em qualquer luzinha passeando no céu. Além da colaboração prestada por este site de ceticismo, deve-se pensar na possibilidade de se popularizar também o conhecimento da astronomia para os leigos e não somente aos profissionais da área. Um site que seja tão bom quanto esse e que mostre que a beleza e a maravilha do conhecimento está não somente em reconhecer humildemente que falta muito por explicar e descobrir mas que falta muito para conhecer o imenso arsenal de ciência disponível e que tanta falta faz a aqueles que vêem uma estrela como sendo uma nave alienígena.

  3. Marcos Kongener disse:

    Pra quem não sabe (tipo aqueles roceiros catarinas), a computação gráfica atual já permite um nível de realismo mais do que convincente. Programas fáceis de se achar podem ser usados por qualquer pessoa um pouco dedicada para criar um cenário natural, árvores, uma praia, mesmo prédios, colocar espectadores, animais, pássaros, colocar um disco voador se movimentando pelo cenário, e salvar o vídeo. Manda pro Youtube e pronto. Mais fácil que pendurar tampa de panela com nílon atrás da janela e tirar foto do reflexo. Bem, talvez nem tanto.

    Ceticismo é ótimo, estes sites de Ufologia só vão atualizar quando tiver testemunhas que não sejam pessoas leigas, como sempre são. Mesmo assim sua credibilidade virá abaixo sem evidências que sustentem sua história.

  4. Mário César M. de Araújo disse:

    Concordo com os comentários já feitos. Realmente, temos que nos especializar, até para poder descartar as fraudes e enganos.

    E única coisa que sinto falta é de uma atitude mais ativa na ufologia: a de não ficar somente observando, mas passar a agir para conseguir evidências. Como costumo brincar, “nem que seja para abater um disco/sonda à bala”. Não sei como poderia ser possível, mas acho que devemos pensar a respeito.

    O fato é que, mesmo depois de tantos anos de estudo, o que temos de evidências realmente é muito pouco e, ainda assim, apenas evidências puramente circunstanciais (como substancias estranhas encontradas em um ou outro local de suposto pouso de um OVNI, os estudos Franceses, etc).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *