MENU

Contatos na Pré-escola

Kenneth Arnold, 'Discos Voadores' e Vôo Ondulante

6 de julho de 2009 Comments (1) Views: 2148 Ceticismo, Destaques, Ufologia

O que é Shmoo?

por Martin Kottmeyer, original em REALL


C
ertamente não é este caso. Foi relatado há mais de uma década atrás no CUFOS Associate Newsletter [Center for UFO Studies] na edição de abril-maio de 1984 para ser mais preciso. O incidente é ainda mais antigo, datando do verão de 1953 e se passou em Medford, Oregon. Embora não seja dado nenhum nome, diz-se que haviam três testemunhas: um marido, uma esposa e a filha de 12 anos do casal. 
Enquanto eles estavam voltando para casa às 10 da noite, três "criaturas" apareceram ao alcance da luz de farol ao lado da estrada, a quase dois metros de distância. Elas eram brancas com "pêlos bem suaves como pelúcia" e tinham a forma de Shmoos da antiga tira de quadrinhos de Abner, mas maiores com aproximadamente 1,20m de altura e pescoços mais longos. Não tinham qualquer característica como braços, pernas, asas ou bicos. Elas planaram, em um movimento lateral a princípio, então para longe das testemunhas até que desaparecessem em uma área arborizada. A última das três era ligeiramente menor que as outras duas. 
No dia seguinte as testemunhas examinaram a área em busca de pistas e perguntaram para os vizinhos se eles tinham visto algo. Isto acabou só assustando as pessoas, então eles mantiveram o evento para eles mesmos daí por diante. A esposa do grupo finalmente contatou o CUFOS confessando: "sempre quis saber quem ou o que eles eram, e de onde?" Ela também exclamou, "eu asseguro, nós somos pessoas muito normais!!!" 
O CUFOS, com bastante precisão, definiu o caso como um singular avistamento de entidade. Embora nenhum OVNI tenha sido visto, a natureza incomum do relato levava a acreditar que ele poderia fornecer "uma peça do quebra-cabeça". Eles não puderam explicar o caso de antemão e não planejaram fazer nenhuma investigação, presumivelmente por que o caso já era muito antigo. Pode haver um assunto relevante aqui. Sem UFOs no caso, por que o CUFOS deveria ser envolvido? Pensando bem, a quem uma pessoa deveria perguntar o que está acontecendo aqui? Eles são muito peludos para ser fantasmas. Eles nem têm pés para ser pés-grandes. Extraterrestres são provavelmente uma suposição tão boa quanto qualquer outra. 
O artigo incluiu um desenho e a imagem se alojou em minha memória, presumivelmente porque era tão diferente e vagamente divertida. Sendo de uma geração posterior às testemunhas, eu pensei que ele se assemelhava a Gloop e Gleep da série de desenho animado Herculóides. Eles eram aliens amorfos em um mundo distante com muita zoologia exótica. Eu duvido que o caso tenha impressionado qualquer pessoa. Nunca foi recontado em qualquer outro lugar na literatura OVNI que conheça. Era apenas mais uma história que as pessoas lêem e de que nunca ouvem falar novamente. 
É um pequeno quebra-cabeça agradável se você parar para pensar nele entretanto. Planando sobre o chão como eles estavam, parecem claramente fora da realidade normal. A descrição não se assemelha a nada conhecido na natureza. Se há três testemunham como alegado, a idéia de alucinação parece barrada. Como explicar isto? Bonecos de neve oticamente distorcidos? Não no verão e não com um movimento lateral. Ursos-brancos meio iluminados em Oregon? Não muito provável. As testemunhas consideraram gansos e os eliminaram por causa de uma ausência de asas e bico. O tamanho e a presença de pêlos não ajuda muito a favor dos gansos também. Aposto que a essas alturas a maioria dos céticos optaria por fraude e não pensaria mais nisto. A brevidade do relato parece confusa, porém. Por que optar por uma forma como shmoos? Por que não inventar um OVNI para justificar a procura do CUFOS? Ainda, qual seria a alternativa? 
No último novembro, a solução para este caso tropeçou à minha frente. Eu estava dirigindo pela estrada que sai de minha casa e quatro cervos pularam de um milharal vizinho pela estrada. Eles correram por 80 acres de campo aberto perfazendo uma curva em direção a uma floresta. À medida que eu assistia, o ângulo de visão mudou gradualmente de forma que acabei vendo-os diretamente pela parte traseira. Dois do cervos tinham coxas e rabos brancos que eram curtos e apontavam diretamente para cima. A porção marrom clara da pele, inclusive as pernas, misturou-se na cor do campo aberto e de repente eu estava observando um par de shmoos brancos planando lateralmente pela paisagem. Os shmoos até se inclinaram na vertical como no desenho. Isto ocorreu por causa da natureza curva de seu caminho pelo campo e como eles jogavam o corpo para o lado enquanto corriam. O que parecia tão inesperado era como as coxas não saltavam para cima e para baixo, mas simplesmente planavam. Tudo se encaixou com o relato original: a forma, a cor, o movimento, o tamanho, os pêlos de pelúcia, a direção para uma área arborizada e a brevidade da experiência. Só duas coisas eram diferentes. As testemunhas de Medford estavam mais perto. Os cervos estavam a mais de cem jardas quando eu reconheci a forma de shmoo. Mas o encontro deles também foi à noite, enquanto o meu foi durante o dia. Presumivelmente a escuridão conduziu a tal ilusão de maior proximidade. 
Eu já vi cervos um bom número de vezes durante a vida e nunca os tinha considerado antes como uma possibilidade explicativa neste ou qualquer outro caso de entidade. A ilusão era dependente de uma combinação de fatores como cor do campo, condições de iluminação, uma visão sem bloqueios e uma trajetória favorável que eu adivinharia que poucas pessoas, exceto caçadores de cervos, encontrariam em toda a vida. Não há nenhuma razão para esperar que qualquer investigador de OVNIs ou cético chegue a uma explicação como esta a priori. É preciso simplesmente experimentar a coisa por si mesmo para chegar à resposta certa. 
Eu vacilei sobre se me incomodaria em escrever esta descoberta. A solução provavelmente nunca alcançará as testemunhas, vindo tão depois do relato. O caso é secundário e as pessoas que leram sobre ele já o terão esquecido há muito tempo, isso se realmente o notaram. Uma dúzia de anos atrasada para ser de interesse jornalístico. O envolvimento de três testemunhas em um caso de entidade é melhor que a média e é potencialmente instrutivo para demonstrar que uma ilusão animada pode deixar perplexas tal número de pessoas e investigadores por boas razões que não têm nada a ver com competência. Mas essa não é uma lição particularmente nova. 
Eu não sei se este caso terminou em algum banco de dados de OVNIs, mas eu duvido que este texto levará qualquer pessoa a querer remover o caso se estiver. Esta solução em particular quase certamente não será útil em generalizações a outros casos simplesmente porque a descrição de shmoo era sem igual. Uma pessoa certamente poderia gastar seu tempo escrevendo sobre temas mais importantes. Isso me convenceu a não escrever sobre a descoberta durante um tempo, mas aqui está ela de qualquer maneira. Por que resolvi escrever? O traseiro de um cervo foi confundido com um alienígena. Sensibilidades à parte, isso é engraçado.

***

Tags: , , , , , , ,

One Response to O que é Shmoo?

  1. […] de já terem sido confundidos com OVNIs. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *