MENU

Instabilidade extrema

Dispositivo para contato

18 de julho de 2006 Comments (5) Views: 1403 Ciência, Ufologia

Mulheres peladas não têm pulgas


Osame Kinouchi especula em Semciência:
Minha hipótese evolucionária é: a peladice se deve a uma adaptação evolucionária, pois pelagem abundante favorece propagação de pulgas, carrapatos etc., e isso pode propagar epidemias, especialmente em animais que vivem em grandes bandos como os humanos e suricates. Interessante, ambos também tem em comum o fato de habitarem tocas subterrâneas (cavernas, no caso dos humanos).

E logo nota que a hipótese já havia sido proposta no século XIX. O fato é que o ser humano é o único primata que tem pulgas. De Human nakedness: adaptation against ectoparasites? (Markus J. Rantala):

“Humanos se tornaram a única das 193 espécies de macacos e primatas a ter pulgas. Pulgas podem passar por seu ciclo de vida apenas se o animal hospedeiro viver em um abrigo repetidamente”.

Que continua:

“Fêmeas são menos peludas que machos, e fêmeas peludas são menos atraentes a homens. Fêmeas passam mais tempo no abrigo, e estão assim mais expostas a ectoparasitas. Podemos esperar então que mulheres ‘peladas’ teriam mais sucesso reprodutivo que as peludas, e produziriam filhos e filhas com menos pêlos, levando por fim à nudez”.

Kinouchi garimpa um pouco mais aqui.

Bem, agora este blog menciona o termo “mulheres peladas” várias vezes. E este blog não seria este blog se não lembrássemos que os aliens Greys supostamente não teriam nenhum pêlo. Muito sociais, fazem parte de uma avançada civilização e imaginamos que habitam um disco voador por longos períodos de tempo. Ao passo que chupacabras e extraterrestres em geral relatados em zonas rurais são não raro descritos como peludos. Pouco sociais, de acordo com os relatos, não costumam ser descritos em grupos. O fato de que é pouco provável que qualquer destes extraterrestres seja real, e ainda assim pareçam ser compatíveis com a hipótese, é um detalhe adorável do maravilhoso mundo da aplicação forçada de idéias e especulações científicas à ufologia.

Tags: , ,

5 Responses to Mulheres peladas não têm pulgas

  1. Ozymandias disse:

    Para o mundo que eu quero descer!!

    Porque grays? Porque chupacabras? porque esse mito é ET?
    Será que entendi que o chupacabras e etc.. podem ser primatas dos grays?
    Quer dizer que para em um site cético acredita-se na existencia de grays pelados, peludos ou algo do tipo… afinal tais existências baseiam-se em que?
    Realmente estamos no maravilhoso mundo da aplicação forçada de idéias e especulações científicas…

  2. Mori disse:

    Não há qualquer prova satisfatória de que “Grays” ou “chupacabras” existam… só comentei que é interessante que, apesar de serem irreais, ainda parecem se ajustar à especulação científica séria aplicável a seres bem reais, incluindo a nós mesmos. Mas, frisando, essa correlação aparente não significa que esses supostos extraterrestres sejam reais.
    O autor do blog ainda não conhece qualquer prova satisfatória de vida extraterrestre.

  3. thaina disse:

    mo zuera
    isso

  4. Homero disse:

    Marcelo pergunta “quem prova que outros primatas não tem pulgas”? E a partir dessa “brilhante” questão, apresenta uma crítica a hipótese. Bem, a resposta sobre quem “prova” é fácil: biólogos, cientistas, pesquisadores, etc, que tem dedicado suas vidas e estudar, muitas vezes por décadas, os outros primatas.
    Mais ainda, cientistas, biólogos, especialistas, etc, que tem dedicado suas vidas a estudar insetos e parasitas como pulgas.
    Sem saber NADA sobre o ciclo de vida das pulgas, e NADA sobre primatas, o Marcelo pensa que pode “dar palpite” sobre o assunto.
    É engraçado como a ignorância acaba sendo apresentada como base para alegações sem pé nem cabeça. Não sei se primatas tem pulgas, ENTÃO todos os cientistas que estudam o assunto devem estar enganados..:-)
    Pulgas tem um ciclo de vida interessante. Elas colocam seus ovos não no hospedeiro, mas no chão do local onde o hospedeiro dorme. Portanto, se o hospedeiro dorme em locais diferentes a cada noite, quando os ovos vingam não encontram quem parasitar e morrem.
    E, sim, há ENORME diferença entre ser parasitado por piolhos e pulgas ou carrapatos ou percevejos.
    Por exemplo, pulgas transmitem peste bubônica, percevejos não. Na verdade, percevejos são relativamente inofensivos, embora chupem nosso sangue durante à noite.
    Além disso, a hipótese (que ainda precisa de mais dados para comprovação) usa pulgas como exemplo de parasitas, que, evidentemente, são mais numerosos em um primata com pelos que em um sem pelos.
    Enfim, antes de embasar uma crítica naquilo que desconhece, seria interessante dar uma olhada neste texto da revista científica Scientific American, sobre as teorias a respeito da perda de pelos de nossa espécie:
    http://www.sciam.com/askexpert_question.cfm?articleID=F775B559-E7F2-99DF-37CD78CC4CF2065D&sc=I100322

    PS: Pulgas são parasitas extremamente especializados, e diferentes espécies de pulgas parasitam diferentes espécies de mamíferos. Por exemplo, a pulga humana se chama Pulex Irritans e a pulga do rato Xenopsylla cheopis e apenas acidentalmente uma espécie morde outro hospedeiro.

  5. Gustavo disse:

    Acho que só um louco imaginaria uma adaptação para a sobrevivência. Adoramos mulheres peladas, e é por isso que elas são assim, talvem sintam mais frio, talvez se machuquem mais, sejam mais frágeis… pouco importa, adoramos as mulheres peladas e assim as esculpimos elegendo as peladas para produzir continuamente as gerações seguintes. Pouco importam as pulgas, os mosquitos também estão à espreita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *