MENU

Mais fotos de fadas: a “coleção Colmore”

“Onde está todo mundo?”

18 de maio de 2007 Comments (6) Views: 1319 Ceticismo, Ciência, Ufologia

Reentrada da Soyuz-U avistada do Rio Grande do Sul a São Paulo


Como indicado no post anterior, o bólido (ou “bola de fogo”) visto sobre do Rio Grande do Sul a São Paulo na madrugada de terça-feira, primeiras horas do dia 15 de maio de 2007, foi a reentrada na atmosfera de um foguete lançador russo Soyuz-U, que havia partido de Baikonur dias antes. Segundo Bill Ailor, diretor do Center for Orbital and Reentry Debris Studies nos informa:

Você relatou uma aparente reentrada em 15 de maio de 2007, 04:33 UTC no estado de São Paulo. Baseado na informação do website CORDS, a única reentrada neste horário foi de fato do corpo de um foguete Soyuz-U. O horário previsto de reentrada do website CORDS era 15 de maio de 2007 @ 06:16 UTC +/-110 minutos. Isto coloca o tempo observado dentro do horário previsto de reentrada. Considerando sua posição, a trajetória do corpo do foguete cruza São Paulo durante o horário observado (ver figuras 1 e 2) Registros adicionais da observação do corpo do foguetre Soyuz-U também foram encontrados.


Figura 1

Figura 2


Rodrigo indica na comunidade do “Centro de Ufologia Brasileiro” no Orkut três matérias de jornais de Marília e Bauru sobre o evento:
Vigias e policiais avistam óvnis em Bauru e Marília
“Bola de fogo” vista em Marília também é detectada em Bauru
Policiais e moradores vêem OVNI passar sobre campus universitário
Eles se somam à cobertura gaúcha, em link indicado por Roberto Moschen:
Bola de fogo cruza o céu e desperta curiosidade em Porto Alegre
Os relatos gaúchos parecem preceder os paulistas, talvez porque a reentrada tenha passado inicialmente sobre tal região. Vale lembrar que reentradas de objetos se repetem quase que anualmente sobre os céus brasileiros, com dois casos em 2004 envolvendo um foguete americano e um satélite chinês, e um foguete chinês na virada deste ano. Em todos estes casos é notável como apesar de algumas discrepâncias, depois de identificado o estímulo — a reentrada — os testemunhos podem ser confirmados como tendo uma precisão notável.

Tags: , ,

6 Responses to Reentrada da Soyuz-U avistada do Rio Grande do Sul a São Paulo

  1. […] Recebemos e-mails (incluindo de pessoas ameaçadas por homens de preto!) falando sobre avistamentos de uma bola de fogo no céu na região de Porto Alegre, Rio Grande do Sul na noite de 14 para 15 de janeiro, agora há pouco realmente. Os veículos de notícias começaram a noticiar o evento agora, e como nos casos anteriores, em 2004 sobre o nordeste (duas vezes!) e no Reveillon de 2007 (a infame “enxuarrada de OVNIs”), notamos que a reentrada do foguete lançador Soyuz-U lançado poucos dias antes de Baikonur estava prevista para aproximadamente o mesmo horário. Há discrepâncias significativas na previsão de horário e local de queda do sítio CORDS, mas a margem de erro é também grande. Como de costume, contatamos os especialistas em questão e postaremos aqui as novidades. E aí Bender, sei que tu viu o halo aí em Porto Alegre, chegou a ver este outro sinal do Apocalipse? Atualização: A RBS informa que “de acordo com a explicação que o astrônomo Luis Augusto Leitão da Silva, da Unisinos, concedeu a Rádio Gaúcha, o nome da bola de fogo é bólido, e é um fenômeno bastante conhecido. Segundo ele, ocorreu inclusive várias vezes no Estado. O astrônomo lembra que em 19 de setembro de 1978 uma bola de fogo semelhante cruzou o céu da Capital” [Bola de fogo cruza o céu e desperta curiosidade em Porto Alegre]. Não ficou claro se já puderam excluir a possibilidade de que tenha sido a reentrada do lançador Soyuz (citam três tipos de bólidos, naturais, artificiais e ufológicos!), e continuamos aguardando confirmação adicional. Atualização: Nicholas Johnson, NASA, informa que a única reentrada no dia 15 foi de fato do foguete Soyuz-U, mas horas depois e bem distante da América do Sul. O evento sobre o Rio Grande do Sul deve assim ter envolvido um bólido de origem natural, confirmando a explicação do astrônomo Luis Augusto Leitão da Silva. Atualização: William Ailor, diretor do Center for Orbital and Reentry Debris Studies, dá novas informações que — surpresa — confirmam que o bólido deve ter sido mesmo a reentrada do lançador Soyuz-U, em 15 de maio às 1:33 horário de Brasília, 04:33 UTC. Atualização final: Um post mais recente esclarece por fim a confusão e indica a dimensão real da reentrad…. […]

  2. Paulo henrique dos Santos disse:

    olá realmente eu avistei um objeto não identificado , parecendo ser um meteoro no dia 15 de maio a 1 hora e 30 minutos, em Canoas RS. este foguete estava sendo lançado ou retornando a terra, sua altitude parecia ser bem baixa , o espaço aéreo estava comunicado desta ação? muitas duvidas nos acercam perante ao ocorrido,

  3. Paulo henrique dos Santos disse:

    e os relatos vistos na Espanha e também na Finlãndia com o bólido explodindo na Fronteira Russo Filãndesa é real?

  4. […] Lua. Nas semanas seguintes, Vênus continuaria dando shows com seu brilho, e logo após a reentrada do foguete Soyuz sobre o Brasil, na segunda metade de maio, pode ter sido o responsável por uma enorme série de […]

  5. Ivã Joel fernandes disse:

    Sou de Bauru/SP e presenciei a “bola de fogo” no céu, em 15 de maio de 2007, porém sua velocidade era MENOR do que a de um avião, e este fato se deu exatamente as 01:28h, tentei fotografar com o celular, porém a energia foi diminuida e não consegui tirar a foto do objeto luminoso, que por sinal era enorme, aproximadamente 10 (dez) vezes maior do que um avião, visto na mesma distância.
    curioso também é o fato das luzes menores ao redor do objeto, luzes que iam e vinham redeando a luz maior (central).
    se houver possibilidade responda este comentário.

  6. Milene Klippel disse:

    Boa noite, sou de Petrópolis RJ e vi algo parecido na tarde de sábado, dia 19.06.10.
    Era uma bola de fogo, com uma cauda meio prateada, achei bem estranho…se alguem souber o que foi, me fale, gostaria muito de saber!!!
    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *