MENU

Plutão era o décimo planeta (ou 11o, 12o…)

A Ponte de Adão (bem baixinho)

17 de junho de 2007 Comments (1) Views: 1284 Ceticismo, Ciência, Fortianismo, Ufologia

Vênus, uma OVNI “lindona”


Acima, fotografia tomada em abril por Paul Campbell, sem telescópios, mostrando Vênus logo acima da Lua. Nas semanas seguintes, Vênus continuaria dando shows com seu brilho, e logo após a reentrada do foguete Soyuz sobre o Brasil, na segunda metade de maio, pode ter sido a principal responsável por uma enorme série de relatos de OVNIs nos céus. MarcianitosVerdes tem a tradução das explicações de um astrônomo não só sobre Vênus, mas também sobre Júpiter, que pode ser visto no extremo oposto de Vênus: ¿Qué son esas cosas que se ven en el cielo? (em espanhol, e as explicações são para o outro hemisfério, mas valem em grande parte para nós ao sul também).
Abaixo, uma simulação de como o céu deve aparecer ao anoitecer de hoje, 17 de junho de 2007, em São Paulo:

A imagem foi produzida com o programa gratuito stellarium.
Explicar um OVNI como Vênus pode ser algo tão comum que não agrada a muitos. É assim uma boa surpresa que neste tópico de discussão do GEO no Orkut, depois de muitos relatos e imagens, um participante — Marcelo (Bizza) — tenha indicado a resposta astronômica e boa parte das pessoas as tenham aceito. Incidentalmente, Marcelo de quebra também indicou ótimas imagens que pôde fazer de Júpiter e Saturno.
Mas… e se a “lindona” se movia, brilhava demais, e não podia ser Vênus ou Júpiter? Bem, confira um diálogo sobre Vênus.
Atualização: Marcelo Domingues tem uma série espetacular de imagens astronômicas belíssimas que você confere em sua página no Astrofotos. Abaixo, Lua e Vênus (quem mais?) em 2005:

Tags: , , , , ,

One Response to Vênus, uma OVNI “lindona”

  1. […] infame Vênus. No ano passado mesmo, no Brasil, quando Vênus esteve atipicamente brilhante, houve uma série de relatos de OVNIs identificados com a dita cuja. Nenhuma perseguição que eu saiba, mas continuamos atentos. Veja tambémEm […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *