Ceticismo

Published on junho 24th, 2007 | by Kentaro Mori

50

Seis fatos sobre a ufologia no Brasil

Neste domingo, 24 de junho de 2007, ufólogos e entusiastas pelo mundo comemoram um aniversário: são 60 anos desde que o americano Kenneth Arnold relatou ter visto curiosos objetos voando à distância, que viriam a ser conhecidos como discos voadores. A data marca o início da chamada ufologia, e talvez como todo aniversário, provoca certo ufanismo.

kennetharnold3451hjk ufologia ceticismo

Compilamos assim os seis fatos abaixo como um contraponto crítico a tal “ufonismo“. Áridos, inconvenientes, mesmo deprimentes como possam ser, não deixam de ser fatos incontestáveis, e fatos especialmente destilados da ufologia em nosso país. Afinal, a senhora ufologia não precisa esconder sua idade ou, no caso, uma lista tão pequena de seis simples fatos.

Esta lista deve ser seguida na próxima semana por uma série de seis fatos sobre a ufologia no mundo, celebrando o aniversário do caso Roswell. Memento mori!


Fato 1

Boa parte dos ufólogos brasileiros admite não haver provas de visitas extraterrestres.

Os principais ufólogos brasileiros em atividade hoje defendem a existência de um fenômeno intrigante com casos inexplicados, mas admitem a ausência de provas concretas a respeito de sua origem extraterrestre. Em outras palavras, muitos ufólogos no Brasil andam com os pés no chão. Da Terra.

Claudeir Covo, um dos ufólogos mais reconhecidos no meio, é claro: “Ainda não existe uma comprovação científica para isso“.

Ubirajara Rodrigues, respeitado e bem conhecido por sua investigação do chamado “caso Varginha”, se estende ao explicar que “entre vida, vida inteligente e vida que atingiu um estágio inimaginável de aquisição tecnológica, existe uma distância tão grande de complexidade científica e filosófica, que nem sequer ainda sonhamos estar em condições de fazermos qualquer afirmação sobre elas. Que dirá, então, de partirmos para afirmar que UFOs sejam naves de origens cósmicas…“.

Entre ufólogos mais jovens, mas não menos ativos, o reconhecimento da ausência de provas científicas conclusivas também é um fato consumado. “Não existe nenhuma prova ou evidências concretas [da relação entre OVNIs e a atividade de "inteligências extraterrestres"]“, assegura Rogério Chola. Reinaldo Stabolito alerta que não “temos como saber se o fenômeno UFO são mesmo veículos espaciais de extraterrestres. Então, quando falam sobre ‘ETS’, nada mais fazem do que projetar nossas expectativas, desejos e até caráter nos supostos extraterrestres. Pior, aproveitando-se dessa incógnita sobre o fenômeno, muita gente explora a fé das pessoas alegando contatos extraordinários inexistentes“.

Poderíamos citar mais alguns ufólogos ativos, mas por certo, há “ufólogos” que não hesitam em afirmar o contrário. Um deles é Ademar Gevaerd.


Fato 2

O editor da revista brasileira “UFO”, Ademar Gevaerd, simplesmente fugiu do compromisso assumido publicamente de apresentar um único caso que evidenciasse a existência de vida inteligente fora da Terra.

No dia 21 de setembro de 2004, Gevaerd comprometeu-se publicamente a “escolher um caso que, a seu critério, ofereça as melhores evidências da existência de vida inteligente fora da Terra“, oferecendo documentação relacionada que seria analisada pela comunidade científica, representada por cinco cientistas independentes “das principais universidades brasileiras (como a USP, a PUC-SP e a UNICAMP), de diferentes áreas do conhecimento“.

Oito dias depois de selar seu compromisso, Ademar Gevaerd simplesmente o abandonou. “Não me sinto na obrigação de oferecer provas de que os UFOs existem a quem quer que seja“, declarou em uma surpreendente mensagem pública. Mais curioso ainda foi o fato de Gevaerd ter citado como incentivo à sua desistência as palavras do ufólogo Carlos Reis:

Eu sei, você [Gevaerd] sabe e muita gente também sabe que a ufologia é frágil, nós não trabalhamos com provas, mas com indícios significativos de que estamos lidando com um fenômeno de natureza desconhecida. Só isso. Não podemos afirmar em sã consciência de que seja extraterrestre, nem podemos falar em ‘alienígenas’, pois são apenas suposições, teorias, hipóteses, elucubrações…“.

Gevaerd continua vendendo sua revista afirmando que OVNIs seriam extraterrestres. Segundo ele, um dos melhores casos a provar a origem extraterrestre do fenômeno OVNI seria o “caso Varginha”.

[ver “Desafio ufológico”, Radar Ockham n.01]


Fato 3

Ubirajara Franco Rodrigues, primeiro e reconhecidamente principal investigador do “caso Varginha”, atenta que “o que menos existe no caso Varginha é a presença alegada de um objeto voador não-identificado [OVNI] … Para o caso, para que possamos afirmar que seja a aparição, captura, naves de outros planetas, seres extraterrestres, não há dado nenhum“.

O que até hoje existe de ufólogo no Brasil fazendo afirmações sobre o caso sem o mínimo respaldo, informações truncadas, errôneas, não verdadeiras, a respeito do próprio depoimento das testemunhas, são vários. E o que mais me espanta, o que tenho ouvido de bobagem contra o caso é um número menor que as bobagens que eu tenho ouvido a favor, nos meios da própria ufologia. … Dos trinta ufólogos mais conhecidos no Brasil … que leram um livro de quatrocentas páginas com todos os detalhes que forneci do caso, se forem cinco estaremos sendo muito otimistas. E querem opinar sobre o caso“, lamenta.

Estas declarações fazem parte de sua entrevista ao “Painel OVNI TV“, e Ubirajara Rodrigues se refere ao livro “O Caso Varginha“, de sua autoria, onde conclui enfaticamente que não se pode concluir nada a respeito do caso dada a ausência de evidências concretas.


Fato 4

O pânico popular “chupa-chupa” ao fim da década de 1970 na Amazônia não é um caso único.

O episódio é um dos principais casos “ufológicos” ocorridos no Brasil. Interessados em explorá-lo como um mistério insolúvel – ou “alienigenamente” solúvel – não raro o elevam a uma posição singular, inédita, incomparável. Não é o caso.

Relatos praticamente idênticos ocorreram na Índia no recente ano de 2002, com a histeria “Muchnowa” – ou “coisa que morde ou arranha o rosto” em hindi, apelido popular similar ao “chupa-chupa” brasileiro, que sugaria o sangue de suas vítimas. Ambos fenômenos atingiram regiões pobres e pouco amparadas, provocando pânico nas populações locais e produzindo pouca evidência concreta além de relatos de luzes e ataques gerando marcas como arranhões, cortes e queimaduras nas vítimas.

muchnowachupachupa432hjkl ufologia ceticismo
[Esquerda: Vítima de Muchnowa, Índia, 2002. Direita: Vítima do chupa-chupa, Brasil, 1977]

No caso indiano, a idéia do envolvimento de seres alienígenas circulou, embora com muito menos ênfase, talvez porque episódios de histeria popular estivessem em voga. Apenas um ano antes, ataques do “homem-macaco” aterrorizaram e provocaram mortes em tumultos. Poucos associaram o “homem-macaco” a seres extraterrestres. De fato, especialistas apontariam o caso como um exemplo clássico de histeria popular.

homemmacaco3251hjk ufologia ceticismo
[Homem-macaco, Índia, 2001]

Qualquer que seja a explicação última ao “Muchnowa” ou ao “Chupa-chupa”, é evidente que elementos psicológicos e sociais ligam os dois eventos, muito similares em todos os aspectos. As poucas evidências físicas disponíveis sobre o caso brasileiro foram recolhidas à época por uma operação militar, a chamada “Operação Prato”.


Fato 5

Nossos registros cine-fotográficos não retratam nossa certeza [de que os corpos e luzes são "inteligentemente dirigidos"], pois muito carentes de recursos técnicos, material e pessoal, deixou a desejar. Nas demais vezes perdemos a oportunidade, fotografando com material inadequado; acreditamos que com melhores recursos possamos chegar ao razoavelmente satisfatório“, conclui um relatório de setembro de 1977 da “Operação Prato”, que investigava o chamado fenômeno “chupa-chupa”. Isto é, admite-se a ausência de evidência física satisfatória.

Por que tanta precariedade? De acordo com o comando da Força Aérea, a operação teria sido em verdade resultado do interesse pessoal sobre o tema de alguns militares. O próprio coronel Uyrangê Hollanda, comandante da operação, lembrou que “foi uma felicidade estar no 1º COMAR, naquela época, naquela região, um oficial da Aeronáutica, um brigadeiro, que acreditava em discos voadores. Tivesse sido outro oficial, outro brigadeiro, talvez a operação não tivesse saído“.

Segundo o Centro de Comunicação Social da Força Aérea, “sobre a Operação Prato, o Comando da Força Aérea tem apenas os registros baseados nos dados fornecidos por um dos membros dessa atividade. Um relatório com muitos testemunhos foi produzido, aparentemente sem base científica“. De fato, os relatórios disponíveis são apenas uma compilação de relatos, muitas vezes dificilmente inteligível pelos erros gramaticais e semânticos. Não há praticamente nenhuma análise científica dos casos relatados.

[ver “Operation Saucer” Electronic Reference]

barratijuca2fraude2215hjkl ufologia ceticismo

Fato 6

A ufologia brasileira teve seu início marcado por uma tosca fraude fotográfica. Ufólogos só reconheceram o fato três décadas depois.

Em nossas terras o evento que definitivamente lançou a ufologia ao imaginário popular foi o disco voador na Barra da Tijuca, em 1952. Em primeira página e letras garrafais, a publicação dos Diários Associados exclamava: “EXTRA: DISCO VOADOR NA BARRA DA TIJUCA. O Cruzeiro apresenta, num furo jornalístico espetacular, a mais sensacional documentação jamais conseguida sobre o mistério dos discos voadores”.

Realmente sensacional. De fato, sensacionalista: as fotos continham incoerências óbvias de iluminação – o disco era iluminado em um sentido diferente do resto do cenário. A fraude foi rejeitada no mesmo ano por Ary Maurell Lobo, da revista Ciência Popular, e as discrepâncias das sombras foram ressaltadas por americanos poucos anos depois, fazendo parte do famoso relatório “Condon”.

Curiosamente, entre ufólogos e mesmo militares brasileiros, a situação foi bem diferente e passariam-se décadas até que a fraude fosse reconhecida. Oficiais da própria aeronáutica, liderados pelo coronel João Adil de Oliveira, analisaram as imagens e, ao falhar em reproduzi-las usando um modelo lançado ao ar, declararam-nas autênticas. A fraude foi realizada em verdade através de fotomontagens, mas nossos ufólogos não o notaram.

Apenas nos anos 1980, os ufólogos brasileiros Carlos Reis e Claudeir Covo apontariam evidências de que as fotografias teriam sido trucadas. Na quinta e última fotografia, Covo notou que “para gerar a sombra no objeto, o Sol deveria estar dentro do Oceano Atlântico“. Suas pesquisas geraram polêmica no meio, e mesmo hoje alguns ufólogos brasileiros ainda defendem a autenticidade das imagens toscamente forjadas.

[ver Fraudes ufológicas: O caso Barra da Tijuca]

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


About the Author

+



50 Responses to Seis fatos sobre a ufologia no Brasil

  1. Pingback: O Bruxo de Santos » Blog Archive » Seis fatos sobre a ufologia no Brasil

  2. Ótimo post Mori, bem didático..:-)

  3. julio cesar fonseca sampaio says:

    sempre me interessei por ufologia gostaria de participar de grupos de pessoas que gostam do assunto e trocar informaçoes grato

  4. Ozymandias says:

    O caso chupa-chupa teve uma forte investigação militar, realmente um fenômeno estranhíssimo, independente de “histerias”, ou que fosse ou não algo de fora da Terra. Num determinado episódio desta história um investigador foi “suicidado”, coincidentemente quando a missão já havia sido abortada, e ele a continuou por conta própria…
    Pois é… “na dúvida vocês ultrapassam e atropelam até o que não é fraude”…

  5. Pingback: ceticismoaberto.com » Blog Archive » Seis fatos sobre a ufologia

  6. jorge luiz says:

    Li muito sobre a “Operação Prato”, e vi muitas fotos, depoimento, inclusive de uma enfermeira, q confirmou tudo que os nativos, passavam. Fatos sobrenaturais realmente aconteciam, porém, eu não vi nada, mas, tem outro porém: Segundo o comentário, o pessoal q trabalhou naquela operação, compilou filmes, fotos e dizem estar em arquivo do próprio comando da Aeronáutico. Tb sou cético, até q provem ao contrário, mas, até hj, ninguém disse ou provou que as provas não existem.

  7. Wagner Luiz says:

    Sempre achei louvável a atitude e posição ponderada e prudente do ufólogo Ubirajara Rodrigues em relação ao estudo dos óvnis e fenômenos afins. Ele é um a ilha de sensatez em meio ao mar de inépcia e irresponsabilidade que é a Ufologia. Mais sujeitos como ele nesse meio concorreriam para dar maior crédito a um estudo que, afinal das contas, talvez sequer seja realmente digno de crédito…

  8. djalma leal says:

    contra fatos n há argumentos é só olhar no passado que existem inumeras provas da existencia de seres de outros planetas

  9. ricardo malta says:

    Nenhum ufólogo conciente pode afirmar quanto a origem extraterrestre dos ufos. A origem extraterrestre do fenômeno é a maneira mais fácil de definir o que não se compreende . Há casos em que o fato é extremamente evidente. Um objeto não identificado foi avistado , seus movimentos eram lógicos e as testemunhas confiáveis e o que é mais importante ,os desmentidos oficiais são mais ridículos que o próprio avistamento.(planeta venus,balões,passáros , ou até mesmo anões deformados , como no caso do et de varginha).

  10. Pingback: Ufologia Analfabeta? | CeticismoAberto notícias

  11. LEONARDO TENORIO says:

    Os fatos terão que ser explicados, um fato é verdade, os fenomenos aparecem e os misterios continuam.

    Vamos aguardar as ultimas sondas e robos lançados e demais pesquisas.
    Não acredito que estamos sozinhos, seria uma brincadeira com nos humanos, diante de um universo tão vasto e quiça infinito.

    A fisica quantica está avançando e tenho certeza que as varias teorias chegarao a um denominador comum para desvendar o misterio do mundo.

  12. Pingback: Vídeos: A Desconstrução de um Mito | CeticismoAberto notícias

  13. Picudo says:

    Comentando alguns comentários:

    jorge luiz: “Tb sou cético, até q provem ao contrário, mas, até hj, ninguém disse ou provou que as provas não existem.”

    Jorge, o ônus da prova cabe a quem diz que a evidência existe, logicamente.

    ricardo malta: “Um objeto não identificado foi avistado , seus movimentos eram lógicos e as testemunhas confiáveis e o que é mais importante ,os desmentidos oficiais são mais ridículos que o próprio avistamento.(planeta venus,balões,passáros , ou até mesmo anões deformados , como no caso do et de varginha).”

    Não existem testemunhas confiáveis, já aprendemos isso. Lembrando que a ignorância e falibilidade da memória podem ser obstáculos tão grandes quanto a má fé. Os movimentos talvez sejam lógicos, mas de onde você tira isso? Dos testemunhos? E que tipo de objeto faz elementos ilógicos? É preciso detalhar melhor a expressão.
    E como assim anão deformado é mais ridículo que et? Você duvida da existência de anões deformados??

    Leonardo Tenorio: “Não acredito que estamos sozinhos, seria uma brincadeira com nos humanos, diante de um universo tão vasto e quiça infinito.

    A fisica quantica está avançando e tenho certeza que as varias teorias chegarao a um denominador comum para desvendar o misterio do mundo.”

    Eu também não acredito que estamos sozinhos no universo, mas esse argumento da brincadeira com os humanos não quer dizer nada. É o mesmo que falar: “Não acredito em X pois as conseqüências não me agradam…”

    Quanto à física quântica, por enquanto não tem nada a ver com aliens, que eu saiba. E nem nada a ver com quase tudo que essa galera new age associa a ela.

  14. julio cesar fonseca sampaio says:

    gosto muito de ufologia, acredito em vida extra-terrestre, por uma questão lógia o universo não pode ser estéril apenas a terra detentora da vida. Porém….. gostaria de saber por que todas as
    fotos de OVINIs são sempre escuras e desfiguradas – em minhas pesquisas NUCA vi sequer uma boa foto -

  15. Fábio says:

    Toda discussão é bem-vinda nesta disciplina que, se não científica, estuda inúmeras evidências de fatos que ainda desconhecemos. Se discos voadores são de fora da Terra ou não, só o tempo dirá. E apenas com investigação séria, e não somente com retórica, se chegará a uma conclusão.

    Abraços a todos.

  16. 2012 says:

    Foi divulgado dia 23 deste mes que cientistas bulgaros afirmaram e comprovaram que existe vida extraterrestre em nosso planeta… e que todos os ocntatos feitos pelos humanos para o espaço atraves de ondas de radio foram respondidas pelos conhecidos sinais que são deixados em plantaços ou aqueles circulos que todos conhecemos como no filme “Sinais”… e que uma das repostas dizem que entre 10 e 15 anos todos conheceremos os limites do espaço e se existe vida fora da terra e que eles não iriam reponder as perguntas feitas por radio.. e que iriam aguardar que os humanos desenvolvessem a habilidade de tepatia que supostamente dizem que somos capazes e que a verdade esta proxima de ser revelada….

    agora a ultima coisa que digo.. os ceticos como existe muitos aqui no site.. ficaram com a cara na onde quando a verdade for revelada e que não estamos sozinhos no universo… e porque nossa raça medilcre teria esse luxo… bom só espero que se a “profecia maia” for verdade os nossos vizinhos cosmicos ajudem aos ceticos que nunca acreditaram em sua existencia

  17. Rodolfo says:

    Bom!

    Como disse um amigo ai, relatos sempre são tomados nas ocasiões que envolvem OVNIs, mas não podemos tomar como verdade só por que são relatos, afinal as testemunhas nem sempre são 100% confiáveis. Muitas vezes esses relatos são tomados sem embasamentos ciêntificos adequados ou suficientes que foi o caso da Operação Prato.

    Não duvido da operação prato, não sou cético, acredito na possibilidade de vidas fora deste planeta e até mesmo tipos diferentes de possíveis existências desconhecidas pelo homem. Mas sempre devemos tomar cuidado para não acreditarmos 100% em fatos que gostaríamos ou aceitamos de maneira aberta em acreditar, nesse caso os OVNIs.

    Reconheço que a possibilidade de algo além dessa vida, do cotidiano humano, de todo o mal que a humanidade causa a natureza e etc, seja algo realmente para a minha pessoa muito excitante, mas não posso sair por ai tomando como verdade algo que aceito de mente aberta, pois nunca vi em minha frente, ou sequer tive uma experiência semelhante para comprovar tal fenômeno

    Concluindo, devemos lembrar de que sempre temos relatos relacionados a ufologia por todo o globo, e em culturas diversas, seja avistamentos, abduções e etc, e que não sabemos se a maioria desse casos são investigados como deveriam ser (afinal já é de longa data uma briga e desdenho entre ufólogos e cientistas, aos poucos alguns estão se unindo para desvendar alguma verdade seja qual for, e isso ainda é muito raro), e não podemos simplesmente ignorar esses relatos. A ciência já voltou atrás e assumiu seus erros do passado muitas vezes em nossa história, ou seja acredito que o ceticismo por completo seja algo prejudicial pois até mesmo o ceticismo generalizado é algo que algumas pessoas carregam e espalham pois são suas verdades que mais lhe deixa confortáveis.

    Um abraço a todos.

  18. Ronaldo Alves de França says:

    Só gostaria de dizer que o ufólogo Ubirajara Franco Rodrigues disse certa vez que o Projeto Blue Book da USAF encerrou seus trabalhos deixando mais de 11.000 casos sem explicação cientifica.
    E eventos ufológicos brasileiros como A Noite Oficial dos Ovnis de 1986 estão documentados pela Força Aérea de nosso país com o testemunho de pilotos militares que visualizaram os objetos no espaço aéreo de nosso país e inclusive foram captados pelos radares dos militares.
    Se os Ovnis são de origem Extraterrena isso só o tempo dirá,mas acredito que sejam reais poís já foram relatados até por astronautas da Nasa como Gordon Cooper,Edgar Mitchell e muitos outros…

  19. dimas says:

    EXTRA, EXTRA , EXTRA
    é ver e conferir
    sou curioso e acredito em vidas inteligentes além da terra e sempre que vejo vídeos em sites pertinentes leio comentário que a nasa esconde e etc. e foi justamente no site da nasa http://www.nasaimage.org que expiraram minhas dúvidas. depois de assistir uns 5 vídeos, uma espécie de diáro de bordo. agora a minha pergunta não é se existe naves e vida fora da terra e sim de onde são as naves, o que são ? por que acompanham as missões. caso queiram o endereço dos vídeos, posso passá-los. obrigado. e fica a pergunta… por qeu a nasa permitiu aquelas imagens se ela nega o assunto ufo/ovni ?

  20. Não podemos acreditar em nada do que DIZEM CONTRA, ou a FAVOR. Cada um tem o direito de dizer o que desejar segundo suas convicções no seio democrático em que vivemos. No entanto, devemos absorver o nosso direito à reflexão sobre o SIM e o NÃO, pois é diante do desconhecido que se faz oportuno o conhecimento e, conhecer, não diz, e/ou nos obriga, a acreditar ou desacreditar.

  21. Ma says:

    Quem é bom o suficiente e senhor da verdade pra dizer quem é confiável ou não??? Que presunção, pra variar…

    “Pois é… “na dúvida vocês ultrapassam e atropelam até o que não é fraude”…”

    Concordo. Por que ao invés de perderem tempo tentando “desmascarar” fatos (que realmente existiram) ou simplesmente ignorar, não investigam as possíveis causas de tais fatos, sem pré conceitos?

    O caso varginha e casos como os mostrados acima, o que acham que foi? Um ataque coletivo de esquizofrenia? Quase sempre quando há um caso estranho aparecem militares e outros tipos de autoridades, sempre há coisas escondidas e mal explicadas, por que isso? Algo estranho é, se é ET, sobrenatural, não sei mesmo. Mas pra vcs tudo é sempre simples e mesmo não havendo provas, não ficam instigados de fato, pelo menos não parecem se instigar, só procuram buscar evidencias (ou seja nem sempre são provas)que tentem mostrar o fato de maneira mais comum possível, mesmo com coisas estranhas e mal explicadas… Não entendo esse ceticismo.

  22. Mariana says:

    Bem… Acho que isso foi uma tentativa de enrolar sobre minhas perguntas… rs. Porque não tem absolutamente nada a ver com minhas colocações.

    O que quer de mim? Ma, Mariana, moro em SC e tenho 28 anos, isso faz diferença?? Quer meu endereço tb? Rs.
    Não tenho blog, pra me “identificar como vc” mas se quiser ponho meu e-mail aqui, só que acho que se tiver algo pra me dizer não precisa ser em off.

    obs: não sou ufóloga, nem tenho certeza absoluta de que ETs existem, mas tb não sou taxativa em achar certas coisas simples de se explicar ou passo por cima de evidencias inexplicáveis, diante de fatos estranhos, só pra manter uma posição de “não acredito porque não vi”.

    =)

    • Não precisa colocar e-mail. Não quero nada além… Apenas achei estranho o seu comentário e pensei que havia escrito em resposta às minhas colocações postadas aqui e, aproveitando a sua fala: “Acho que isso foi uma tentativa de enrolar sobre minhas perguntas…” e enrolou. O próprio tema ufológico já é um mistério e deparo com uma possível resposta em que alguém assina “MA” e ainda enrolou…rsss Aí fica difícil. Mas valeu. Quem sabe um dia a prezada tenha a certeza de que ETs existem.

    • gabriel says:

      Mariana, eu acreditei nessas coisas a minha vida toda, somos da mesma idade. Eu, ao contrário de você, tinha certeza absoluta, e ainda tenho muitos livros sobre o tema ocupando espaço aqui em casa. Mas o negócio é o seguinte: talvez a forma de colocar certas idéias pareça para você taxativa ou simplesmente birra, uma manifestação de ser ‘do contra’ só pra aparecer, mas não é assim. Muitos de nós temos uma curiosidade real de saber como o mundo funciona. Eu posso te dizer que minha atual posição cética não foi uma simples escolha, vi me empurrado por ela por causa de uma mania minha: por mais firme que seja a minha idéia sobre algo, não consigo deixar de examinar os argumentos dos dois lados. Acho que esse é o primeiro passo para tentar entender as coisas de verdade, e se eu não fizesse isso sinto que estaria sendo intelectualmente desonesto. No caso dos ETs, isso se deu ao longo de anos, e chegou uma hora em que a minha crença ruiu pelo peso de suas próprias inconsistências. O que posso dizer? Tentei, eu juro, ouvir os dois lados, e um deles apresentou fatos e argumentos mais fortes que o outro. As pessoas do lado para o qual eu ‘torcia’, para a minha frustração, fugiam da briga, não apresentavam respostas para os buracos que os adversários apontavam (que logo se tornavam minhas dúvidas também).

      Ao longo deste caminho fui me familiarizando com conceitos que me ajudaram de várias formas e que, tenho certeza, vão te ajudar por também. Você parece ser inteligente, basta querer ir atrás. Um exemplo: você, em tom de deboche, sugeriu que uma explicação como um ataque coletivo de esquizofrenia para certos casos seria inaceitável. Tenho a impressão que tal coisa não existe, acho que ninguém fica esquizofrênico de uma hora pra outra, mas não sou especialista. De qualquer forma entendo seu argumento. Digamos que você tivesse dito ‘histeria coletiva’. Seria uma explicação esdrúxula? Não, não seria, porque por mais que seja um acontecimento raro, é algo que sabemos que acontece. Os proponentes da hipótese alienígena, por outro lado, ainda não têm sequer um exemplo de caso que seja irrefutável. Para começar a levar a sério esta hipótese, é necessário primeiro termos a certeza de que as outras, mais simples que ela, não poderiam explicar o fenômeno. São mais simples e plausíveis porque não exigem que aceitemos nada que já não é conhecido. Entende o problema? Se eu dissesse que talvez o et de varginha tenha sido apenas um cara fantasiado, muita gente ficaria com raiva. No entanto, por mais ridícula que possa ser essa idéia, não seria algo impossível, certo? Ela, portanto, tem mais força do que a noção de que era um alien! Para começar a levar a idéia do alien a sério, teríamos primeiro que mostrar que não poderia ser uma pessoa! Acho razoável, mas o que ocorre é que muitas pessoas se apegam às suas idéias, e reagem indignadas quando questionadas sobre qualquer interpretação alternativa ou qualquer incongruência da sua hipótese. Basicamente não querem discutir nada, só querem contato com pessoas que já pensam como eles. Difícil evoluir assim.

      Bem, se você viu algum sentido nesse raciocínio (espero que não tenha ficado muito tedioso), procure no google sobre a navalha de Occam, se ainda não conhecer.

      • Gabriel você toda a razão, não é de hoje, que pessoas “mal intencionadas” em esconder a verdade, seja direta ou não, trabalham no sentido de deturpar e até mesmo “taxativamente” poder desacreditar que Ufos e extraterrestres existem.
        Do mesmo modo que já estamos em fases de suas conclusões operacionais terrestre, juntamente com o governo que os “apóia”
        É meramente desprezível que tais pessoas com conceitos de estudo “psicológicos” usem método “obscuro” em provar algo, que já está acontecendo desde dos tempos remotos.
        A verdade vai aparecer de uma forma ou de outra, por mais que tentem manipula-la ao seu bel prazer.

  23. Mariana says:

    Olá Gabriel blz?

    “Muitos de nós temos uma curiosidade real de saber como o mundo funciona. Eu posso te dizer que minha atual posição cética não foi uma simples escolha, vi me empurrado por ela por causa de uma mania minha: por mais firme que seja a minha idéia sobre algo, não consigo deixar de examinar os argumentos dos dois lados.”

    Essa curiosidade em mim sempre ocorreu, principalmente no momento, está aguçada por demais. Nunca fui totalmente crente em nada, do tipo por a mão no fogo, claro tenho minhas inclinações, algumas mais fortes, outras nem tanto, a acreditar em certas coisas. Mas nunca fui religiosa, tentei ser, mas depois vi que não concordava com dogmas e não precisava me estabelecer em uma religião, sou livre pra pensar e não preciso me encaixar em grupos, que geralmente leva a pensamentos engessados. Uma época já fui cética (pseudo, como a maioria), mas depois de um tempo, vi que existiam muitas coisas mal explicadas no mundo e, agora, vejo isso cada vez mais claro, tenho pesquisado muito sobre várias coisas, sei que ainda tenho pouco conhecimento comparado ao que posso chegar. Mas vou buscar, e estou buscando, esses conhecimentos acerca da vida. Já tinha lido sobre vários assuntos, confesso que mais superficialmemnte, ou mais concentrada apenas no assunto, sem ligá-los a outros… Pois bem, após um fato que me dei conta, comecei a buscar mais a fundo e me deparei inevitavelmente com os fatos que já tinha lido alguma vez, mas como falei sem grande aprofundamento, mas dessa vez, comecei, digamos, a ligar os pontinhos. Não com certezas absolutas, mas com evidencias curiosas e conclusões interessantes. Mas pra que eu posso entender melhor as coisas que vem me fazendo pensar, de uma maneira diferente de antes, vou ter que estudar muito e, hoje, como vejo que tudo no mundo está ligado de alguma forma, por evidencias, preciso ler sobre muitas coisas, pra tentar entender vários assuntos, história antiga, civilizações antigas, dados científicos (oficiais ou não), filosofia, fatos históricos, mistérios e até mesmo a bíblia, jamais achei que leria a bíblia, rs, mas por mais que tudo nela possa ter sido inventado, de algum lugar tiraram as invenções e em algo se basearam.

    Quando diz “não consigo deixar de examinar os argumentos dos dois lados”, é exatamente o que não vejo nos que se dizem céticos, pelo menos não sem pré conceitos… Como disse já fui cética (na verdade hoje sim me considero cética), e quando via algo intrigante, logo queria uma boa explicação pra ver que tudo não passava de bobagem, e me apegava as idéias que “desmascaravam” certos fatos e ria ou me indignava, muitas vezes, da “ingenuidade” de certas pessoas não verem, certas coisas “desmascaradas”. Mas hoje, meio que naturalmente, desenvolvi uma maneira de pensar mais livre, me forçando a não me encaixar em um grupo, o que pode fazer a pessoa ter um pensamento engessado. Por exemplo, em momento algum disse crer em ETs e ter certeza da existência deles, na verdade não duvido, mas tb não tenho certeza, porque se analisarmos sem pré conceitos e sem a preocupação de mantermos uma posição, iremos ver indícios fortes tanto a favor quanto contra, da mesma maneira que não tem como se provar de fato a existência, não tem como provar de fato a não existência. Mesmo assim, sinto nas respostas a mim, um certo ar de achar que eu sou uma crente em ET, quando na verdade não tenho posição forte sobre isso, nesse assunto, como em outros, fico literalmente em cima do muro, pois é difícil dar certezas. Quem quer saber mesmo (talvez nem tudo tem explicação com provas poupáveis), tem que ver todos os lados mesmo, ir a fundo, sem pré conceito principalmente. Afinal, como se dá uma investigação? Estudando só o que quer que seja verdade, ou todas as possibilidades evidentes?

    Então, o que me incomoda algumas vezes nos céticos (que seria a pessoa que busca a verdade), é, muitas vezes, não a posição de pensamento, mas a presunção de se achar o dono da verdade e debochar de quem não crê como eles, que a meu ver, muitas vezes são tão ingênuos quanto os que dizem eles que são. Por exemplo, quase sempre, digo quase sempre, por que odeio generalizar, mas na verdade sempre vejo essa mesma posição entre eles, a de desconfiar de tudo (até aí tudo ótimo), mas mesmo diante das coisas mal explicadas e com evidencias intrigantes, se mostram prontos a procurar algo que “desmascare”. E muitas vezes explicam fatos de maneira simples utilizando apenas as coisas que foram “explicadas” (muitas vezes são só evidencias tb e não provas) e simplesmente passam por cima de coisas que não tem como explicar, que são intrigantes, ignorando a possibilidade de serem de fato verdades aí, por exemplo, preferem acham que a pessoa que viu algo, não viu aquilo, se enganou, viu outra coisa parecida, bebeu, é louca, teve um ataque de histeria… Coisas que com certeza tb podem ser hipóteses válidas, mas não quer dizer que sempre será o caso. Afinal, quem somos nós, que temos uma idade quase que infinitamente inferior em relação a idade do mundo, pra dar certeza a respeito de certas coisas e ter certeza que mistérios podem ser explicados da maneira mais simples possível, ou quando não explicados provavelmente foram forjados, inventados ou não passam de ilusão? Até porque tem muita coisa que a ciência desconhece e sabe-se lá se vai um dia conhecer, aliás sabe-se lá se alguns já não sabem e guardam essa informação, quem somos nós, meros mortais que não tem acesso a todos os documentos e verdades do mundo, pra duvidar disso?? E é isso que os ditos céticos simplesmente ignoram, pois pra eles “não provou não existe”, ou é quase certo que não existe e hoje em dia penso que não é bem assim… Um exemplo, com coisas que um dia não eram vistas como hoje, a época que achavam que a Terra era o centro do Universo, o Sol só se tornou centro do universo, qndo isso foi possível de se provar ou aceito de fato como verdade oficial? Foi uma coisa absurda o que falei, mas é exatamente isso que acontece com as pessoas que só enxergam as verdades oficiais cegamente e ignoram indícios que vão contra essas verdades. Certamente naquela época, os que não acreditavam no heliocentrismo, que eram a maioria no início (e imagino que existiam aqueles que já sabiam, mas achavam que aquela verdade poderia abalar seus poderes, o que creio que hoje pode ocorrer tb), riam de quem acreditava e afirmava tal fato (inclusive havia uma época que quem pensava contrário ia até pra fogueira e vcs sabem disso), mesmo havendo indícios que com certeza os estudiosos tinham, mas nem por isso o heliocentrismo não existia. E assim é hoje diante de coisas não explicadas.

    Por exemplo, o caso de varginha, que ontem, depois de anos, lembrei e fui atrás pra saber que doidera de fato ocorreu no dia, por isso visitei o blog de vocês, pra saber se tinham alguma explicação pro evento, fui mesmo no intuito de ver os dois lados e comparar, mas não achei nenhum artigo específico do caso, se tiver me manda o link, por favor? Mas continuando, você, pra falar do caso, simplesmente se limitou a dizer que pode ter sido um cara fantasiado. Creio que tb tem outras explicações, mas deixou claro que isso pode ser uma maneira de “matar a charada”, mas não mata de jeito nenhum, mesmo se isso que disse foi mesmo o que ocorreu. Pois ótimo, claro que pode ter sido um cara fantasiado, não descarto isso não, pode ter certeza. Mas não se pode ignorar os eventos estranhos e mal explicados que aconteceram. Quando digo eventos mal explicados não to tendenciando a achar, que significa que ocorreu algo “sobrenatural”, mas que no mínimo fomos enganados e feitos de trouxa. Alguém mentiu ou omitiu, isso é fato! Ou foram as testemunhas, que não foi só uma, mas várias, ou o governo. O fato é que ouve uma mobilização forte e acho estranho acontecer isso simplesmente por causa de um cara fantasiado, e se foi um cara fantasiado e mesmo assim houve toda essa mobilização, pode ter sito pra se desviar a atenção de um outro evento, bem humano, que poderia ter ocorrido, ou seja, de uma forma ou de outra fomos feitos de trouxa! Pois não explicaram o que ocorreu de fato e pelo que vi, até os EUA se envolveram no caso, por que isso?? Ou seja, não é uma coisa simples. Entende? Isso que quero dizer, certos fatos são um tanto intrigantes, independente de sobrenaturalidade ou não. Como esse caso, mesmo se não foi ET, algo sério ocorreu, porque omitiram informações e não deram provas do que aconteceu, sendo Et, ou sendo homem fantasiado, ou outra coisa, omitiram e, se omitiram, foi pra que? Pra brincar com a gente? Pra fazer uma tramóia? Porque era mesmo um ET? De uma maneira ou outra nos fizeram de otários, pois militares e certas autoridades sabem muito bem o que houve e simplesmente se deram o direito de não falar a verdade. Deixando a dúvida no ar e apenas como testemunhas, pessoas simples e humildes, em sua maioria, ou seja, um grupo que pouco recebe credibilidade e muitas vezes por terem crendices, fica fácil de pensar que se enganaram diante de um fantasiado ou de uma possível nave, o que não isenta dessas pessoas terem visto algo de fato. Isso não foi uma ironia, realmente, o que nos deixaram como “provas”, são coisas que podem deixar muitas margens. Ou se acredita nas pessoas, ou se acredita que inventaram, viram outra coisa, foram pagas pra dizer aquilo, beberam, querem aparecer… Mas quem de nós de fato, que não estava lá, vai saber a verdade? Isso tudo que envolve o caso e outros casos, que me intriga e me faz crer que certas coisas são ocultas de mais, mesmo dentro delas tenho explicações pra certas particularidades, mas que não desvendam o todo nem deixam claro o que aconteceu de fato.

    Agora, depois de expor meu raciocínio, vou lá ver a dica que deixou, preciso de muitas dicas de todo os lados!
    Obrigada =)

    Valeu!

  24. Mariana says:

    Sérgio José Serrano, acho que não me enrolei, pq em nenhum momento dei certeza de nada pra eu ter que me explicar. O que penso hoje, posso não pensar amanhã, porque certas coisas não se tem provas nem que existem, nem que não existem. Mas apenas evidencias. Algumas particularidades podem até ser explicadas, mas nem por isso explicam o todo muito mais complexo. Meu pensamento é livre, se amanhã ver que me enganei no que pensava, ou ter uma prova concreta ou uma evidencia forte contra o que não acreditava, ou contra o que acreditava, aceitarei. Pois estou longe de saber das verdades do mundo, mas vou buscá-las, só que procuro não ter pré conceitos que possam limitar minhas conclusões e engessar meus pensamentos, isso é muito importante pra se buscar a verdade.

    =)

  25. Mariana says:

    hehe, na correria escrevi um “ouve” sem “h”, foi sem querer.

  26. Mariana says:

    Ái, eu quis dizer provas “palpáveis”, não “poupáveis”, rs.

  27. Mariana says:

    Olá, que pena ninguém se pronunciou perante minhas dúvidas… (isso não foi uma ironia, realmente gostaria de um debate sadio e sem pré conceitos acerca de minhas colocações a respeito de coisas mal explicadas)

    Gostaria que fizessem um artigo com relação ao “The Disclosure Project” (O Projeto Revelação). É interessante, acabei de descobrir e apesar dos vídeos que podem facilmente ser encontrados no YouTube, não sei a quantas anda esse projeto hoje em dia. Procurem saber sobre e ver os vídeos da conferencia realizada em Maio de 2001 no Clube Nacional da Imprensa em Washington.

    O que acham? Eu não sei o que dizer. Ou é verdade ou alguém está mentido… Qualquer uma dessas hipóteses é no mínimo interessante e instigante.

  28. Paulo says:

    Eu não consigo entender como o Sr. Ubirajara Rodrigues escreve um livro com 400 páginas sobre um fato do qual ele não chega a conclusão nenhuma. Não seria mais fácil dizer que não acreditava no que as testemunhas disseram e pronto? Ou seria melhor ganhar dinheiro com isso, alimentan do a dúvida como ele fez?
    Neste último caso, quem presta um deserviço maior à população?

  29. Claudio Pereira says:

    Creio que os Ceticos, duvidam ate mesmo da realidade, o fato e que afirmam que discos voadores so aparecen anoite, o que e um grade equivoco, eu avistei um objeto brilhante como ouro e de forma de lampada de aladim, ao meio dia, em plena luz do dia cruzando o ceu silencioso, bem discreto e muito rápido em dois piscar de olhos cruzou o céu, eu percebi porque era adolescente, o ano 1986, eu esta empinado um pipa foi por isso que vi.

  30. Claudio Pereira says:

    Tambem avistei outro objeto as 17:30hs, no verão ainda esta muito claro, duas Luzes azuladas, um agrade outr pequena, a grande parada e pequena girando em volta da grande, esta percorreu um amgulo de 180n graus, se alinhou com a maior e partiu em linha reta desaparecendo, ainda esta claro quando isso aconteceu. Lamento dizer que isso e verdade e eu dou fé. meu pai foi testemunha tambem neste dia.

  31. Claudio Pereira says:

    Meu vizinho de 72 anos afirma que na sua fazenda em goias, no inicio da noite por volta das 20:00hs, em um local sem luz elétrica breu total, os seus empregados todos peões analfabetos, afirmam ter visto uma enorme luz sobre a fazenda, sem barulho, a bola de luz estava em baixa altitude e ilumimou todo o pasto em um raio de 5 kilometros, a luz se deslocou para fazenda vizinha, deixandos os empregados apavorados e aterrorizados.
    Meu vizinho era um homem serio e lucido.

  32. Claudio Pereira says:

    Morei em uma quintal onde morava outras pessoas, uma delas foi buscar o marido no aeroporto de campinas , e viu junto com inumeras testemulhas em plena luz do dia um objeto em forma de disco pousar na pista do aeroporto, e depois levantou vou, ela ficou varios dias trancada em casa e desnorteada ano 1980. Aparição durante o dia.

    • João Ferrari says:

      Uau!!!
      Pena que nessa epoca nao existiam as ‘kodac’ descartáveis, né, tipo celular hoje: raro quem não tem… Senão alguém de toda essa multidão que viu poderia ter tirado uma foto…
      Interessante que muitos juram ter visto, mas nunca uma viva alma fotografa seriamente…

  33. Claudio Pereira says:

    Infelizmente para a decepção dos ceticos, objetos parecido com os ufos também aparece em plena luz do dia. Porém não são muito notados.
    Lamento dizer, mais os ceticos correm o risco de não acreditar que o mundo e real.
    Ser cetico e tambem pertencer a uma religião fanatica, todo o cético e um fanatico.

  34. ADILSON SANTOS says:

    Mas uma vez entro neste site hilário e pseudo cético para destruir seus proprietários ( inclusive o olho puxado acéfalo ) e seus lacaios analfabetos , incluindo o tal Picudo , que provavelmente é aquilo que ele mais gosta de receber na sua parte posterior .

    A quantidade de imbecilidades latidas por estes tais céticos de botequim náo encontra paralelo em nenhuma sala mongolóica do masi rasteiro mobral.

    “A Operaçao Prato , náo é reconhecida pela Aeronáutica ” .

    Interessante .

    Como algo feito pela Aeronautica , com oficiais da Aeronautica , com equipamento da Aeronáutica , náo é reconhecida pela Aeronáutica ??

    É um paradoxo maior do q

  35. ADILSON SANTOS says:

    Mas uma vez navego neste site hilário e pseudo cético para defenestrar seus proprietários e lacaios analfabetos , incluindo o tal Picudo , que provavelmente se auto nomeou com este sintomático verbete , pois é aquilo que ele mais gosta de receber na sua parte posterior em seus momentos de lascivia sodomita.

    A quantidade de imbecilidades produzidas por estes tais céticos de botequim é inversamente proporcional ao tempo que passaram nos bancos escolares

    “A Operaçao Prato , náo é reconhecida pela Aeronáutica ” .

    Interessante .

    Como algo feito pela Aeronautica , com oficiais da Aeronautica , com equipamento da Aeronáutica , náo é reconhecida pela Aeronáutica ??

    É um paradoxo maior do que o de Russell.

    Talvez a explicaçao esteja na Teoria Quantica táo citada pelos cerebros nanoscópicos que fazem deste site seu habitat natural .

    Expliquem qual é a diferença entre a Mecanica Quantica e a Relatividade Geral na questáo gravitacional , por favor , já que os senhores Lacaios arrotam tanta sabedoria ?

    O maior problema desta turba pseudo cética e que NÁO SABEM ABSOLUTAMENTE NADA DE CIENCIA ,mas insistem em discorrer sobre o tema .

    O ceticismo científico é a ferramenta daqueles que REALMENTE procuram a verdade ,porem o que este mequetrefe sitio prega nada mais é do que o ceticismo dogmático, ou seja sáo fanáticos religiosos obscurantistas
    travestidos de pesquisadores sérios.

    Sáo viciados em documentos oficiais .

    Se uma autoridade qualquer , notadamente governamental , afirmar que : 1 + 1 = 2 ,Japa mediocre e seus apóstolos repetiram este mantra ad infinitum .

    Façam um favor ao mundo e ao meio ambiente tão vilipendiado :

    Retornem ao Mobral !

    Ps: Tenho dúvidas se serão aceitos , mas a esperança é a última que morre …. mas tambem morre.

    • Claudio Pereira says:

      Caro Amigo, voce falou, falou, no final ninguem consegui entender, acho que seu Q.I. e elevadissimo para esse site, amigo vai navegar num site ,com pessoas do seu elevadissimo
      nivel mental.
      Abraço.

    • João Ferrari says:

      Se uma autoridade qualquer , notadamente governamental , afirmar que : 1 + 1 = 2 ,Japa mediocre e seus apóstolos repetiram este mantra ad infinitum .

      -> Tão inteligente e não sabe conjugar um verbo?

  36. Décio says:

    Péssimo post. Ele não tenta explicar que os fenômenos ovni não possuem provas materiais, mas sim ele tenta induzir as pessoas a concluir que pelo fato de não haver provas por conseguinte o fenômeno simplesmente não existe. Isso é pobreza de raciocínio, o que me faz concluir de que a pessoa está mais interessada em desacreditar o fenômeno, do que tentar se ater aos fatos. Se você é cético de verdade, tire posts sobre “credibilidade”, sobre sua briguinha pessoal com ufólogos, etc. O fato de ser cético, de não acreditar no fenômeno ovni, não significa de forma alguma que ele não existe. Exemplo: você pode até acreditar que sua mulher não está te traindo, mas isto não significa de forma alguma que ela não está te traindo.

  37. Punga says:

    (ANTES DE MAIS NADA, GOSTARIA DE INFORMA-LOS QUE MEU TECLADO NAO ESTA FUNCIONANDO CORRETAMENTE, LOGO TODO E QUALQUER TIPO DE PONTUACAO NA GRAMATICA, NAO E UMA OPCAO PARA MINHA PESSOA, LAMENTO E OBRIGADO)

    Concordo com o internauta que fala a cima, na verdade o que mais tenho observado e a manipulacao de informacao para propositos pessoais, aqui, no caso, puxado para o ceticismo bitolado, acho que quando se faz um relato de algo, este deveria ser frio e sem “lados”; A final, a verdade tem varias caras e so depende do ponto que voce a observa, um exemplo disso e a teoria do copo meio cheio e meio vazio, ambos pontos de vistas estao corretos mas sabe la se nao ha um terceiro ponto de vista sobre o assunto? O que quero dizer e que da verdade absoluta ninguem tem posse, mas negar fatos que estão na cara não considero (no meu ponto de vista) uma atitude muito justa, ainda mais contra as pessoas que procuram se informar do assunto. O ceticismo e valido, mas quando aparentemente ele declina para uma pseudo-informacao, ele fica nulo.

    Abracos.

    (Por favor a pague o post anterior, grato)

  38. Shigeyuke Fujiy says:

    Em 1966, morando na cidade de Campinas SP, por duas vezes, vi perfeitamente durante o dia bem claro ensolarado, um grupo de mais ou menos 5 discos brilhantes fazendo acrobacias como uma brincadeira voando muito rapido em voltas uns dos outros, mostrei para um colega de trabalho, mas não houve interesse e assim fomos embora do estacionamento da empresa Robert Bosch; passado mais uns meses estava num bairro chamado Taquaral em frente a igreja catolica do bairro, eis que vejo novamente até parecia os mesmos discos pois faziam as mesmos movimentos, porém desta feitaa uns iam mais distantes mas em grande velocidade e retornavam e se juntavam todosbem brilhantes, quanto a distancia em altura em ambas ocasiões, calculo que deveria ser em torno de 4 a 5 mil metros, neste oportunidade fiquei observando por alguns minutos em seguida sai do local e não mais interessei em voltar a ve-los, mas passado tempo comecei a ficar interessado em Discos Voadores e dai em diante por esses 45 anos vivo olhando sempre para o ceu na esperanca de poder ver outra vez, mas infelismente não tenho visto mais, mas sinto-me privilegiado de ter visto por duas vezes bem claro e nitido esses aparelhos tão misteriosos que facinam muitas pessoas ao redor do mundo, na verdade tenho esperanca de ainda poder ve-los pelo menos mais uma vez.

  39. apocalipse now says:

    a propaganda da assolan, lan de aço, agora aparece com aquela gorda do antigo programa sai de baixo. ela mostra o quando o feminazismo esta infiltrado na sociedade, e fala como se fosse coisa comum, a seguinte frases
    “homem solta pelo, baba, é um cachorro, voce mulher que é um ser superior (….) e se ele der trabalho, é chinelada na fuça!”
    quem estudou a historia nazista, e os ideais nazistas, perceberá que a ideia é parecida. não não é brincadeira. se existisse uma propaganda reduzindo as mulheres a condição de animal, e influenciando a agressão, sabemos que não pareceria muito boa. então amigo, aproveite e veja que isso é uma verdade que nos chega.
    a oportunidade não faz o ladrão, mas revela o ladrão. da mesma forma, a oportunidade revela que se voce valoriza a mulher, ela vai pisar em voce.ja basta a exclusão dos estudantes brancos das universidades, a aposentadoria do homem vim 5 anos depois, mesmo tendo menor espectativa de vida, a licença maternidade da mulher chegar até 9 meses (é ossível sim) enquanto que a do homem, mesmo com a morte da mãe do filho no parto, dure apenas 5 dias (trabalhamos por nos e a mulher dos outros, além de levarmos patadas e sermos desvalorizados todos os dias).

  40. Ricardo says:

    O caso “operação prato” foi em minha opnião, o mais forte caso de ufologia em todas as américas, mais até doque o caso Roswell pelo simples fato de ninguém conseguir refutá-lo. Acusar tudo que não se entende de histeria coletiva não desmente ou muda nada, afinal um fato real ou irreal podem causar histeria coletiva: a queda das torres gemeas criou isso, no entanto não podemos afirmar que o ataque terrorista não aconteceu, só porque muitas pessoas surtaram naquele momento.
    Se você estiver dentro de um avião que está na eminencia de cair e for avisado em público, certamente verá um quadro de histeria coletiva, o que não quer dizer que a queda do avião seja uma brincadeira de mal gosto feita por um desocupado.

    Não quero afirmar que o que aconteceu no Pará seja um fenômeno alienígena, isso seria leviano também, mas não podemos dizer que aquilo foi apenas histeria coletiva, mesmo porque, histeria coletiva nem sempre é sinônimo de algo mentiroso sem nenhum fundamento físico.

  41. Tiago Santos says:

    Bom post,uma pena que a UFOLOGIA no brasil não é levada tão a sério,o governo investi em tantas coisas podiam investir em pesquisas e tudo mas em ve de ficar investindo milhões por fotografias de poeira espacial.
    grupopesquisasufos.blogspot.com.br

  42. Leo correa says:

    Sobre o fato de não haver evidências quanto a extraterrestres, iisto é indiscutível. Quanto a não existirem Ovnis, aí a coisa complica e para simplificá-la é bom não misturarmos Ubirajaras e Urandirs no mesmo cesto, para que possamos ser honestos.
    Quanto aquela querela estúpida com Gevaerd, que alguns querem que tenha entrado para a “história da ufologia brasileira”, aquilo foi uma postura pessoal dele. Com certeza ele foi petulante e estúpido em aceitar o desafio, mas em que isto torna a Ufologia estúpida, não vejo ligação (apesar que sim, existe estupidez na ufologia fora disso, hehe.
    Quanto a Operação Prato, a comparação foi triste. Da mesma forma como acima eu poderia dizer que se alguns querem , por desconhecimento e desaviso (obrigado pelo desenho do macaco), que os acontecimentos do Pará sejam inéditos e exclusivos, isto é problema deles. Em que isto diminui o impacto dos fatos? Isto não diminui em nada a importância da operação, como também não diminui o fato desta ter sido motivada por interesses pessoais. A operação foi oficial ou não foi? Qual é o fato?
    Quanto aos outros ítens, acho realmente bom que constem da lista, é bom mesmo desmoralizar a parte desmoralizável da Ufologia. Acho que presta a ela um bom serviço.
    Apenas para destacar, não sou muito impolgado com Ufologia, mas apenas lendo seu artigo com olhos céticos. Um abraço

  43. Leo correa says:

    Apenas mais um comentário sobre a Operação Prato: Não houve tamanha precariedade. Hollanda reconhece a carência inicial de bom material fotográfico no início da operação, mas, a seu pedido, e sob a orientação de um cinegrafista de Belém, contratado civil da operação, adquiriu melhores materiais e filmes infravermelhos. A operação contou com mais de trinta pessoas, segundo relato da médica que testemunhou a operação. Também através dela, podemos ver que Hollanda esconde alguns fatos sobre a operação: esta contou sim, com radares, pois segundo ela uma das bases ficava a cinquenta metros de sua casa e sempre que se aproximava um UFO ela podia ouví-lo. Hollanda também diz que nunca se usou armamento durante a Operação Prato, mas em entrevista com José Ildone Favacho, então prefeito de Colares, ficamos sabendo que eles tinham sim, armamento antiaéreo. Uma operação razoável. Para nada?
    Eu também gostaria que tudo estivesse devidamente documentado e registrado, mas, mesmo sem os devidos registros materiais, creio que as circustâncias (evasão populacional, envolvimento militar, etc) e os depoimentos, que precisam sim, ser devidamente confrontados, acho muito difícil negar que algo extraordinário aconteceu em Colares. A ufologia se apossou dele por que o caso é órfão, ninguém se interessa, não conheço até agora grandes estudos. De qualquer maneira, creio que existam fatos mais dignos de figurar nesta lista. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑