satelitesorbitas423hk

Não seria fabuloso se houvesse uma forma de observar em tempo real todos os objetos em órbita sobre nossas cabeças? Pois realmente é: basta ter o Google Earth instalado e então baixar e abrir este arquivo KMZ.

Seu computador agora pode exibir mais de 13.000 objetos em órbita, entre satélites ativos ou inativos e lixo espacial em geral, todos rastreados em tempo real pelo Comando Estratégico Americano, e atualizados em sua tela a cada 30 segundos!

Na imagem acima, capturada diretamente de meu humilde monitor, apenas os satélites ativos são exibidos, todos com sua altitude correta, e clicando em cada um deles surgem janelas informativas (em inglês) com mais dados. Não apenas isso: ainda é possível exibir a órbita de qualquer objeto — as linhas cruzando o globo à esquerda são a trajetória da Estação Espacial Internacional (ISS) plotada em tempo real!

A visualização também funciona no modo "Sky", e os satélites e afins são exibidos acompanhando corpos celestes e constelações. Só poderia ser melhor se ainda fosse possível ajustar o horário e data — infelizmente, o programa exibe "apenas" satélites em tempo real. O que já é sensacional.

Esta jóia valiosa a todo entusiasta pelo espaço é oferecida gratuitamente pela AGI, que comercializa outros produtos comerciais de rastreamento espacial. É uma ferramenta para horas e horas de exploração e aprendizado, que complementa uma outra já disponível no site da NASA.

Se você tiver o plugin Java habilitado em seu navegador, clique na imagem abaixo para ver mais de 900 satélites em tempo real. Pode notar algo logo de pronto?

satelites31hjk

Há uma espécie de anel de satélites a grande distância ao redor do equador do planeta. O que você está vendo é nada menos que a órbita de Clarke, mais conhecida como órbita geoestacionária, a aproximadamente 36.000 quilômetros de distância onde objetos a pouco mais de 11.000 km/h se mantém fixos sobre um mesmo ponto do planeta.

Bem-vindo ao futuro, onde não é preciso ser um super-vilão ou visitar uma sala de guerra norte-americana para ter acesso a imagens assim.

Ainda interessado nos objetos que lançamos sobre nossas cabeças, e que de vez em quando podem ser vistos a olho nu brilhando ao alto ou mesmo riscam o céu em espetaculares bolas de fogo?

Acompanhe o excelente Apollo11.com para notícias astronômicas, e para antecipar ou verificar reentradas pelo planeta, confira o sítio Reentrynews.com do CORDS. [via cgredan]

Comments

  1. Achei muito interresante o teu site.Muito bem esplicado,parece-me pelas informaçoes que você dá ser uma pessôa muito simpática.Parabens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *