Galaxia barra

Com a ajuda do telescópio espacial Spitzer, da NASA, astrônomos conduziram a mais extensa análise estrutural de nossa galáxia e descobriram indícios tantalizantes de que a Via Láctea é muito diferente da galáxia em espiral comum.

A pesquisa usando o telescópio infravermelho em órbita forneceu detalhes de uma longa estrutura central em forma de barra que distingue a Via Láctea de galáxias espirais ordinárias.

O grupo de astrônomos pesquisou em torno de 30 milhões de estrelas no plano da galáxia em um esforço para construir um retrato detalhado das regiões internas da Via Láctea.

A possibilidade de que a galáxia Via Láctea tenha uma longa barra estelar através de seu centro tem sido considerada há muito por astrônomos, e tais fenômenos não são inéditos na taxonomia galáctica. São claramente evidentes em outras galáxias, e é uma característica estrutural que soma definição além dos braços espiralados de galáxias espirais comuns.

O novo estudo fornece estimativas melhores do tamanho e orientação da barra, que são bem diferentes das estimativas anteriores.

Ele mostra uma barra, consistindo de estrelas relativamente velhas e novas, estendendo-se pelo centro da Galáxia em torno de 27.000 anos-luz — 7.000 anos-luz a mais do que se acreditava antes. Também mostra uma barra orientada em um ângulo em torno de 45 graus relativo a uma linha ligando o Sol ao centro da galáxia.
>>>

Clique na imagem para ver a ilustração em sua versão completa, ou siga o link para o release original, em inglês, da Universidade de Wisconsin-Madison.

Como sempre, é a ciência de verdade que nos surpreende. Nem extraterrestres das Plêiades, nem espíritos de outros planos, mas astrônomos trabalhando com dados de um novo telescópio espacial nos revelam como é nossa Galáxia vista de longe.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *