Globsters, Globs, Blobs… Baleias



Há quase um ano uma massa gelatinosa e putrefata de mais de dez toneladas (que dá seguimento à série de imagens censuradas por nosso blog, planejamos colocar vozes de pato em breve) encalhou em uma praia chilena. Confira a cobertura do blog ao evento: inicialmente pensou-se que seria uma lula gigante, realmente gigantesca. Mas logo análises morfológicas do tecido permitiram descobrir que era parte decomposta de uma baleia cachalote. Ainda assim, os exames dos fragmentos de DNA da massa gelatinosa, ou “globster”, só foram divulgadas há pouco. O trabalho científico confirmou que eram os restos de uma baleia. E não só isso. Também mostrou que outros “globsters”, massas gelatinosas encontradas periodicamente (o caso chileno não é em absoluto o primeiro) também eram restos cetáceos, como o “monstro” de 1896, ou este dos anos 60 na Tasmânia. Restos de baleias não são confundidos apenas com massas gelatinosas ou lulas e polvos gigantes, mas também com plesiossauros, ou o Monstro do Lago Ness.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *