Verdadeiro ou falso? É uma filmagem de dar calafrios, com cores noturnas, câmera tremendo e um monstro aquático. Todos os ingredientes para ainda outro viral da internet ““ como o vídeo estava mesmo se espalhando pela rede.

A imagem no entanto, é bem real, e a criatura horripilante é uma “simples” lula. Ainda que de um gênero obscuro e particularmente bizarro: Magnapinna. Com ao redor de sete metros, estas lulas gigantes se destacam por seus braços extremamente longos e mantidos abertos como um guarda-chuva, como se cada braço tivesse um “cotovelo”. Especula-se que é uma adaptação para que os longos braços simplesmente não se embaracem uns nos outros.

Este não é o primeiro vídeo da espécie que à primeira vista lembra muito os alienígenas de Independence Day. Clique no alien para vários vídeos. Da lula Magnapinna, claro.

alienid421

Quer ter pesadelos com lulas gigantes? O gráfico abaixo pode ser muito útil. Em ordem, todas espécies conhecidas de cefalópodes de tamanho avantajado ao redor de um mísero ser humano. Da esquerda para a direita:

squidcompare

Mesonychoteuthis, Architeuthis, Dosidicus, Taningia, Onykia, Magnapinna, Kondakovia, Galiteuthis, Megalocranchia, Asperoteuthis.

Mais, em inglês: The Other Gigantic Squids [via NatGeo]

Comments

  1. Cara, isso é monstruoso! Essas criaturas representariam um risco imenso se um dia se voltassem a superficie, pelo que sei elas são extremamente vorazes, mesmo em seu ambiente abissal.
    Muito interessante mesmo, dá atpe pra acreditar em certas lendas do mar da antiguidade.

    1. fera essas magnapinnas “andam” superficie maritima coletando moluscos e outros minusculos seres com seus braços uqe “grudam” na presa
      Esse animal encaro o submarino com tranquilidade como se fosse normal uma baleia cheia de luzes nadar tão fundo assim
      Impossivel isso (o que vc disse) acontecer um dia

  2. Mori:

    Você não perde a mínima oportunidade para tentar ridicularizar os ufólogos, esotéricos ou religiosos. Isso já é uma obsessão, um fanatismo que vem se tornando um carimbo único de todos os céticos raivosos.

    Qual é mesmo a intenção? “Ah, cá está um trecho do slogan de sua filosofia exortando “os que acreditam que nossa sociedade está vivendo um crescente ataque por parte da pseudociência, esoterismo e obscurantismo sem bases científicas”

    e: “ajudar a combater essas tendências deletérias para o progresso social e para a educação” – Essa foi demais!

    Ou seja: EU TENHO A FORÇA!! ( e a imaginação fecunda!)

    Prezado Mori, o ataque na realidade é justamente do ceticismo orquestrado, porque ser cético não é isso que vemos nos blogs da internet, onde os membros de grupos se elogiam mutuamente e quando alguém de fora intervém e discorda é atacado de todas as maneiras. Isso se chama CORPORATIVISMO!

  3. José Luís Santana Diz:
    (…) se um dia se voltassem a superficie (…)

    Você poderia nos contar qual foi a origem dessa informação que você tem?
    É de outra fonte ou você sozinho chegou a esta conclusão?

    Fiquei curiosa pois nunca soube que cefalópodes já habitaram a superfície da Terra.
    E também estou curiosa sobre a escala de tempo que uma criatura dessas levaria para se adaptar a superfície e passar a viver fora da água, para que se torne uma ameaça à nossa civilização.

    Responda aqui mesmo, para todos lermos.
    Atenciosamente.

  4. As criaturas que Deus criou através do mecanismo da evolução são todas fantásticas até mesmo os cachorros têm o seu charme mesmo sendo tão conhecidos.

  5. Mori, existem fotos de fantasmas de animais? Andei pensando nisso e achei muito estranho, pois nunca vi. Até vejo o motivo de não ser comum, mas se existirem… bem, não prova nada, heh.

  6. Lucia Martins

    Eu acredito que José Luís Santana, quando disse:
    “…se um dia se voltassem a superfície…”; na verdade ele queria dizer que ‘se um dia essas criaturas se voltassem contra a superfície’. Ou seja “voltassem” no sentido de ‘vir de encontro’ a superfície, ou virar-se contra a superficie.

    Então quando José Luis disse “voltassem”, ele quis passar a idéia de vir para superficie, de deixar as profundezas e passar a habitar a terra – aqui encima – e não a idéia de voltar, regressar à superficie, como se essas criaturas já tivessem habitado o nosso habitat um dia – como você tinha entendido ele antes.

    Bom…, pelo menos foi assim que eu entendi José Luís…

    anjoveloz8

  7. Mas, hein? Não entendi Iuri. Sinceramente, não sei aonde possa ter atacado injustamente a ufólogos nesta nota sobre a lula gigante.
    Talvez a menção aos aliens de ID4, mas isso nada tem a ver com ufologia. Foi apenas um comentário. A Magnapinna realmente se parece com os aliens de ID4, convenhamos (que, aliás, são exibidos dentro de tubos com líquido no filme).

  8. Iuri

    Hahaha, foi mesmo… quantos advogados pra explicar a mancada!!! Sem querer me comparar… mas essa foi digna do professor Pasquale, não foi…!?! Hahaha!!!

    Eu só quis ajudar!!! :)

    anjoveloz8

  9. Lucia Martins,

    Infelizmente a finesse de seu comentário não condiz com sua notável incapacidade em compreender comentarios alheios.
    Mas vamos lá…conforme o Mario César disse, eu me referí a superficie do oceano, e não da terra!
    Parece que só vc entendeu dessa forma, obviamente qualquer um sabe que uma criatura marinha não sobrevive fora da água (Dãh).
    E em qual linha eu disse que cefalópodes já habitaram a superfície da terra???
    E quando me referí a lendas do mar antigas, eu realmente me referí a LENDAS DO MAR ANTIGAS.

    Segue abaixo, aquí mesmo pra todos lermos um link interessante sobre o assunto LENDAS:

    OK?? no SITE HISTORIAS DO MAR – LENDAS Tem algumas figuras pra vc ter uma compreensão sobre o que estamos falando, mas dê uma lidinha também, pois é bem interessante ok?

    Obrigado a todos os “advogados” que entenderam meu comentário.

    E Maria Lucia, Beijomeliga! ;)

    Atenciosamente

  10. Deixemos toda essa discórdia de lado, afinal o que importa realmente é o assunto em questão.
    São realmente muito intrigantes esse animais. Da para perceber realmente que muitas das lendas existentes no mundo afora devem ter se originado desses monstros marinhos.
    Acho que toda agresividade desses animais está apenas na mente de quem os imagina nos filmes, séries e afins.

  11. Aff, mó fake isso gente. Só olhar mais de pertinho pra perceber que é computação gráfica, e nem é das melhores.
    Jurassic Park era bem melhor e com menos técnica.
    Só mostra que isso deve ter sido feito por um adolescente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *