MENU

Anomalia Pioneer explicada?

Fotografados seres de luz

26 de abril de 2008 Comments (5) Views: 1516 Ceticismo, Fortianismo

Vídeo flagra formação de círculo inglês

Criado pela equipe de Mathew Williams, para o jornal News of the World, um “complexo” círculo inglês.

Williams é o primeiro, e até hoje o único indivíduo a ser preso, julgado e condenado pela polícia britânica por criar um círculo na plantação, no ano de 2000. A condenação foi por causar danos à propriedade.

A técnica usada por Williams continua sendo a pioneira dos bons velhinhos. [via ufomystic]

Tags:

5 Responses to Vídeo flagra formação de círculo inglês

  1. Rafael disse:

    O que me surpreende é que vídeos como este ainda não são suficientes para convencer alguns crédulos… mas enfim…

  2. magno disse:

    achei muito interessante todo esse trabalho, um ótimo desempenho, mas me explique como isso é feito a noite ou durante o dia em intervalo de 40 minutos; porque os fazendeiros de tantas propriedades permitiriam esse estrago em suas plantações; como foi encontrado campos eletromagneticos nesses circulos e por que tantas testemunhas dizem ter vistos coisas estrnhas como sunidos e luzes a noite e pela manhã havia aparecido os desenhos em suas plantações? será que pessoas idôneas como elas estão mentindo?

  3. GenJF disse:

    Concordo com o Magno.
    Parece-me ser uma vontade muito grande de “explicar” os círculos.
    Não consigo emitir juízo de valor quanto à eles, mas acho, no mínimo, constrangedor que os ditos “céticos” venham com uma explicação como a do vídeo em questão e dos “bons velhinhos”, sem considerar todas as condições de contorno preexistentes.
    Para mim, são tão charlatões quanto os fanáticos que vêem UFOs em qualquer reflexo de flash. Por isso é que nunca obtemos respostas viáveis para nada nesse assunto.

  4. Carlos Magno disse:

    Esse comentário acima assinado Magno, não sei de onde surgiu. Pode até ter sido meu e recolocado por alguém. Mas com toda a certeza em 31-08-09 eu não o escrevi.

    Sobre crop circles, devo dizer ao mestre cético, que em vários países em todos os continentes, surgem belíssimos e enigmáticos círculos, sem a menor dúvida desconhecidos. Surgem da noite para o dia, e numa oportunidade dessas, do ceticismo aberto, um cético desses aí da vida, veio com a conversa de que ele sabia fazer esses círculos. Sintomático do desespero diante do inexplicado, patológico; só mesmo um cético estúpido para dizer tamanha asneira a fim de confortar outros iguais. Ridículo.

    À propósito, reproduzo um comentário que fiz num blog de um amigo, sobre o assunto:

    “O interessante que eu acho nos crop circles é o fato de que antes de encontrarem os brincalhões humanos responsáveis pelas artes, ninguém das redondezas se referira a ter ouvido sons de máquinários, de carros, vozes, percebido luzes; nem terem achado pontas de cigarros, palitos de fósforos, pegadas, copos de pláticos, trilhas feitas sobre a plantação para ali chegar, enfim, nada nem qualquer objeto ou sinal que denunciassem terem estado pessoas humanas nesses locais.

    Os rapazes foram de extrema, invejável e treinada disciplina com todos os requintes além da imaginação e flutuantes.

    Quando vi na TV a reportagem em que um dos assumidos responsáveis demonstrava como fizera os círculos, ri sozinho. Utilizando-se de uma engenhoca de amassar capim, ele a pisava com ambos os pés e mais acima segurava numa peça vertical em T, que se mexia para a frente e para tráz, o que fazia a engenhoca dar pequenos saltos que iam achatando a plantação. Com isso, sem ter visão periférica limpa e nítida, desafiando as leis da física, das simetrias e em lances de perfeitas perspectivas, eles conseguiram fazer desenhos mais do que perfeitos, simétricos e enigmáticos. E pasme-se, durantes as noites, com a rapidez, a invisibilidade e o silêncio dos anti-heróis da Marvel Comics, o que, convenhamos, é mais ainda espantoso!

    Matutos geniais!”

  5. rodolfo disse:

    Gente eu só queria baixar uma foto de circulo inglês p/ colocar como papel de parede e eu vejo um monte de pessoas viajando na maionese

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *