Fortianismo dekamimi14.jpg

Published on maio 11th, 2009 | by Kentaro Mori

28

Minhocuçu (e outras minhocas titânicas)

dekamimi141 fortianismo

Seria Photoshop? Se você tem estômago, clique na imagem para uma galeria de imagens e a resposta.

dekamimi4 fortianismo dekamimi5 fortianismo dekamimi6 fortianismo dekamimi7 fortianismo dekamimi8 fortianismo dekamimi9 fortianismo dekamimi10 fortianismo dekamimi11 fortianismo dekamimi12 fortianismo dekamimi13 fortianismo dekamimi1 fortianismo dekamimi2 fortianismo dekamimi3 fortianismo

As imagens são reais? E a resposta, incrivelmente, é… tudo indica que sim.

O Minhocuçu (Rhinodrilus e Glossoscolex spp) no Brasil pode ultrapassar facilmente meio metro de tamanho e quase dois centímetros de diâmetro.

E não é de longe o oligoqueto (vulgo minhoca) recordista em tamanho.

A família Microchaetidae de minhocas que vivem na África do Sul é um grupo em que todas as espécies possuem mais de um metro de comprimento. E este não é um rumor criptozoológico: exemplares de tal comprimento foram devidamente registrados já há mais de um século.

E mesmo elas não são as campeãs. O título vai para a família Megascolecidae da Austrália. O recorde: 2,1 metros em 24mm de diâmetro.

As minhocas nas imagens parecem ter até 1 metro de tamanho, plenamente compatíveis com as dimensões registradas para as espécies recordistas que comentamos. As imagens são provavelmente reais, e os biólogos de plantão que puderem dar mais detalhes e quem sabe mesmo identificar as espécies, por favor, enviem seus comentários!

Minhocas gigantes são inofensivas, mas talvez por sua simples aparência podem ter motivado todo tipo de boatos e lendas mesmo em locais onde não se encontram anelídeos avantajados.

A lenda mais curiosa não é exatamente de uma minhoca, mas de um verme, em particular, o Verme-da-Mongólia, de pouco mais de um metro de tamanho, capaz de lançar um jato de veneno ou disparar correntes elétricas que matariam suas vítimas instantaneamente:

olgoi horkhoi fortianismo

No Brasil também há a lenda do Minhocão, que poderia ser tanto uma minhoca, verme ou cobra gigante de até 25 metros. Como o Verme da Mongólia, são apenas lendas, e muito pouco plausíveis.

As minhocas de até dois metros que de fato existem já devem provocar o misto de repulsa e fascinação mas do que apropriado. Não fazem mal a ninguém, e algumas como o Minhocuçu servem tão bem como isca que andam em perigo.

- – -

Fontes
- 巨大ミミズちゃん
- Body size range
- 巨大ミミズ

Tags: , , , ,


About the Author

+



28 Responses to Minhocuçu (e outras minhocas titânicas)

  1. Eduardo Vianna says:

    Uh, rapaz, isso aí dá um guisado!

  2. Felipe Viana Camargo says:

    Prender numa âncora e pescar jubarte.

  3. Guilherme Silva says:

    Interessante!

  4. Fernando says:

    uh.. me deu uma vontade de big mac…rs.

  5. HAHAHA

    Essa história de Big Mac de minhoca eu já conhecia também… :)

    Até brincava quando ia no Mac pra comer (dizia que ia “comer minhocas”)… :)

    Quanto a essa minhoca (Minhocuçu) eu nunca tinha visto, mas já havia ouvido falar. Isso porque meus pais criam minhocas no sítio, pra produção de humus.

  6. Eduardo says:

    A primeira foto, em que a mulher segura o animal, tenho quase certeza tratar-se de uma Cecília, e não um minhocuçu.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Caeciliidae
    No mais, uma dessas daí de cima dá para pescar a tarde inteira… :)

  7. Pingback: Fotos de minhocas gigantes | HypeScience

  8. Eduardo Vianna says:

    Mário César e rapaziada, salve!

    Não, pô, é sério, cê nunca viu guisado de minhocuçu? Tá precisando andar mais pro meio do mato, rapaz. É o seguinde, você passa-lhe a mão numa bela de uma monhocuçu (sem duplo sentido, que isto aqui é receita pra macho!), e já vai cortando a bichinha e separando a cabeça. Você pode preparar com duas postas mais ou menos grandes, aí abre as duas ao meio. Salgue a minhoca com sal grosso pequeno, e deixe ao ar livre por aproximadamente a metade de um dia de sol, a carne da minhoca resseca rápido. Tempere a danada com os condimentos secos: uma pitada sem dó de cominho, outra de pimenta preta (a seu gosto, é forte), mais outra de açafrão, dá uma cor e um sabor agridoce perfeito na ora de pôr no fogo, e uma colher de sopa de manjericão sobre toda a carne, porque o manjericão é o perfume dos deuses, e aquele filetinho de azeite acompanhando o manjericão. Tome uma nada econômica golada de cachaça e observe o arranjo, faz bem pra alma. Desceu macia? Ah, então tome outra. E depois já pode ir servindo nova dose, que o temperado pode ficar ao sol por mais ou menos uma hora, até curtir bem o azeite nos condimentos. Agora vem o principal: pique bem picadinhas uma cebola grande e uma cabeça inteira de alho, sem sal. Corte em rodelhas uma abobrinha graúda do tipo brasileira (não será difícil, por aqui abundam abobrinhas!), com a panela ou frigideira previamente untada com margarina, ou manteiga-de-garrafa logo duma vez. Quando a abobrinha ficar bem cozida, você põe a minhoca já seca e temperada. Mexa até dar o guisado, com muita surpresa de ver-se prestes a comer a fina especiaria, e já meio bêbado. Bicho, a vida é bela demais! E o Carlos Magno ainda diz que nós céticos somos uns caras insensíveis.

  9. Eduardo Vianna says:

    Alô, Fernando.
    Mas rapaz, infelizmente a carne do Big Mac é de boi mesmo, e, segundo muitas denúncias no mundo inteiro, as condições de abate são as piores possível (os aparatos técnicos e logísticos do abate são de responsabilidade do Mac Donalds, os caras não terceirizam nada). Tem um papo de que até pedaços de intestino de boi vão parar com facilidade nos hambúrgueres, tão ruins são as condições de higiene. Dá-lhe, eu prefiro minhocuçu com cachaça!

  10. marcelo says:

    Essa é boa eu queria ver quem leva azeite e manjerição pro meio do mato.

    Só se for em acampamento de chefe-de-cozinha.

  11. Eduardo Vianna says:

    Marcelo: na chácara, oras.
    Ou no acammpamento, excelente idéia.

  12. ana fabia says:

    Amei as informações acima e pude perceber que não estou fazendo o curso errado.A hematologia das minhocas é simplesmente perfeito.

  13. Guilherme says:

    Rapaziada, vocês que não pescam não sabem de nada… essa minhoca é para pegar baleia!!!

  14. Tava reparando melhor na foto de capa desse artigo e… Bom, sinceramente não sei o que é maior: se a minhoca ou o nariz da coitada…

  15. Leleko says:

    No Goiás a gente encontra dezenas de barraquinhas na beira da estrada que vendem minhocuçu e que são utilizadas para pescarias. Tem demais! É para cortá-la em pedacinhos…

  16. silvio says:

    È verdade que o minhocuçù possui 40 corações?

  17. rockson says:

    quantos peixes podemos pescar com um minhocão desse? já imaginaram?

  18. helena says:

    isso é muito interessante,gosto de pesquisar coisas estranhas e fora do normal.Gostei de ver essas imagens.

  19. jorge says:

    uso isto de isca toda semana….

  20. jarme says:

    minhocuçu é isca e nao precisar ficar comedo

  21. Leo says:

    Estive na área indígena Yanomamy, próximo à fronteira entre Brasil e Venezuela e pude constatar que as imagens são reais.
    Entrei em contato com uma minhoca enorme que expele um líquido branco pelo que eu acho que posso chamar de ânus e o cheiro é bem desagradável.
    Pode lavar com qualquer coisa que o cheiro persiste por dias.

  22. Barbara Herbst says:

    Só gostaria de saber como é que o Leo conseguiu realizar a façanha de “entrar em contato com o minhocão”, deve ter sido dureza já que não consegui detectar a boca.

  23. daniel says:

    Isso aí é uma cobra de duas cabeças

  24. Brunohipollito says:

    cara a imagem da primeira foto e algumas outras ai não são oligoquetos (minhocas) e sim cecilias conhecidas tb como cobras cegas ou de duas cabeças q são vertebrados, são da ordem apoda da classe dos anfibios dos sapos, rãs e salamandras, são vertebrados diferentemente dos anelideos q são invertebrados. 

  25. Daniel123 says:

    da pra perceber a diferença tb pela presença do clitelo nas minhocas na foto 8 onde não exixte na foto seguinte 9 cecilia

  26. marco says:

    não é photoshop, exceto aquela ultima

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑