MENU

Vídeo: Luzes no Peru e a Fraude dos OVNIs...

Filho do relator da Operação Prato fornece esclarecimentos

14 de setembro de 2007 Comments (12) Views: 3831 Ceticismo, Ciência, Fortianismo

Queimando água do mar como combustível?

O americano John Kanzius pode ser o inventor do milênio: não só está desenvolvendo a cura para o câncer, como por acidente acabou descobrindo uma forma de queimar água salgada. Ou pelo menos é a notícia que está causando um frenesi pelos EUA desde o início do mês.
Kanzius não dá muitos detalhes de seu método, que ele estaria tentando aperfeiçoar e patentear, mas o que ele revela é que só funciona com água salgada. Colocada entre os terminais de um emissor de freqüências da rádio, não muito diferente de um microondas, a água começa a borbulhar e, segundo ele, o hidrogênio e oxigênio que compõem nossa H2O se separam, podendo ser queimados novamente em uma chama tão quente que derreteria metais. Seria esta a solução para todos nossos problemas, do aquecimento global às guerras por petróleo no Oriente Médio? E Kanzius ainda conseguiria curar o câncer como pretende? Continue lendo para ir mais fundo nas aventuras deste possível herói americano.

Apesar de toda a esperança que tais anúncios podem provocar, é preciso avaliar tais alegações extraordinárias de forma crítica, e os resultados infelizmente não são muito animadores. Antes de mais nada, segundo as leis da física atual, de fato segundo as leis mais verificadas de toda a ciência presente, as da termodinâmica, o dispositivo de Kanzius não poderia fazer com que seu carro ande movido a água salgada. Isto porque a energia gasta separando o hidrogênio e oxigênio da água será sempre igual ou, em verdade, maior do que aquela ganha combinando-os novamente através da queima. A menos que o dispositivo esteja captando energia de algum outro lugar, nunca poderá fazer da água do mar um combustível. Sempre gastará mais energia para fazer a água queimar do que aquela ganha com a queima.
E aqueles emissores de freqüências bem devem estar consumindo uma boa dose de energia. Tanto que, como alguns vêm sugerindo, nada seria o que parece: a água, ou hidrogênio, não estaria realmente “queimando”. Seria em verdade um plasma formado por vapor de água e sal, excitado e mantido luminoso pelas poderosas freqüências eletromagnéticas envolvidas. Se você não entendeu, seria algo não muito diferente do que você pode (mas não deve!) fazer com o microondas de sua casa:

Note que a energia aqui vem primariamente da freqüência eletromagnética, e que seria algo ainda menos eficiente para converter energia do que as formas comuns de eletrólise.
Seja como for, acompanhamos as aventuras de John Kanzius com interesse, mas com um pé bem atrás. Seria fabuloso se ele simplesmente tivesse descoberto uma nova forma de decompor a água, seria ainda mais fantástico se ela fosse mais eficiente que as conhecidas, e inimaginavelmente maravilhoso se ela puder mesmo gerar energia.
Mas ele bem pode apenas estar demonstrando um efeito conhecido há muito tempo, de uma forma que leva ao engano e cuja utilidade já vem sendo aplicada há décadas.
Há um sumário atualizado das notícias e alegações de Kanzius, em inglês, aqui. Ele parece estar alegando que conseguiu uma eficiência “superior a 100%”, isto é, teria conseguido um moto perpétuo, o que só deve aumentar o ceticismo ao avaliar o assunto.

Tags: ,

12 Responses to Queimando água do mar como combustível?

  1. Delton disse:

    Precisamos saber até que ponto isto é verdadeiramente cientifico e como poderemos usar isto para o bem do Mundo e da Humanidade. Se for comprovado a verdade previstamente estipulada, sera a invenção maior do inicio do séc. XXI e salvara o Mundo para sempre da falta de energia, por que certamente passaremos a tê-la em abundância. Tomara que isto seja verdadeiro, e Deus nos ajude.

  2. Lucas disse:

    Há uma falha em seu argumento sobre a captação de energia. Esta fonte energética baseia-se numa energia incial que causa a ignição do combustível. A água iria começar sua combustão com uma descarga externa e o próprio calor gerado manteria o processo, enquanto houvesse combustível. Tal como a queima de carvão.
    Mas realmente, esta é uma notícia a ser acompanhada com uma visão crítica.

  3. Paulo disse:

    Enquanto falamos os orientais e os sovieticos trabalham…
    http://br.youtube.com/watch?v=wO5ASxjwi14

  4. Paulo disse:

    http://www.oxy-hydrogen.com.tw/

    japoneses gostam mesmo de um desafio né?..

  5. Alvaro Rexs disse:

    Com certeza o Sr Kanzius a esta altura já está sendo esfolado por alguns sites pelo mundo afora!

    OPS… lugar errado para postar isso!

    Pobre Kanzius, ainda foi corajoso de anunciar um método que pode substituir o petróleo… já já morre!

  6. Alvaro Rexs disse:

    Ei ele morreu!!!!!!!!!!!!

    Acabei de ver na net! CACETE!!!!

    É verdade mesmo! Eles matam!

    Ei MORI, é coicidência essa também????????

    Caramba velho, e eu esqueci o post anterior na inocência… e o cara moreeu…

  7. Joao da Silva disse:

    Morreu de Pnemonia em Fev/2009. Com certeza foi bem na época que ele ia divulgar a invenção na mídia.

  8. Robot disse:

    É, ele morreu mesmo!!
    Mas saiu algo sobre o invento na midia da época no USA!!
    Pneumonia, ummm…..!!!
    Na verdade ele deu o principio, e com o poder de divulgação da net, vai sair mais projetos baseados neste conceito!!

    E com a pressão de idéias inovadoras o petroleo aos poucos vai sendo substituido.

  9. Gerson spielmann disse:

    Quanta babaquice, foi dita aqui.

    Agua +cloreto de sódio
    agua + sal
    água + soda caustica
    Ambas colocadas dentro de um recepiente com uma placa positiva e outra negativa, geram uma eletrólise que fornece um gás HHO que é o hidrogênio, que tem capacidade de 3 vezes a combustão da gasolina.
    Já e usado, para Carros a hidrogenio e varios kits, para ser adaptados nos veículos comuns, dao 60% de economia no combustivel, se colocar o gas no sistema de ar do automovel,seja ele a gasolina,alcoool,diesel,etc.
    Ele e colocado depois do filtro de ar.
    O hidrogênio ja e uma realçidade a mais de 30 anos.
    Realmente o primeiro invetor fez um veiculo movido a agua (na verdade hidrogênio), mas seu veiculo não foi desenvolvido,pela potencia e falta de interesse, pois não é lucrativo para o governo e petroleiros.
    Quem quiser ver é so olhar no youtube, varios exemplos.

  10. Gerson spielmann disse:

    Apenas para complementar,
    O kit é um gerador de hidrogenio,pode ser feito de forma caseira.
    Vou dar um exemplo fácil de simular o que foi dito aqui, sem eletrólise alguma.
    Pode substituir o gas GLP do seu fogão.
    Ponha no fundo de uma garrafa pet ,apenas para cobrir o fundo com soda caustica em pó, coloque pedaços de aluminio,pode ser latinhas de cerveja,cortadas com uma tesoura,para passar pela garganta da garrafa.
    coloque 1/3 de um copo de água dentro, feche com a tampa platica com um pequeno furo (de um prego) e por este orificio sairá o gas hidrogenio.
    Para ver fogo, como se fosse um maçarico deve se acender um fósforo, assim que iniciar a reação quimica. Cuidado é perigoso.
    Ou simplesmente coloque um balão de festa em volta da tampa e amarre bem ela, O balão vai inchar sozinho(gas hidrogenio)
    è bem explosivo cuidado ao fazer.

  11. JULIO SPÍNOLA disse:

    O eletrólito usado nesta reação é água e NaCl O eletrólito do g´sas brown (HHo) é soda cáustica NaOH e águaO metal de transição, sódio, pode ter feito a mesma reação ao ionizar-se por RF,, aumentando a eficiência(????)
    Kanarev, físico russo,junto com outro, japonês que não me lemburo o nome, mostra uma reação de fusão nuclear a frio usando solução de soda cástica e anodos de ferro
    “Cold Fusion in plasma Water”: http://guns.connect.fi/innoplaza/energy/story/Kanarev/coldfusion/

  12. Sérgio disse:

    Depois da revolução industrial começou a haver a criação de grandes monopólios mundiais que se ramificam por diversos setores da economia, de modo que existe hoje cerca de 4 mil patentes arquivadas em segredo no E.U.A. sob a alegação de que se postas ao povo afetaria a segurança nacional. Mas na verdade o que ocorre é que são criadas invenções revolucionárias constantemente pela humanidade por pessoas corajosas, inteligentes e independentes que tentam mostrar à sociedade que à um outro caminho a seguir, ou seja, há uma alternativa ao modelo global de desenvolvimento, então quando tentam expor o invento à comunidade científica tradicional ridicularizam, menosprezam e criticam alegando que o projeto é inviável, que não é seguro, que viola as leis da física e blablabla aí tentam comprar a patente e se não vender eles conseguem arquivar e segurar o processo de patente no órgão do governo responsável pelo registro, de modo que se não vender o direito de patente é apenas questão de tempo, para que o inventor seja morto a mando das grandes corporações econômicas mundiais que controlam os governos em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *