Fotos de Fantasmas duppyfantasma.jpg

Published on novembro 28th, 2010 | by Kentaro Mori

68

Vídeos de Garoto Assombrado por Fantasma

duppyfantasma paranormal fotos de fantasmas

Duppy” é uma palavra do patoá jamaicano, originária da África Oeste, que significa fantasma ou espírito. Grande parte do folclore do Caribe gira em torno dos duppies, geralmente considerados como espíritos malévolos. Diz-se que eles saem e procuram as pessoas geralmente à noite, e as pessoas da ilha alegam de tê-los vistos.

Pois um deles teria sido capturado no vídeo acima, ou pelo menos, seu tormento a um menino de 11 anos. O suposto Duppy provocou comoção em Martin Street, na cidade de Spanish Town, Jamaica, enquanto o garoto conta que o espírito seria um amigo que faleceu há quatro anos, e recentemente passou a aparecer usando um chapéu branco, com mãos e um relógio de pulso (?) negros. Além de puxar a criança, o Duppy também jogaria objetos, para desespero da família e vizinhos que buscam apoio religioso orando para que tudo acabe.

É um caso clássico de “Poltergeist”, envolvendo uma criança que diz ser atormentada por espíritos, que pode ser puxada ou jogada, completo com objetos sendo lançados a esmo. Embora as duas cenas em que o menino parece ser puxado de sua cadeira e então contra um muro possam intrigar, um segundo vídeo deixa mais claro o que ocorre aqui.

Aqui, o religioso Rohan Edwards tenta provocar o espírito a se manifestar. Embora – como no primeiro vídeo – nenhum objeto seja lançado em frente às câmeras, o garoto sim é “puxado” duas vezes e na segunda ocasião tenta lutar com o espírito. Desta vez, no entanto, a ação é bem menos convincente, e fica claro como o menino não é puxado por nenhuma força externa. Ele está simplesmente se jogando.

Que não há espíritos malignos envolvidos aqui se torna evidente, mas o caso não envolve apenas um garoto pregando peças. Como em diversos caso Poltergeist, há um contexto que vai desde o folclore local até detalhes pessoais. Note, por exemplo, que em todas as ocasiões em que o garoto é “puxado” pelo espírito, sua mãe rapidamente o acode. Não só esta ação contribui, principalmente no primeiro vídeo, para a impressão de que o garoto realmente está sendo puxado por alguma força externa, enquanto ele se apóia na própria mãe, como talvez mais importante, evidencia como ele encontra conforto no que está fazendo.

A consequência imediata dos comportamentos do menino é o aconchego da mãe”, ressalta a psicóloga Ana Arantes como uma hipótese explicativa aos eventos. “O ‘fenômeno paranormal’ pode ser mantido por reforçadores sociais muito fortes (atenção social, aconchego e proteção materna e provavelmente de outros membros da família) e, nesse contexto, é possível também que tenha sido modelado e aprendido nessa mesma comunidade”.

Embora o rosto da criança seja apropriadamente censurado para preservar sua identidade, também é possível ver que o menino sorri enquanto fala do fantasma que supostamente o traumatizou. “Imagino que seja um indício não de que ele esteja ‘mentindo’, isto é, manipulando a audiência intencionalmente, mas sim uma reação às consequências que ele consegue, que são reforçadoras, e portanto, percebidas como ‘agradáveis’”, comenta Arantes. “Não duvido que, durante o ‘fenômeno’ ele esteja numa situação de sofrimento (físico e psicológico). Imagine uma criança que crê firmemente estar sendo perseguida pelo espírito de um amiguinho? Deve ser muito assustador”.

No conflito entre superstição e razão, é fácil interpretar fenômenos assim como dicotomias em que ou se tem uma “autêntica” assombração aterrorizante ou “apenas” uma fraude insidiosa praticada por uma criança. O contexto psicossocial em que tais fenômenos ocorrem, convencem comunidades inteiras e chegam à mídia é no entanto sempre mais complexo. O caso lembra não só outros casos Poltergeist típicos, como também histórias clássicas como as fadas de Cottingley.

- – -

[Com agradecimentos aos leitores que sugeriram o tema, e a Ana Arantes pela colaboração]

Tags: , , ,


About the Author

+



68 Responses to Vídeos de Garoto Assombrado por Fantasma

  1. Que trela do caramba!

    Agora esse menino tem uma expressão corporal muito boa, digna de um dublê profissional.

    É muito convincente.

  2. Francisco says:

    Cara,parabéns pelo texto.

    Na primeira cena,a da cadeira,ele se joga com as costas apenas,não é isso?
    Porque ele não impusiona as pernas para trás,tanto é que quando ele se empurra,as pernas se abrem(vejam exatamente aos 42 segundos). Estou certo?

    Além disso,a porta atrás dele esta meio aberta e não dá pra ver se existe uma corda ou alguém puxando ele atrás.

  3. kit says:

    que esperar desse religioso Rohan Edwards?
    falar que tal coisas realmente existem e não ter explicação? ele tem que dizer alguma coisa fajuta como texto descrito…
    a verdade é que tem coisas que não sabemos explicar!!! sejamos mais humildes!

  4. Vitt says:

    Os fatores psicológicos que poderiam levar uma criança ou uma pessoa qualquer a “criarem” (mesmo sem a intenção de ludibriar) possíveis peças assim não podem ser provados, tanto quanto a existência dos tais “Dupies”.

    A OPINIÃO da psicóloga é opinião tanto quanto de todas as pessoas que creem, realmente, que há alguma força invisível que impele ou arrasta a criança no primeiro video.

    Além do mais, mesmo que haja a “colaboração” psicológica da criança pra produzir o fato, não necessariamente se exclui a possibilidade do que eles alegam (dupies, poltergeist, etc etc) ser também verdade.

    Enfim, cada um acredita no que quer, inclusive na opinião de que é um embuste de uma criança travessa.

    Nada foi desmentido, e nem comprovado.

    • Mori says:

      Nunca foi provada a existência de um único “Duppy”, fantasma, espírito. Já mecanismos psicológicos são explorados e testados há mais de um século.

      O inexplicado não é um vale-tudo. Apenas porque algo não foi explicado com grande segurança, não se deve automaticamente presumir que uma explicação prosaica tenha a mesma validade como hipótese que uma explicação extraordinária. Ambas permanecerão sendo hipóteses, é bem verdade, mas seria tolo imaginar que é tão provável que o garoto esteja simplesmente encenando tudo como parte de um fenômeno psicossocial como o visto em incontáveis outros casos, quanto que ele seja assolado por duppies, extraterrestres, demônios ou qualquer outra ideia extraordinária que jamais foi constatada uma única vez.

    • Jonas says:

      Isso. Nada prova em contrário. Alguns citam que a criança ri, em certos momentos, do fato, dando a sensação de fraude. É uma criança, e seu comportamento, diante da reação das pessoas ao fato, pode não ser um choro. Ele é o centro das atenções. Particularmente, as imagens do garoto encostado no muro e, em seguida, sendo arrastado, são surpreendentes. Vale a crença e a experiência de cada um com fatos desse tipo.

      • Danilo says:

        Nada disso. Já vi amigos meus em brincadeiras levando tombos bem mais espetaculares, em direção e sentido totalmente inesperados, e nem por isso qualquer um de nós imaginou que fosse um fantasma. Um amigo meu caiu de forma absolutamente esquisita no plano, em um treinamento para descer de rapel um barranco. Se fosse filmado e colocado na internet com intenção de fazer sensacionalismo, daria bem mais ibope que este aqui.
        Mas como as pessoas já vem pra um vídeo desses com a sensação de que vão ver oo sobrenatural, é normal imaginar que é um “duppy”. Já numa cena de esporte e descontração, as pessoas tem uma visão mais normal da coisa.

    • Jonas says:

      Isso. Nada prova em contrário. Alguns citam que a criança ri, em certos momentos, do fato, dando a sensação de fraude. É uma criança, e seu comportamento, diante da reação das pessoas ao fato, pode não ser um choro. Ele é o centro das atenções. Particularmente, as imagens do garoto encostado no muro e, em seguida, sendo arrastado, são surpreendentes. Vale a crença e a experiência de cada um com fatos desse tipo.

  5. Alvaro Rexs says:

    Só lembrando que o posicionamento da Doutora Ana Arantes é apenas uma hipótese, analisada com base apenas no vídeo da internet, ou seja, tem tanto embasamento quanto a sugestão de qualquer um.
    Porém, sendo uma “doutora” sua opinião é de “autoridade”… quem sou eu…

    Alegar que o fato da mãe acudi-lo é indício de fraude foi horrível, pois fico pensando que se fosse o filho dela, ela deixaria de ajudá-lo, sendo um distúrbio comportamental ou não.

    Mas ainda me vem a pergunta:

    Onde ela viu o menino sorrindo? Até pq o rosto dele está encoberto por uma tarja “chamuscada”.

  6. Alvaro Rexs says:

    Esse artigo cheira a pressa… ânsia por querer “desmentir”…

    Está aí caros leitores do blog, um exemplo nu e cru da teoria do “downforce” opinativo!

    ESCREVA QUALQUER COISA, QUALQUER ARGUMENTO, NÃO IMPORTANDO SE FRÁGIL OU NÃO. SINALIZE UM TÍTULO ACADÊMICO. DIVULGUE COM O AVAL DE UM MEIO DE COMUNICAÇÃO TIDO COMO “REFERÊNCIA” NO ASSUNTO. PRONTO! VOILÀ! PARABÉNS! VOCÊ ACABA DE PROMOVER MAIS UM PARECER “OFICIAL”.

    E o melhor foi que a Dra Ana Arantes ainda foi agradecida pela “imensa” colaboração!

    Pegou mal essa… mal mesmo. De todas as explicações dadas a um fenômeno ou acontecimento, este do “duppy”, publicado em 28 de novembro de 2010 está entre os piores de todos os sites céticos!
    _________________________________________

    Um outro ponto amigos, é que o foco do debate foi desviado.

    Notem que o importante nesses vídeos são as cenas do menino puxado quando estava no muro, e quando estava sentado na cadeira, que em momento algum foram questionadas.

    O que o Ceticismo Aberto faz:

    1 – Traz um segundo video, e contrapondo numa condição SE…ENTÃO… faz um “P = V, Q = F, P->Q = F”. Ou seja, uma verdadeira tautologia!

    2 – Desvia pelo viés da psicologia, trazendo uma profissional alinhada ao pensamento do site (lembrando o bom estilo Rede Globo, emissora que aliás, é bem íntima de Kentaro Mori).

    Foi uma aula pessoal! O Ceticismo Aberto ensinou com propriedade, com sapiência, com todos os méritos do mundo neste artigo uma única coisa:

    COMO DESINFORMAR ELEGANTEMENTE.

    PS: Depois argumentam que conspirações não existem…

    • Mori says:

      Não há nada de extraordinário a explicar no vídeo. Se você pensa que o artigo “desinformou”, demonstre que há algo extraordinário ocorrendo.

      O que há são duas cenas em que um garoto faz movimentos inusitados. Outras cenas do mesmo garoto deixam evidente como ele realiza tais movimentos sem qualquer força externa. Isso prova que as cenas iniciais não envolveram qualquer ação sobrenatural? Não. Mas desde o início não há qualquer evidência de que tenham envolvido.

      Mencionamos ainda o contexto cultural local — apresentado pelos próprios envolvidos, que se referem ao “duppy” — e citamos uma hipótese explicativa de uma psicóloga, notando que ainda que o garoto esteja encenando tudo, o evento não deve ser interpretado como uma simples fraude.

      Raramente conseguimos chegar a conclusões seguras a todos os casos que abordamos. Mesmo quando chegamos, estas serão sempre provisórias, passíveis de revisão frente a novas evidências. Se esta ambiguidade é incômoda, ou se alguns têm a impressão de que não deixamos esta incerteza clara, só posso lamentar e frisar que sim tentamos transmitir estas informações e reflexões da forma mais aberta possível.

  7. Hizaki says:

    Eu acho que isso pode até ser verdade, mais no 1º video parece mesmo que ele se jogou para trás, dando um empurrãozinho com os pés e com as costas, e logo depois a mãe aparecia bem na frente da cadeira, vai saber se tinha uma corda ou alguém que o puxava, e no 2º parece ser bem real, não sei direito se vi certo, mais PARECIA que seus pés não tocavam no chão depois que a mãe o puxou, mais não dizendo que a mãe o lentantou para tirar seus pés do chão, mais sim como que parecia ter ficado quase horizontalmente, então eu fico bem na dúvida se isso é verdade ou não, e nem explicaram direito sobre o amigo do menino, disse que apenas morreu há 4 anos, e o que poderia ter acontecido para que o fantasma/espirito o assombrasse?

    Ah, e relação sobre o comentário anterior, eu vi o video na TV sem mostrar a cara tarja, “chamuscada”

  8. Alvaro Rexs says:

    Kentaro,

    Você respondeu a VITT que nunca foi provado a existência de um único “Duppy”.

    Reescreva a frase afirmando:

    “Nunca foi provado a existência de um único Duppy de acordo com meus parâmetros.”

    Se você quer comprovar um fato envolvendo manifestações espirituais isolando as variáveis em laboratório e repetindo o experimento… sinto muito, você continuará na mesma, com suas
    crenças e valores imutáveis.

    Depois você diz que não “desinforma”; o que não posso concordar, já que muitos dos seus “pareceres conclusivos” são oriundos do governo americano, NASA, e militares… instituições de condutas ilibadas, insentas de vícios… que nunca contaram um mentirinha sequer.

    E o vídeo é extraordinário por si só, ou não? É prova incontestável que é um poltergeits? Lógico que não. Porém o ganha-pão aqui é seu, é você que deve desclassificar o vídeo, e carimbar a lá Tadeu Schmidt do Fantástico como “FRAUDE”.

    Agora não me venha trazer a opinião de uma psicóloga, que desvia a atenção do ocorrido para outro campo.

    Eu não tenho como provar a extraordinariedade do vídeo com o pouco material que tenho, muito menos teria como descreditá-lo; o que contesto é esse pré-posicionamento que permeia suas análises, mesmo quando – como você gosta de dizer – há uma dúvida razoável.

    Inclusive no seu acervo de fotografias, há duas fotos (quantidade discreta pq vc assim o quer) de objetos discoidais, nítidas, uma a luz do dia e outra de um mapeamento aéreo, que fogem de quaisquer explicações.

    Salvo o ínfimo campo das coincidências, duas aparições em forma de disco já excluiriam do campo da histeria coletiva o que é afirmado a respeito dos OVNIS terem sempre a mesma forma.

    Agora vou lá saber quantas fotos são necessárias para convencer um cético?

    Aceito todas as suas afirmações quando não há um questionamento sobre elas (lógico, não sou doido), só não posso aceitar que você questione eventos usando tautologia com um proposição de “P = V, Q = F, P->Q = F”, nem muito menos que o foco da dúvida recaia em um campo, sem que os primordiais ainda não tenham sido exauridos!

    • Mori says:

      Eu me refiro aos parâmetros da ciência acadêmica. Se você discorda deles, a discussão é muito mais profunda, e talvez seja pouco provável que o conteúdo de CeticismoAberto possa algum dia satisfazê-lo. O ceticismo que se busca praticar aqui é o ceticismo científico. Há falhas, e elas devem ser apontadas, mas se há uma discordância epistemológica, ela dificilmente será resolvida.

      Não é minha intenção desclassificar o vídeo, apenas abordá-lo de acordo com o ceticismo científico e oferecer a avaliação de que ele pode ser entendido como algo prosaico em um contexto psicossocial, sem nenhum elemento extraordinário. Salvo evidência contrária, que nem você nem ninguém, até onde eu saiba, apresentou. O pressuposto de que algo é prosaico até que seja demonstrado como extraordinário é um pressuposto, apenas, não um dogma. Todas as críticas que você faz são pouco relevantes a partir do momento em que poderemos revisar estes pressupostos e avaliações mediante a apresentação de novas evidências ou análises.

      O que, repito, solicitei e nem você nem ninguém ofereceu.

      As duas fotografias OVNI inexplicadas em nossa galeria (ainda incluirei outras nesta classe) são evidência de algo inexplicado. Em uma delas, do Lago de Cote, há margem para dúvida razoável de que de fato fosse um objeto real na cena. Em ambas, ressaltando, o que temos são registros fotográficos sem explicação prosaica satisfatória.

      Como tal, são evidência clara de que há fenômenos inexplicados. Estão, contudo, ainda aquém de comprovar mesmo que havia de fato objetos discoidais de tamanho considerável nas cenas, muito menos que tais objetos fossem dirigidos por alguma inteligência ou outras hipóteses cada vez mais distantes do que possamos comprovar.

      Sobre o formato discoidal, leia os textos de Kottmeyer neste sítio, “Redondamente Errados” e “Um Fenômeno Plástico”, para constatar a natureza psicossocial de tal aspecto.

      Por fim, repito outra vez: oferecemos aqui hipóteses, probabilidades, avaliações, reflexões. Cada um deve julgá-las por si mesmo, e deve estar claro, como também repito, que raramente podemos oferecer conclusões mais seguras, e mesmo elas sempre estarão passíveis de revisão.

  9. josivaldo morais da fonseca junior says:

    este video pode ser tanto uma fraude como verdade, pelo que eu vi no segundo video, ele se joga no chão.
    como eu vou acreditar em algo que eu não vejo se esse fantasma existe mesmo manda esse povo tirar uma foto uma evidencia

  10. Pingback: O caso do garoto jamaicano e de seu “poltergeist” | Escriba Cafe

  11. D. R. says:

    O estranho é porque a grande maioria desses casos (quando não são fraudes) ocorrem com crianças na idade da puberdade.

    Se vocês acharam esse caso estranho, não deixem de ler sobre esses:

    http://www.clap.org.br/artigos/assombracao/a_poltergeist.asp

  12. Devorac says:

    Pelo amor, psicologo por si só, ja vem todo desvirtuado, na sua grande maioria são pessoas com problemas pessoais que buscam se afugentar por de traz de um curço técnico.

    É sempre assim, quando algo acontece aparece mil psicologos paupiteiros, assim como aqueles que dão seus paupites insensatos sobre a invesão no Rio de Janeiro, estando contra uma atitude bem tomada pela policia.

    Quanto ao video, o video da cadeira realmente é duvidoso, mas o 2 no muro não me venha dizer que o mesmo fez malabarismo para fazer tais movimentos, esta sua alegação chega ser verdadeira até o instante do video em que o tempo esta entr 1:58 para 1:59, estando o mesmo naquela posição, não é possivel que possa fazer aquela movimentação com a perna direita, a não ser que alguem puxe com algo, e aplicando muita força.

    Por tanto acho que não deve vir com argumentos e videos auto explicativos, para poder refutar algo e garantir o ganha pão.

  13. Magno says:

    Não dá pra dizer que esse vídeo é real ou fraude, mas não me impressionou muito. O fato é que filmaram exclusivamente o garoto na hora dos acontecimentos, como se já esperassem isso acontecer.
    Portanto na minha opinião, acho que foi proposital.

  14. Henrique says:

    O primeiro video é realmente intrigante.. O evento na cadeira até poderia acontecer com um impulso dos pés, mas como acelerar uma massa naquela velocidade sendo que se percebe apenas um pequeno movimento das pernas do garoto? Se tivesse projetado o corpo para trás, a cadeira simplesmente giraria e não sairia acelerada em linha reta ( quem tiver dúvida repita o experimento em casa! ).
    O segundo evento poderia ser uma encenação… O próprio Michael Jackson parecia deslizar no chão com aquela dancinha ridícula Moon Walker… Porém, nem mesmo Michael conseguiu ficar na posição horizontal com pés sem tocar o chão, sendo apenas segurado pelos braços como aparece no video.
    O segundo video parece ser algo “forçado” pelo garoto. Caberia aqui uma explicação da psicologia. O garoto agora famoso e alvo das atenções tenta reproduzir os eventos para continuar sendo alvo reportagens e discusões.
    A história nos conta muitos outros casos de pessoas dotadas de algum tipo “poder” extraordinário que não o conseguiram reproduzir sob condições controladas da ciência ( como se conhecessemos todas as forças que regem o universo) e foram imediatamente taxadas de charlatões. Existem também aquelas as quais seus “poderes” simplesmente desapareceram da mesma forma que uma dia as fez famosas e por força do ego, tentaram inutilmente reproduzi-lo por meio de encenações fraudulentas e acabaram desacreditadas.
    Querer explicar algo inexplicável com um argumento extrordinário não resolve a questão.

  15. JULIO says:

    VI O VIDEO VARIAS VEZES E ACHEI REALMENTE MUITO ESTRANHO. SERIA BOM COLOCAR EM CAMARA LENTA.

  16. Antônio says:

    Assistir ao vídeo para quem está de fora é bem diferente, qualquer um pode dar sua opinião baseado em suas percepções. Quando o menino está na cadeira, realmente se tem a impressão de que ele empurrou com os pés, apesar de achar estranho a cadeira ter ido pra trás com aquela velocidade por causa de um empurrãozinho fraco. A cena em que ele está no muro, o movimento de seus pés é bastante intrigante para dizer apenas que foi o menino quem encenou este movimento, se reparar bem, fica nítido que o menino parece estar sendo puxado.
    Eu sou cético em relação a muitos desses casos, mas tem coisa que vai além de uma simples explicação. Existem charlatões que fazem de tudo para enganar, ou pessoas que usam qualquer coisa para chamar a atenção, mas não é por causa disso que fecharemos os olhos diante de fatos que realmente possam ser sobrenaturais, eu digo isso por experiência própria.
    Uma vez, eu estava na cantina da faculdade conversando com a minha ex namorada durante o intervalo e do nada ela fez um movimento brusco com o rosto, como se alguém tivesse dado um tapa no rosto dela, eu não me lembro de ter escutado barulho nenhum de tapa, só vi que a presilha do cabelo dela voou longe e ela na mesma hora tapou o rosto com as mãos e começou a chorar, eu pensei que alguém tivesse jogado alguma coisa no rosto dela e comecei a xingar o pessoal que estava perto, todo mundo ficou olhando pra minha cara sem entender nada. Eu virei pra minha ex namorada e tentei tirar as mão dela do rosto, eu pensei que tinha machucado feio, mas ela não queria deixar eu ver e só sabia chorar, depois veio a mulher da cantina dando uma risada debochada e disse pra minha ex que aquilo tinha acontecido porque “ela não fazia parte da manada”, não entendi bulhunfas.
    Algumas pessoas começaram a chegar perto pra ver oque estava acontecendo, tinha gente até insinuando que tinha sido eu quem tinha batido nela, eu fiquei puto e me levantei, cheguei até a ofender minha ex porque ela não dizia nada e nem deixava eu ver o rosto dela, eu a chamei e disse que se ela quisesse continuar com aquele espetáculo que ficasse sozinha, ela se levantou e falou, ainda com as mãos no rosto, pro pessoal que não tinha acontecido nada, e disse que tinha quebrado o dente sem querer enquanto estava bebendo no copo. Eu fui com ela até o bebedouro que ficava perto do banheiro feminino, ela entrou no banheiro pra lavar o rosto enquanto eu fiquei esperando do lado de fora, eu pensei que ela tivesse quebrado o dente mesmo, mas como tinha visto que ela virou o rosto e não estava com o copo na boca, achei que ela inventou isso apenas para evitar que eu arrumasse confusão por pensar que alguém jogou alguma coisa nela. Só sei que fiquei esperando um tempão até ela sair do banheiro, quando ela voltou, tinha parado de chorar e estava completamente constrangida, tinha soltado o cabelo pra disfarçar o rosto, mas eu vi uma marca avermelhada, parecia nitidamente a marca de uma mão entre a bochecha e o maxilar, eu ainda não consegui encontrar uma explicação para o que aconteceu nesse dia, e nem tem muito tempo, deve ter uns dois anos mais ou menos. Toda vez que eu perguntava a ela o que tinha acontecido, ela desconversava, até que nossa relação foi ficando cada vez mais estranha e terminamos, ficamos amigos por um período mesmo depois do término do nosso namoro, até que ela se mudou e só nos falamos raramente por -email, nunca mais eu toquei no assunto e até hoje isso me intriga demais.

    • Thiago_rita says:

      Concordo com vc pois já tive uma experiência estranha não no meu corpo mas a minha volta estava dormindo quando minha irmã apavorada me acordou perguntando se eu estava ouvindo parei para escutar de que se tratava e ouvimos barulhos de cavalos correndo em volta da casa era sobrenatural não tinha como um cavalo entrar no quintal da casa e correr em volta do quarto e somente eu e minha irmã ouvimos…Começamos a pedir a DEUS que tirasse aquele mal dali pois sabiamos que se tratava de algo maligno AO ajoelhar-mos e começar-mos a falar com DEUS aquela coisa parou imediatamente… 

    • wandeberg says:

      concordo com vc plenamente mesmo que a posição que ele se encontra na cadeira não favorece um empurrão daquela magnitude . e quando ele esta encostado no muro e sua mãe o segura ele consegue levantar as duas pernas para o ar sendo segurado apenas entre os braços ele teria que ser um otimo ginasta para conseguir um feito desses .

  17. José Felipe says:

    Dá prá ver claramente que ele usa as pernas prá se impulsionar. Enquanto não aparecer uma prova inquestionável contnuarei sendo cético!

  18. não tive coragem de ver mas deve ser montagem

    • rosy says:

      meu caro senhor como vc sabe que é montagem sem nem ver o video?ver primeiro depois escreve pra não pagar vecha ou king kong…desculpe a sinceridade

  19. Carlinhos says:

    Fenômenos de possessão ocorrem em todo o mundo – falta, para os que advogam serem causados por espíritos, provar. Explicações plausíveis da psicologia existem diversas, mas a psicologia não é uma ciência exata. Claro que há pessoas que preferem escolher as explicações menos plausíveis. Enquando não houver que me mostre provas cabais da exitência de espíritos (e olha que digito isto num quarto escuro, heim) prefiro as explicações mais plausíveis, embora possam ter, em alguns casos, como este, pouca base científica. O Argumento da Autoridade só é falácia quando é dado como razão para veracidade da afirmação. A afirmação da psicóloga é um argumento em si (e ela não é mais autoridade que outro psicólogo, que advogue a existência do espírito), é sobre o argumento dela que se deve focar a discussão. E o argumento dela tem sentido, é plausível e muito mais simples do que explicar a existência de uma assombração do além, coisa que requer todo um sistema de crenças sobre o mundo. (ainda estou com a luz do quarto apagada e não houve nenhum fenômeno por aqui, me dando uma lição por ser tão descrente… espere… não, foi só o vento, ainda não foi desta vez)

  20. Flavio says:

    Só quero fazer três perguntas!
    1- Por que colocar o menino sentado atrás de uma porta semi-aberta para entrevistá-lo?

    2- Por que quando o menino está na parede tem que apagar a luz da câmera?

    3- Por que não filma o corpo inteiro dele?

  21. Bruno Vianna says:

    Apenas uma correção. O duppy do primeiro vídeo não tem mãos negras. A repórter diz “pants” e não “hands”. Ou seja, ele usa um chapéu branco, calças negras e um relógio negro.

  22. Guida says:

    Concordo plenamente com o Flávio!!

  23. tubias says:

    como escrevem asneiras aqui
    quem tem duvidas sobre o “sorriso” que o garoto expressa, assista o primeiro vídeo novamente e preste a atenção no rosto dele

    E outra, a psicóloga deu sua opinião baseada em sua formação como psicóloga analista do comportamento com base no VÍDEO, eu compartilho desta opinião, minha formação é igual e possivelmente se o caso fosse estudado afundo, esta seria a conclusão. Então antes de desmerecer a opinião dela, lembrem-se que ela possui uma formação intelectual científica complexa de anos de estudo , e os posts babacas daqui foram escritos por pessoas que se encaixam no senso comum.

  24. Rafael says:

    Ele se joga

  25. OLHA SÓ POVO

    ISSO realmente existe..eu sei bem podem apostar..DEUS NÃO EXISTE..mais o mal sim..esse sim PROVA que existe..mais não é esse caso..eu nem vi mais eu sei..sabe por que? por que quando é real não cai na internet de jeito nenhum..

    • filha do Deus vivo says:

      DEUS EXISTE SIM, VOCÊ NÃO EXISTIRIA SE DEUS NÃO EXISTISSE A PROVA MAIOR QUE DEUS EXISTE É VC MESMO…SE VC DISSER QUE VEIO DO MACACO ME RESPONDA DE ONDE VEIO O MACACO? ALGUÉM O CRIOU E QUEM FOI? FOI O MAL QUE TE CRIOU? SE PRA VC SÓ EXISTE O MAL ENTÃO FOI ELE QUE O CRIOU… BEM CADA UM TEM SUA CRENÇA VC NÃO ACREDITA EM DEUS ENTÃO RESPEITE QUEM ACREDITA EU ACREDITO POIS QUASE MORRI NA INFÂNCIA FOI O MAL QUE ME DEU AVIDA DE NOVO? ACREDITO QUE NÃO ELE GOSTA DA MORTE E DEUS VEIO PARA NOS DAR A VIDA…DE ONDE SURGIU O AR QUE RESPIRAMOS DO MAL?

      • Túlio says:

        Então me diga, quem criou Deus? Porque um Macaco precisa ser criado mas Deus simplesmente pode aparecer do nada?

      • filha do Deus vivo says:

        DEUS É SOBERANO PODE FAZER O QUE QUISER, ELE É DEUS, SE VC ME DISSER DE ONDE VEIO O MACACO TE DIGO DE ONDE VEIO DEUS. TODO MUNDO LEMBRA DE DEUS NA HORA DA MORTE, NINGUÉM CLAMA POR UM MACACO QUANDO ESTÁ MORRENDO…ME DIGA VC PEDIRIA PARA UM MACACO NÃO DEIXAR VC MORRER OU PEDIRIRA PARA DEUS?

      • Natanael says:

        por que vc é tão revoltado com Deus. Se Ele tem o poder de aparecer do nada e daí? Ele já tem o nome de DEUS por que tem o poder…Ele é sobrenatural o homem não pode explicá-lo…me explica vc quer saber quem criou DEUS mas não respondeu quem criou o macaco…afinal o macaco começou a existir do nada?

    • Natanael says:

      vc disse que Deus não existe e se perceber no finalzinho acaba contradizendo o que diz. vc disse que quando é real não cai na internet… o mal caiu na internet e Deus não. pela lógica do que vc disse o mal não existe e DEUS SIM.Pode me explicar por que Deus não foi parar na internet e o mal sim? Então o que é real não cai na internet de jeito nenhum?

  26. Pingback: Você diz que não acredita no Diabo?Então veja isto! « Fórum Ateus do Brasil

  27. Vagner Paulino says:

    E a análise dos primeiros vídeos?
    O ceticismo aberto, como sempre, deixou uma centena de buracos no seu artigo.

    O ultimo vídeo foi filmado depois da fama dos primeiros, o que pode significar que ele já estava se sentindo obrigado a fazer que algo aconteça. Mas o vídeo está tão ruim, e com tão pouca visibilidade que não se pode ter certeza se ele se joga mesmo.

    E por que não procuraram a corda que puxa a cadeira no primeiro vídeo? Por que admitamos que o menino teria de ter uma habilidade rara pra se jogar como ele se jogou.

    Dizer que ele se jogou é como dizer que foi o fantasma que o puxou, tão fantasioso quanto.

    • Concordo… Não dá pra saber se foi fantasma ou não que puxou no último, mas tentei prestar muita atenção na cena da cadeira e na do muro, as duas achei difíceis de reproduzir só se jogando…

  28. claudio says:

    Por que não deixam o menino cair pelos menos uma vez, sem ninguém lhe der atenção para ver se o fenômeno misterioso continua?

  29. Eduardo says:

    Meu Jesus Cristinho…
    Alguém aí me explique, como alguém é capaz de levar uma palhaçada dessas a sério? É impressionante! Se o moleque disesse estar sendo assediado por unicórnios ou duendes, uma rapaziada aí, com mais de cinco anos de idade, acreditaria e defenderia o bagulho com unhas e dentes. Afinal, os cientistas nunca provaram a inexistência de unicórnios, não é verdade?

    • Nessinha says:

      Nada contra os cientistas mas por que será que para eles nada é comprovado? nada existe… Será que eles existem? não acredito em unicórnios mas também não acredito em tudo que os cientistas falam eles juram que existe ET mas até hoje não comprovaram…

      • Túlio says:

        Ninguem jurou que ET existe, eles acham que existe por causa das proporções do Universo com tantas estrelas que nem conseguimos imaginar. Pense, se existem tantas estrelas, porque não pode existir um planeta com vida como existe na Terra?

      • nessinha says:

        se exite um planeta com vida por que o ser humano não consegue sobreviver neles? vc consegue morar com as estrelas?os cientistas não acreditam em Deus e vai acreditar logo em ET?

  30. Paulo says:

    Excelente a discussão! Mesmo os não tão céticos sabem defender suas ideias de modo elegante e, arrisco dizer, racional. Dicilmente encontro numa discussão do tipo crer/não crer um “oponente” com bons argumentos.
    Quanto à tautologia, é assim que a ciência prova grande parte dos seus teoremas. É difícil fugir dessa ferramenta de argumentação.
    Pessoalmente, acredito que é um caso clássico de fingimento aliado à histeria coletiva. Por que o menino nunca é puxado para cima? Por que seu corpo não fica fora do chão, nem por um simples segundo? Por que o mesmo não ocorre com crianças em idade pré-escolar, que ainda não aprenderam a mentir? Acreditar nesse vídeo é um sipmples ato de vontade, de fé. Não prova nada, a não ser que crianças serão sempre ciranças.
    Abraços a todos!

  31. Bragdale says:

    Não só não há nada de sobrenatural nisso, como também não há nada de “psicossocial”. Não há dúvida de que os pais sabem disso e colaboram com a armação. No caso da cadeira, ele foi puxado, por alguém pela porta convenientemente semiaberta e bastante escura.
    Enquanto está encostado no muro, e tem o pé “puxado”, é evidente que ele mesmo encenou, pois ergue os braços de forma muito automática em conjunto com a perna. Experimente puxar uma perna ou um braço de alguém sem que ele saiba. Jamais vai conseguir que ele mova outra parte do corpo simultaneamente dessa forma.
    No terceiro caso, nem precisa comentar. É visível o embuste.

  32. pedropaulo says:

    eu tenho 11anos ai que medao

  33. mario junior says:

    Não sou cético, também não farei mensão de nenhuma crença, apenas direi o que eu sei. Para cada país há certos tipos de demônios, nos países do terceiro mundo um tipo, nos países de guerra outro, nos de primeiro mundo são outros, e em alguns países são bem menos habitados por estes.
    O Brasil possui uma cultura muito estença, parte dessa cultura africana, no qual temos, a umbanda, o candomblé, e outras. Bom, temos também outra vinda de um lugar da Africa, Angola, a qual temos o voodoo, entre muitas outras passadas de geração a geração. São níveis de entidades diferentes que atuam nesses ritos.
    Sabendo disso é muito curioso saber quais atuam no Brasil, são muitos, os de pobresa, de prostituição, de violência, entre muitos outros.
    No Japão é o do suicídio, da avareza, da depreção etc.
    Há paises que atuam entidades capazes de materializar tal força que vimos no vídeo, que está mais ligado ao satanismo, bruxaria e magía negra.
    Sei que não irão acreditar mas ja existe a exportação de demônios(entidades), estranho não é?
    Pois é. fujam dessas coisas, e nem liguem para a nova ordem mundial…
    Não podemos dizer, ”o doce é amargo, e o amargo é doce” e nem seguir o mal como se fosse bem.

  34. gil15100 says:

    céticos, é incrivel como entram em desespero para tentar desmentir os fatos.
    o menino no muro é puxado e não parece que foi ele mesmo
    pois ele escorrega com um pé só no chão
    e tambem não parece ser uma corda pois quando a mnhe o pega, ela gira com ele
    se fosse uma corda ela cairia
    e a mesma coisa acontece na cadeira
    ela escorrega com apenas as pernas traseiras no chão, impossivel para uma corda fazer, a mãe ou o proprio menino
    e não a espaço suficiente atras da cadeira para ue uma pessoa pudesse arrastar a cadeira e não aparecer na câmera
    então se fosse mentira daria pra perceber.

  35. Caio says:

    Enquanto uma minoria estuda e cria tecnologia para diferentes campos.. 99% da raça humana segue cultivando um campo de besteiras.

  36. Fábio Lima says:

    Provavelmente é uma farsa, pois a mulher de camiseta vermelha sempre segura o menino nas situações que tal “espírito” procura agredir. A ciência, nesse caso não precisa tentar provar, somente se deixarem fazer para tais conclusões com os melhores especialistas. Basta apenas observar a impulsão do garoto na cadeira tomando como apoio para a encenação, também o apoio do garoto na parede para manter-se em equilíbrio e a mulher (provavelmente seria a mãe) para impedir que alguém possa observar a farsa, devido algum “escorrego” do garoto. Na minha opinião é apenas para promoção com fins lucrativos. Mas, se persistirem, a Ciência cabe entrar em ação e provar que não existe tal “espírito” praticando a agressão contra o garoto.

  37. Tony Máicon says:

    Naum acredito qe na jamaica eles tenham tempo pra fazer fakes, mas de qualker forma existem mais coisas entre o céu e a terro… e o resto vcs jah sabem (y’

  38. KIRA says:

    Bom. . . ainda não arrumei uma explicação para esse fenômeno, mas não acredito na existência de uma entidade, duppy. No lance da cadeira é um pouco suspeito por duas coisas:
    No primeiro e segundo de imagem, o cinegrafista não estava filmando o pé da cadeira. Possivelmente alguém empurrou a cadeira para trás, voltou . . .daí provocou esse movimento suspeito que vemos no vídeo. Só observar oq eu disse: O cara não filmou os pés da cadeira. Só filmou quando o menino estava praticamente perto da parede. Sem contar que houve um movimento por parte do garoto. . . isso é óbvio demais.
    No segundo lance é um pouco estranho, mas alí o garoto praticamente se joga. Pq o Duppy não retirou os dois pés do garoto? Movimento foi totalmente provocado pelo garoto. . . e não pela entidade.
    Ele só retirou os dois pés quando a mãe chegou.

  39. ENIO says:

    EXPLICAR OS MISTERIOS DA TERRA E DA VIDA NAO É PARA DOUTORES MAS SIM PARA QUEM BUSCA COM HUMILDADE OS MISTERIOS DA NATUREZA OS ESPIRITOS SAO COMO O AR E O VENTO VOCE SENTE MAS NAO VE EXISTES MANIFESTAÇOES DE MUINTAS FORMAS QUE EU JA VI EM MINHA JORNADA DE 40 ANOS COMO SARCEDOTE ESPIRITA QUE VCS FICARIAM MAIS DUVIDOSOS AINDA POIS SAIBAM ELES EXISTEM SIM VEJA SO O FATO DO GAROTO FINGIR JA É UMA MANIFESTAÇAO DO ESPIRITO DO MAL USANDO UM INOCENTE PARA MOSTRAR SUA CAPACIDADE DE INDUZIR E POR DUVIDAS NO SER HUMANO E AMIGOS DEUS EXISTE SIM E NOS AMA MUINTO AMEM

  40. Henrique says:

    Só tenho que rir de alguns aqui, que fé é esta? Invejável a fé de alguns. Eu também creio em Deus, não sei explicar ainda, os estudos não cessam, contudo, com relação ao vídeo do garoto maroto, poxa, faça-me o favor, vai pegar outro otário, aí é forçar a barra.
    Reparem atentamente, no primeiro vídeo mesmo da cadeira, somente a perna do guri, somente a perna..verão q a perna se desdobra rapidamente, dá pra perceber a contração muscalar da coxa e depois volta ao repouso inicial (nada como uma camêra slowmotion no local pra elucidar fácilmente esse caso ridicúlo). Bem.. vai ver era o espírito do Michael Jackson..ai ai cada uma

  41. Henrique says:

    só complementando o meu pensar, faltou o detalhe do PISO o qual ocorre o fênomeno.
    Devemos considerar que no 1º vídeo da cadeira, talvez, dá-se a entender que tenha uma superfície mais deslizante..
    e no 2º vídeo, quando o rapaz menor assombrado pelo espírito não consegue o mesmo efeito visual como no primeiro vídeo, talvez tb seja o piso, vê-se pela dificuldade em simular o movimento do puxão espiritual de maneira mais perfeita

  42. diego says:

    note que quando menino parece está sendo puxado pelo espirito, os dois pés do garoto ficam fora do chão completamente, se isso for normal, não sei mas o que é paranormal.

  43. diego says:

    gostaria que vocês céticos fossem até a africa vê o o culto aos EGUNS-GUNS. me expliquem como é possível acontecer tal coisa,depois de vocês verem o que acontece nesse ritual,concerteza vcs iram ter uma opiniao diferente sobre o sobrenatural.

  44. SANDRA says:

    O que é interessante, que se tivesse um criança atormentada por um espírito, como ela entra em casa sozinha, sem preocupação como no primeiro vídeo. Parecia um showman. No primeiro vídeo e no segundo, a criança é sempre acudida pela mesma mulher. Na minha opinião, isso é uma maneira de chamar atenção.

  45. SANDRA says:

    O que mais me deixa chocada é que quando a mãe retira ele da cadeira no primeiro vídeo, dá prá ver claramente que o menino está rindo.

  46. Raph says:

    A parte que ele está no muro é incrivelmente intrigante. Percebe-se que quando a mãe já está segurando ele, as pernas do menino continuam “voando”. Isso me intrigou bastante. E o site não conseguiu desmentir nada. Eu que sou bastante cético com essas coisas, dessa vez fiquei intrigado.

    • Janson says:

      É verdade, Raph!
      Se prestarmos bem a atenção apartir de 1:54 pode se observar quase nitidamente que por um momento as pernas do menino estão no ar, enquanto sua mãe o segura. E detalhe, para dar tal efeito ele teria que estar sendo puxado com muita força e velocidade pela mãe. Mas a mãe apenas o apoia!
      Grande Mori, se puder dar uma “luz” sobre esta parte do vídeo, agradecemos sua atenção!

  47. wandeberg says:

    meu brother eu analisei o video e nao teria como esse garoto conseguir empurrar a cadeira que ele estava sentado usando somente a ponta do pé e praticamente impossivel e veja que ele esta com o peso dele totalmente depositado na cadeira e em uma posição que não favorecia o movimeto dela de forma tão brusca veja bem , nao vamos julgar assim de imediato também lembrando que o piso da casa do garoto não ceramica .

  48. katia says:

    Procurem sobre Philip, o falso fantasma de Diddington. É uma experiências que começou em Toronto, Canadá, em 1972. A partir de uma experiência de “poltergeist”,o Dr. George Owen, fundador da Sociedade de Pesquisas Psíquicas, em Toronto, com um grupo de membros decidiu tentar conscientemente criar um fantasma. O contato real foi feito com este Philip imaginário ; ele respondeu de acordo com a sua biografia inventada. No início de 1974, o grupo de Toronto tomou a decisão de fazer um documentário para contar a história da criação de Philip, o fantasma imaginário.

    (Creating a Ghost – The Philip Aylesford Experiment)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑