MENU
fenomenum.jpg

Ufologia “ET” na rede

macacomexico.jpg

Demônio capturado no México?

18 de maio de 2009 Comments (42) Views: 3599 Destaques, Ufologia

O Mito da Hipótese Extraterrestre como Fato

hetfato

Por Paul Kimball

De todas as teorias não-terrestres propostas para explicar o fenômeno OVNI, a hipótese extraterrestre (HET) sempre me pareceu a mais plausível. Eu não penso que tenha sido provada, mas acredito que é uma aposta melhor que outras sugeridas quando se olha para a evidência e a ciência.

A evidência parece indicar que pelo menos alguns casos OVNI representam uma inteligência não-humano em ação. A ciência nos diz agora que há quase certamente outros seres inteligentes na galáxia, e se eles forem mais avançados que nós, há uma chance razoavelmente boa de que eles possam chegar até aqui.

Porém, é crítico lembrar que a letra fundamental em HET é o "H" – ainda é apenas uma hipótese, e qualquer um que lhe diga que possa provar que alienígenas têm visitado a Terra além de dúvida razoável, ou até mesmo no saldo de probabilidades, está colocando a carroça bem na frente dos bois.

Além disso, porém, penso que o maior problema com os partidários da HET dentro da ufologia é que eles são tão… "limitados" em sua perspectiva. Estão convencidos de que aliens visitaram a Terra, e em muitos casos acreditam que eles ainda estão visitando Terra e interagindo com humanos de todos os modos, alguns bons e outros ruins. Eles são da escola de pensamento “feijão com arroz”, i.e. o senhor Zé ET cruzou o espaço em direção à Terra em um disco voador, de forma muito similar à qual Capitão Kirk e todos nossos outros ícones de ficção científica fazem cruzando a galáxia.

Isto é o que eu chamo ufologia "Keyhoe-iana", porque está baseada diretamente nos pensamentos que o major Donald Keyhoe sugeriu inicialmente nos anos 1950. Está antiquado, e terrivelmente distante da ciência moderna. Presume que extraterrestres estão apenas algumas décadas, ou talvez cem ou duzentos anos mais avançados que nós, o que é altamente improvável. Presume que os ETs estão preocupados conosco, e que nós somos de alguma maneira importantes a eles, o que também é altamente improvável. Em resumo, é um ponto de vista que está baseado no que pessoas que cresceram nos primórdios da ficção científica e corrida espacial esperavam de seus alienígenas, e não no ponto de vista que os físicos e astrobiólogos modernos adotam.

As pessoas que defendem a HET como fato, como Keyhoe e seus sucessores, o mais proeminente dos quais é o físico de discos voadores, Stanton Friedman, são uma relíquia de uma época e lugar diferentes, o que é irônico quando se considera que estas pessoas comumente criticam os cientistas por não manterem a mente aberta sobre o fenômeno OVNI e por estarem presos ao passado.

Se extraterrestres estão aqui, é provável que sejam mais avançados que nós, a uma ordem de milhares de anos, não centenas. Nós seríamos a eles como formigas são a nós – abaixo de sua atenção. Isto poderia explicar bem a estranheza inerente de muitos avistamentos de OVNIs – coisas que parecem a nós como mágica, ou algo que em uma era diferente teria sido moldada em termos religiosos. Como o físico Michio Kaku notou, bem pode haver uma conversação galáctica em andamento, mas em um "idioma" que nós estamos a milhares de anos de poder verdadeiramente compreender.

Claro que, ufólogos do Fato extraterrestre seriam rápidos em apontar que há alguns humanos que estudam formigas – entomologistas, o que é bem verdade. Mas para eles eu tenho a seguinte pergunta: Quantos entomologistas passam 60 anos – ou muito mais tempo, se você for um defensor da noção de que ETs têm vindo aqui durante séculos – estudando o mesmo exato monte de formigas?

Essa idéia me parece ridícula. É uma tentativa desesperada de ajustar forçadamente nosso próprio modo de pensar sobre formas de vida potenciais que seriam muito mais avançadas que nós – e eles teriam que ser muito mais avançados para chegar aqui (ignore o que alguém como Friedman tentará lhe dizer sobre como é relativamente fácil chegar a nossos vizinhos galácticos locais, se apenas tentássemos mais e gastássemos mais dinheiro).

Novamente, eu não estou dizendo que a HET não é uma boa hipótese… em verdade, como notei antes, penso que é a mais plausível entre as várias hipóteses paranormais em oferta. É a alegação por ufólogos feijão com arroz como Friedman e Keyhoe – e charlatães como Billy Meier – de que os extraterrestres estão atravessando o espaço a bordo de discos voadores e agindo como nós faríamos, com a qual eu discordo porque essa alegação é muito mais ficção científica do que fato científico.

Defensores do Fato extraterrestre como Friedman e Keyhoe, que tentam nos convencer de que extraterrestres são basicamente como nós, não são nada diferentes de fundamentalistas religiosos que retratam Deus como um senhor anglo-saxão de cabelos brancos. Tais retratos lhe contam muito sobre as pessoas que defendem essas imagens e crenças, mas absolutamente nada sobre a possível entidade ou entidades em discussão. Os defensores do Fato extraterrestre são fundamentalistas dos discos voadores e de seu próprio modo fizeram tanto dano ao estudo científico sério do fenômeno OVNI quanto pessoas como o Dr. Edward Condon, Dr. Donald Menzel, ou Philip J. Klass.

Focalizando na idéia de que pequenos homenzinhos verdes / cinzentos têm vindo aqui em discos voadores, promotores do Fato ET prestaram um grave desserviço à busca pela verdade sobre o fenômeno OVNI e suas possíveis origens alienígenas, da mesma forma que milhares de anos de líderes religiosos têm minado a procura pela verdadeira natureza de Deus ao forçá-la em um paradigma limitado que simplesmente serviu para reforçar sua própria visão de mundo. Eles não buscaram sabedoria nem compreensão – eles proclamaram uma "resposta" que não tem respondido a nada.

A abordagem reducionista adotada pelos promotores do Fato ET, que busca ver a potencial vida extraterrestre à nossa própria imagem, é limitada em sua visão. Está mais preocupada com o que eles vêem como o destino, e sua necessidade de chegar até ele agora, quando o que nós deveríamos estar focalizando é a jornada e as maravilhas que podemos descobrir no caminho. Este é o verdadeiro sinal em tudo disto. Todo o resto é apenas ruído.

A pior coisa sobre tudo isto, porém, é a hipocrisia que você encontra em muitos dos membros supostamente mais sérios do “grupo do Fato Extraterrestre”. Eles estão convencidos de que alienígenas estão aqui e interagindo com a humanidade, mas são críticos contundentes da “exopolítica”, que simplesmente leva o posicionamento do Fato Extraterrestre até a sua conclusão lógica.

Exopolítica, de acordo com o Dr. Michael Salla, um de seus proponentes mais conhecidos, é:

“o estudo dos indivíduos, instituições políticas e processos fundamentais associados com a vida extraterrestre… a exopolítica se concentra nas implicações políticas de uma presença extraterrestre conhecida por entidades quasi-governamentais clandestinas que mantêm o conhecimento da presença em segredo do público geral, funcionários políticos eleitos e até mesmo oficiais militares sêniors. A evidência que apóia [estas afirmações] é maciça em extensão e mostra que a tomada de decisão é restrita a uma base limitada a aqueles que ‘precisam saber’”.

Tire a palavra "exopolítica" da equação e isso parece algo que Friedman diria. Realmente, se você ouvir Friedman falar tantas vezes quanto eu o fiz, notará a semelhança nos temas principais – alienígenas estão aqui, o governo está encobrindo o conhecimento desse fato e nós, o povo, temos o direito de saber a verdade. Em seu website, Salla em seus "cursos de exopol" usa mesmo o lema "preparando-nos para nossa graduação cósmica", o que ecoa diretamente o mantra de décadas de Friedman de que talvez algum dia estaremos prontos para nos qualificarmos para o jardim de infância cósmico.

A maior objeção de Friedman à exopolítica, pelo menos em público, parece ser o fato de que eles não são terrivelmente exigentes para vetar suas supostas testemunhas e denunciantes. Nesse respeito, ele tem bastante razão. Porém, como mais de um exopol me apontou, Friedman tem uma história de promover suas próprias testemunhas muito duvidosas (Gerald Anderson vem à mente de pronto, seguido de perto por Glenn Dennis), e casos (Aztec, Flatwoods, guerras aéreas de discos voadores nos anos cinqüenta, talvez mesmo Roswell).

Francamente, enquanto eu discordo com a própria premissa que fundamenta o sistema de crenças da exopolítica (de que pelo menos alguns OVNIs foram provados como sendo espaçonaves extraterrestres), quanto mais penso nisto, mais acho que os exopols são mais intelectualmente honestos que pessoas como Friedman que concordam com eles em termos gerais, mas fazem pouco ou nada para tentar conduzir a uma mudança política de fato. Os exopols estão certos – se você acredita que aliens estão aqui e o governo está encobrindo isto, então este é um assunto político da mais alta ordem e não mais um tema científico.

Friedman é o Poderoso Chefão de facto da Exopolítica – em grande parte, ele criou a "família" que é o Fato Extraterrestre moderno, a ufologia do "Watergate Cósmico", mas como Vito Corleone, ele é incapaz de tomar o que ele criou e levá-lo a sua próxima fase lógica. Realmente, como o Don, é uma fase com a qual ele não quer nenhuma relação, até mesmo enquanto outros ao redor dele, que ele inspirou, reconheçam as implicações lógicas e inevitáveis do que ele tem dito todos estes anos e estejam preparados para agir a respeito, não importe o quanto ele proteste.

Porém, o verdadeiro escândalo é que Friedman, como outros defensores do Fato Extraterrestre, emprega dois pesos e duas medidas sem absolutamente nenhum senso de ironia quando se encontram com pessoas que questionam sua posição. Qualquer um que favoreçam que seja sujeitado a um exame crítico é vítima de “assassinato de caráter”, enquanto as pessoas de quem eles não gostam, ou que não apóiam, como Bob Lazar, ou Philip Corso, ou até mesmo o Dr. J. Allen Hynek, podem ser atacados (no universo de Friedman, Hynek é "um ufólogo apologista"). Quando você menciona o Dr. Jacques Vallee a eles, eles se desesperam ainda mais em seus ataques. Qualquer coisa que ameaça arruinar o sistema de crenças que construíram resulta no equivalente ufológico da Inquisição espanhola.

Pessoas que buscam uma abordagem realmente científica ao fenômeno OVNI, do tipo que foi promovida durante anos por Hynek, Vallee e Dr. James McDonald, deveriam olhar em outro lugar. Por quê? Porque Hynek, McDonald e Vallee nos deixaram com miríade de investigações de caso, novas teorias e formas de olhar para o fenômeno OVNI, sistemas de classificação de avistamentos e outros legados importantes. Até mesmo pessoas como o antigo colega de classe de Friedman, o Dr. Carl Sagan, nos deixaram com um senso de fascinação sobre o prospecto de vida de ET, embora ele não fosse nenhum proponente da HET. No outro lado, os defensores do Fato Extraterrestre nos deixaram com Roswell, MJ-12, Aztec, contos de grandes guerras de discos voadores entre a USAF e OVNIs, e outras histórias que pertencem a uma antologia de ficção científica, não a uma discussão séria do que o fenômeno OVNI poderia ou não representar.

O lamentável é que alguém como Friedman poderia ter feito tanto mais – se ele apenas, como tantos outros de seus companheiros no fato extraterrestre, não tivesse deixado seu desejo de acreditar subjugar suas faculdades críticas. As pessoas que querem o evangelho antigo de discos voadores / conspiração se sentirão em casa com eles, porque o que eles oferecem é confortável e fornece um senso de continuidade e familiaridade, e mesmo fraternidade. Porém, o que não oferece é uma busca honesta pela verdade sobre o fenômeno OVNI.

Nunca ofereceu.

– – –

Paul Kimball é um ufólogo e cineasta canadense. Escreve em “The Other Side of Truth”. Esta tradução de sua coluna publicada originalmente em Alien Worlds foi gentilmente autorizada, e é oferecida em favor de um ceticismo aberto que possa ecoar entre aqueles que defendam a hipótese extraterrestre.

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

42 Responses to O Mito da Hipótese Extraterrestre como Fato

  1. JA disse:

    E qual seria a busca honesta?
    O fato é que, apesar da ciência não reagir com uma análise séria, muitos já viram o incompatível com o conhecimento humano, o fenômeno ufológico.

  2. jewison disse:

    adorei este post,
    lamentável como como o fenômeno ufo virou “religião”
    uma autentica mitologia moderna.

    curtia mais a guerra de troia…

  3. Carlos Magno disse:

    Para convencer céticos sobre ovnis, aliens UFOs, etc, nem se uma nave descesse num domingo de FLA X FLU no Maracanã, com 90.000 torcedores e transmissão direta de TV para o Brasil e mundo.

    Dirão que é histeria coletiva ou propaganda enganosa.

  4. Bom saber que existe ufólogos como Paul Kimball

  5. Felipe Viana Camargo disse:

    “Convencer céticos”, essa é muito boa, Carlos!
    Falas como alguém que caminha com um livro “respostas universais” embaixo do braço, ensinando a verdade verdadeira ao povo cego.

    É preciso muito mais do que “diz que vi” e pontinhos brancos num fundo preto num vídeo de Youtube pra “convencer céticos”.

    Todo mundo já sabe, agora no século XIX, o que são balões dirigíveis, mas muita gente ainda não sabe o que eles realmente fazem acima dos estádios, além de enfeitar os céus ou fazer propagandas, é claro… Isto é claro uma analogia ao fenômeno O.V.N.I..

    Mas vai, continua com teu livro de “respostas universais”, baseado em ficção esotérica, ensinando a verdade verdadeira para pessoas que tem mente fechada e mente estreita.

  6. Carlos Magno disse:

    Caro Felipe:

    Quando se trata de céticos da “cepa”, a gente até dá um desconto, porque há céticos que fazem por onde, vivem suas vidinhas pacatas de céticos e não incomodam ninguém. Têm convicções verdadeiras e respeitam as convicções alheias.

    Esses são verdadeiros.

    Mas quando se trata desse bando de pseudo que faz revoada por aqui, bicudos que nada sabem daquilo de que falam mal, que não respeitam nem a religião da suas queridas vovós, achando que povo é tudo idiota, logo incluindo-se a si mesmos no rol, porque suas vovós são do povo, esses sim, merecem ir para o trono dos Reis dos Bobos, aquele trono que o Quasímodo de Vitor Hugo inaugurou.

    No mais, tudo em paz. As provas estão por aí, inclusive na NASA, nas declarações de técnicos aposentados e astronautas que estão detonando a proibição de não contar o que realmente viram, e estão contando. É só pesquisar que acha. Mas quem quer ficar na ilusão, finge que não sabe.

    Grande abraço.

  7. Rafael disse:

    Dependendo de quem escreve, até se dá um desconto também.
    Até porque mesmo o cético desde sítio não necessita de ser convencido que OVNI’s existem, pois Objetos Voadores Não Identificados realmente existem! O que não é provado é o Fato de que alguns destes OVNI’s sejam espaçonaves extraterrestes…
    Talvez falte a alguns ler e entender um pouco mais o que é escrito, preocupando-se um pouco menos em atacar os outros gratuitamente com falácias, na falta de argumentos sólidos.
    Pobre Vitor Hugo…

  8. Claudio disse:

    Mais uma vez acredito que esse exercício intelectual do ceticismo tem como objetivo principal a busca da verdade e não entanto, quando feito com o devido exagero, não leva a lugar nenhum. Se a hipótese extraterrestre é um mito, gostaria de saber dos nobres céticos de plantão, qual seria a evidência necessária para desqualificá-la como tal. Afinal, acredito que a UFOLOGIA acumulou sim evidências durante todos esses anos, de que algo não terrestre pode estar por detrás de alguns fatos bem documentados. Um exemplo: a agência espacial francesa qualificou como de procedência não terrestre os fatos verificados em Provence, onde uma nave pousou deixou marcas e outras evidências, em 1981. Bem, isso já em 1981! É claro que nem todos entenderam o recado na época e inclusive não entendem hoje! Hipótese extraterrestre como fato é mito? Em alguns casos sim! Não só é mito como erro! Mas se conseguirmos abrir os olhos e enxergar cuidadosamente as evidências, SIM! Ela é um fato bem constatado!

  9. Concordo com quase tudo no texto. Minha única discordância é sobre o estudo das formigas.

    Formigas são estudadas há MUITO tempo (não sei precisar exatamente agora) e esse estudo é muito bem aproveitado inclusive na Ciência da Computação. Só como exemplo, vou usar no meu TCC a meta-heurística ACO (Ant Colony Optimization – Otimização por Colônias de Formigas), aplicada ao Problema de Cobertura de Conjuntos.

    Além disso… Bem, nós somos um pouquinho mais complexos do que formigas… Então não bastam estudos físico, fisiológicos, químicos e médicos. Também há uma grande área para estudos psicológicos (através de experimentos comportamentais, por exemplo).

    De resto é isso mesmo: só saberemos que OVNIs são mesmo ‘pilotados’ por ETs ou não no dia em que abatermos um (coisa que eu venho “pregando” há um bom tempo).

  10. Carlos Magno disse:

    Taí, eu já acho que o estudo dos piolhos é muito mais importante e complexo, principalmente porque costumam dar nas cabeças das pessoas.

    Pobre Vitor Hugo, genial Vitor Hugo, se ele soubesse que sua mensagem repercutiria melhor ainda no século XXI, – e na internet, – talvez tivesse tido maior reconhecimento e menos dificuldades de publicar suas obras.

    Convencer cético é tal perda de energia e confessionário de estupidez que nem vale a intenção. Pra quê? Por quê? Que benefício traz? O que muda?

    Somente um exemplo: Ontem os céticos abominavam os esotéricos que diziam da existência dos Ufos; afirmavam os graciosos que as ciências humanas eram as soberanas e jamais haviam comprovado um UFO sequer, era tudo imaginação debilóide de esotéricos. Hoje já querem botar o calcanhar no que diziam e passar a perna nos esotérico, pois quem sabe mesmo de Ufos são as ciências.

    Como as coisas mudam em cabeças céticas! Vá entender!!!

  11. khissly disse:

    Muito bom o texto. Como alguém, em algum post já disse: OVNIS certamente existem. Qualquer coisa que não não contenha informação de sua procedência pode ser um OVNI. Não é necessário ser cético fanático para não acreditar que tudo o que não tem uma explicação plausível seja um objeto pilotado por ser extraterrestre. Não concordo que tenhamos este tipo de ser entre nós, os humanos. Só porque não consigo imaginar a desproporção existente entre um ser que possui tecnologia suficiente para atravessar, quem sabe, galáxias e a nossa tecnologia onde a “Star Treack” vai continuar sendo um seriado de tv por muito tempo. E, a pergunta que sempre tenho feito em posts (e ninguém tem respondido, afinal) “o que seres extraterrestres estariam fazendo aqui???? Porque necessitariam estar camuflados….a fim de obter o que???” Se eles possuem alta tecnologia e podem ir e vir ao nosso planeta, certamente, possuem tecnologia suficiente em armamento e sabe lá Deus o que, para não precisarem se camuflar para estar aqui. Acho que eles existem…. em outros planetas e galáxias. Mas, ir e vir à Terra…..Se você olhar qualquer site de ufologia…não verá a mesma “nave” duas vezes. Todos os que já viram “OVNIS extraterrestres” descreveram a mesma forma de nave mas, não como sendo naves de um mesmo lugar que tivesse vindo aqui. E, se pegar todas fotos(?)e descrições de OVNIS que existem por aí, dá para chegar a conclusão que milhares de civilizações diferentes vem nos visitando. E, será que nenhuma delas, teve o peito de chegar, parar e dizer: “não somos daquí mas gostaríamos muito de conhece-los e quem sabe trocar idéias”.

  12. Eduardo Vianna disse:

    Mas viu, que disputa é essa entre o cético e o esotérico? (Calma, pô, só estamos conversando.)
    E tem o seguinte, Magno, você está acusando os mais céticos de uma conclusão a que os caras nunca chegaram, sobre um evento que nunca aconteceu, já que nunca um bichão voador desceu pras bandas do Maracanã em dia de clássico. Se isso acontecesse, sem dúvida o fato em si seria considerado verdadeiro, ainda que qualquer conclusão sobre a origem do objeto fosse problemática — se o objeto aparecesse e fosse embora, sem mais nada além da “aparição”. Mas meu velho, você pode imaginar como eu gostaria de ver um objeto voador não-identificado. Se eu fosse gerente ou subsecretário de alguma frota alienígena, mexeria os pauzinhos, sob pena vai-se saber de quê, para que o alto comando fizesse um contato decente com os humanos. Se os ufos são mesmo artefatos de uma ou várias sociedades interplanetárias, o seu modo de agir parece altamente irracional.
    E agora, para sacanear. Posso imaginar a descida do objeto ao Maracanã em dia de Fla X Flu. Seria uma cartola voadora, com escotilhas em forma de cifrão e cosmonautas russos, de metralhadora em punho, sob a batuta do marechal Berezovsky.
    Abrações.

  13. Mateus disse:

    Acredito muito que exista vida fora da Terra, e vida inteligente. Mas se você pegar o tamanho do Universo e da dificuldade de transpor barreiras e viajar nele, olha é mais provável que a raça humana vá a extinção e termine sem nenhum contato sequer, por mais avançada que seje as imaginadas civilizações alienígenas.

    Agora deduzir que ETs no visitam é muita falta de bom senso, penso que isso é motivado pelo mesmo sentimento de religião. I want to believe.

    Tudo é um grande um mistério, somos pequenos demais. Olhem as imagens do Hubble, milhares de anos luz aquelas estrelas e novas galaxias surgindo.

    O que eu acho uma afronta de céticos é supor que não existe vida fora daqui, classificar como improvável como se conhecessem um a um, planeta por planeta, estrela por estrela, nessas vastidão de bilhares de anos luz, deduzir “probabilidades” de NÃO existência de planetas com condições de permitir a vida. Ok, sabichões, me digam como são os planetas do mesmo sistema Gliese 85c. É muita arrogância isso, algo que queima o ceticismo ignorando as possibilidades para encerrar o assunto.

  14. Eduardo Vianna disse:

    Alô, Mateus. Concordo, mas você encontrará bem poucos céticos dispostos a dizer que não existe vida inteligente fora da Terra, e ponto final. Pelo contrário, é ou não é?

  15. khissly: você já estudou Metodologia da Pesquisa Científica?

    Pergunto porque a resposta à sua pergunta é a mais simples possível e você a vê quando estuda essa matéria. Chama-se não interferir na população de um estudo, sob pena de comprometê-lo.

    Há também estudos em que deve-se intervir (onde a idéia é justamente estudar a reação a essa intervenção). Esse tipo de estudo seria o que poderíamos chamar de “estudo comportamental”.

    Um exemplo? Bom… Imagine só por um momento que uma civilização extraterrestre estivesse nos estudando. Então, para fazer um estudo comportamental, eles poderiam pegar uma pessoa durante o sono e deixá-la na beira de um precipício, por exemplo, para ver a reação daquele indivíduo e dos demais. (Detalhe: não estou insinuando que já tenha acontecido, mas… É possível, se assumirmos que há seres extraterrestres nos estudando).

    Mas, veja só… Se NÓS tivéssemos tal tecnologia e descobríssemos um outro planeta habitado (por uma civilização mais atrasada que a nossa), seria exatamente esse tipo de coisa que faremos.

    Sobre contato… Fazer contato pra que? O que eles ganhariam com isso? Ou no caso do exemplo acima, o que nós ganharíamos com isso? Esse é o ponto.

  16. marcelo disse:

    Na verdade ovnis e aliens não existem da maneira que os tolos ufólatras acreditam.
    Os governos mundiais, dominados por maçons, aproveitaram a subcultura ovni – isso se de fato não foram eles que criaram esse fenômeno – para encobrir suas pesquisas na área de armamentos e tecnologia.
    Com o tempo perceberam que poderiam usar esse fenômeno para dominar o ser humano.
    Criaram então falsos relatos de aparições em radares, recrutaram maçons para serem testemunhas desses avistamentos fajutos, escrever livros, criar filmes com essa temática, tudo para fazer uma lavagem cerebral a longo tempo que faria a pessoa nascer ouvindo falar em tais coisas até acreditar na possibilidade de existência dos mesmos.
    Concomitantemente desenvolviam aeronaves em forma de disco e com certeza já possuem muitas delas por aí.
    Veja um vídeo abaixo do primeiro protótipo de disco voador, baseado em projetos que eles conseguiram dos nazistas no fim da segunda guerra mundial.
    http://br.youtube.com/watch?v=cmPiZv4q4Ms&feature=related
    Para imitar o alien que ficou fixado como ícone na mente dos ufólatras irão utilizar andróides ou então chimpanzés modificados geneticamente.
    Veja um exemplo de andróide aqui , lembrando que o que eles criaram é muito mais sofisticado já que a tecnologia que detêm só conheceremos em 10 ou 15 anos.
    http://br.youtube.com/watch?v=6Ak3coBKBC0
    Os maçons que armaram toda essa mentira ovni vão dizer que os aliens que criaram não vêem do espaço e sim do fundo do mar.
    Que são seres que “evoluíram” nas profundezas e que os mesmos possuem uma civilização que está sendo afetada pelos humanos que estão degradando o meio ambiente.

    Aliás, esses maçons planejam uma “queda” de ovni com primatas geneticamente modificados imitando o fenótipo que eles impuseram como “gray”, numa região habitada dos EUA para que as testemunhas (pessoas enganadas pelo show) possam filmar e disseminar na internet tais imagens. Não preciso dizer que isso é tudo parte do plano dos globalistas da NWO.

  17. khissly disse:

    Obrigada pela resposta Mario Cesar.

    Mas, ainda não consigo ver o objetivo de virem aqui e não se mostrarem. Entendo que se eles possuem a tal da tecnologia, para vir, devem possuir tecnologia suficiente para saber, antecipadamente, quem somos e como somos. Não me baseio em estudo algum para essa minha conclusão. Apenas no bom senso (quem sabe eles não tenham isso).Não consigo imaginar seres, tão tecnologicamente avançados, somente passando pelo nosso Planeta, deixando-se ver, geralmente, em somente lugares pouco habitados e na maioria das vezes durante a noite. O homem não foi a Lua? (e esta é uma coisa na qual jamais acreditei já que existem mais evidencias de que, na realidade, não foi)…bem, se foi, chegou lá e aportou! É só uma questão de lógica. Se Ovnis, com seres de outros lugares aparecem há séculos (e a história está recheada desses relatos) eles já nos estudam há séculos, também. Até poderia acreditar que UMA civilização pudesse nos estudar e tentar algum tipo de contato mas, como mencionado no post anterior, sempre os relatos feitos sobre Ovnis, descrevem naves diferentes, como se não pertencessem ao mesmo grupo. Isso é que não dá para entender. Acaba-se por se supor que milhares de civilizações tem interesse em passar por aqui. Isso sem contar que a humanidade sempre fantasiou muito uma possível chegada destes seres. Já lí muito sobre que eles queriam o “nosso ouro” ou a “nossa água”. Bem, se eles tem tanta necessidade disso, para assegurar a sobrevivencia deles, não entendo somente as visitas. Acho que se eles necessitassem tanto de alguma coisa da Terra, eles já teriam descido e pegado. Veja, eu acredito que existam outras civilizações fora do nosso Planeta ou galáxia. Não acredito, como já disse, que num Universo tão vasto estejamos sózinhos. Mas, também me parece pouco provável que eles passem séculos só nos espionando sem tentar nenhum tipo de ação (boa ou má, na nossa percepção).

    Há algum tempo atrás, eu estava com uma filmadora na mão. Coloquei o foco na Lua. Mexí em alguns botões da filmadora (zoom, etc e tal) e se alguém (um leigo) visse o que conseguí fazer com as imagens diria, com toda a certeza, que se tratava de um Ovni. Talvez, por isso, a minha descrença nessas aparições. Com uma filmadora e com uma máquina fotográfica, pode-se mostrar qualquer tipo de nave ou de ser extraterrestre.

    Desculpe. Não sei se me fiz entender nesse pensamento. De qualquer forma, se eles existem, quem sabe um dia aparecerão….quem viver, verá!

  18. Carlos Magno disse:

    Mirei-me nas águas barrentas do rio e não me vi: logo não existo!

  19. khissly disse:

    Carlos

    Você existe e o seu reflexo, também, mesmo nas águas barrentas. O seus olhos é que não tiveram “tecnologia” suficiente para enxergar-se.

    Nem tudo o que não se vê, não significa que não existe. Mas, também, não significa que tudo o que não se vê, existe! Existem coisas e fatos em que seja preciso uma prova concreta de existência. Talvez, seja só uma questão de crer. Tudo o que se crê, existe. Mesmo que só na nossa mente.

  20. Diego Kober disse:

    Não li todo o texto, mas você escreveu uma coisa que eu jamais havia pensado. Porque essa(s) raça(s) avançadissima(s) estariam a séculos vindo ao planeta, para estudar, ou fazer exames e experimentos biológicos em nós?
    Com a tecnologia que supostamente tem, eles deveriam apenas escanear-nos, e ter tudo que sabem.
    Muito bom o texto, o tanto que li.

  21. khissly: Pois é. Perguntas existem aos montes, mas respostas mais “verificadas”, digamos, não existem.

    Contudo, se você concorda com Sagan no que ele afirmava achar que a vida extraterrestre, inclusive inteligente, existe, então deve, no mínimo, ficar atento. Afinal de contas, se eles existem, um dia chegarão aqui, mais cedo ou mais tarde (se é que ainda não chegaram).

    Além disso… Bem, aqui no Brasil temos até declarações de Ministro da Força Aérea (em pleno exercício) confirmando que “coisas” invadiram nosso espaço aéreo. O que é corroborado por depoimentos de pilotos, tanto civis quanto militares, que estiveram envolvidos com essas coisas. Isso tudo em 1986 (pesquise sobre “Noite Oficial dos OVNIs” no Youtube e saberá do que falo). Isso sem falar na Operação Prato, que já começou a ter seus arquivos liberados pelo governo brasileiro (procure que você também os encontrará, online).

    E… Bem, digamos que nos visitem e que sejam hostis. Nos invadiriam sem antes nos estudar (e talvez criar vacinas para nossas bactérias e víros)? Ou fariam como no caso dos filmes Guerra dos Mundos e Sinais? Não sei o que você acha, mas pra mim, esse tipo de coisa só acontece no cinema mesmo.

    Sobre um “contato final”… Que interesse teriam nisso, caso sua presença fosse puramente pelo interesse científico, digamos? O que ganhariam com isso? Comércio inter-estelar? Pois é.

    Enfim…Há MUITAS questões envolvidas e que acho que devem ser debatidas sim, inclusive por céticos. Afinal, aqueles que mais têm ajudado a ufologia (séria) nos últimos anos são justamente os céticos.

  22. Claudinei disse:

    Sobre ets,obvio que nao estamos sozinhos nesse universo descomunalmente grande.Realmente fica dificil imaginar um motivo para que seres muitissimos mais avancados,tecnologicamente e,suponho,moralmente,fiquem por ai”brincando de esconde esconde” com a gente.Mas so porque eu nao compreendo nao quer dizer que nao exista um motivo.Realmente existem muitas evidencias que levam pelo menos a desconfiar que eles estejam por ai,talvez apenas estudando essa forma de vida atrasada e aniquiladora de si mesmo.Pode ser que essas evidencias tenham sido forjadas pelos militares,como disse o Marcelo,pode ser que nao.Diante de tudo isso sou um “agnostico”,prudente posicao de quem sabe que nada sabe.Mas acredito que o homem foi a lua,afinal ate no ceticismo o que eh demais enjoa,quem viver vera

  23. Khissly disse:

    Mario…eu já havia lido sobre a “Noite Oficial dos OVNIS” e, este, é justamente ao ponto que eu me referia. Vinte e um (ou vinte e três) OVNIS é crível (e, estes ficaram registrados em radares) que aconteçam(embora alguns dos pilotos tenham admitido que não mantiveram contato visual com os mesmos) pressupondo-se que todos(os OVNIS) sejam de um mesmo lugar, de uma mesma raça já que, pelos relatos, apareceram juntos nos mesmos locais. O que não acredito são OVNIS diferentes aparecendo em vários locais do planeta, quem sabe numa mesma noite. Ou, OVNIS, hoje aparecendo no Brasil, amanhã na Austrália, depois de amanhã na Italia, e depois na Russia mas, aparecendo UM(01 unidade) de cada vez sem que exista indícios de que pertencem à mesma origem. Dá margem a que se pense que todos eles pertençam a civilizações diferentes. Só na minha frase acima, teríamos 04 civilizações diferentes vindo a Terra. E, todas elas, somente passariam??? Todas elas(as civilizações) pensariam exatamente igual para somente passar por aqui? Também não acredito em seres desembarcando aqui e, de cara, atacando como nos filmes mencionados. Talvez, fosse mais convincente “O dia em que a Terra parou” (me parece esse o nome do filme). Uma vez assistí. Me pareceu mais plausível de acontecer. Uma civilização extremamente avançada e inteligente mas, que teria vindo apenas para mostrar aos humanos o que eles mesmo estão fazendo com o Planeta Terra….. quem sabe….

    e, Claudinei….você tem razão numa questão: só porque não entendemos, não quer dizer que não exista um motivo. Apenas que, há séculos esses relatos tem aparecido e, a menos que o tempo seja diferente para eles, me parece que já teriam tentado algum tipo de contato.

    A única coisa que é inconcebível, ao menos para mim, são milhares de espaçonaves, com a mesma forma mas que não denotam que sejam de um mesmo lugar, passeando por aqui. Não sou cética. Até acreditaria que existam e venham. Mas, se tivesse lido até hoje um relato sério e coerente.

    Quanto ao homem ter ido a lua, sinceramente, não acredito muito que isso tenha acontecido. Não acredito que a tecnologia que existia em 1969 tenha permitido ao homem levar uma espaçonave a Lua, permitido que o homem descesse e retornasse a Terra. Muito menos em transmissão direta, como tentaram fazer parecer que era. Basta assistir ao Jornal Nacional, da rede Globo. Note que, quando os apresentadores falam com algum repórter que esteja em outro país, o sinal demora segundos para chegar (tanto que há aquele silêncio de segundos entre a pergunta e a resposta). Nossa, se isso não é possível aqui na Terra HOJE (de um país para outro), imagine da Terra para a Lua onde a distância é de mais de 300 mil quilômetros e em 1969. Outra coisa que jamais me convenceu foi aquela bandeira americana tremulando. Como?? Na Lua não existe, ou segundo pesquisas, existe uma quantidade mínima de atmosfera, não o suficiente para formar ventos. Como aquela bandeira estava a tremular? Há muita coisa mal explicada naquela missão. Talvez, se aquela façanha de 1969 fosse mostrada mais atualmente, onde a tecnologia aumentou muito…..pode ser.Mas, em 1969…..veja, a primeira trasmissão de tv(internacional ou entre os continentes) se deu em 1951. O primeiro satélite para transmissão de sinais telefônicos e para tv, foi lançado em 1958 (Score)que se incendiou após 500 voltas ao redor do planeta. Em 1962 foi lançado o TELSTAR I (lançado pela NASA) e o tempo de transmissão era restrito a 30 minutos, já que a órbita do satélite era baixa demais. Em 1965 foi lançado o primeiro satélite oparacional e comercial para fins de comunicação (o Early Byrd – também lançado pela NASA). E, já em 1969 (somente 04 anos após) houve uma transmissão direta da Lua para a Terra????

    Sei lá!!!

  24. Claudinei disse:

    Oi Khissly,as trasmissoes da lua pra terra foram captadas por varios radio amadores no mundo inteiro,e nao faz diferenca 300.000KM,essa distancia a luz tira de letra em cerca de 1seg.A bandeira tremulando se explica pelo manejo dos astronautas,como a gravidade la eh bem menor que aqui os movimentos tambem sao bem mais lentos.Todos os argumentos que poem em duvida a ida do homem a lua sao facilmente refutados por cientistas do mundo inteiro,como a ausencia de estrelas nas fotos,as pegadas na areia fina,as “sombras inexplicaveis”etc etc.Se vc quiser clique em UFO A IDA DO HOMEM A LUA,la tem um astronomo que explica direitinho,a luz da ciencia,todos esses mal entendidos.Pense bem,realmente esse foi um pequeno passo para o homem,se quisermos sobreviver teremos de explorar outros sois,outros sistemas,por aqui ja nao tem muito pra onde correr nao.Ou entao pegar carona com algum extra terrestre,mas ai nossas duvidas se combinam

  25. Claudinei disse:

    PS o correto eh ufovia a lua

  26. khissly disse:

    Claudinei….

    embora esse não seja o tema do post, voltemos a Lua. Fui ao local que vc me indicou mas, sinceramente, ainda não me convenceu. Existem “n” explicações para marcas de pés, bandeira tremulando e quanto aos “radioamadores”, estes, sim, acredito que realmente captaram as transmissões da NASA aos felizardos que estavam a 300 mil kms daqui. As transmissões efetivamente ocorreram. O que não acredito é que tenham sido feitas diretamente do solo lunar. Veja, não contestei o fato de uma nave (Apolo) ter ido à Lua. Orbitar a Lua. O que não acredito é que, em 1969, o homem tenha pisado na Lua e que tenha sido feita uma trasmissão de tv para o mundo inteiro, diretamente de lá. Em 1969, acredito que tenha a Apolo chegado a orbitar a Lua, assim como o Sputnick(da velha União Sovietica) mas, acho que não passou disso. Tudo o que adveio naquela missão, para mim, não existiu realmente. Poderia haver muito dinheiro disponível mas, não acredito que, naquela época, houvesse tecnologia suficiente para tal proesa. Ora, imagine o perigo que representa, falando em tecnologia terrestre, uma espaçonave (ou um módulo) pousar em outro corpo celeste e, pior, conseguir sair de lá e retornar! Ainda tenho dúvidas.
    Mas, numa outra coisa vc tem razão. O primeiro passo é sempre o primeiro, embora pequeno (e a se acreditar, os americanos já começaram magistralmente grande!)
    Voltemos aos OVNIS.

  27. Claudinei disse:

    Obrigado por ter visitado o endereço que te indiquei,acreditar ou nao eh opçao nossa,mas manter a mente aberta eh obrigacao de quem se julga racional.Essencial pra mim eh que Deus exista e se importe com nos,o resto sao detalhes…nisso tenho certeza que estamos de acordo.Quanto aos ovnis sao,como eu disse,detalhes que nao fazem la muita diferença,mas gosto de debater o assunto.Abracos

  28. Jairo disse:

    Só para lembrá-los:

    O Concorde 001 decolou para seu primeiro vôo de teste em 2 de março de 1969.Poderia ter sido construído 10 anos antes se não fossem os elevados custos.

    Havia conhecimento e tecnologia de sobra para ir a lua.

  29. Jairo disse:

    Apenas 12 anos (1981)depois do homem pisar na lua o caça F-117 Nighthawk fazia seu primeiro voo. O projeto foi aprovado em 1978.

  30. Ronaldo disse:

    Pessoal,

    A HET poderia estar embasada em coisas que recem estamos engatinhando sobre o vacuo:

    http://keelynet.com/gravity/putnasa.htm

    Junte-se a materia do link acima a uma das solucoes TGR de Einstein da metrica espaco-tempo para pequenas regioes do espaco fortemente encurvadas,por energia,nao por massa(contendo em seu interior uma regiao finita de densidade de energia negativa) e… nós temos, uuulaaaa: a forma que os supostos ETs chegam de longas distancias ate nos? Sem pretensoes acho que a NASA ja pensa em um motor gravitacional…wormholes talvez demorem um pouco mais rs.

  31. khissly disse:

    Recem estamos engatinhando em muita coisa. O Concorde saiu de operação em 2003 eis que, além do alto custo em mante-los voando, ele apresentava várias falhas. O próprio acidente com o vôo 447 da Air France, um modelo ultra moderno mas com caracteristica de avião convencional, indica que a tecnologia avançada de que dispõem, esses aviões, podem reverter-se contra. Nunca pode-se medir como a tecnologia (equipamentos sofisticados, tudo controlado por computadores, etc) vai reagir à intempéries (como estão dizendo que, talvez, o Airbus que desapareceu no dia 31.05 tenha enfrentado uma temperatura de 83º negativos ao entrar na tempestade). Infelismente, o preço foi alto (228 vidas humanas). Por isso fiz uma comparação de tecnologia em 1969 e hoje. E, também, por isso coloquei uma dúvida sobre uma espaçovane pousar em outro corpo celeste(a Lua por exemplo)….Não é tão simples assim!

  32. Claudinei disse:

    Mas voce achou natural que chegassem a lua.

    Decolagem e “alunissagem” sao os pontos criticos dessas missoes,ja que estavam “la” nao custava nada dar um pulinho,lembre se de que as transmissoes foram ao vivo
    Ninguem vai me convencer que os russos iam deixar passar uma mentira dessas,pense no assunto

  33. khissly disse:

    Claudinei…

    Adorei o “dar um pulinho”…Mas, ao meu ver não é como dar um pulinho no supermercado. Sei lá…..Os russos teriam descoberto, numa época em que tudo era muito fechado à Russia e ao mundo, em geral?? É uma alternativa a ser pensada mesmo, essa sua. O que não entendo mesmo são justamente essas “transmissões ao vivo”. Isso é o que sempre me deixou com um “pé atrás” nessa história. Eu inverto a pergunta: os Estados Unidos fariam transmissão ao vivo? Parece que eles já sabiam que tudo correria de modo perfeito como ocorreu. E, se eles detinham toda essa tecnologia naquela época (1969), que tecnologia estarão escondendo do mundo agora(2009), 40 anos depois?

  34. Claudinei disse:

    Khissly…como vc mesma ja disse,nao eh o tema do post,mas gosto do assunto
    Logico que fariam transmissoes ao vivo,nao eh todo dia que se vai a lua,as vezes da certo,as vezes nao
    A challenger explodiu mas nem por isso a corrida espacial minguou
    Os na epoca sovieticos foram os primeiros a orbitar a terra,9anos antes do homem chegar a lua,nao estavam tao fechados assim
    Mesmo que estivessem,o que impede HOJE eles porem a boca no trombone,responda la
    Nao da pra saber o que os americanos escondem hoje,pode ser ovnis,talvez ate Elvis Presley
    Mas o que esses telescopios nos revelam…
    Realmente foi um pequenino,diminuto passo para a humanidade,como ir ao supermercado,saudacoes

  35. Claudinei disse:

    Ps Na verdade eles orbitaram a terra 12 anos antes do homem ir a lua

  36. […] voadores. Ok. Eu ia até falar algo, mas os artigos do Ceticismo Aberto sobre OVNI são melhores. Recomendaria este artigo, mas a necessidade de se crer em besteiras não o fará levar o Kentaro Mori mais a sério. Assim […]

  37. rodrigo souza disse:

    O século XXI não deixou mais dúvidas de que não existe vida inteligente em nosso sistema solar, além da Terra. A estrela mais próxima do nosso sistema solar fica a 3,5 anos luz daqui. A uma velocidade de 20.000 Km por hora (que exige uma quantidade enorme de combustível inicial), seria preciso milhares de anos terrestres de viagem. Vamos supor que a tecnologia deles seja imensamente maior que a nossa, ainda assim 10% da velocidade da luz (absurda em termos físicos – mas os ufologistas não ligam pra isso), eles levariam 35 anos viajando. Nesse período, o que comeriam? Como corrigiriam a rota tão distante, já que, para isso, se obrigariam ao transporte de grande quantidade de combustível? Como fariam para reabastecer e voltar a seu planeta? Como fariam, então, uma viagem de toda uma vida, considerando-se ida e volta (70 anos)? O que vieram fazer aqui depois de tamanho investimento? Vieram observar e voltar para seu planta para confeccionar relatórios? Por que nunca foram filmados? No mundo de hoje governo nenhum conseguiria manter uma coisa dessa em segredo. Os governos atuais não conseguem manter segredos sobre coisas vitais até para sua manutenção no poder. Por essas considerações que acho que UFOLOGIA É MITO. Não há seriedade científica nesse tipo de trabalho. Há, talvez, interesse economico por parte de seus líderes e incentivadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *