Entrevista com os ETs: a gravação

O contatado brasileiro Antônio Alves Ferreira disse ter entrevistado os extraterrestres Riaus and Telione quando seu disco voador pousou. Como dizem, um cachorro morder seu dono não é notícia. A notícia é que os aliens graciosamente permitiram que Ferreira gravasse a entrevista. E você pode conferir a gravação aqui mesmo.

Ela foi conduzida em duas línguas — português, falado por Ferreira, e a linguagem do planeta Protu . De onde os ETs vieram, claro. Basta clicar em Play para ouvir mais de 45 minutos deste histórico diálogo:

A qualidade é infelizmente terrível — a gravação foi feita em uma fita cassete há mais de duas décadas. Mesmo os trechos em que Ferreira fala português não podem ser bem compreendidos. De toda forma, uma vez que Ferreira não traduz a linguagem “Protu”, perderíamos pelo menos metade da conversa.

A gravação é oferecida através de Eustáquio Patounas, SOCEX, que conversou com Antônio Ferreira (sem os ETs por perto), e autorizou gentilmente esta reprodução.

Dos intermináveis comentários e brincadeiras que poderiam ser feitos sobre a gravação, preciso dizer que ela é… adorável. Ferreira, ccom seu carregado sotaque e fala tranqüila, introduz os ETs ao começo e — isso é imperdível — agradece a eles no final pela cortesia da entrevista. Como manda a boa cortesia terrestre.

Ferreira é tão polido que jamais — jamais — interrompe os alienígenas enquanto falam. Tal educação é recíproca, uma vez que os aliens tampouco o interrompem. Isto é, nunca ouvimos mais de uma pessoa falando. Essa cortesia chega a ser tantalizante, quase telepática, uma vez que imediatamente após uma parte parar de falar a outra começa, como se uma parte complementasse a outra. Como se fossem todos a mesma parte, uma única parte.

A linguagem Protu, no mais, lembra um tanto o Tupi-Guarani, exceto pela sonoridade um tanto diferente das vozes, que lembra a voz de alguém falando no interior de uma caixa. Ou entre as mãos. Há alguns efeitos sonoros na gravação, é bem verdade, similares aos produzidos quando se interfere na velocidade com que uma fita magnética é gravada.

Nada disso, contudo, prova que a gravação histórica de Antônio Alves Ferreira com Riaus e Telione do planeta Protu em seu disco voador pousado à beira de uma estrada ou rodovia (ouvem-se os sons dos caminhões ao fundo) seja uma fraude, como protestou um ufólogo brasileiro que vende um livro contando mais sobre o caso. É bem verdade. Se algum ufólogo acredita na autenticidade da gravação, não iremos nos empenhar em provar que estejam errados, mas esperamos que provem que estejam certos. Infelizmente, o mesmo ufólogo deixou claro que por outro lado não atesta a veracidade da gravação.

Segundo o mesmo ufólogo, Antonio “anda de muletas” e seria um “morador de favelas subnutrido”, e desta forma, “um paralítico favelado e miserável fraudar uma gravação daquela é realmente algo que deve ser repensado”. Talvez.

Eustáquio Patounas já havia nos comentado que Antonio de fato sofreu de paralisia infantil, mas preferimos a sua descrição de Ferreira: um homem “inteligente, astuto e super, hiper criativo“. Sua gravação é adorável, e agradecemos a Riaus e Telione, do planeta Protu, pela gentileza.

15 comentários sobre “Entrevista com os ETs: a gravação

  1. O circo foi devidamente preparado. O apresentador induziu a platéia sobre a bizarrice do espetáculo; deu logo seu claro veredito para que não houvesse qualquer falha na comunicação e com isso contribuiu para o esvaziamento do elemento surpresa.

    O picadeiro estava devidamente preparado, exceto por um único e fundamental detalhe: os encenadores da peça não compareceram. Fazer o quê, ficar frustrado? Só se eu acreditasse que o dono do espetáculo deseja realmente encenar peças do gênero OVNIS sem bizarras falcatruas, sem claras manobras céticas, e com suficiente legitimidade e transparência para um debate igual e honesto.

  2. Segundo o mesmo ufólogo, Antonio “anda de muletas” e seria um “morador de favelas subnutrido”, e desta forma, “um paralítico favelado e miserável fraudar uma gravação daquela é realmente algo que deve ser repensado”

    Eustáquio Patounas já havia nos comentado que Antonio de fato sofreu de paralisia infantil, mas preferimos a sua descrição de Ferreira: um homem “inteligente, astuto e super, hiper criativo”.

    SINTO MUITO MAS ESTA E EXATAMENTE A PESSOA QUE POR NECESSIDADE VENDERIA ATE O PAIS

  3. esse coleguinha que esta falando um pouquinho enrolado e porque fugiu do nosso planeta-x ou nibiru e bom saber que ele esta aqui na terra vamos captura-lo

  4. A conversa entre o Antonio e o Comandante Riaus é fantástica.
    Parabéns Antonio, pela oportunidade que vc teve!!!

    Os meus contatos com os outros Seres eu ainda ñ tive a oportunidade de gravá-las. Um dia isto ocorrerá.

  5. Não me convenceu!!!! e olha que procuro evidencias a muito tempo…
    por que um ET daria entrevista???
    Se eu fosse um ET a 20 anos atrás procuraria o Carl Sagan pra conversar…ele procurou tanto…

  6. Baixei a gravação e vou tirar o ruído,equalizar e melhorar o volume geral ….já peguei várias fraudes assim ….mas ouvindo assim já da pra perceber varias repetições nas “palavras” do suposto ET… as palavras sempre soam da mesma fórma,, na tentativa de inventar uma linguagem que não se conhece,é como tentar cantar uma musica em ingles sem saber nada de ingles ,um ENRROLEITION …hehehe .. :-) ficou bem repetitivo principalmente no início…

    1. Ficou super repetitivo, esse povo pensa que a gente é besta e vai acreditar que os ets tão evoluídos viriam aqui para dar entrevista aos curiosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *