MENU
divaldo02.jpg

Médium Divaldo Franco utilizado por “espíritos inferiores”

Espetaculares fraudes forjadas

22 de janeiro de 2010 Comments (5) Views: 8414 Ceticismo, Destaques

Superstição e histeria SMS

capacetecelular

O que você faria se recebesse esta mensagem pelo telefone celular?

“Esta noite, das 12h30 às 3h30, raios cósmicos entrarão na Terra (vindos) de Marte. Desliguem os seus celulares na noite de hoje. NASA BBC NEWS. Por favor, passe para todos os seus amigos”.

Provavelmente, nada. Bem, em Gana, na última semana, a mensagem teria provocado pânico.

“Rumores com informações falsas de que a Terra seria atingida por “raios cósmicos” que provocariam um terremoto causaram pânico em Gana durante a noite e levaram muita gente a dormir fora de casa. As informações surgiram na noite de domingo (17), quando mensagens de texto enviadas por celular, citando a agência espacial americana (Nasa) e a BBC, foram enviadas dizendo que os raios iriam atingir o planeta. A mensagem foi interpretada como indicando a iminência de um terremoto”.
[G1: Trote sobre raios cósmicos atingindo a Terra causa pânico em Gana]

O incidente pode soar como um pitoresco exemplo da credulidade no país africano. Pânicos relacionados a mensagens via celular nem são tão novos: no Paquistão em 2007 o rumor era de que certas chamadas, vindas de determinados números de telefone, emitiriam uma alta frequência capaz de provocar hemorragia cerebral. “27 pessoas morreram simplesmente atendendo a esses números”, dizia a mensagem. O trote logo se espalhou pela Índia, Oriente Médio e a mesma África, provocando terror por onde passou.

Mais exemplos de credulidade extrema? Sem dúvida, tais regiões são afetadas por temores ainda mais bizarros e irracionais, em particular, as síndromes de desaparecimento de pênis. Uma outra notícia recente, no entanto, talvez traga estes episódios em um contexto mais relevante.

A construção de uma nova antena de telefonia celular na vizinhança não costuma ser saudada com alegria. Na África do Sul a comunidade de Craigavon se organizou contra a companhia de telefonia iBurst, que havia erigido uma antena no bairro em agosto do ano passado. Residentes passaram a relatar “dores de cabeça, náusea, zumbidos, alergias, problemas gástricos e de sono, especialmente em crianças”.

Repetindo a evidência científica, a companhia telefônica insistiu que a radiação emitida pela antena era inofensiva e como inúmeros estudos falharam em encontrar relação entre o sinal de telefonia celular e problemas de saúde. Os residentes insistiram: sentiam-se mal desde que a antena havia sido instalada. Ela devia ser desligada.

Em uma reunião com os moradores em 16 de novembro no entanto, o CEO da iBurst Jannie van Zyl revelou que:

“Durante o período entre setembro e dezembro, enquanto os residentes estavam relatando sintomas, relacionando-os com a torre na área, a torre iBurst havia estado continuamente desligada por mais de dois meses”.

Em um legítimo “trote”, a companhia desligou a torre sem avisar os locais, evidenciando como seus sintomas, venham de onde viessem, não deveriam estar sendo causados pela antena de telefonia celular. Podem bem ser exemplos de histeria coletiva, desordens de conversão, e são um caso mais próximo de nossa realidade.

Rumores sobre raios cósmicos provocando terremotos, ligações letais ou roubo de pênis dificilmente provocariam pânico na cultura brasileira. Mas nuvens do caos, Marte do tamanho da Lua e a idéia de antenas de telefonia celular provocando todo tipo de doenças são realmente tão diferentes assim? É fácil identificar a credulidade extrema em outros, um tanto mais difícil é perceber que uma idéia que lhe pareça plausível ou mesmo verdadeira é tão ou mais absurda.

O medo, pode-se dizer, a superstição com a radiação provinda de celulares não é apenas um temor disseminado, como é um que é explorado comercialmente com supostos “protetores” ou “escudos” de radiação. Vale lembrar que tanto não há evidência de que o sinal de telefonia celular seja nocivo – respeitadas as regulações, que já são cautelosas em si mesmas –, como de que quaisquer desses produtos funcione como anunciado. Um estudo preliminar de estudantes do MIT, por exemplo, indicou que os infames capacetes de papel alumínio podem em verdade concentrar radiação eletromagnética.

Um pitoresco exemplo de credulidade.

Tags: , ,

5 Responses to Superstição e histeria SMS

  1. Ligeirinho disse:

    essa do capacete, não sei não.. muito preliminar isso.. nem consegui entender em que posição relativa foram colocadas as fontes… se a radiação for difusa ou de baixo para cima, é bem capaz que o capacete concentre radiação… de cima para baixo não!

  2. Kudos pelo artigo, excelente como sempre.

    Sobre o medo de antenas de telefonia celular, o irônico é que não existem estudos conclusivos que demonstrem que causam algum dano (apesar das suspeitas serem razoáveis e de mais estudos serem necessários), mas também existe alguma evidência preliminar que radiação eletromagnética com as mesmas características poderia ser útil para tratar o Mal de Alzheimer!

    http://news.yahoo.com/s/nm/20100107/hl_nm/us_alzheimers_cellphones

  3. kingvithor disse:

    A Terra é atingida por raios cósmicos todo o tempo.
    Não é preciso muito para gerar o caos hoje em dia.

  4. sttruth disse:

    “Vale lembrar que tanto não há evidência de que o sinal de telefonia celular seja nocivo.”

    Anos e anos a saírem estudos de que as radiações dos telemóveis são prejudiciais à nossa saúde, e sai-me com essa magnífica frase?

    A melhor foi a notícia recordista de estupidez foi de que podiam combater o Alzheimer e até combate-lo com as radiações. Nem merece comentários.

  5. bdebigode disse:

    Raios Cósmicos? E ninguém virou nenhum dos caras do Quarteto Fantástico? Mas que droga Stan Lee!

    Estudar sempre ajuda, sempre ajuda.

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *