divaldo02

E a acusação seria de ninguém menos que Francisco “Chico” Cândido Xavier, em uma carta escrita em junho de 1962, onde acusa Divaldo Franco, hoje um dos mais se não o mais respeitado “médium” do Brasil, de plagiar seu trabalho e mesmo antedatar suas cópias.

Ocorrida há mais de quarenta anos, a celeuma seria antiga, mas só ganhou mais destaque no início de 2004, quando trechos da carta vieram a público no programa Fantástico. O programa citou um dos envolvidos na questão, o jornalista e escrito Jorge Rizzini, então ainda vivo, que acompanhou um grupo de espíritas que investigou o tema e concluiu: “do ponto de vista literário, é plágio inegavelmente”.

Infelizmente, como o próprio Fantástico informa, o relatório da investigação em si mesmo permaneceu confidencial, e a íntegra da carta de Chico não estaria muito acessível.

Agora, Vitor Moura, responsável pelo blog Obras Psicografadas cita o que seria a íntegra das acusações de Chico Xavier a Divaldo Franco. “Espíritos inferiores se utilizam do nosso caro Divaldo e atacam o nosso movimento espírita pela retaguarda”, teria escrito Xavier. A íntegra da carta é precedida de uma introdução do mesmo Rizzini, que oferece um contexto ainda mais impressionante porque nota que “não foi a carta a causa inicial do escândalo em 1962. Ora, três anos antes, ou seja, em 1959, Divaldo Franco entregara à Federação Espírita Brasileira os originais de seu primeiro livro tido como mediúnico. Apesar do prefácio incentivador assinado por André Luiz, foi a obra recusada pela FEB por ter profunda semelhança com as desse Espírito psicografadas por Chico Xavier”.

Isto é, desde o início da própria FEB já havia recusado as supostas psicografias de Divaldo Franco por possuírem “profunda semelhança” com os trabalhos de Xavier. Plágio, em outras palavras. O próprio Chico mencionaria o incidente em sua carta, e seus conselhos a Divaldo para que evitasse “qualquer pensamento preconcebido, sem leituras anteriores de livros determinados”. Aconselhou-o a não ler seus livros antes de “psicografar” os dele, em outras palavras.

É lamentável que todo o longo episódio deixe clara a falta de transparência na forma como grupos espíritas lidam com supostas psicografias. Não só fica claro que a questão do plágio era conhecida há muito, como quando ela finalmente recebe ampla atenção na mídia, o tema não é levado até qualquer conclusão sensata. No sítio online de Divaldo Franco, hoje, cinco anos depois, parece haver apenas três textos que mencionam a questão, que são um exemplo de falácias e retórica vazia que não explica realmente o que não pode ser explicado: é impossível defender Divaldo sem desconsiderar as acusações claras de Xavier.

No primeiro, do Jornal Mundo Espírita, não se explica nada, ressalta-se que a melhor resposta seria o silêncio, e se menciona que Divaldo e Chico permaneceram amigos ““ embora não tenham se encontrado por alguns anos “até se acalmarem os ânimos”. Na segunda, carta da Federação Espírita do Paraná, novamente não se explica nada, outra vez se reforça que o silêncio seria a resposta apropriada contra a “má-f锝 dos “malevolentes de plantão” e se apoiam tanto as figuras de Chico Xavier quanto Divaldo Franco. Na terceira, novamente do Jornal Mundo Espírita, é notável como se busca responder à questão”¦ sem explicar nada, apenas listando como Divaldo teria produzido inúmeros trabalhos inéditos. A lógica não funciona assim: um milhão de livros originais não serviriam como refutação ao fato de que um único livro seria um plágio, e o autor do plágio, um plagiador. Como Chico Xavier claramente teria acusado Divaldo, vítima de “espíritos inferiores”.

A íntegra da carta de Chico e a introdução de Rizzini podem ser conferidas em Obras Psicografadas. Como Vitor Moura informa, a fonte das informações seria uma postagem de Artur Azevedo no Orkut ““ assim certa dúvida quanto à autenticidade do texto seria bem razoável. No entanto, por alguns trechos já conhecidos, e pelo próprio conteúdo das mesmas, tudo indica que o conteúdo dos textos são autênticos. Caso não o sejam, agradeceríamos imensamente a informação e alertaríamos sobre tal veementemente, como ressaltamos aqui a ausência de confirmação de sua autenticidade. E caso sejam autênticas, também agradeceríamos esta confirmação. Acreditamos que devem ser conhecidos por todos espíritas e interessados.

Acompanhando a “compreensão fraternal” que Chico Xavier pediu que os leitores tivessem, também é mais do que necessária uma análise crítica a toda questão, que só pode ser realizada por cada pessoa com todas as informações disponíveis, que infelizmente muitos se esforçam em abafar. O silêncio definitivamente não é a melhor resposta.

Comments

  1. Se uma pessoa é um fraudador, não há melhor desculpa que atribuir seus atos à espíritos (malvados). Há sempre os ingênuos que acreditam nessas coisas, lhes faltando a habilidade de raciocinar, e até mesmo de desconfiar que pessoas de ‘cara limpa’ possam mentir.

    Quando leio relatos de pessoas que acreditam em explicações sobrenaturais, e questiono-as, elas são incapazes de perceber as falhas lógicas em suas argumentações. Este é o tipo de pessoa que financia os fraudadores de ‘cara limpa’ e ‘voz suave’, grandes ‘líderes’ com milhares de ‘seguidores’.

    Espero do fundo do meu coração que demonstrem a autenticidade destes atos, de maneira factual, e não apelativa.

    1. Será mesmo Carla que as pessoas querem mudar seus credos. É como vc disse “elas são incapazes de perceber as falhas lógicas”

      1. a muito mais entre o ceu e a terra que precisamos conhecer.!
        nao importa a ferramenta que foi usada e sim .o espirito quem a usou.; ( a mensagem que foi passada ) muita PAZ A TODOS.

      2. A religião convida o ser a desenvolver e descobrir sua própria alma,sua origem, trajetória e destino…aquele que não tem religião e não crê em Deus pode ser considerado o mais necessitado de todos os necessitados que há no mundo!
        …de amor,de compreensão, atenção e de esperança!
        Gosto qdo conheço um ateu que diz;
        -“sou ateu graças a DEUS!”
        Pois sei que ele deseja um mundo melhor do que estamos vivendo na atualidade,ele quer um Deus de justiça para o que acredita ser o certo,porem não formamos um Deus e sim somos seres criados por uma “Inteligencia Suprema e Forma Primária de todas as coisas “(Oque é Deus?).

    2. Afinal…qual é a lógica que explica a criação do universo?Tudo que o homen é incapaz de criar e ainda compreender?Com certeza a explicação mais razoável e coerente só pode ser de origem espiritual,a lógica esta presa a inteligencia intelectual de cada época e não moral,lógica e ciência uma nasce da outra,hoje a luz é naturalmente para todos,hoje o avião é praticamente popular,antes seus inventores eram chamados de loucos,bruxos e ainda outros eram queimados em fogueiras,então eu pergunto a lógica é imutável e soberana?

      1. Não,ela não é soberana e única,porque a ciência muda sempre,visto
        que o progresso é constante,a religião deve
        acompanhar a ciência em
        suas descobertas e conquistas,
        Somente Deus é soberano,único e
        imutável e….ainda… um lindo e
        majestoso mistério nos
        deixando pistas,amostras
        do seu amor e existência
        na natureza e universo
        insondável….ainda!!!

    3. …”ingenuidade”… de desejar enxergar e focar só no bem, aquilo em que focarmos tornar-se-á grande e superior a detalhes em nossa volta,então foquemos no bem …”.habilidade de raciocinar”,raciocine positivo o próprio mal se descobre não procure-o, ignore-o…”desconfiar de fraudadores de cara limpa”confie na capacidade de amar do ser humano não perdendo o caráter nem o censo de justiça …..”grandes líderes com milhares de seguidores”…os exemplos arrastam multidões,se as palavras arrastam é porque tem elas a força da ação bem sucedida,não critique quem faz o bem seja de qualquer religião,hoje a religião é necessária para a sociedade amanhã talvez não …quando partirmos,desta vida para nossa origem apenas o que levaremos será o peso de nossas ações e pensamentos…pesquise antes de exercer a responsabilidade de falar da vida de uma pessoa,isso é sabedoria e nimguém tirar-te-á issa riqueza.

    4. Certa Feita um homem atacou com palavras outro homem de certa notoriedade
      por discordância de pontos de opiniões,antipatia fluídica,enfim tentou prejudicá-lo,porque é mais fácil atacar alguém qdo não temos rosto!
      Aconteceu que sua mãe veio a adoecer em sua cidade natal e ele não podia retornar naquele momento em que estava no começo de seu trabalho tinha que sustentar sua nova família,com filhos ainda pequenos,sua mãe estava visitando os fios da morte que a rondava ,foi qdo numa noite chuvosa ,uma noite daquelas que ela partiu sem despedidas,sem adeus,sem consolo!
      Então este homem,o filho angustiado nunca se perdoou por não ter dito ou ,ouvido as últimas palavras de sua mãe moribunda….entregava-se pouco a pouco a saudade e a uma dor muda que o ia dominando dia a dia….
      Em uma ocasião “casual “passou numa localidade próxima da praça pública e ouviu uma voz que o atraiu inexplicavelmente para a multidão e parou para assistir o que era aquilo que estava acontecendo .
      Infelizmente chegou bem no final do presente evento,entrou num restaurante
      logo a frente da praça para jantar qdo viu que o recinto ficou logo quase que super lotado ,pensou ele que poderia ser as autoridades do evento que foram para o mesmo local que havia escolhido para jantar sozinho longe da família,porque sua mulher com os gêmeos ainda pequenos não fora entregando-se aos cuidados com os pequenos,foi surpreendido por uma voz semelhante aquela que o atraiu para a praça,uma voz gentil e clara,
      que o cumprimentou pelo nome,tomado de surpresa disse:
      -Pois não, o sr. me conhece ?
      -Não como deveria ,porque o conheço através de sua mãe…
      -Oh sim! Minha pobre mãe….e a conversa transcorreu como se aquele senhor fosse um conhecido querido e muito próximo de sua mãe,falaram dos momentos tristes da partida e de momentos alegres,até da infância foram citados momentos inesquecíveis..só deles,até que a conversa foi interrompida por uma pausa e o filho curioso perguntou:
      -A conversa esta muito boa ,há tempo venho guardando essa angústia dentro de mim mas …..foi bom desabafar,mas…. como sabe de tudo isso ela lhe contou tantos detalhes assim?
      -Sim ,e inclusive ela solicitou esta conversa que foi permitida que acontecesse,el…
      -Você a viu antes dela partir?
      -Não.
      -Então ,como sebe tudo isso?
      -É que sou médium e por vezes que não escolho ,acontece comigo,sempre para ajudar e consolar alguém que precise…
      -Se o senhor tivesse me dito isso antes eu não o ouviria até me irritaria ,mas agora… como não acreditar,poderia até pensar que o senhor é um fraudador,mas não sei nem seu nome e porque me ajudou?
      -Meu nome não importa,o que é importante é o que foi dito a mensagem dela de ânimo e consolo e que ela continua viva e um dia se encontrarão novamente no futuro e só Deus o sabe…Até meu amigo fique em paz…adeus -Espere quem é vc?Onde posso encontrá-lo?
      E o gentil senhor desapareceu assim como chegou …sutilmente,deixando aquele homem renovado,ainda em êxtase inexplicável,que somente quem o sente uma vez na vida que seja,jamais esquece!
      No outro dia voltando ao turbilhão voltou a atacar aquele homem de notoriedade que só conhecia pelo nome e que se ouvia falar…foi qdo surpreso ,perplexo! Diante dele apresentaram-lhe um poster profanador que ia ser divulgado no jornal em que trabalhava e disseram a ele:
      -Pronto aqui está o que pediste,satisfeito?Ficou do seu gosto?
      Afinal a matéria é sua e total responsabilidade,vamos lá é só assinar….
      Subitamente pegou o poster e rasgou imediatamente dizendo que escreveria a coluna só que precisava de mais tempo,o que lhe foi concedido.
      Então o final deixo para vocês pensarem e tirarem suas conclusões
      do que teria escrito ele então depois de saber que aquele homem sem nome que o ajudou desinteressadamente,ele seria alvo de tamanha calúnia,foi então que percebeu que não poderia falar mais do que não conhecia,ou melhor julgar ,sem conhecer a fundo o significado individual para cada pessoa que aquele homem significava,seu nome até podia ser conhecido,algumas de suas obras também ,mas tudo que ele fazia impossível saber …só Deus!

  2. Continua a campanha do Vítor(blog obras psicografadas) e do site ceticismo aberto contra o Espiritismo,Divaldo Franco,envolvendo também o nosso querido Chico Xavier.Por não acharem celeumas atuais,exumaram uma controversa situação ocorrida há mais e 40 anos,quando um Divaldo ainda iniciando na psicografia,tem seu primeiro livro recusado pela Feb,por ser considerado,pela mesma,plágio das obras de Chico. É inegável a influência da obra de Chico Xavier para nós espíritas,e certamente Divaldo mais jovem e ainda hoje o tinha e tem como modelo de homem de bem,e de bom cidadão espírita.Sua maneira de psicografar pode ter influenciado Divaldo ainda iniciante na psicografia, a filtrar a mensagem mediúnica usando termos e colocações semelhantes ás ultilizadas por Chico,Chico mesmo o aconselhou em carta,a não ler suas obras antes de psicografar;não acredito absolutamente em plágio consciente,pelo caráter de Divaldo, que pode ser atestado por milhões de brasileiros espíritas ou não.Chico criatura boníssima e humilde que era,tinha próximo a si,como podemos verificar no livro “As vidas de Chico Xavier”de Marcel Souto(jornalista não espírita),inúmeros companheiros que buscavam de alguma maneira influenciá-lo,seja pela sua fama crescente,seja por inferioridade mesmo,inclusive tinha um que o própio Chico chamava de “o águia”.Quem garante que um desses “amigos” não o envenenou contra Divaldo na época.Afinal Chico,apesar de toda a sua obra de bondade e amor na terra era também falível como todos nós e como o própio Divaldo também.Era humano,o espiritismo não tem nenhum dogma,muito menos o da infalibilidade papal dos católicos romanos.Chico pode ter falhado sim,Divaldo pode ter falhado sim,porque não?O que não pode é essa campanha difamatória contra os dois e o Espiritismo.Por que os nobres e ilustrados céticos investem seu tempo e suas energias nessa cruzada,qual seu interesse?A obra dos dois médiuns continua consolando,esclarecendo,promovendo a criatura humana,e a obra do ceticismo qual é?Beneficia alguém?Levanta os caídos do caminho?Enxuga as lágrimas de quem sofre?Edifica de alguma maneira a sociedade ou as pessoas?Desculpem o desabafo de um espírita indignado com os srs céticos,nossos irmãos!

    1. O que não entendo é por que revelar fatos e informações seja uma campanha difamatória. O conteúdo da carta não surge em NENHUM sítio pela rede indexado pelo Google, e estas informações são salutares para lembrar, outra vez, que no mínimo a psicografia seria algo muito tênue e complexo — e no máximo, que é uma atividade indistinguível de plágio e pastiche literário. Seja como for, são informações que toda pessoa interessada pelo tema deveria conhecer, e se não conhecia, deveria agradecer.

      No entanto, a reação é quase sempre emocional, e mais, visceral. Abordam-se assuntos que nada têm realmente a ver com a questão levantada aqui — em nenhum momento diz-se que Divaldo ou Chico não tenham prestado obras assistenciais ou escrito muitos livros.

      Espiritismo, como os próprios espíritas alegam, é religião, filosofia e ciência. Para muito, no entanto, fica claro que na prática é apenas religião. O verdadeiro espírita, ou ao menos um que possa continuar defendendo honestamente que busca uma abordagem tanto em fé quanto em razão a suas crenças, devo dizer, é representado em minha opinião na figura de Vitor Moura — que, ressalto, acredita no espiritismo.

      1. Temos que ser mais duros com estes atos de enganações, plágios e exercícios de fé, temos que usar nosso cientificismo lógico em prol de derrubar estas premissas infantis religiosas, em especial o espiritismo. É grotesco o embuste, a falsa realidade ( no que se assemelha as mais pervesas das drogas), e o número anda crescente de seguidores enganados, Chico Xavier é apenas e mais um doente mental, levado a popularidade pela histeria cultural, pelo oportunismo de outros, pelo acaso da época e por interesses mercantilistas da mídia, não representa nada de bom, nem a falsa humildade que se propõe…tudo são conjecturas cruéis interpretados por necessidade obscuras e pela busca de um sentido maior de vida…repito tá na hora de alancarmos o conhecimento real e científico e acabar com as supertições místicas e religiosas.

      2. Você sim é usado por Espíritos inferiores, querendo o seu bem, espero que voce realmente não saiba disso.

    2. “Sua maneira de psicografar pode ter influenciado Divaldo ainda iniciante na psicografia, a filtrar a mensagem mediúnica usando termos e colocações semelhantes ás ultilizadas por Chico,Chico mesmo o aconselhou em carta,a não ler suas obras antes de psicografar;não acredito absolutamente em plágio consciente,pelo caráter de Divaldo, que pode ser atestado por milhões de brasileiros espíritas ou não.Chico criatura boníssima e humilde que era,tinha próximo a si,como podemos verificar no livro”

      Se admitirmos que a leitura de uma obra afete a psicografia podemos então (também) aceitar que o conteúdo de obras psicografadas não passam de “lembranças” do próprio psicógrafo.

      É muita contradição para provar algo tão estúpido. Mas costuma ser assim mesmo, quando algo não é concreto por sí só, depende de milhares de explicações e “ajustes” em tempo real para tentar fazer da mentira uma verdade.

      Somar 0 + 0 um milhão de vezes não fará com que o resultado seja um numero diferente de zero.

      1. Wendel, percebo que vocês estão procurando a canga no meio das pérolas. Ela existe, pode ter certeza, mas como chegou lá e por quem foi providenciada, este é que é o mistério.
        O maior absurdo, porém, é vocês falarem em cientificismo e confundirem com outras abordagens para tentar focalizar a obra deixada por Chico Xavier, confrontando-a irresponsavelmente com especulações simiescas engendradas no cérebro tacanho.
        Até mesmo pela forma de repisarem o assunto, e pelos termos e mal uso do Português, que está sendo achincalhado em suas colocações, deduz-se a fraqueza das suas concepções e o alcance do pensamento embotado.
        Abram sua mente, leiam, leiam, leiam, observem e conheçam a grandeza dessa obra maiúscula que a Espiritualidade Superior concedeu aos homens.
        Vocês não sabem dos sacrificios, dos tremendos esforços, ingentes sofrimentos suportados por aquela alma boa e dedicada que, ao mesmo tempo que trabalhava 8 (oito) horas por dia, cuidava dos irmãos menores, cuidava da casa, participava de reuniões noturnas, atendia dezenas de pessoas por dia e ainda tinha tempo para psicografar, transmitindo o pensamento dos luminares da Espiritualidade, pois naturalmente não haveria fôlego suficiente para que por si mesmo produzisse um pensamento, uma idéia, no ardor do trabalho cansativo.
        Procurem descobrir os segredos que ele desvendou, o Véu de Isis que ousou levantar; VEJAM o mundo que se abre à nossa apreciação, quando descobrimos que a morte é apenas uma passagem para o retorno à Vida Verdadeira.
        Não desperdicem o resto da existência na negativa inútil e vazia, que nada acrescenta…
        Uma existência é tão curta…
        Coloquem os óculos do Chico e dêem uma olhada. Verão a Maravilha que se oculta sob nossos olhos e levantarão a ponta do Véu…

    3. Concordo plenamente com o sábio comentário do Ricardo , que provou ter grandes conhecimentos espíritas .
      O trabalho desses dois grandes médiuns é indiscutivelmente maravilhoso e confiável , e não será uma campanha difamatória capaz de diminuir o seu valor.

  3. Antes de mais nada é preciso esclarecer que Chico Xavier e Divaldo Franco, na qualidade de seres humanos, estavam sujeitos a equívocos e falhas como qualquer ser humano, inclusive os mais brilhantes que o mundo já viu. Analisando objetivamente a “polêmica literária” acima, trata-se de um caso banal e extremamente comum, não só na literatura como também na música (apenas para exemplificar). Recentemente vimos uma questão semelhante envolvendo o célebre escritor Dan Brown, também acusado de plágio, e que foi absolvido pela justiça que considerou sua obra “baseada” na anterior, mas sem configurar o plágio. É evidente que livros que abordam o mesmo tema obrigatoriamente terão muita coisa em comum. Imaginemos dois livros de astronomia, seria justo dizer que um é plágio do outro apenas porque descreve o Sol da mesma maneira que o anterior ?

    1. Antonio, atente para que a acusação de Chico Xavier, embasada por Rizzini, é clara: plágio, cópia deliberada e textual. Segundo eles, não poderia ser atribuída simplesmente a serem “psicografias” com o mesmo tema, já que seriam demasiado idênticas.

  4. Segue a cruzada infeliz de difamação do Espiritismo e de grandes espíritas,como Chico e Divaldo.Segue a obra planetária espírita de amor,renúncia e esclarecimento da humanidade!

    1. Pensei a mesma coisa que voce.
      Penso que um espirito como Andre Luiz tem o direito de repetir-se e escolher quem quiser para a sua repetiçao. Nao pode ser plagio se o espirito é o mesmo.
      Talvez Joanna de Angelis e Andre Luiz ja conversaram muito a respeito deste argumento. Talvez, Chico foi um pouco precipitado em julgar o amigo.
      Jesus disse se tens alguma coisa contra o teu irmao chama ele em particular e coloca as coisas em claro que ganharas um irmao.
      Talvez esta prova veio do alto para ambos afinarem as arestas. Quem sabe qual foi o caminho do espirito de um e do outro na outra encarnaçao? E se ja nao era combinado?
      Jesus tamnem disse:quem é sem pecado atire a primeira pedra e perto da adultera nao ficou ninguem, a começar pelos mais idosos, E ai? A cada um a sua reflexao prima de andar a dormir esta noite.

  5. Olá a todos, amigos.
    Mais uma vez fico um tanto decepcionado ao ver que a campanha contra o espiritismo voltou com toda a força a esse site, em geral muito interessante. Gostaria de saber quais as vantagens para a ciência em atacar e difamar uma religião que prega fraternidadade, tolerância, paz, que aceita e não faz nenhum obstáculo aos avanços científicos, que não explora financeiramente, manipula e coage seus fiéis, que não ataca outras religiões, que consola quem está aflito. Eu concordo que historicamente as religiões (sobretudo as monoteístas ocidentais) funcionaram como barreiras poderosas aos progressos científicos. Não é mais o caso. Hoje em dia há espaço para ambas, Ciência e Religião, e se há ainda eventuais choques, é fácil identificar quem são os responsáveis, de ambos os lados, por eles.E os espíritas em geral não estão entre eles. Pergunto então: por que não vemos ataques a outras religiões mais ricas e poderosa que ainda fazem inegável oposição a determinados aspectos da ciência???
    Seria a implicância com o espiritismo devido ao fato dela se intitular como religião, filosofia e CIÊNCIA, como lembra o Mori? Ora, vamos lembrar que a doutrina espírita surge e se consolida na França da segunda metade do século XIX, período onde o pensamento positivista era dominante e onde tudo que era novo logo recebia o status ou se intitulava como CIÊNCIA na sua busca por espaço e aceitação.
    Apesar de não ter religião definida, acredito que as religiões buscam o bem das pessoas, carregam mensagens positivas e podem trazer benefícios reais para os seus adeptos. Se houve ou há aspectos negativos, não é necessariamente culpa da religião e sim do SER HUMANO enquanto espécie que ainda está muito longe de atingir o ápice das suas capacidades físicas e mentais. Da mesma forma que não podemos culpar a Ciência pela criação de armas de destruição em massa e outros fins funestos para os quais ela foi e ainda é utilizada.
    Ataques desnecessários, além de irrelevantes só produzem manifestações de ódio e intolerância, como na mensagem acima, o que eu espero, de coração, que não seja o objetivo desse site.
    Um abraço a todos, amigos.

  6. JESUS quando estava a pregar a sua doutrina de amor e de paz foi perseguido e assassinado tendo sido chamado de principe dos demônios devido aos milagres que produzia e à sua palavra que imantava e fazia converter até as mentes mais duras e atrasadas. Hoje Ele é reconhecido pela maioria das pessoas como o verdadeiro Filho de Deus e a sua obra é compreendida e, mesmo dois mil anos depois, algumas doutrinas, dentro do seu fanatismo ainda não o reconhecem. Então fica uma pergunta: Pra que tanta celeuma? isto leva a que? Apenas desocupados de plantão que não tem a coragem de praticar a caridade, de perdoar aos seus ofensores, de fazer ao outro o que gostariam que fizessem a si próprios, tentando atrapalhar a jornada daqueles que, como JESUS, tentam espalhar uma doutrina de amor e de paz. Mas, malgrado todos os impropérios lançados, o bem há de sair vitorioso e, quando vejo um dos comentaristas aqui desejando o inferno para o Chico, tenho pena dele, porque não sabe o que diz, porque ainda não assimilou a maxima de JESUS: “Amai ao teu proximo como a ti mesmo”. Certamente a sua religião não foi nem é capaz de insculpir-lhe este entendimento no âmago do coração e da mente.

  7. Interessante como os seguidores da seita kardecista pipocam acusando de “campanha de difamação” os céticos que buscam a verdade através da ciência.

    Curioso mesmo é que estes kardecistas etiquetaram “Espiritismo é ciência” em tudo relativo ao espiritismo, mas quando o Método Científico para obtenção da verdade é evocado, eles esquivam-se, dissimulam, atacam, e fazem exatamente o que dizem que fazem com eles: campanha de difamação da ciência e do ceticismo.

    Saberiam estas pessoas o que é o método científico e para que serve? Saberiam elas que “ciência” não é uma seita religiosa como o kardecismo?

    Gostaria muito de ver este “espiritismo científico” sendo revisado por pares, testes duplo-cego, com amostras de controle, e tudo mais. Infelizmente os intelectuais verborrágicos com formação acadêmica em “corte e costura” e “teatro” carecem do entendimento básico de lógica, metodologia e criticismo. Mas é abundante sua determinação em proteger a integridade de algo que eles acreditam ser a verdade, mesmo jamais tendo sido comprovada.

    Ou são loucos, devotos, ou comparsas de algo que só pode ser classificado como seita religiosa.

    1. Carla: “…céticos que buscam a verdade através da ciência.”

      Antes a etiqueta do “Espiritismo é ciência” do que a busca da ciência através de fontes que envergonhariam qualquer acadêmico.

      Mesmo com esse sensacionalismo todo absorvo algo útil dessas discussões. E assim como a Carla desejo também ver este ceticismo apoiado em fontes mais convicentes. Inflamar toda uma discurssão e no final, bem discreto adicionar
      “a fonte das informações seria uma postagem de Artur Azevedo no Orkut” não parece muito científico.

    2. não sei porque alguns ignorantes usam o termo Kardecista para se referir ao Espiritismo, sou uma recente convertida a está religião justamente porque ela ao contrario das outras prega unanimamente os ensinamentos de Cristo… nunca ouvi nas reuniões nenhuma alusão de que devemos adorar a Kardec ou algum outro ser que não seja a Cristo ou a Deus, lá não é pregado a guerra entre religiões ou coisas parecidas… bem pelo contrário, lá eu aprendi o verdadeiro sentido do amor ao próximo (aquele amor fraterno, ao qual Cristo tanto quis nos ensinar. Pelo qual Ele se deixou crucifica)… aos meus irmãos Cristão lembrem se de refletir sobre a parábola da Samaritana (lembrando que Jesus era judeu, – os judeus e os samaritanos eram inimigos – e Jesus lembrou-se disso quando conversou com a moça?) gente vamos ler melhor o Evangelho (e refletir sobre ele) aprender com o Mestre…
      Aliás está história citada acima como se Chico estivesse acusando o Divaldo devemos pensá-la da seguinte forma, Chico não o acusou, ele apenas estava dando dicas ao médium novato para não se deixar influenciar por espíritos brincalhões ou daquilo que ele possua como conhecimento prévio, pois nós que começamos a trabalhar com os efeitos mediúnicos podemos exercer certa influencia até que aprendemos a deixar as mãos leves para serem levadas pelos nossos mensageiros…

      e faço um convite aos meus irmãos verdadeiramente cristãos, já que quem segue a filosofia do Cristo não se deixa manipular por guerras “santas”… vamos seguir o exemplo de Chico e Divaldo e trabalhar pelo próximo (já que todo o dinheiro arrecadado com a venda dos livros psicografados é repassado TOTALMENTE a instituições que cuidam de Crianças carentes ou abandonadas)…
      PENSEMOS NISSO, e vamos deixar a ignorância de lado, já que Cristo sempre nós ensinou a nos esquivar de tudo o que nos remetesse a violência.

  8. Queridos Irmãos,
    Só seremos realmente libertos de nós mesmos quando aprendermos que o maior ensinamento de Jesus foi a humildade, resignação, tolerância, e sobretudo o amor ao próximo. E amar ao próximo significa respeitar suas idéias, ouvir sua opinião, considerar o contexto em que os assuntos são colocados. Enfim, a Fé é tão subjetiva quanto a descrença. Nós somos seres imperfeitos, e essa inperfeição sempre permeará nossos pensamentos contra aqueles que não são nossos iguais. Sómente quando todos os iguais se tornarem pessoas diferentes,com pensamentos diferentes convergindo para sentimentos iguais seremos realmente universais em Deus.

    Abraços
    De um ignorante no assunto em questão.

  9. Quando Jesus atravéz de parábulas ensinava aos homens o sublime amor ao próximo, sintetizava os princípios da ciência e da metodologia nalógica e cronológica dos fatos. E para convencer a sua audiência não precisava rachar a cabeça de ninguém para empurrar suas idéias, usava como argumento apenas o amor, a humildade, e sua vida de sofrimento e caridade doada ao prómixo.

  10. Nunca gostei do Divaldo, toda vez que ele se mete a dar uma opinião sobre algo – além do discurso ser muito cheio de palavras difíceis e de um tom nojento – também é cheio de doutrina castradora, cheio de ideias que provocam culpa, medo e sem dúvida esse homem não é do bem!
    Alias, mesmo que bem intencionado na sua, digamos “ingenuidade” – o inferno esta pavimentado de boas intenções e sendo assim não posso deixar de dizer o quanto o Divaldo é Piegas, chato, contraditório, orgulhoso e sem dúvida um aproveitador da fé alheia.
    Pois quem prega a humildade e o desapego e ao mesmo tempo ter uma comitiva que o acompanha em suas viagens de mais de 60 pessoas, é algo no mínimo extrapolado. Penso que ele tem síndrome “PAPAL”!
    Ainda da tempo dele ir para o clero lá no vaticano, bem longe daqui do Brasil e se arranhar todo junto daquele bando de padrecos que desfilam trajes ricos em meio ao ouro e a luxúria disfarçada.
    Mas A Federação Espírita de São Paulo bem merece um ser com ele.
    Se reportam no mesmo tom, se alegram com aparências sem dar a devida atenção aos frutos – que de fato nos faz conhecer a árvore!
    A Federação não cumpre e jamais cumprirá o papel de arrebatar a sociedade a evolução pois se profanou na mesmice de Kardec – não evolui, não contesta, não se importa!
    LINDA EMANUÉLY – SEMPRE LINDA EMANUÉLY!

    1. UMA ARVORE É RECONHECIDA PELOS FRUTOS QUE PRODUZ E SOMENTE AS ARVORES BOAS RECEBEM PEDRADAS. Assim antes de julgares alguém, procure conheçer suas obras. Paz e Luz a todos corações.

    2. Minha querida amiga Linda, se um ser humano que mantem uma instituição que da abrigo para aproximadamente 3000 crianças desamparadas não é do bem, então me diga o que significa ser do bem para voce?

  11. Mas que BAAAHHH TCHÊ, que baaarbaridade.

    Pô velhinho, que história é esta de Chico Xavier “ACUSAR” alguém???
    Mas que horror, que papo brabo.
    Chico Xavier, acusar alguém, e ainda mais o Divaldo seu grande amigo???

    Poxa vida! É muito desconhecimento da vida deste 2 grandes personagens, destes 2 grandes brasileiros, médiuns, espíritas, benfeitores da humanidade, semeadores de estrelas, obreiros do Senhor.

    Elogios eles não precisam por si próprios, mas àqueles todos que usufruem das bençãos do consolador prometido, o espiritismo, que são derramadas no mundo através das mãos de muitos médiuns como eles, homens e mulheres que souberam servir aos semelhantes superando muitas de suas fraquezas, que foram servos fiés das hostes do Cristo, bem, todas as incontáveis vozes que se levantam em hosanas de gratidão à estes abnegados benfeitores são a resposta, caso seja necessária alguma, aos detratores de suas obras e vidas.

    Como também disse Jesus, conhece-se a árvore pelos frutos.
    Benditos frutos gerados por estes que souberam cumprir com suas honrosas missões de consolar, esclarecer, instruir, despertar a fé dos combalidos, sofridos e desesperançados irmãos de caminhada.

    Que Deus abençoe os trabalhadores da vinha do Senhor Jesus, e que Jesus, assim como fez no gólgota nos momentos finais de sua jornada de luz sobre a terra, que peça ao Pai que perdoe àqueles que não sabem o que fazem.

  12. O Vitor, e você acredita em tudo o que escrevem? Acredita em todas as pessoas mesmo sem conhecê-las?
    Não é porque eu estou aqui escrevendo qualquer coisa que a minha limitada capacidade acha ser o certo que você vai acreditar no que eu digo. Todos nós devemos ter o discernimento próprio, farol a guiar-nos nas tormentas da vida.
    O mesmo senso crítico que é tão afiado, tão exigente, tão pesquisador para encontrar erros na conduta de personalidades como a de Divaldo e Chico Xavier deve ser usado para conhecer quêm é este Sr. Luciano dos Anjos. Qual foi o gesto angelical que ele ofereceu a humanidade durante sua vida e obra, qual a ferida que ele sicatrizou, qual o consolo que ele prodigalizou para qualquer um de seus semelhantes, qual o benefício que trouxe com seu livro, quais são as suas fontes?
    Qual será a fonte de informação deste cavalheiro quando havendo sido coevo de Chico Xavier poderia ter se dirigido a Pedro Leopoldo ou a Uberada posteriormente e perguntado pessoalmente ao envolvido, Chico, ou então viajado até Pau da Lima em Salvador e solicitado uma entrevista com o Divaldo para coletar os dados que precisaria para compor seu livro.
    Acaso ele fez isto? Falou da vida de 2 pessoas e conversou com elas sobre?
    Qual o interesse dele ao narrar esta história inverossimil de ciúmes, mesquinharia e pequenez tão incompatível com as vidas deste irmãos trabalhadores do bem?
    Se uma pessoa ou duas se arvoram a biógrafos de pesonalidades vivas e não entrevistam os vivos que estão sendo alvo de sua pena, que querem estes?
    Centenas ou milhares de livros estão disponíveis para ver a versão dos próprios envolvidos, mas amigo, não sobre este caso de birras, de brigas fantasiosas, porque caro, Chico brigando?!?! Chico de beiçinho emburrado porque robaram meu pirulito?!?! Deus meu, que contrasenso, cegueira.
    Se você realmente se interessa, ou quem quer que possa estar lendo estes comentários insignificantes, pela vida e obra de Chico e Divaldo leia o importantíssimo livro do Sr. Luciano dos Anjos, mas não atribua valor apenas a obra deste senhor, não seja injusto com o imenso trabalho traduzido em livros e mais livros onde tratam não de suas vidas, de seus desejos, de suas vontades, mas sim, da vontade de espíritos que laboram incansávelmente para se tornarem dignos de se chamarem cristãos.
    Um dia perguntaram ao Emmanuel, espírito guia de Chico Xavier, se ele já havia estado diante de Jesus Cristo, se era possível para ele ter contato com o Mestre.
    Emmanuel respondeu que sim, que lhe foi possível tal benção.
    E o interlocutor lhe perguntou então, curioso e admirado:
    – Mas e como se deu este encontro? Como ficastes quando vistes o Mestre Jesus?
    Emmanuel respondeu, humilde:
    – De joelhos.
    Perdoem-me não saber os detalhes deste diálogo com toda a riqueza e autenticidade, pois o li a muito tempo em um dos muitos livros da sementeira Espírita. Somente ali, e não através de mim, falho e insignificante que sou, é que os interessados poderiam beber na fonte cristalina da fraternidade e do saber espiritual.
    Através da epopéia psicográfica é que a ignorância será afastada de nosso planeta, mas não sem obras pois de nada valem os milhares de livros já psicografados no mundo se eles não tiverem feito abrirem os olhos de alguns sinceros leitores, que convertessem as belas palavras iluminativas em atos concretos de caridade, perdão e amor.
    A Paz de Jesus esteja com todos.

  13. Sinceramente esta cruzada contra o espiritismo é uma grande bobagem. Acredito que o objetivo do site seja combater superstições que fazem mal as pessoas afastando-as de tratamento médicos necessários, ou mesmo discutir certos fenômenos tido como inexplicáveis. Até ai tudo bem. Mas, porque tirar a esperança de uma enorme quantidade de pessoas que encontram na fé consolo para os seus sofrimentos. Nunca vi um espírita pregando um movimento de desordem pública ou recomendando que a população não se utilizasse dos avanços da ciência. Mesmo nos centros de cura, as pessoas são avisadas que de nenhuma maneira devem parar com os tratamentos da medicina convencional

    1. Moema, não é uma cruzada contra o espiritismo… são críticas a alguma alegações do espiritismo. Como religião ou mesmo filosofia, acredito que CeticismoAberto não teria o que contestar a respeito, mas como uma suposta “ciência”, o espiritismo faz certas alegações de fenômenos que devem ser analisadas sob um ângulo mais imparcial e cético.

      Já recebemos críticas por abordarmos fenômenos relacionados ao espiritualismo e não tanto — ou quase nenhum — ao catolicismo e outras religiões. A crítica tem certa razão, já que há de fato mais páginas criticando fenômenos mediúnicos que milagres católicos, mas isto não é intencional. Ainda se pretende publicar críticas a milagres católicos e fenômenos supostamente “científicos” de toda e qualquer religião que devam ser questionados.

    1. Vitor, aí você pode perceber o quanto Divaldo é tolerante com a ignorância humana. Não pensava que ele fosse assim, até, pois diante de infindáveis compromissos eu imaginava que ele não tivesse dificuldade de atender à todos, mesmo que contrários ao seu trabalho.
      Esta história de grupo dos 8 parece o clube do bolinha.
      Li, ou pelo menos tentei ler boa parte do site que você postou, e não querendo pré-julgar apenas te digo que a linguagem apresentada pelo autor é personalista em excesso. É eu prá lá, eu prá cá, eu fiz isto, eu autorizei aquilo, eu mantenho uma agenda com cada passo que eu dei, eu, eu, eu, eu. Convenhamos, qualquer pessoas mais esclarecida, principalmente acostumada à postura humilde e prestativa dos bons espíritas, percebe que este senhor dos Anjos gosta mesmo é de se promover, gosta de enaltecer cada movimento que a sua importante pessoa dê neste mundo.
      O Divaldo deve tirar milhares de fotografias, está trabalhando por quase toda sua vida nas atividades do movimento espírita e não é porque ele aparece em uma fotografia e outra que isto vá significar que a pessoa que aparece no “retrato” seja sua amiga verdadeiramente.
      Ler 10 parágrafos do sr. dos Anjos é sumamente revelador.

  14. Tudo bobagem. Passei mais de um mes treinado psicografia e não apareceu ninguem para deixar sequer um rabisco. Esses caras mal sentam na cadeira ,pegam o lapis e em menos de 10 segundo de ” concentração ” conseguem receber mensagens do além. O Divaldo já tem um herdeiro, não sei se parente, que já está dando palestras, etc..
    Não venham me dizer que é preciso estudar a doutrina porque isso já fiz há anos. Joguei fora uma boa quantidade de livros. Não só espiritas como de outras ramificações. TUDO BOBAGEM.

    1. a mediunidade nasce com a pessoa, não é desenvolvida por ela e nem aprendida, não basta ler livros e mais livros para que você se torne médium. Um exemplo é que Kardec não era médium, como estudioso que era passou a estudar sobre determinados fenômenos que na época lhe chamaram a atenção.
      As perguntas que ele desenvolveu para elaborar o Livro dos Espíritos, foram enviadas a pessoas que possuíam o dom da mediunidade, sendo que estas nunca tiveram contatos entre si, pois cada uma residia a um lugar diferente… tendo as respostas eram reenviadas a ele que descartava aquelas sem coerência com bom senso ensinada pelo Cristo como o amor ao próximo e coisas do gênero…
      De repente a sua vocação espírita não esteja relacionada com psicografia ou psicofônia.

  15. Olá pessoal, tem poucos dias que tomei conhecimento deste site e tenho acompanhado alguns diálogos.
    Vitor, enquanto você questiona a mediunidade de Chico Xavier, que já desencarnou, após 70 anos dedicados a este mister, deixando uma herança literária de 417 obras (psicografadas ou não) com mensagens extremamente positivas, afora todo bem que plantou paralelo a este feito, influenciou milhões de pessoas em todo o mundo, para o Bem. Acredito que o Bem é o que se espera de todos, inclusive, os ateus. Estou certa? Lembremos, inclusive, dos dois casos em que Juizes de Direito lavraram suas sentenças, fundamentados em informações contidas em mensagens psicografadas por Chico Xavier. Por favor, como sou leiga no assunto, a Justiça é baseada em fatos ou é influenciável pelas emoções? Ela é científica ou religiosa?
    Mas, continuando o meu raciocínio, enquanto você martela suas dúvidas sobre alguém que já fez o que tinha que ser feito e não está mais aqui para se defender, aliás mesmo que estivesse, não se defenderia, porque não tinha tempo para essas coisas, já que Chico Xavier estava sempre ocupado em coisas úteis, e porque tinha consciência de que quem precisa de defesa é culpado. Sua vida e sua obra eram e serão sempre as suas defesas.
    Pois bem, enquanto isso, milhares de “médiuns” forjados, espalham mentiras, ilusões; atrapalham a vida das pessoas, das famílias, dos casais; fazem cirurgias, curativos, mandalas, trabalhos, regressões, captações, curas, restaurações, desenhos e mais um monte de baboseiras, inventadas a cada dia, pondo em risco a vida das pessoas. Sabemos de casos absurdos, que ninguém toma conhecimento no meio espírita. Isso sim é que precisa ser esmiuçado, pesquisado, porque põe em perigo a vida das pessoas HOJE. Não são suposições, nem perseguições. São fatos!
    Vitor, procure aproveitar melhor o seu critério, o seu movimento na busca da verdade. Procure conhecer “médiuns curadores”, principalmente os mais famosos. Você vai encontrar farto material para suas pesquisas.
    Abraços.

  16. Pessoal, boas tardes !
    De muito bom nível o debate aqui, exceção a um mais exaltado que desejou o inferno a Chico Xavier, mas mesmo este tem o direito de dizer o que quer :-)
    Não sou espírita de carteirinha mas congrego de muita coisa da Doutrina, principalmente a lógica nela embutida. Quanto à discussão em si, acho que, caso seja verdade o afirmado sobre o plágio, pergunto: quem de nós não cometeu um erro, ou consciente ou inconscientemente ? E tal fato, se verdadeiro, vai modificar o que em nossas vidas ? Se considerarmos Divaldo Franco como charlatão, não leiamos mais obras dele. É simples ! Tomei esta decisão com o Paulo Coelho hehehe … Agora, acho que a Doutrina Espírita tem que ser respeitada pois, como em qualquer outra instituição, há os bons e os não tão bons assim membros, assim como nas comunidades científicas. A questão é o ser humano, que é falível e a tudo pode contaminar com suas idéias e pior, seus atos. Vou ficar por aqui porque tenho consulta médica agora.
    Um abraço a todos, até ao que mandou o Chico para o inferno hehehe !

    1. Lógica embutida no Espiritismo?qual?Da reencarnação que castiga um corpo de hoje por conta de um suposto espírito mequetrefe aprontador em outras ‘vidas’?
      De todas as perversidades religiosas que já inventaram,como queimar no fogo do inferno pela eternidade para pagar os ‘pecados’,a versão espírita de somos ‘cavalos’ a hospedar espíritos que precisam evoluir,que erraram muito e agora usam um corpo para que este sofra por males que não praticou,nem sequer sabe quais foram,e,ainda por cima, acha que não saber faz parte do “plano” que inclui,no pacote,a escolha de quando,como,em que lugar e família vai descer de pára-quedas e aporrinhar a vida do nascido aqui e agora?
      Fala sério!NO tal inferno,ao menos,o
      cara saberia porque foi,o que fez,tem consciência dos erros,das culpas e do merecido castigo.
      Não creio em infernos ou céus,apenas cito para ilustar.Mas comparando perversidades,nada supera a doutrina espírita.Se bem que o mimimi de ‘karma’ já é copiado doutros malucos dantanhos,nem nisso os kardecistas são originais.Mas o que incutem de culpas,expiações de outras vidas,de interdições e bilotações diversas,espíritas não têm concorrentes.

      ¬¬

  17. Sonia,

    a justiça é influenciada pelas emoções, claro. Nem teria como deixar de ser, ela é feita por humanos. Acho que uma vez fizeram um teste colocando alguns jurados numa sala em que o réu era branco e colocaram outros jurados em outra sala (ou na mesma sala, depois que os primeiros jurados saíram) em que o réu era negro. A situação era idêntica, os mesmos advogados, o mesmo juiz…resultado: o branco foi absolvido e o negro condenado. Não lembro a fonte. No caso de Chico, é óbvio que os jurados confiaram bastante na reputação do médium. Daí a necessidade de se averiguar se Chico era médium mesmo, se há boa evidência de seus escritos serem oriundos de espíritos.

    1. Meu caro Vitor,

      Você está muito necessitado não de provas sobre a mediunidade do Chico Xavier, mas sim, de conhecer um pouco mais sobre o assunto de que falas.
      Não saber sobre algo é perfeitamente aceitável, agora, se manifestar mergulhado em tão vasto oceano de desconhecimento é, no mínimo, temerário.
      Leia um pouco mais é minha sugestão, pois que na vida de vultos como Chico Xavier e Divaldo o que não faltam são testemunhos escritos disponível em livros, sites, filmagens, etc…

  18. Como venho dizendo, não é ceticismo. É uma seita, mantida por gente do quilate de Stephen Barret e Richard Dawkins. Esta seita não é cética, ela é pro-establshment. O que significa que estão com as “autoridades” sempre, desdenhando da própria razão. Ou seja, não importa o fato, importa a autoridade “ciêntifica”. Usam literatura selecionada e sempre usam o argumento de algum medalhão da área, com introduções do tipo “como dizia Carl Sagan…”. É pura falacia. Puro argumento da autoridade. Você cita os cientistas e depois fica por isso mesmo. Os estudos revisados e os experimentos perdem a força diante das vozes do establshment. Por isso digo que céticos são indíviduos bovinos sem personalidade.

    1. Sr Bebeto, você escreveu e escreveu e deixou apenas a impressão de ser um velho rabugento que tudo o que faz de melhor é procurar moldar o mundo à sua prepotência de merda.

  19. bebeto maya mandou bem,está na moda ser cético,significa ser descoloado e ter personalidade,suas referências são sempre os “ungidos” pela “boa ciência”,que sempre estão mudando ao sabor de novas descobertas,os exemplos são Carl Sagan,Richard Dawkins e Stephen Barret,mas daqui a alguns anos serão outros, dotados da mesma fúria contestatória.Parece uma espécie de Igreja da Cientologia cética,só faltam atores como Tom Cruise e John Travolta para serem os garotos propaganda.Enquanto isso,os valores espíritas permanecem os mesmos,não dá tanto ibope falar de caridade,amor ao próximo,desprendimento dos bens materiais,o que chama mesmo a atenção na mídia, é negar tudo isso e tentar demolir OU LEVAR PARA O TERRENO DO RIDÍCULO o que FIZERAM DE BOM E CONSTRUTIVO PARA A COLETIVIDADE,pessoas do quilate de um Chico Xavier ou Divaldo Franco ,BEM COMO PESSOAS DE OUTRAS RELIGIÕES OU SEM RELIGIÃO,MESMO COM SUAS CONTRADIÇÕES OU ERROS MESMO,POIS QUE SÃO APENAS SERES HUMANOS.

    1. Concordo plenamente com você, principalmente o que você mencionou sobre “falar de caridade, amor ao próximo, desprendimento dos bens materiais” não dar Ibope…Na verdade, os princípios do Espiritismo são tão simples que a maioria das pessoas não conseguem entender… Apenas esses valores tão importantes que você mencionou, caridade, fraternidade, respeito, mansidão…Nossa era é realmente regida pela intelectualidade, em detrimento de princípios mais valorosos.

  20. Pessoal! Pessoal! Muita calma nessa hora. O problema é que o grupo Verdades de Ouro descobriu a conspiração dos Reptilianos. Parece que os Reptilianos estão usando poderes mentais para influenciar pessoas a acreditarem que Divaldo Plagiou Chico. Cuidado! Se você está lendo algum texto assim, é porque você foi influenciado(a) pelos Répteis. Faça o seguinte: dê um beliscão forte no seu braço esquerdo, feche os olhos, e diga sete vezes a palavra “Ziriguidum”. Você quebrará a influência mental.

    Outra coisa muito importante que tenho para contar é sobre uma pescaria que fiz com meu compadre Zé Bento lá pelas bandas do Pantanal. Foi numa terça feira, por volta das 11 da noite, quando fisguei um peixe. Eu e Zé Bento lutamos umas três horas para tirar o bicho d”™água. Vocês nem acreditarão o que nós pescamos! Foi um dourado. O bichão tinha uns 15 metros e pesava 1.280 kilos! Imprecionante!

    Mas voltando ao assunto do texto, bem,uma coisa aprendi sobre fé e razão. As duas coisas não se misturam, pois uma coisa não explica a outra. A fé é dogmática, ou você acredita ou não acredita e ponto final. A razão admite a dúvida, pois é pela dúvida que se descarta a incerteza, e com isso, chega-se próximo a um certo conhecimento que se diz verdadeiro.

    Sobre os dois parágrafos que escrevi acima. Quem tem fé acredita e pronto. Já quem age pela razão não engolirá nenhuma linha do que eu disse. Entretanto, quem está mais próximo da verdade? Quem é senhor do conhecimento?

    Peço desculpas pela brincadeira acima, mas foi só para ilustrar.

  21. João,nem toda fé é dogmática ou cega,quem tem fé raciocinada não acredita no primeiro parágrafo da sua mensagem,e quem tem conhecimento mínimo de biologia não valida o segundo.

    1. A fé se relaciona de maneira unilateral com os verbos acreditar, confiar e apostar, isto é, se alguém tem fé em algo, então acredita, confia e aposta nisso, mas se uma pessoa acredita, confia e aposta em algo, não significa, necessariamente, que tenha fé. A diferença entre eles é que ter fé é nutrir um sentimento de afeição, ou até mesmo amor pelo que acredita,confia e aposta.

  22. Pois é, enquanto vcs perdem tempo discutindo o sexo dos anjos o Divaldo ta lá com aquele sorriso de dentadura sem corega!
    E querem saber mais, ninguém, ninguém mesmo sabe o que fala.
    Melhor é agente aproveitar a vida aqui na terra pois quando voltarmos a sermos apenas espíritos, naturalmente viveremos a vida espiritual – enquanto na matéria VIVA A MATÉRIA, VAMOS TREPARRRRR DELÍCIAAAAA! LINDA EMANUÉLY – SEMPRE LINDA EMANUÉLY!

  23. Não é só a mesma história ou assunto contados com outras palavras. É a mesma historia contada com palavras SOBREPOSTAS e ESPELHADAS.

    Os defensores do Divaldo só podem alegar fé. Fé… e nada mais.

  24. Não existe jurisprudência divina!
    Não existe pecado, Deus não criou o pecado!
    O ser humano criou o conceito, nele se move e cria o pecado ao comparar, julgar, criticar e impor.
    A humanidade precisa refletir no pedido de Jesus quando sugeriu PREFERIRMOS A MISERICÓRDIA AO SACRIFÍCIO.
    Ninguém é de ninguém, Deus não criou o casamento.
    Viver em família é um ato de separação, pois toda a sociedade deveria ser uma grande família.
    Vive de acordo com as leis propostas pelas religiões é o mesmo que estar vendendo a alma para o diabo! A igreja católica é capitalista, alguém tem dúvida disso?
    Quando a igreja incentiva o pobre viver de maneira cristã ( aceitar o que a sociedade lhe dá ) esta na verdade protegendo o sistema que não distribui renda, que escraviza.
    É fácil para um padre ou pastor sugerir que as pessoas se contentem com seus ganhos, com uma vida de exclusão, enquanto eles vivem de doações, não trabalham, não lavam um copo porque tem voluntárias que até lavam as cuecas deles!
    Alguém tem dúvida que o Chico Xavier vivia com sua aposentadoria?
    Eu não tenho dúvida que Chico vivia e vivia muito bem com o pouco que tinha.
    Duvido que o Chico passava, lavava, cozinhava ou precisava pegar do dinheiro dele para por comida na mesa.
    Ele recebia tanta doação que nada lhe faltava.
    Mas o Chico foi o homem mais correto de todos os religiosos que passaram pela vida, pois ele usufruia sem impor o sacrifício. Ele não usurpava das doações, apenas tirava uma mísera parte em alimentos e talvez roupas. Se Chico comia o que cozinhavam para os famintos, nisso também não há mal.
    O Chico não pegou nada pra si como fazem os padres, os pastores etc.
    Ele foi o homem mais digno que passou nesse planeta a nível de ocidente!
    O Chico jamais confabulou inclusive com as regrinhas ditadas pelo André Luiz ou pelo Emanuel. O Chico era instrumento mas tinha luz própria – do contrário ele não entenderia como entendeu as máximas deixadas por Jesus.
    Do meu ponto de vista o Chico era tão bem resolvido que nada precisou deixar escrito de autoria dele.
    O Chico sabia que fora DO AMOR não há salvação!
    O Chico infalivelmente estava acima dos espíritos que lhe passavam “conhecimento” mas não espiritualidade genuína e verdadeira que evita o conflito existencial nas pessoas.
    Jesus é libertação e Chico compreendeu bem isso.
    Volto a dizer que não existe regra, se não VIVA E DEIXE VIVER!
    Se o ser humano não sabe o que fazer com sua vida, termina por se apegar as tradições e costumes – o problema é que junto deles vem um pacote conceitual e isso gera desgraça social.
    Como Lau Tse deixou, os miseráveis se apegam as tradições, os menos miseráveis se apegam a nobreza, aqueles que estão 50% na luz se apegam as virtudes ( quais virtudes ??? )
    Mas quem tá na luz de fato meus queridos, segue a orientação interna mesmo que o mundo lhe seja totalmente contra!
    Se Deus habita em cada ser humano, porque buscar fora?
    A espontaneidade, o amor, o poder e a sabedoria habita no âmago de cada um! Busque!

    1. Chico Xavier vendia drogas.
      Essa droga curava a dor, mas viciava as pessoas.
      O vício é tão terrível, tão virulento, que basta ler essa mensagem aí de cima pra se perceber o quanto alucinada fica a pessoa.
      Se religião é o ópio do povo, o espiritismo é a maconha!

      1. Olá, J. R. Pereira…
        Achei fascinante sua classificação.
        Gostei do enquadramento: a Droga do Amor; a mesma DROGA que JESUS CRISTO ofereceu às multidões; a mesma DROGA que o MAHATMA GHANDI apregoou e pela qual morreu; a DROGA usada por Madre Teresa de Calcutá; a DROGA utilizada por sem número de criaturas dedicadas e sensíveis às necessidades do Ser Humano.
        Bendita DROGA, J. R.
        Com certeza vou continuar a tomá-la e recomendo-a a VOCÊ, para que alivie a angústia do seu coração…

  25. Vamos lá JRP, vamos difundir o contraditório para tua insanidade. Segue novamente o comentário posto por mim no caso Otília Diogo e Chico Xavier.

    JRP,

    A tua guerra irracional contra as religiões, custe o que custar, te desmoraliza cada vez mais. Porque será que tens tanta ódio assim?

    Uma pessoa de bem não precisa ser religiosa para agir com justiça, com solidariedade, com honestidade. Veja o exemplo presente no teu próprio blog, onde colocaste um vídeo com a opinião de uma atéia convicta. Já te disse que se seguires a linha do ateísmo dela estarás bem, e também já tinha dito neste site que é preferível um ateu moralizado a um religioso hipócrita.

    Por esta razão JRP tu estás em muitíssimo melhor condição do que o Vitor Moura, que finge ser espírita, mas se não tens a hipocrisia dos religiosos que falam de virtudes para os outros e não para si, vivendo na iniquidade, tens a hipocrisia dos indiferentes, dos zombadores, dos materialistas, dos preconceituosos (como te declaras abertamente), dos mentirosos (como te declara abertamente).

    Quando acusas os religiosos que corrompem políticos, explorem fiéis com dízimos, com promessas de céus contemplativos, com salvações impossíveis, com vitória no mundo (financeiramente) ao invés da vencer o mundo (moralmente), e se apresentam presunçosamente como porta-vozes de Deus que absolvem pecados, que se nomeiam como caminho da salvação (“fora da igreja não há salvação”), que combatem à ciência e a propagam a fé cega baseada em dogmas absolutos, em ameaças de infernos eternos e demônios, excomunhões, etc., quando atacas estas práticas infelizes estás à serviço da verdade e do esclarecimento das mentalidades escravizadas ou estacionadas no comodismo do não pensar, do entregar esta faculdade comodamente nas mãos de outros.

    Agora, quando desprezas todo e qualquer ato beneficente por ter sido praticado por um religioso que busca em sua fé a inspiração para a abnegação e caridade estás sendo muito hipócrita pois te coloca contra os abusos dos religiosos mas não oferece a solução para as mazelas e sofrimentos alheios.

    Tens a coragem de ridicularizar as mães que choram a morte de seus filhos, as necessidades de velhos e de doentes de todo jaez que procuram mitigar suas dores e sua fome junto aos religiosos de todas agremiações que usam de uma solidariedade que tu não tens, zombas da mansuetude dos que dedicam a vida ao próximo sem se importarem com os ataques de pessoas como você, o Mori e o Vitor Moura, bem, é só ler as tuas várias manifestações neste site, no teu blog, para constatar a tua frieza, a tua agressividade, o teu egocentrismo e a tua indiferença.

    Mas o pior não é tu não creres, mas te empenhares para destruir a fé dos que procuram algum alento, algum consolo, pois se não te interessa a fé o que tens a ver com a fé dos outros? Não, não JRP, és um declarado combatente das trevas contra a luz.
    Não vista esta pele de defensor da verdade pois como já disse antes, e tu mesmo disseste, és um mentiroso assumido.
    Não assuma a defesa das supostas vítimas de um racismo inexistente de Kardec quando te declaras abertamente preconceituoso e homofóbico.
    Não critiques o comportamento dos religiosos quando te declaras abertamente adúltero e desonesto.

    Afinal, aonde queres chegar com este tiroteio, ofensas e tudo mais? O que pretendes? O que te move nesta cruzada contra a fé em meio a blasfêmias e violências?

    Creio que muitos que venham a ler as tuas manifestações já tenham alguma idéia, mas seria útil que tu disseste de tua própria boca (ou teclado) qual é a tua praia? Por quem sois José Roberto Pereira? Porque te incomodam tanto a virtude, o desprendimento, o amor, a caridade? Porque tem medo do que há por trás dos discos voadores assim como teme o que há por trás das experiências de materializações realizadas por muitos?

    Li no jornal de sábado que uma croata entrou em coma e quando acordou não lembrava mais da língua dela. Passou a falar em alemão fluente e precisava de tradutor para conversar com os pais. O ocorrido causou espanto e admiração dos especialistas. A moça conhecia apenas rudimentos desta língua alemã antes do coma. Como explicar? O espiritismo têm a explicação posto que vivemos várias vidas. Já falamos todas as línguas da Terra, já envergamos o físico de todas as raças e já habitamos todos os continentes, sem exceção de nenhum de nós, portanto a moça trouxe na bagagem da experiência do coma as recordações de sua consciência quando fora alemã e apagou, por ora, sua lembrança enquanto a croata de hoje.

    Este e muitos outros casos narrados pelo mundo afora por psicanalistas que regrediram a memória de pacientes até vidas anteriores tratando suas fobias e seus complexos no hoje, por pessoas que têm recordações do que eram em outras vidas e que comprovaram isto insofismavelmente, de espíritos que se comunicam contando detalhes ignorados pelo médium que transmite a mensagem como ocorria com Chico Xavier, enfim, provas existem em abundância, mas tantas existem quanto existem detratores e perseguidores destas realidades. Porquê? Por quem sois José Roberto Pereira, Vitor Moura, Mori Quevedo, Quevedo, e tantos outros?

    Fiquem com seus vitupérios e com suas prosápias pois serão em vão e mais os afundarão no abismo da consciência culpada. Vossa guerra é inglória. Vosso destino é o pranto e ranger de dentes consoante Jesus Cristo, sem mi mi mi e bu bu bu como tu tanto falas.

    Mas creio que nem tudo está perdido se criarem juízo e converterem-se em filhos pródigos que aprenderam que depois de se fastiarem nos prazeres embriagadores do mundo, depois de comerem com os porcos após o abandono e o ultraje à que se entregaram de moto próprio, depois de esgotarem as forças nas ilusões e quimeras, poderiam voltar humildes na condição do mais ínfimo servo na casa do Pai de vocês e de todos nós, e que seriam recebidos como filhos diletos do amor deste mesmo Pai rejeitado de outrora.

    Cada um ao seu tempo.

    1. Vitupério, Prosápia e Falácia. Lindo! Serão o nome de minhas três próximas cabeças, a que acredita em papai noel, a das fadas (Não, essa não se chama Doyle!) e a que acredita na croata que acordou falando alemão. Sendo que nem a mãe de Houdini, encavalando a mulher de Conan Doyle no dia do próprio aniversário, conseguiu lembrar de como o dia era especial pro filho ou, sequer, da língua materna… Esquenta não, filhote, também sei falar bonito: Prosopopéia, Gnocci (Não confundir com Gnosis) e Fastio moto pós abandono porcino das quimeras diletas de outrora!

      Namastê/Ziriguidum!

  26. Meus Caros Cépticos,

    Negar a existência de Deus é aceitar que a própria existência não passa de um acaso, ou seja, existimos por pura sorte.

    Ver a vida a partir deste ponto é resumir-se a uma espinha na bunda de uma ameba, ou a uma formiga, pois nosso planeta e a vida contida nele são infinitamente pequenos e insignificantes se comparados ao Universo hostil e estéril que nos cerca.

    A vida, meu caro, deste ponto de vista deve ser sem graça… e difícil, pois como acordar todas as manhãs e ir trabalhar se tudo o que vemos ao nosso redor é obra do acaso?! Para que viver? Qual o sentido de levantar da cama? Por que escrever um blog e se dedicar a ele?

    O que impediria de alguém pisar no teu formigueiro, ou a ameba espremer a espinha?

    Porque se importar com o que os outros pensam se a vida deles é pura obra do acaso, e como tal, pode deixar de existir da mesma forma, que foi criada, ou seja por acaso!

    Tudo aquilo que te move todas as manhãs e também move milhões de pessoas é poeira! Não passamos de meros arranjos entre moléculas dão suporte à nossa vida para nós comprarmos carrões e vestirmos grifes com objetivo final de perpetuamos a espécie.

    Se a vida na Terra é obra do acaso, falar de inteligência então seria o quê? Quais a chances matemáticas? È claro que você “pode provar” que nossa inteligência e nossa sociedade são obras da evolução, tudo perfeitamente explicado por Darwin e corroborado pelos estudos do DNA!

    Meus caros, sempre que um cientista se julgar capaz de analisar fenômenos religiosos incorre em erro grosseiro e atenta contra o método cientifico, pois não dispõe de todos o meios para controlar as experiências e explicar o fenômenos que acontecem diante de seus olhos. È preciso um novo ponto de partida…

    Não perca seu tempo conosco, pois Nós sabemos que vocês apenas “ainda” não enxergam a verdade.

    Para terminar seguem duas citações que considero pertinentes ao tema.

    “A Ciência, propriamente dita, é, pois, como ciência, incompetente para se pronunciar na questão do Espiritismo: não tem que se ocupar com isso e qualquer que seja o seu julgamento, favorável ou não, nenhum peso poderá ter. O Espiritismo é o resultado de uma convicção pessoal, que os sábios, como indivíduos, podem adquirir, abstração feita da qualidade de sábios” (Livro do Espíritos pag. 28 e 29)

    “A Matemática se revela em mentes sensíveis, capazes de ver uma espiral em um girassol, ângulos em uma estrela e Deus no infinito”. (Manoel Rodrigues Paiva)

    Saudações fraternais, meus caros, espero nos encontrarmos um dia para darmos risadas de tudo isto!

    1. Está bem, Deus existe, e daí?
      Partindo do seu raciocínio, com que objetivo ele nos colocou neste mundo tão ingrato?
      Já sei, estamos aqui para pagar dívidas de vidas passadas. E para que tivemos essas vidas passadas?
      E por que tenho que pagar uma dívida passada que não sei. Será que matei, roubei?
      Se fui muito boa, então minha vida aqui vai ser curta aqui na terra, como foi a de João Hélio?
      Então Deus é vingativo? Se é vingativo é mau também.
      Ainda bem, que com muito orgulho, cética
      mas com muita vontade de viver, com muito respeito ao meu próximo e à sociedade em que vivo

  27. Excelente contribuição Ricardo,

    Acredito que essa palavra “Deus” limita muito um conceito tão amplo e tão distante da nossa compreensão. Eu não acredito em “Deus”, essa palavra já vem muito desgastada pela história, por aquilo que já fizeram em nome dela e por tudo que já aconteceu. Realmente é difícil aceitar ela como verdade, mas sejam céticos ou religiosos todos acreditam em algo que está acima, chamem de “Deus” ou a defina como leis do universo.

  28. caros amigos, gostei das discussões, é uma pena que tenha tantas pessoas incredulas em nosso meio, gostei dos comentarios de carlos,wingman,roberto… gostaria de saber se conhecem ou participam de algum blog ou coisa assim, onde se possa trocar idéias ou tirar dúvidas, que seja integro e sério, obrigado aos irmãos.

  29. Pelas obras tu observas o caráter!!!
    Por favor antes de qualquer comentário observem as obras “edificantes” de amor ao próximo de ambos.
    “Pelo mesmo modo que julgas serás julgados”.
    Pra mim, vale mais a pena orar a Deus pelo meus pecados.Sou espírita com muito orgulho.Admiro tanto Chico com Divaldo mas não pelos livros que psicografam e sim pelo que fazem pelos irmãos que necessitam. Pensem nisso!!! Muita luz pra todos.

  30. Como espírita, acho compreensível a campanha de difamação contra a religião, doutrina e ciência, pois o homem que não tem argumento profundo, e sem conhecimento das leis de Deus, atua de maneira equivocada, atacando o que não tem discernimento moral e intelectual para compeender, mas os dias virão, e os sinais já estão aparecendo pra quem ainda duvidar….

    Quem de nós se acha uma sumidade de inteligência para determinar um modelo claro e preciso sobre a obra divina de nosso criador?, com respeito para os céticos, “uma força maior” ou qualquer coisa do gênero.

    Sou Auditora, acredito que é possível em nosso conhecimento imperfeito refletir sobre a vida espiritual, e nós espíritas apesar de estudarmos mais e termos um conhecimento da vida maior, diga-se, desconcebido de ideias preconceituosas sobre a superficionalidade de nossa ciência ainda muito limitada e sem explicações para muitos fatos que rodeiam nosso cotidiano.

    um pequeno exemplo, tenho comprovações: a ciência médica não conseguiu desvendar a melhora de saúde e muito menos a suposta doença que meu marido teve, apesar de termos recursos materiais, de realizarmos vários tipos de exames realizados em nossa cidade e nos centros de referência e com médicos de referência -em torno de 15 médicos, das mais variadas especialidades; não há diagnóstico, e todos não chegam a um diagnóstico, pois ao mesmo tempo ele apresentava sintomas de doenças antagonicas até então sem registro na Medicina, seu hemograma, segundo a ciencia médica é uma fórmula, estava completamente bagunçado, em outras palavras; como se somando dois mais dois não obtivemos quatro.

    Contudo, mesmo ele tomando medicação pesada, meu marido está inacreditavelmente com o fígado ileso,e segundo ressonancia magnética e demais exames, apresenta melhora, já está em fase de convalescencia.

    Meu marido faz tratamento espiritual no centro espirita Kardecista, com reuniões mediunicas e assistencia de enfermaria, passes, palestras e estudo da doutrina, se não fosse a assistencia neste centro de luz, já teria desencarnado (morto).

    Como ser humano, me pergunto:
    Quando será que ao invés do homem fazer picuinhas, atacando as religiões que não professam, vai deixar de progredir moralmente e intelectualmente ?
    Ressalta-se que todas as religiões quando bem professadas, todas levam ao criador, pois pregam a necessidade de nós nos melhorarmos, de sermos homens de bem, de não fazermos mal ao nosso próximo.
    Quando o homem vai entender que a perfeição(ainda a relativa, pois que Deus é soberanemente perfeito) está ainda longe de nós? LOGO, tudo que decorre do homem ainda é imperfeito! ou seja nossa ciência ainda é imperfeita!!

    Mas somente o que vem de Deus é a plenitude, a perfeição inderrogável.
    espero que tenha contribuido para a reflexão de todos!

    Abraços

  31. Bom, não tenho conhecimento de causa, talvez o cara tenha plageado mesmo, mas não concordo com os dizeres: ‘um milhão de livros originais não serviriam como refutação ao fato de que um único livro seria um plágio, e o autor do plágio, um plagiador’.
    O cara passou a vida escrevendo livros originais (pelo menos de acordo com o que você diz) e agora, pq existe a suspeita dele ter plageado um livro há 48 anos, vc julgar o caráter dele nos dias de hoje… 48 ANOS DEPOIS… é, no mínimo, muita amargura.
    Acompanhem a carreira do sujeito HOJE e fiquem atentos para qualquer deslize, mas todos merecemos uma 2a. chance. Invalidar as qualidades de alguém, com uma bela carreira, por um erro de 48 anos atrás, não é sábio.

  32. Tanta falação e cepticismo, so uma frase a vc: Se algum de v6 fez ow fazer mais q Chico e Divaldo fez pela humanidade, eu lhes do toda razão as criticas!

  33. Tudo isso tem um unico proposito: Divulgar a Doutrina Espírita, que segue consolando corações, amparando necessitados, elucidando dúvidas, clareando caminhos, apontando rumos…
    “Fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão,face a face, em todas as épocas da humanidade” (Allan Kardec)

    abraço fraterno a todos!

  34. Cuidado marcelinho.o inferno é condição pra qm vibra negativo,cê ta precisando tomá uns passes e fazé muito silencio.desejar mal ao outro, é pedir que o cristo volte ao calvario.seja sabio,ame. seja espirita,seja astronauta e explore o universo ,que conspira a seu favor.

  35. Acho que essas pessoas iescruoulosas não conhecem a beleza do trabalho de Divaldo Meu Deus, Tomai conta desses fanaticos que não fazem nada de util para a humanidade Divaldo siga em frente com seu Trabalho Vc é luz Tenho os seus CDS EDVDS. Sou Estudiosa da Doutrina E fico Orgulhosa do seu trabalho Savador é feliz por um Divaldo .Conte com a nossa vibração de amor. Luz, muita luz

  36. O mundo se assemelha a uma nave espácial na intrépida velocidade de milis e milis, passando a luz,pisando o diabo, passando tudo,rumo a grande busca,a busca milenar da grande consciência cósmica.todos viajamos.amigos viajemos como tripulantes a bordo e não como méros passageiros.o tripulante a semelhança do espirita ta ocupado com a manutensão da maquina se faz frio s aquesse,se há agua a bordo se os pasageiros tm comida e etc…os passageiros uns conversam outros leem uns fumam outros reclamam uns bufam outros dormem…comem…bebem…lutam…maltratam a tripulação,maldizem o comandante…coitados…uns nem sabem qual o rumo q a nave leva.O tripulante não! Esse é espirita.tm visão,compreensivo,tolerante,é imortal,positivo,amigo,sábio,enfim…tem até uma escopeta que quando larga o gatilho dispara o perfume suave do perdão.os detratores do espiritismo estão dispensando o indispensavel,vão se espatifar na consciencia,depois não digam q eu ñ avisei…

  37. Jesus disse: Atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado. Só há um
    Juíz digno de analisar o pensamento humano. Religião não salva ninguém. Deus,
    criador de tudo que existe, espera que
    cada um cumpra o seu dever: Amar a Deus
    sobre todas as coisas, e ao próximo como
    a si mesmo.

  38. para todos que criticam o espiritismos a verdade aparecerar e os que mais criticam são os temem a verdade por esta verdade esta dentro deles e não querem admidir, o que importa e o caminho que devemos seguir sendo qual religião não importa a direção e uma a Deus.

  39. Já que o Post deu pano pra manga, viremos o ano vamos lá:

    O termo “Kardecista ou Kardequiano” está mais para identificar aqueles que seguem a doutrina consoladora revelada pelos espiritos superiores E QUE FOI CODIFICADA por Allan Kardec. O termo serve APENAS para diferenciar ao leigo, atualmente, de outras doutrinas espíritas tais quais a umbanda – que tem seus cânticos, ritos etc e sua importância – e não afirmar que somos de RELIGIÃO KARDECISTA. Se o termo é usado apenas como forma de informar,
    isto não tem nada de ignorante. Lembremo-nos:
    “Espíritas amai-vos, este o primeiro mandamento, instruí-vos, eis o segundo.”*
    *Aos que gostam de “procurar pelo em ovo”, não confudam a frase acima com os Mandamentos de Deus.

    Sobre religião, cabe esta pergunta:
    – Todas as doutrinas(religiões) tendo a pretenção de ser a única expressão da verdade, por quais sinais se pode reconhecer aquela que tem o direito de se colocar como tal?

    Resposta: – Será aquela que faz mais homens de bem e menos hipócritas, quer dizer, praticante da lei do amor e da caridade na sua maior pureza e na sua mais larga aplicação. Por esse sinal
    reconhecereis que uma doutrina (religião) é boa, porque toda doutrina (religião) que tiver por conseqüência semear a desunião e estabelecer uma demarcação entre os filhos de Deus, não pode ser senão falsa e perniciosa”. (Livro dos Espíritos – p. 842)
    (RELIGIÃO entre parênteses é uma anotação minha!)

    E com a resposta dada acima pelos espíritos, fica a critério de cada um o exercício de seu pensamento e livre arbítrio sem faltar-mos com a caridade ao próximo.
    “Como vedes um argueiro no olho de vosso irmão, quando não vedes uma trave no vosso olho?” (Matheus, cap VII, vv.3 a 5)

    “Reconciliai-vos o mais depressa possível com o vosso adversário, enquanto estais com ele a caminho, para que ele não vos entregue ao juiz, o juiz não vos entregue ao ministro da justiça e não sejais metido em prisão. – Digo-vos, em verdade, que daí não saireis, enquanto não houverdes pago o último cetil”. (Matheus, cap V, vv.25 e 26)

    Saudações Fraternas à todos.

  40. Não entendo. Em que o plágio de um autor demérita a Psicografia? E a não resolução disso em que descredita ou credita o espiritismo? Pra mim parece proselitismo cético. Abordar a questão é sim interessante, atacar o espiritismo por isso não. Me senti envergonhado com esse texto, e olha que nem espirita sou.

  41. Acho legal de saber toda a verdade sempre, doa a quem doer. E se fosse depender do Chico ele jamais comentaria nada mesmo pq era pessoa de muita ética, mas é interessante que o Chico não gostasse de ser visto com o Divaldo. Porque será hein?
    ele deveria saber de alguma coisa com certeza

  42. A semelhança,não é plágio é afinidade para quem conhece a história de Divaldo com Chico,quando um missionário reencarna não vem sozinho necessita de afins para que tudo aconteça, ou continue…o que importa é a obra!
    linguagem semelhante é possivel pois os espiritos,como o próprio Chico dizia e afirmou várias vezes não lhes pertenciam,não eram comandados por Chico,mas sim este era um servidor fiel,assim como Divaldo!Fiel e devotado!
    Infelizmente o nosso vocabulário é muito pobre para expressar tanatas verdades sublimes e as vezes inxplicáveis….Divaldo, se Chico foi perseguido,para o senhor não poderia ser diferente,será que dirão que o senhor está plagiando também?

  43. O fato de não serem vistos juntos com frequencia não quer dizer nada,não importa a quantidade, mas sim a qualidade dos momentos vividos,pois o que define os momentos são os propósitos,o deles é de doação á humanidade e não de conviverem,pois isso não seria um desafio, homens bons são necessários que se espalhem afim de formarem novos exércitos na luta contra a indiferença e o desamor!

  44. Ofereço a todos a música Exodus – Matt Monroe,pois esta noite sonhei com tal melodia e acredito que a vida seja uma grande passagem,ou melhor breve,mas grande em magnetude de propósitos inerentes a cada criatura experenciando esta magnífica viajem, na descoberta de si mesmo,para dentro e não mais para fora…porque assim nos permitiremos quebrar as amarras que nos prendem na terra e voaremos rumo ao infinito!

    Exodus – Matt Monroe /tradução.

    This Land Is Mine (The Exodus Song) This Land Is Mine (The Song Êxodo)

    This land is mine, God gave this land to me Esta terra é minha, Deus deu a esta terra para mim
    This brave, this golden land to me Este corajoso, esta terra de ouro para mim
    And when the morning sun reveals her hills and plains E quando o sol da manhã revela seus morros e planícies
    Then I see a land where children can run free Então eu vejo uma terra onde as crianças podem correr livremente

    So take my hand and walk this land with me Então pegue minha mão e caminhar comigo esta terra
    And walk this lovely land with me E andar nesta terra encantadora comigo
    Though I am just a man, when you are by my side Embora eu sou apenas um homem, quando você está ao meu lado
    With the help of God, I know I can be strong Com a ajuda de Deus, eu sei que posso ser forte

    [instrumental] [Instrumental]

    So take my hand and walk this land with me Então pegue minha mão e caminhar comigo esta terra
    And walk this lovely land with me E andar nesta terra encantadora comigo
    Though I am just a man, when you are by my side Embora eu sou apenas um homem, quando você está ao meu lado
    With the help of God, I know I can be strong Com a ajuda de Deus, eu sei que posso ser forte

    To make this land our home Para tornar esta terra nossa casa
    If I must fight, I´ll fight to make this land our own Se eu devo lutar, eu vou lutar para que esta nossa terra própria
    Until I die, this land is mine Até que eu morra, esta terra é minha

    Ou,ele diria…
    Se eu devo lutar eu lutarei para que esta terra seja nossa,e mais tarde possamos à ela retornar….

  45. Este artigo em momento algum desmerece o trabalho e a dedicação do Sr. Divaldo Franco ao Espiritismo. As pessoas deveriam se atentar ao teor das mensagens. Que importa de são de Chico Xavier ou de Divaldo Franco? Ambos servem ao bem. Como disse nosso querido professor: “Armadilhas de lobos, são para lobos”. Tenho certeza de que ele e Chico Xavier estão com suas almas em paz. Deixemos o julgamento para DEUS.

  46. Se ele é usado por espíritos inferiores e faz o que faz, imaginemos nós, que não fazemos nem 10% do bem que ele faz. Que o diga toda a população do pobre bairro do Pau da Lima – que circunda a Mansão do Caminho em Salvador – beneficiada por sua obra social, sem dizer os milhões que já encontraram consolo em suas palavras e obras.

  47. VEJAMOS O QUE O PROPRIO CHICO XAVIER DISSE EM UMA ENTREVISTA:
    P ““ E Divaldo Pereira Franco, o médium de Salvador? Há quem diga que ele só fica mediunizado quando fala às multidões e não quando escreve livros.
    R ““ Encontrei Divaldo em novembro último e achei-o muito bem animado. Se ele recebe os espíritos enquanto fala ““ e Divaldo tem estrelas na ponta do verbo ““ por que não haveria de estar mediunizado também enquanto psicografa? O que acho notável em Divaldo é sua perseverança no trabalho. Enquanto muitos desistiram a meio caminho, ele prossegue imperturbável há mais de um quarto de século. Ele não parou nunca, e isto é uma beleza, não é?… Impossível esquecer isso.
    (*-Entrevista de Márcia Elizabeth, realizada em Uberaba-MG, na residência do médium, que respondeu às perguntas por escrito, sob assistência do Espírito de Emmanuel. Transcrito do Jornal Goiás Espírita. Goiânia/GO, março de 1979, sob o título “Entrevista com Chico Xavier”).

  48. É NATURAL AS CRÍTICAS CHEGAREM EM TORNO DE GRANDES NOMES DA DOUTRINA DE CRISTO…MAS O QUE VERDADEIRAMENTE SABEMOS É QUE TANTO CHICO COMO DIVALDO SÃO TRABALHADORES DO BEM, E POR ISSO MUITAS MONTANHAS TIVERAM QUE SUPERAR ASSIM COMO JESUS, QUE RESUMIA TUDO DIZENDO “OUSAM AQUELES QUE TEM OUVIDOS PARA OUVIR”

  49. O mundo necessita dàqueles que desejam e fazem o bem,e não dos bons calados,que permitem que o mal ainda campeie entre nós,devemos sim ter a coragem dos antigos cristãos que foram as arenas cantando e felizes pela certeza de que defendiam a fé num único Deus…o Deus do rico e do pobre,do fraco e do forte…o Deus te todas as religiões,de acordo com a fé e alcance de cada um…

  50. DIVALDO é para mim um exemplo vivo de caridade, e obnegação ao próximo.Perfeito ele não é! SO DEUS ESTA BEM ACIMA DA PERFEIÇÃO. Sua obra é fantastica!DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO,CARO DIVALDO.

  51. Queridos irmãos de ideal Espírita, não nos preocupemos com tais questões. Se houve, se não houve plágio, se Chico gostava ou não de Divaldo. São questões de somenos importância. Já atravessamos este estágio. Há tantas obras maravilhosas de Divaldo que devemos homenagear. Se ele falhou, quem não falhou? E se falhou e superou-se após com maravilhosos trabalhos? Homenageemos o grande irmão DIVALDO FRANCO.

  52. A questão não é a preocupação,a questão é que tbm devemos ser formadores de opiniões e não simplismente doutrinadores e ouvintes,pois se podemos argumentar,pacificamente em defesa do que acreditamos ser certo,porque não,os tempos são outros,existem pessoas que estão buscando respostas,temos ao menos o direito de lhe oferecermos o direito de buscar a resposta!Não é mesmo?

  53. Sr.Divaldo é um grande formador de opiniões,pois oferece e exemplifica o conhecimento que adquiriu em sua vivência espirita , porque para formar opiniões nos valemos das práticas adquiridas,da experiência do resultado das ações,bem ou má sucedidas do formador de opiniões ,e, este oferece o primeiro passo para outras descobertas do opinante que busca respostas e que é mais suceptível aos julgamentos de primeira instância,podendo de certa forma obter uma informação equivocada. Assim sendo, acredito que o espírita deve estar mais presente tbm quanto a formação de opiniões,seja aonde e onde for,porque auxilia no melhor entendimento,se Divaldo tivesse se esquivado dos desafios da opinião pública não teria divulgado amplamente a doutrina de Allan Kardec pelo mundo todo.Eis o nosso pequeno desafio,pois o dele foi grande!!!

  54. Primeiro de tudo, li a reportagem da Globo linkada aqui nesse post e vou ser sincero: nos exemplos dados, não vejo cópia alguma, mas sim manifestações da mesma essência já que as mensagens são escritas com diferentes palavras e até contextos.

    Em segundo lugar, o Chico Xavier jamais estaria falando em plágio uma vez que ele sabe muito bem que um espírito pode se manifestar em diferentes mediuns e até mesmo, que diferentes espíritos podem dar parecer similar. Se ele for contra isto, estará indo contra a doutrina codificada por Allan Kardec. O próprio Kardec afirma que para que um dado pensamento proveniente de um espírito seja “validado”, é interessante que ele seja repetido por outros (como se fosse uma pesquisa com coleta de amostras).

    Outra coisa que fica estranha nessa matéria é que é que o relatório conclusivo ficou confidencial………… oras, por que raios alguém vai a fundo numa investigação para depois simplesmente ignorar o resultado? Se isso poderia “dar merda”, nem teriam começado e já teriam fugido pela tangente. Onde estão as distorções (sugeridas na tal carta “supostamente” escrita pelo Chico) dos ensinamentos espíritas nas frases que supostamente o Divaldo “plagiou”? Não há nada referenciado no link do Fantástico.

    Por fim, supondo que existam veracidades quanto aos supostos “plágios”, nada garante que realmente não tenham sido animismo inconsciente.

    Para concluir: se não há distorção da doutrina, não há problema algum em haver “plágio” uma vez que as mensagens psicografadas não pertencem ao médium, pertencem ao espírito (e esse, não requer autoria tendo em vista que a grande maioria usa até pseudônimos para não serem reconhecidos com sua última reencarnação).

    Acredito que esse post precisa de mais fontes fiáveis. Existe esse vídeo do fantástico disponível em algum lugar na internet? A tal carta foi “validada” quanto a autoria? Enfim… um texto de Orkut não vale como prova e mesmo parecendo ser o estilo do Chico, poderia sim ser fraude.

    Abraços

  55. Achei um texto extremamente sem conteudo e repleto de inverdades, escrito por aquele que não possui conhecimento e nem vontade de ler e conhecer a obra de Divaldo.
    Uma pessoa exemplar, que poderia estar milionario agora, doou toda a arrecadaçao de suas obras para as casas de apoio as crianças carentes.
    Acusá-lo de plagio é uma difamação, mas como suas proprias mensagens falam, se falam mal de voce na midia e voce sabe que seu trabalho não lesa e nem prejudica alguem, mantenha-se calmo, pois voce sabe que está fazendo o que sua alma acha correto…

  56. A grande estrela do todos é o Mestre Jesus , este é o grande consolador! Todos nós somos falhos e trabalhamos em prol da caridade em mair e menor grau.
    Divaldo e Chico são instrumentos na terra para divulgação do amor e da caridade e ambos estão passíveis das vaidades e medos humanos! Louvados sempre o nosso mestre JESUS!!!

  57. Estou efetivamente constrangido com a exposição desse tema envolvendo Divaldo Franco. Só quem não o conhece poderia questionar a lisura e retidão que marcam a sua trajetória. Elegante, humilde, cortês, Divaldo é incapaz de sustentar discussões que abordem ou questionem o que emana dos espíritos que o guiam. A confiança é absoluta. Por mais incoerente que a mensagem aparente, ele vai em frente porque confia em Joana de Angelis e, sobretudo em Jesus, grande motivador da sua dedicação integral à causa espírita e por conseguinte, da consolação. Ademais, a quem importa se as mensagens são semelhantes, se provém da mesma fonte? Se houvesse a preocupação em alterar a forma para evitar a suspeita, aí sim, atenderia aos maledicentes de plantão. Lamento. Lamento mesmo, como baiano, espírita e observador do comportamento irretocável desse cidadão ético e amorável.

  58. NA HORA QUE O BICHO PEGA MEU AMIGO NINGUÉM SE LEMBRA DE DIVALDO NEM DE JESUS. VIVEMOS EM UM MUNDO CAPITALISTA EM UM PLANO MATERIAL QUE QUEM MANDA É O DINHEIRO E O QI. NÃO VOU ME ESTENDER AQUI POIS É MUITA INFORMAÇÃO PARA SE APRONFUNDAR. NÃO ME VENHAM COM BALELAS DE CARMA OU QUE ESTOU ESPIANDO ISSO OU PROVA. SE VOCÊ É DE UMA FAMÍLIA RICA VOCÊ PODE SE VOCÊ NÃO É VOCÊ NÃO PODE!

    1. Amigo IVAN

      a DOR VEIO PARA TODOS PORTANTOS, NÃO EXISTE DIFERENÇAS NESSE CASO. O ESPIRITISMO É A 3ª REVELAÇÃO QUE FOI FALO POR CRISTO OU SEJA 1ª MOISES -2ª CRISTO E A 3ª O ESPIRITISMO, ENTÃO TODO O ENSINO É BASEADO NA MORAL O OBJETIVO É APRIMORAR O CARÁTER, PENA QUE VEMOS PESSOAS MAIS PREOCUPADAS EM DENEGRIR A IMAGEM DAQUELES QUE TEM CORAGEM DE FAZER ALGO, E ESSES QUE MUITAS VEZES NADA FAZEM PARA A SUA PRÓPRIA EVOLUÇÃO É UMA PENA, COMO JESUS FOI COMBATIDO POR PREGAR O AMOR E A LEI D EJUSTIÇA ASSIM CONTINUA HOJE 2011 ANOS APÓS CRISTO, SÃO AS PERSEGUIÇÕES. CADA UM SABE ONDE O CALO DOI…POR A BUSCA É PESSOAL E INTRANSFERÍVEL E PARA A DOR NÃO TEM DINHEIRO CERTO.  ABRAÇOS FRATERNOS VERONICA

  59. Queridos irmãos, quão desnecessária esta polêmica. Que importa se houve isso ou aquilo? Em minha humilde opinião nada houve e as mensagens de ambos traduzem o desejo do Mestre em nos ver em harmonia e no firme propósito de entendermos o que disse há dois mil anos, traduzindo sua mensagem de amor em exemplos vividos no dia-a-dia. Nosso querido Chico, que durante todo o seu apostolado, jamais fez uma crítica pública a um seu semelhante, não a faria a Divaldo, a quem tratava com imenso carinho e, por certo, em quem via outro mensageiro do Senhor, nem que fosse na mais secreta das correspondências. Seu mentor, Emmanuel, que o aconselhou em tantos momentos, por certo o teria feito também neste episódio, se por ventura fosse esse o desejo de Chico, respeitando-lhe, a partir daí, o livre arbítreo. Chico, sem nenhuma dúvida, tivesse ele o entendimento propalado pelo irmão jornalista, teria aproveitado a oportunidade para mais um exercício de tolerância, compaixão e amor a seu irmão Divaldo. E mesmo que fosse, não estariam ambos trabalhando pela causa do Cristo? Ninguém é dono do que transmite o Plano Espiritual e mensagens similares reforçam nossa aceitação sem a necessidade fenomenológica. “Felizes os que não viram e creram”. Demais a mais, a orientação, quando os discípulos impediram um homem de usar o nome de Jesus para expulsar um demônio, pois ele não era do “grupo” foi: “Não impeçam! Quem não é contra vocês é a vosso favor!” (Lc 9,50). Ambos estão do lado de Jesus, a favor do Bem…a nosso favor. Obrigado Senhor, pelo privilégio de ter sido contemporâneo de mensageiros de tão alto quilate.

  60. …è meu amigo respeito sua opinião,dinheiro,nome,status, tem valor inestimável para aqueles que não acreditam na vida após a morte do corpo físico.

  61. Prezados Amigos,

    Todos que estudam “realmente” as obras espíritas, principalmente as do nossos queridos Chico Xavier e Divaldo Franco, sabe perfeitamente que a similaridade entre as mensagens são naturais e necessárias, pois todas mostram que vêem de pessoas diferentes, porém com um único conteúdo, ou seja, mensagens de consolação para as aflições humanas, de orientação material e principalmente espiritual / moral, para todos nós.
    Outro ponto que precisa ser lembrado, é que a própria obra de Divaldo Franco (Mansão do Caminho) fala por se só.
    Muito Obrigado

  62. Como poderia comentar alguma coisas em relação a pessoas do nível de Divaldo e de Chico? Perto deles somos zeros à esquerda. Bastaria apenas um livro de cada um para sabermos a que são.

  63. Esse assunto trata-se de um absurdo vergonhoso e improcedente que está sendo projetado na mídia digital de forma temerária com o intuito puro e simples de criar polêmica.
    Questões infundadas como essa nem deveriam comparecer em um sítio de abordagem séria, mesmo como este que se propõe a provocar o ceticismo aberto, porque o suposto evento foi lançado a público sem a conotação de verossimilhança indispensável para que se propugne pela discussão de motivos ou fundamentação fática.
    Todos conhecem a seriedade ímpar que envolve os cometimentos e passos de Chico Xavier.
    Em sua peregrinação pela Terra JAMAIS condenou ou julgou alguém, por qualquer atitude assumida, tanto publicamente como no trato com as pessoas mais íntimas.
    Seu posicionamento firme se fincou na defesa dos postulados evangélicos, de maneira que se considerava sempre como sendo “UM ANIMAL DE CARGA” a serviço da Doutrina Espírita, ou um “CISCO”, referindo-se à composição de seu primeiro nome: Francisco; nunca deixou de evidenciar que “não possuia méritos próprios” pelas obras psicografadas.
    Além disso, era de praxe exercitar o estímulo aos novos médiuns que o procuravam, como o fez o Divaldo Franco, na busca do aconselhamento cristão, que no caso do Chico podia-se confiar que provinha sempre de Planos Superiores da existência.
    Por isso, repito, é uma lamentável perda de tempo insistir em discutir esse improvado fato, além de considerarmos que uma valiosa parcela de espaço e argumentação está sendo desgastada para tratar sobre isso, que não tem nenhuma relavância.
    Acima de tudo, considere-se a lídima missão sustentada pelo valoroso trabalhador da Seara Cristã Espírita, Divaldo Franco, que espalha bênçaos à mancheias por TODA A HUMANIDADE.
    Quanto a comparar o estilo utilizado pelo Divaldo, em confronto com o trabalho do Chico, trata-se de declarada falta de noção dos mais comezinhos fatores determinantes do estilo veiculado na transmissão de dados dos dois médiuns, apesar de reconhecer-se que, em se tratando de comunicação feita pela mesma entidade espiritual, é claro que os estilos haveriam de coincidir.
    Antes de tudo, pois, que se busque a iluminação trazida por esses dois grandes intermediários da Espiritualidade Superior, ao invés de ficar a revolver a lama dos detritos que se acumulam ao longo da estrada, refugados pela presença da Luz.
    Eudes/ 21/04/2011

  64. Concordo com as palavras sábias da Lucrécia.
    Por que se prender a sentimentos mesquinhos e
    pequenos,quando na realidade a Grandeza Divina
    se manifesta através dos homens de bem.

  65. So quem nao conhece Divaldo seria capaz de tamanha calunia! Vao procurar o que fazer…de preferencia,cuidar da vida de vcs que nao deve estar la grande coisa.
    Ah, so para lembrar: Inveja mata! E mais, e muito facil e comodo falar o que Chico
    falou ou deixou de falar, ele nao esta mais aqui para se defender…Eu repito aqui o que 
    Divaldo costuma dizer nesses momentos:Leiam os livros para que possam negar com seguranca. Pobres almas!

  66. O fato ocorreu e está documentado nas diversas biografias do Chico Xavier, algumas inclusive contêm a carta. Sou espírita e a li. Xico lamenta a atitude de Divaldo e se mostra temeroso pela doutrina. Mas, sabe que foi só uma fraquesa de um médium inexperiente que foi assediado. Depois, o fato passou e os dois se entenderam, uma vez que o Divaldo assumiu o equívoco.

  67. Acrescento que o Divaldo era inexperiente na época, década de 50/60, tanto que ainda era obsediado pelo “máscara de ferro”. Mas hoje é um grande médium, o maior e mais respeitado do mundo.

  68. bem ja dizia nosso sábio amigo!
    nestes relatos de ódio…

    ódio nada mais é…que o amor que adoeceu…

    então vamos energizar estes amigo irmão queridos que apenas estão doentes…temporariamente….

    POIS:
    O ódio une…e o amor liberta!

  69. inferiores???? qual de nos podemos dizer superiores? atire a primeira pedra quem seja. [reconhece a arvore é pelo fruto] Senhor mandai cada vez mais espiritos iluminados de inteligencia sabedoria e com a verdadeira caridade, como francisco candido xavier e divaldo pereira franco.

  70. Boa noite Irmãos

    Este site foi aberto e existe para propagar merecida e efusivamente o Espiritismo. Basta ler os comentários anteriores. A inveja e e prepotência são úlceras próximas a se transformarem em cânceres.
    Fora do AMOR não há salvação e Divaldo é AMOR sem coação, mas com coração.
    Obrigada aos idealizadores e que a paz do Supremo Deus esteja com todos.

  71. Não acredito que seja plágio.Se Chico adverte Divaldo para se precaver contra espíritos engandores, os plagiadores são os espíritos e não Divaldo…O gesto de Chico foi de advertência e não de condenação.Isto está patente. A mediunidade requer cuidados e muito zêlo.O próprio Chico teve seus tropeços nessa seara, mas nunca se deixou cair. Só Jesus foi perfeito em sua missão.

  72. Olha, concordo com o comentário do colega Iuri sonego Cardoso, nas frases mostradas no fantástico não vi nada de plágio e sim frases semelhantes, como por ex: (Chico) “Meus pais,voltei e continuo vivo” (Divaldo) “Pais amados, não morri,continuo aqui” e outras nessas proporções…e outra coisa..notem nas psicografias de Chico Xavier o inicio e final de muitas cartas atribuidas a espíritos diferentes..(inicio) “QUERIDO PAPAI FULANO QUERIDA MAEZINHA FULANA” e no (final)”DO FILHO SEMPRE RECONHECIDO FULANO DE TAL” é a mesma coisa,varios espíritos se expressando da mesma forma, ou seria o inconsciente do chico repetindo as expressões?? Vamos ficar atentos e nãojulgar precipitadamente, pois uma pessoa como Divaldo não merece uma acusação dessas.

  73. Não ví plagio na reportagem do fantástico, e sim frases semelhantes como por ex:(chico) “Meus pais, voltei e estou vivo” (Divaldo) “Queridos pais, não morri, estou aqui” e assim por diante.Agora notem inúmeras psicografias do Chico,na parte inicial e final.
    (inicio) “QUERIDO PAIZINHO FULANO, QUERIDA MÃEZINHA FULANA” (FINAL) “DO FILHO SEMPRE RECONHECIDO FULANO DE TAL” São exatamentes as mesmas palavras atribuidas a espírtos diferentes,será que foi o inconsciente do Chico que trouxe exatamente as mesmas expressões?? Acho que antes de atacar deveriamos conhecer todas as possibilidades, pois Divaldo não merece uma acusação dessas.

  74. E uma pena que pessoas dediquem seu tempo para tentar difamar outrem, nós todos seres em constante evolulação passamos algumas vezes por
    influencias de espiritos inferiores , tentando-nós a este tipo de desarmônia, perseveremos na fé de CRISTO , para que sejamos em algum tempo porvir,seres moralmente melhores,não devemos enquecer ” ORAI E VIGIAI “, a oração e o antíduto para combater essas influências.
    Por isso irmãos , não deixemos a oportunidade de sempre fazermos algum de bom, para nós e nossos semelhantes.
    ” FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO ”
    Pedoemos e oremos pelos nossos irmãos que caluniam e tentam difamar nossa maravilhosa doutrina.
    FIQUEM TODOS COM DEUS.

  75. Respondendo ao Geraldo Carlos…
    …do chico repetindo as expressões??
    Não há nada a estranhar, quando à repetição de expressões de vocativos, nas correspondências oriundas do plano espiritual, escritas por pessoas recem-desencarnadas que precisam urgente contactar os parentes sofridos, pelos motivos mais simples, como sejam:
    1 – a quantidade de cartas é enorme; as expressões disponíveis no português que falamos devem necessariamente se repetir, pela falta de opções de frases apelativas familiares que possam abranger todos os comunicantes;
    2 – As pessoas tendem a repetir as frases de chamamento comuns, porque na verdade não dizem respeito ao âmago do assunto que se propunham tratar;
    3 – O ‘tom’ de carinho, fraternidade e afabilidade que está presente nas correspondências obedece não apenas ao desejo dos comunicantes, como também trata-se de condição adotada pelos escrutinadores e orientadores do plano espiritual, que auxiliam essa comunicação desses espíritos, muitas vezes ainda claudicantes e que precisam sempre serem amparados ;
    4 – a maioria dos espíritos que deram essas comunicações familiares eram pessoas preocupadas com a situação de sofrimento dos familiares, mas que carregavam vastas limitações e desconheciam a técnica da comunicação mediúnica, os quais precisavam receber orientação e acompanhamento intensivos, para concluir a comunicação;
    5 – os espíritos orientadores e auxiliares dessas comunicações davam o ‘tom’ da conversa, de modo a evitar qualquer laivo de pessimismo que pudesse influir na condição de aflição dos familiares sôfregos por receber noticia positiva;
    6 – desse modo, invariavelmente esses comunicantes recebiam apoio e direcionamento na expressão do assunto que tratavam, de modo que, a par da liberdade de pensamento, ficava a marca do controle exercido, no sentido de manter o ‘clima’ de alto astral e evitando banalidades e informações desnecessárias que somente provocariam mais sofrimento;
    7 – daí, a necessidade de adotar certos padrões de comunicação, que se somavam à própria idéia e volição do espírito comunicante, de modo a se repetir, nos seus aspectos mais comuns, fora do âmago da temática abordada pelo espírito.
    Bem, espero ter contribuido para aclarar o assunto, retirando a suposição da interferência ‘subconsciente’ do médium, o qual, diga-se de passagem, NÃO ERA UM SIMPLES INTERMEDIÁRIO, MAS UM AUTÊNTICO E INSOFISMÁVEL CANAL DE LIGAÇÃO ENTRE PLANOS, que já havia preparado o ‘aeroporto’ há dezenas de anos, de tal maneira que ali aportavam os comunicantes sob o controle apenas dos colaboradores do plano espiritual, pois A SUA MEDIUNIDADE JÁ NÃO LHE PERTENCIA E HAVIA SIDO DECLARADA PROPRIEDADE UNIVERSAL.
    Abraços.

  76. Fico indignada com certas notícias negativas sobre grandes nomes em prol do Bem no Espiritismo, como é o caso desta crítica tão cruel contra o Divaldo Franco. As pessoas não mostram o Bem que êles fazem, tentam derrubá.lo ou “escondê.lo” mas Deus é maravilhoso e com certeza confirma no nosso querido DIVALDO FRANCO o que PAULO disse há milênios atrás: TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE, então que Jesus continue O fortalecendo para cada vez mais cumprir sua linda Missão abençoada. Abraços ao Divaldo Franco. Fiquemos em Paz e Amor.

  77. Acho toda essa discussão uma grande bobagem. Mesmo que Divaldo Franco tivesse cometido plágio, isso seria suficiente para manchar sua reputação de homem bom? Sua obra não pode ser abalada por causa de um acontecimento isolado, verdadeiro ou não. Se o Grande Chico não deu muita importância ao fato, por que eu, cidadão comum como a maioria dos juízes de plantão,teria algo a contestar sobre o comportamento de Divaldo. O que deixa transparecer é que os inquisitores têm obras mais importantes do que ele. Em suma, lembremos o Mestre Jesus (São Lucas, cap VI, v. 43, 44,45): A árvore que produz maus frutos não é boa, e a árvore que bons frutos não é má; porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto.

    Que engrandecedor é ser contemporâneo, morar na mesma cidade e poder ler e ouvir Divaldo Franco. Quanto minha vida já mudou através de sua psicografia e, ainda assim, não consigo chegar aos seus pés em qualidade moral! Ah!isso é importante!

    Obrigado.

    Adenilson Silva

  78. Sinceramente, nunca vi (li) ao mesmo tempo, tanta gente fanática e doente, outras céticas e de bom senso (as mais odiadas pelas primeiras) e as tétricas de carteirinha, opiniosas e sem conhecimento nem d’uma coisa nem d’outra, a comentar sobre aquele delicado e ruybarbosiano senhor “jeitoso”. No frigir dos ovos, bate em mim um nojo quase letal (para mim) do tal e tão decantado “bom amigo espiritismo kardecista”, que ministrado por gente da pior estofa, no tocante a pessoas frustradas e manipuladoras, minou definitivamente o juízo crítico, o discernimento de minha mãe, de tal modo que a mesma deixou de cuidar da saúde física, fazer exames, por achar que tudo era espiritual, que ela nada tinha de errado com a saúde. Não ouvia a mais ninguém, e sua atitude foi corroborada por aquela gente nojenta, que tem plano de saúde, de modo que (minha mãe) desconhecia que já era diabética, contraiu uma erisipela bolhosa muito forte, que mesmo tratada não regredia, não cicatrizava e necrosou parte do pé. Quase o perdeu, mas por ter tido a SORTE de lhe arranjarem cuidados médicos, conseguiu, sofreguidamente ser acompanhada, numa cruciante “via escura”, obter vaga em hospital, no interior (pelo SUS[to]) e sofrer uma cirurgia que a deixou com uma vala arrepiante no pé e um dedo a menos neste. E eu, a sofrer quase sozinho, lembrando com muita indignação, que os honoráveis médiuns de araque, nunca a advertiram sobre cuidar da saúde, fazer uma prevenção, exames adequados. O pior? Ela acha que tudo é assim, mesmo, e não bastasse tudo o que ela sofreu na vida, por cair na rede de meu desequilibrado pai, que a abandonou, ainda perdeu a noção da razão. Odeio cada alínea de quaisquer livrinhos bostas pseudo-psicografados por esses frescos embusteiros e ególatras dissimulados! É meu direito, defenestra-los! Fui!

  79. Ao sábio Wingman, misto de Wing Chun + Yip Man, lhe digo: O espiritismo de Kardec pode não explorar pessoas de modo a extorquir seus dinheiros por meio da pregação do medo de “perdição eterna” e promessas de bens materiais, se ofertamos e dizimamos, porém, nas mãos de pessoas deveras frustradas, mal resolvidas e portanto, manipuladoras e carentes por masturbação de seus egos, torna-se uma escolinha de terror psicológico e que mutila e adoece muitas mentes, imputadas a elas, culpas que sequer se pode ter como verossímeis. A gente fragilizada que leva muito a sério certas incongruências, obras de almas dominadoras, acaba se acostumando a achar que se sentir feliz é errado, que a regra é sofrer, emprestando seus corpos a supostas entidades problemáticas, doutrinando-as e vivendo uma vida de tunda diária, perdendo a liberdade de pensar. A doutrina que tanto sugere que se examine os seus ensinamentos e os questione pela lógica, fica fula, quando alguém o faz, porque muitos beócios dirigentes fazem questão de manter as respostas prontas que estão nos compêndios básicos. Wingman, sem ofensas, mas se tu és mais um desses chatos de mesa mediúnica… Vai cuidar de ser menos pedante! Sugiro que tu vás a uma sessão de alguma religião adepta da ayahuasca, cuja gente é muito boa e verdadeira e tente buscar teu autoconhecimento d’um modo muito mais amplo e sem essa pseudo-ciência que pensas haver no kardecismo. Papel aceita tudo e nem sempre é o melhor p’ra tudo e todos. Eu vou buscar minha melhora, minha qualidade como ser espiritual e social, sabendo de minhas limitações, angústias, complexidades e apetites, mas não me submetendo a pessoas que fazem do medo um cabresto, incutindo em outras pessoas (normais) o terror d’uma vida miserável, caso não sejam acatadas em suas pseudo-verdades, como a quase infalibilidade e obrigatoriedade da campanha do quilo e outras babaquices impostas, álibis reencarnatórios temerários, como meio de se poupar de infortúnios em vidas futuras. Se tudo for tão certinho, cartesiano e perfeito, dentro da explicação espírita, eu e uma chusma de gente não tem mais jeito, e a Misericórdia Divina foi confiscada de nossas esperanças, sem piedade. Abraço ao povo que ainda prefere buscar a verdade além dos compêndios entremeados de mentiras.

    1. Lamentável, completa ignorância…

      Nunca foi a um centro espírita…

      Não sou espírita, mas já frequentei vários centros e nunca me pediram um tostão… Não é por aí que vc vai desmoralizar o espiritismo…. Procure se informar antes de criticar… ok?

      Abra o seu coração, deixe o amor entrar, depois tire as tuas conclusões…

  80. Na verdade os espíritos inferiores se utilizaram mesmo é dessa suposta carta, para gerar a notícia e apenas um fim, desacreditar Divaldo, assim como espíritos inferiores têm feito de tudo para esquecermos e desacreditarmos do próprio Cristo, com ações de puro ateísmo, ceticismo, maléficas, capitalismo, egoísmo, promiscuidade, drogas. Divaldo corre contra este movimento, é isso que dói nas pessoas que persistem em não querer enxergar seu próprio mal, e não me descarto disso também. Paz e amor pra nós.

  81. Um velho índio descreveu os seus conflitos internos.
    “Dentro de mim existem dois cachorros, um deles é cruel e mau, o outro é muito bom e dócil. Eles estão sempre a brigar”.

    Quando então lhe perguntaram qual dos cachorros ganharia a briga, o sábio índio parou, reflectiu e respondeu:

    “Aquele que eu alimentar”

  82. “Apesar de o homem terreno ainda não possuir sensibilidade moral apurada, em condições de avaliar o imenso sacrifício e abnegação despendidos por Jesus para descer aos charcos do vosso mundo, podemos vos assegurar que são bem menores as lutas, angústias e os tormentos do pecador, no sentido de purificar-se até subir às esferas da angelitude, se comparadas ao martírio do anjo que renuncia às venturas celestiais dos mundos divinos, para descer ao abismo pantanoso dos mundos materiais, como sucedeu a Jesus.
    E’ bem mais fácil e cômodo despojarmo-nos dos trajes enlameados e tomarmos um banho refrescante, do que vestirmos roupas pesadas e descermos a um fosso de lodo repulsivo e infeccionado, onde se debatem criaturas necessitadas de nosso auxílio.” (Espírito Ramatis)

  83. Sinceramente um texto deste tipo não irá prejudicar de modo algum a vida daqueles que acreditam e sabem da importância do conhecimento da Doutrina Espírita.
    No passado,no presente o no futuro,irão querer pôr em dúvida as obras,a moralidade dos médiuns mais conhecidos no mundo tudo porque é mais fácil e conveniente acreditar naquilo que os olhos humanos vêem.
    Muitos irão difamar,fazer conclusões erradas,ridicularizar,tentar contestar por intermédio da ciência,etc…
    Mas isso será em vão pois,o bem sempre prevalece!
    Esta é minha opnião pessoal a respeito do assunto.
    Sou grande admiradora dos trabalhos mediúnicos de Chico xavier e de Divaldo Franco.

  84. Caro CR Flautista! Sinto muito pela sua mãe e por sua enorme revolta,esta com certeza só .trará mais mal a ti do que aos outros.O espiritismo nos ensina a cuidar de nossos corpos ,para que tenhamos mais tempo nesta reencarnaçao para podermos nos educarmos e trabalharmos para a nossa elevação moral.A tua mãe com certeza é um espírito especial com muito amor ao próximo,a revolta só trará pertubações a ela. Busque a Paz aonde achares melhor,numa igreja ,seita onde fores lembre-se de fazer e pensar sempre no bem então encontrarás a verdadeira Paz que necessita.A máxima é só existe salvação na caridade,não estava escrito no espiritismo.Fique com DEUS e Nosso Senhor Jesus!

  85. Não consegui ler todo o conteúdo do que foi escrito aqui nesse blog, a única coisa que quero deixar aqui é que: eu posso até dar ouvido no que essa pessoa fala a respeito do Divaldo Franco, se ele conseguir fazer pelo menos 1% do que é realizado na Mansão do Caminho em Feira de Santana, ele tente fazer no bairro dele, ou se não der no bairro, na rua dele, cuidar de crianças que for abandonada pelos pais, dar carinho, educação, alimentação. se ele conseguir fazer isso com uma criança, a partir desse momento vou dar ouvidos ao que esse senhor falar, caso contrário ele é mais um querendo se promover, com uma noticia mesquinha.

  86. Sou simpatizante da filosofia espírita, acho salutar as discuções desde que estas sejam desprovidas de paixões,pois até Jesus Cristo discutiu com os fariseus.

  87. Deus…O Reconheço quando não posso lutar e devo me entregar ao seu misterioso comando …além de tudo que sobrepuja a razão!
    Quando meu olhar se eleva para o céu tenho uma noção do que não me é possível compreender ainda,quando o meu olhar plaina sobre tudo ao meu alcance reconheço minhas possibilidades e ao olhar cada rosto,cada espécie diferente que há,desde o mundo mineral, vegetal,animal percebo a beleza do CRIADOR e…..sinto-me bem pertinho DELE !
    Quando os meus olhos caem sinto que o chão a terra sustenta meus pés e se tombar ,sustenta até meu corpo !Em tudo e por tudo DEUS está presente é como se todos fossemos células vivas de seu Corpo Astral .
    Diante de tudo não posso acreditar que exista apenas algumas formas de vida no universo, com o cuidado de não exceder o limite do verossímil do que ainda não nos foi permitido compreender….

  88. Divaldo Franco pode até se dizer espírita, mas não é. Não tem a prudência de seguir as orientações das obras básicas da doutrina. Seus gestos de caridade são incostestáveis, é verdade, mas isso por si só não o classifica como um fiel seguidor do espiritísmo, ao contrário, é um simpatizante de Roustaing, Armond, Ramatis e toda uma turba de místicos que conseguiram enxertar seus sistemas absurdos no Movimento Espírita Brasileiro.

    A verdadeira Doutrina Espírita, codificada por Kardec, nos ensina a usar a CUEE (Controle Universal dos Ensinamentos dos Espíritos) através da lógica e da razão, para filtrar todos os tipos de informações provenientes de qualquer fonte, seja de homens ou de espíritos. O “ilustre” Divaldo é um médium altamente ostensivo, mas que se encontra em completo processo de fascinação por um espírito que se identifica como “Joanna de Angelis” que se comunica por textos pomposos, mesclando sua mistificação com algumas verdades simples, conseguindo desse modo ludibriar os leitores menos atentos. E não satisfeito, em uma de suas pelastras Divaldo Franco teceu elogios a Sai Baba, o “guru” mais pilantra que viveu na Índia, portador de uma fortuna não oficial de 9 Bilhões de dollares, lavada em inúmeras instituições filantrópicas naquele país.

    Ainda movido pela sede de explorar assuntos que nada tem a ver com a Doutrina Espírita, vem com essa de índigos e cristais, que se alastra por onde ele passe com suas pregações. Isso tudo se deve à invigilância de Divaldo.

    No terceiro parágrafo do ítem 10, capítulo XXI do ESE (Evangelho Segundo o Espiritismo), o Espírito Erasto nos ensina que “quando formula um sistema contraditado pelas mais vulgares noções da ciência, esse não pode ser senão um Espírito ignorante e mentiroso”.

    1. Oh! Sim caro amigo,Kardec è irrevogável,porém não pode ser restrito ,assim como as parabolas de Jesus,nosso Mestre,estão amnplamente abertas a ciência e devem ser acompanhadas por ela,o termo índigos e cristais,são cientificos e servem para designar, identificar essas crianças especiais poderiamos chamá-las assim especiais que poderiam ser confundidas com crianças com deficiencia físicas pois não é assim que as chamamos?
      è só um termo científico que pode não ter sido aceito ainda por pediatras…mas não quer dizer que não tenham admitido essas diferenças.
      O termo “guru”,não é dele é do povo que o denomina assim,serve para respaldo explanatório e não recomendatório, ele poderia falar de Hitler e não o exaltando!Jesus não contetou até hoje muitos seres,quem somos nós!
      Afirmo que não podemos ser seres bitolados,devemos usar a razão mas com critério e respaldo,sem fanatismo. SOMOS HERDEIROS DO UNIVERSO chegará um dia que saberemos mais ,então devemos estar propensos às mudanças que podem ser benéficas.
      Sr.Divaldo,é atualizado e defende muito bem a doutrina dos espíritos por Kardec.

  89. Um professor pode dar aulas parecidas ou iguais as de outros professores.
    Não se esqueçam, que Chico e Divaldo , são Médiuns, e são homens com todos os defeitos. É preciso diferenciar o Médium do homem.
    Agora ; se Chico fosse católico, já teria virado Santo!

  90. Feliz 2013!!! Que este ano seja em nosso coração uma luz a nos guiar ,para que encontremos as respostas…colaborando para o progresso de nós mesmos e do cuidado com o nosso planeta.

    1. Olha é incrível o sensacionalismo em torno desso,a repetição e plagio literário ,não significam nada os recursos foram destinados para o mesmo bem que Chico destinava ,para o bem da humanidade para o esclarecimento ,em nada há provas de discordâncias da doutrina espírita ,Chico dizia que o exemplo deve ser seguido, em absoluto isso interfere na autenticidade das obras de Divaldo Franco de conduta impecável perante a sociedade e religião que defende
      Tudo que somos e falamos vem de alguém…imprimimos nossa personalidade embora pensamentos e idéias não sejam só nossos,nos completamos com o outro,ninguém vive só, oque deve ser observado é a finalidade das mensagens e devem ser copiadas sim ,principalmente nas ações!Vamos plagiar o bem,e quem sabe poderemos evitar tanto mal que esta por vir a começar pelo descaso com o planeta em que vivemos!
      Nosso Divaldo é seguidor de Jesus acima de tudo,assim como nosso Chico Xavier ,os dois copiam o Mestre Jesus e nós deveríamos fazer o
      mesmo,com a mesma intensidade dos dois.

    2. Pedro , qdo. tomamos atitudes impensadas ou premeditadas irresponsavelmente ferimos a nós mesmos e exaltamos a quem desejamos atingir,porque os grandes líderes da humanidade sofreram perseguição e não eram a perfeição em pessoas,porque além da tarefa de assistirem seus semelhantes tinham a tarefa de evoluírem também aperfeiçoando-se,ninguém nasce pronto,tudo é uma construção ao longo de uma trajetória de experiências boas ou más, ou melhor más não porque quando desejamos acertar são considerados “erros” positivos que nos levam a prováveis acertos seguros,portanto o seu julgamento será para você uma futura certeza meu irmão em Jesus e tenho certeza que então você saberá do que estamos dizendo e afirmando,só que cabe a cada um escolher a forma em que quer chegar lá,na descoberta de si mesmo,na felicidade que não deste mundo,aquela felicidade que aprendemos nos pequenos gestos e que mais tarde ou, logo depende,tornar-se-ão a certeza de um amor maior em Deus,meu amigo,que a paz seja contigo na conquista de uma sabedoria que fará de você um ser mais feliz !Até algum dia….na eternidade que se nos desvenda quando fitamos conscientemente o céu e seus astros e constelações infinitas nesse mundo de Deus!!!

  91. Bom dia a todos !!!

    Trago uma matéria interessante do sr. Artur Felipe Azevedo à respeito do sr. Divaldo Franco nos temas Ramatis, Crianças Índigo, Fim dos Tempos e outros, ele é autor do blog www:espiritismoxramatisismo.blogspot.com

    Divaldo apoia Ramatis… Mas, e daí?

    Há muito tempo estamos aguardando para falar sobre esse assunto. No entanto, como alguns ramatisistas vêm se utilizando da declaração do citado médium datada de 15 de agosto de 2004 para dar credibilidade ao espírito Ramatis, resolvemos fazer algumas considerações. O áudio da palestra pode ser ouvido acessando Divaldo fala sobre Ramatis.

    A princípio, ficamos verdadeiramente surpresos quando soubemos, quase que imediatamente, que o conhecido médium Divaldo Pereira Franco havia proferido, em público, considerações elogiosas acerca do espírito Ramatis. Afinal, Divaldo sempre se apresentou como fiel defensor do Espiritismo e da Codificação Kardeciana, assim como psicografou livros de um dos maiores expoentes da pureza doutrinária, o cearense Vianna de Carvalho.

    Com certeza, seu trabalho de divulgação é notável, temos de reconhecer. Porém, assim como todos nós, o médium Divaldo tem o direito a ter suas opiniões, nem sempre todas elas, contudo, abalizadas pela Doutrina. O que não se pode, por isso, é tomar suas opiniões como se representassem o posicionamento do Espiritismo ou mesmo fosse um reflexo indefectível da Verdade. Nos últimos tempos, aliás, Divaldo Franco tem se envolvido em inúmeras polêmicas. Muitas delas, inclusive, receberam sinais de desagrado tanto de espíritas como dos próprios ramatisistas, como poderemos nos certificar neste nosso artigo.

    Inicialmente, não poderíamos deixar de colocar as coisas como elas devem verdadeiramente ser. Em termos de divulgação e entendimento doutrinário, a primeira e a última palavra deva ser a da Codificação Espírita, acima de toda e qualquer opinião individual, seja de um espírito ou de um indivíduo encarnado. Concomitantemente à Doutrina, a Ciência material, naquilo que ela estuda e aborda, também deve ser levada em consideração, tal qual explicou o Codificador:

    “…O Espiritismo não estabelece como princípio absoluto senão o que se acha evidentemente demonstrado, ou o que ressalta logicamente da observação. Entendendo com todos os ramos da economia social, aos quais dá o apoio das suas próprias descobertas, assimilará sempre todas as doutrinas progressivas, de qualquer ordem que sejam, desde que hajam assumido o estado de verdades práticas e abandonado o domínio da utopia, sem o que ele se suicidaria. Deixando de ser o que é, mentiria à sua origem e ao seu fim providencial. Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado, porque, se novas descobertas lhe demonstrassem estar em erro acerca de um ponto qualquer, ele se modificaria nesse ponto. Se uma verdade nova se revelar, ele a aceitará.”

    Portanto, é importante ressaltar que o posicionamento espírita acompanha o progresso científico, e não opiniões isoladas de médiuns ou de espíritos. Esta é uma questão capital nesta nossa análise.

    Da mesma forma, notamos que se tem dado aos médiuns, especialmente no Movimento Espírita Brasileiro, uma autoridade e notoriedade que eles jamais tiveram à época de Kardec e na própria Codificação, por exemplo. Claro que se pode ser, ao mesmo tempo, um grande conhecedor da Doutrina e médium, mas o que a grande maioria leva unicamente em consideração, infelizmente, é a mediunidade (ostensiva) do indivíduo, como se isso, por si só, o elevasse à condição de ser superior, inatacável e acima do Bem e do Mal. Esta é uma visão equivocada, oriunda do desconhecimento acerca do papel do médium e também de um certo misticismo atávico, onde o médium é tido como possuidor de “poderes sobrenaturais” ou alguma espécie de intercessor ou “pistolão” espiritual, pronto a interceder em favor de seus seguidores e admiradores, haja vista o número de pessoas que seguem alguns desses medianeiros em verdadeiras caravanas. O interesse, neste caso, passa a não ser mais o conhecimento espírita, mas uma ostensiva idolatria à figura do médium em si.

    Assim sendo, é evidentemente errôneo formarmos uma opinião baseados tão-somente no que disse o médium “X” ou “Y”, abandonando a Codificação Espírita e a Ciência, assim como a razão, a lógica e o bom-senso. Isso é abdicar da razão e fé raciocinada, postura totalmente em oposição àquilo que o Espiritismo ensina.

    As Polêmicas

    Como dissemos no início, o médium Divaldo Franco tem se envolvido em inúmeras polêmicas, algumas delas ferindo tanto posicionamentos da própria Doutrina como dos ramatisistas, que listaremos e comentaremos a seguir.

    Apometria

    Como pudemos desenvolver no tópico “O Que Está por trás da Apometria”, Ramatis e os ramatisistas se se colocam como maiores incentivadores da Apometria. No entanto, a posição de Divaldo é diametralmente oposta:

    “Apometria não é Espiritismo”

    Autor: Divaldo Pereira Franco

    Não irei entrar no mérito nem no estudo da apometria porque eu não sou apômetra, eu sou espírita e o que posso dizer é que a apometria, segundo os apômetras, não é espiritismo. Porquanto as suas práticas estão em total desacordo com as recomendações de ‘O Livro dos Médiuns’. Não examinaremos aqui o mérito ou demérito porque eu não pratico a apometria, mas segundo os livros que tem sido publicados, a apometria, segundo a presunção de alguns, é um passo avançado do movimento Espírita no qual Allan Kardec estaria ultrapassado. Allan Kardec foi a proposta para o século XIX e para parte do século XX e a apometria é o degrau mais evoluído no qual Allan Kardec encontra-se totalmente ultrapassado. Tese com a qual, na condição de espírita, eu não concordo em absoluto”. (…) Então, se alguém prefere a apometria, divorcie-se do Espiritismo. É um direito! Mas não misture para não confundir.”(Leia o texto na íntegra em http://www.oespiritismo.com.br/textos/ver.php?id1=91)

    Crianças Índigo e Cristal

    Já no meio espírita, Divaldo recebeu duras críticas por seu apoio à tese das existência das chamadas “crianças índigo” e “cristal”, originária de uma estranha seita “new age”. Em oposição a esse posicionamento e baseados nas obras da Codificação e nas orientações de Allan Kardec, vários estudiosos, tais como Paulo Henrique Figueiredo, Franklin Santana Santos, Dora Incontri, Heloisa Pires, Rita Foelker, Alessandro Bigheto, lançaram artigos e documentos em conjunto em que afirmam provar que esta teoria não sobrevive ao crivo da razão e da análise científica.

    Ainda segundo o escritor e dirigente espírita Richard Simonetti, da cidade de Bauru-SP, essas crianças seriam, ao invés de espíritos evoluídos, como afirma Divaldo, “uma geração de espiritos perturbados, com subdesenvolvimento moral, comprometidos com graves desvios de existências anteriores. Não podem ser identificados como espiritos missionários porque detestam a disciplina e assumem postura que contrariam elementares princípios de civilidade”.

    Já a pedagoga Dora Incontri afirma que tudo não passa de uma mistificação grosseira, oriunda das mensagens de um espírito chamado Kryon, que a tradução brasileira mudou para “médium Kryon”, que se afirma extra-terrestre e o espírito mais próximo de Deus. Uma grande grande mistificação com fins comerciais, sem nenhuma racionalidade, sem nenhum critério científico. Segundo ainda a pedagoga espírita, “espíritas embarcam gostosamente na idéia. Por que? Alguns certamente o fizeram de boa fé, outros com claros interesses financeiros, porque se trata de uma tema vendável, na linha da auto-ajuda descompromissada, aquela que agrada ao leitor, por trazer receitinhas prontas de como tratar um filho índigo – e muitos podem se iludir no orgulho de ter um filho de aura azul, predestinado a mudar o mundo, um mutante genético”.

    Quem desejar conhecer um pouco mais sobre essas estranhas ideias, é só baixar o arquivo em PDF do artigo publicado pela ABPE – Associação Brasileira de Pedagogia Espírita em http://www.richardsimonetti.com.br/pinga_fogo/sobre%20os%20%EDndigos.pdf

    O Fim dos Tempos

    Como bem sabemos, Ramatis defende a tese da existência de um astro que, devido a sua aproximação com nosso planeta, iria provocar, até o ano 2000, a elevação abrupta do eixo terrestre e consequentes cataclismas globais que viriam a dizimar boa parte da humanidade. Embora Divaldo Franco tenha defendido o espírito Ramatis, o mesmo não parece corroborar tais previsões apocalípticas em entrevista ao jornal “O Paraná”, muito pelo contrário:

    O Paraná: “Muitos acreditam no final dos tempos, a partir da virada para o próximo milênio. Como o Espiritismo encara isso?”

    Divaldo: “Como uma superstição. Normalmente, através da história, a mudança de século sempre trouxe, particularmente na idade média, o fantasma do horror. Baseado em que, nessa mudança, a Terra se deslocaria do eixo, haveria uma erupção de epidemias, de terremotos, maremotos, de fenômenos sísmicos e, na virada do milênio, foi ainda mais apavorante, por causa desse mesmo critério supersticioso. Em todo o Evangelho, nos 27 livros que o constituem, não há nenhuma referência ao novo milênio. As observações, a respeito do “fim do mundo”, estão no Apocalipse de João, quando ele dirá, através de metáforas e de imagens, de uma concepção de um estado alterado de consciência, que vê a transformação que se operaria na Humanidade. Mais tarde poderíamos colher outros resultados também no chamado sermão profético de Jesus, que está no evangelista Marcos, capítulo 13, versículo 1 e seguintes, quando Jesus saía do templo de Jerusalém e os discípulos, muito emocionados, dizem: – “Senhor, vede que pedras, vede que templo”. E Jesus lhes redargue: – “Em verdade vos digo que não ficará pedra sobre pedra que não seja derribada”. Foram para o Getsêmani, no Horto das Oliveiras, e ali os amigos disseram: “Conta-nos quais serão os sinais que antecederão a isso”. Ele narra uma série de fenômenos que certamente atingiriam a Terra. Aconteceu que, realmente, no ano 70, Tito teve a oportunidade de derrubar o templo de Jerusalém, que não foi mais reerguido, e no ano 150, na segunda diáspora dos hebreus, praticamente Jerusalém foi destituída da Terra, somente voltando a ter cidadania quando a ONU reconheceu o Estado de Israel com os direitos que, aliás, lhe são credenciados e que ele merece. Mas as doutrinas religiosas, com o respeito que nos merecem, que sempre se caracterizaram pelo Deus-temor ao invés do Deus-amor, por manterem as pessoas na ignorância e intimidá-las, ao invés de libertá-las pelo esclarecimento, estabeleceram que o fim do mundo seria desastroso, seria cruel, como se não vivêssemos perpetuamente num mundo desastroso e cruel, cheio de acidentes, de vulcões, de terremotos, de maremotos, de guerras, de pestes, etc. Para nós, espíritas, o fim do mundo será o fim do mundo moral negativo, quando nós iremos combater os adversários piores, que são os que estão dentro de nós: as paixões dissolventes; os atavismos de natureza instintiva agressiva; a crueldade; o egoísmo e, por conseqüência, todos veremos uma mudança da face da Terra, quando nós, cidadãos, nos resolvamos por libertar-nos em definitivo das nossas velhas amarras ao ego e das justificativas por mecanismos de fuga. Então o homem do futuro será um homem mais feliz, sem dúvida. Haverá uma mudança também da justiça social. Haverá justiça social na Terra, porque nós, as criaturas, compreenderemos os nossos direitos, mas acima de tudo, os nossos deveres, deveres esses como fatores decisivos aos nossos direitos. Daí, a nossa visão apocalíptica do fim dos tempos é a visão da transformação moral em que esses tempos de calamidade passarão a ser peças de museu, que o futuro encarará com uma certa compaixão, como nós encaramos períodos do passado que nos inspiram certo repúdio e piedade pela ignorância, então, que vicejava naquelas épocas”. (Fonte: http://www.mundoespirita.com.br/antigo/jornal/set6-1.htm)

    A Umbanda e os Pretos Velhos

    Sabemos que o movimento ramatisista possui muita simpatia pela Umbanda, sendo que inúmeros médiuns umbandistas têm alegado receber mensagens de Ramatis. Divaldo Franco, contudo, declarou o seguinte recentemente, causando espécie em muitos umbandistas e ramatisistas também:

    “… Na cultura brasileira, remanescente do africanismo, há uma postura muito pieguista, que é a do preto velho. E muitas pessoas acham que é sintoma de boa mediunidade ser intrumento de preto velho. Quando lhe explicamos que não há pretos velhos, nem brancos velhos, que todos são Espíritos, ficam muito magoadas, dizendo que nós, espíritas, não gostamos de pretos velhos. E lhes explicamos que não é o gostar ou não gostar. Se tivessem lido em ‘O Livro dos Médiuns’, ‘O Laboratório do Mundo Espiritual’, saberiam que se a entidade mantém determinadas características do mundo físico, é porque se trata de um ser atrasado. Imagine o Espírito que manquejava na Terra, porque teve uma perna amputada, ter de aparecer somente com a perna amputada. Ele pode aparecer conforme queira, para fazer-se identificar, não que seja o seu estado espiritual. Quando, ao retornar à Pátria da Verdade, com os conhecimentos das suas múltiplas reencarnações anteriores, pode apresentar-se conforme lhe aprouver.

    Então, a questão do preto velho é um fenômeno de natureza animista africanista, de natureza piegas. Porque nós achamos que o fato de ter sido preto e velho, tem que ser Espírito bom, e não é. Pois houve muito preto velho escravo que era mau, tão cruel quanto o branco, insidioso e venal. E também houve e há muito branco velho que é venal, é indigno e corrompido. O fato de ter sido branco ou preto não quer dizer que seja um Espírito bom.

    Cabe ao médium ter cuidado com esses atavismos, e quando esses Espíritos vierem falando errado, ou mantendo os cacoetes característicos das reencarnações passadas, aclarar-lhes quanto à desnecessidade disso. Porque se, em verdade, o preto velho quer falar em nagô, que fale em nagô, mas que não fale um enrolado que não é coisa nenhuma. Ou, se a entidade foi alemã na Terra e não logre falar o idioma do médium, que fale alemão, mas que não fale um falso alemão para impressionar. O médium só poderá falar o idioma no qual ele já reencarnou em alguma experiência passada. Desde que não há milagres nem sobrenatural, o médium é um instrumento. Sendo a mediunidade um fenômeno orgânico, o Espírito desencarnado vai utilizar o que encontre arquivado no psiquismo do médium, para que isto venha à baila.” (Extrato de um ensaio do médium Divaldo Pereira Franco, que tem como título “Consciência”)

    Aliás, é bom que se diga que a visão de Ramatis varia de médium para médium. Enquanto que para o Ramatís de Hercilio Maes a Umbanda é culto fetichista, para o Ramatís de Norberto Peixoto é a religião do terceiro milênio…

    Rituais

    Segundo Ramatis, “rituais, mantras, etc. são meios de se alcançar o ‘Cristo Planetário'”, espírito superior até a Jesus. (“Mensagens do Astral”, pág. 302) Assim sendo, para Ramatis, rituais podem nos colocar em comunicação até mesmo com espíritos bastante adiantados. Para Divaldo, contudo, rituais não se justificam:

    O Paraná: “Existem rituais no Espiritismo?”

    Divaldo: “O Espiritismo, inicialmente, é o resultado de uma investigação científica, por isso mesmo dizemos que o Espiritismo é ciência, não uma ciência convencional, porque o material com que labora não obedece às leis das doutrinas físicas. Trabalhando com o espírito imortal, está sempre na dependência das suas reações psicológicas, das suas atitudes emocionais. Essa investigação científica, que é resultado da observação, ofereceu uma visão filosófica, e nessa proposta filosófica, o Espiritismo responde aos quesitos que perturbam o pensamento filosófico. Por efeito, tem uma ética moral. Nessa ética moral surge uma vertente religiosa, não do ponto de vista de uma religião constituída, que se caracteriza por um misticismo, por paramentos, por sacerdócio organizado, pelas expressões seitistas, ou que se permita caracterizar por uma forma ou fórmula de culto externo. É, portanto, uma doutrina destituída de toda e qualquer apresentação visual que tenha por meta impressionar. É uma Doutrina que leva o indivíduo a uma auto-reflexão a respeito da vida e das suas responsabilidades perante a consciência cósmica.”

    Divaldo e Sai Baba

    É conhecida, já de muito tempo, a admiração de Divaldo Franco pelo guru indiano Sathya Sai Baba. O médium baiano, assim como fez com Ramatis, rasgou-se em elogios a Sai Baba, afirmando ser o mesmo um dos seres mais evoluídos da Terra e digno de toda confiança e apreço. Divaldo chegou a relatar que, estando ele em um país distante, foi acometido por uma crise de angina no quarto do hotel, e Sai Baba teria se materializado (!) e o tratado ali mesmo, tal qual um médico. Mais tarde, na Índia, segundo Divaldo, os dois se encontraram e assim que se viram Sai Baba sorriu para Divaldo, e lhe disse logo: – “Que bom, meu filho! Este, já é o nosso segundo encontro!” Depois disso, Divaldo relatou ter visto intensa luminosidade espiritual e sentido uma intensa paz ao encontrar o indiano.

    Apesar dessa elevada opinião de Divaldo Franco sobre o citado guru, o que muitos no Brasil ainda não sabem, no entanto, é que Sai Baba andou envolvido em inúmeros escândalos, inclusive com acusações de participação em assassinatos, pedofilia e fraude em seus espetáculos de materialização, conforme veremos em detalhes.

    Os Truques de Sai Baba

    Abaixo, podemos ver alguns vídeos em que Sai Baba é flagrado executando truques de mágica, que afirma serem de “materialização”.

    http://www.youtube.com/watch?v=Yblhsr1O4IQ

    http://www.youtube.com/watch?v=oahdsgm_QCA

    O parapsicólogo Wellington Zangari comenta sobre estudos científicos realizados com Sai Baba:

    “Haraldsson e Wiseman apresentaram juntos, em 1994, na Convenção da Parapsychological Association, um estudo que fizeram com Sai Baba. Eu estive lá e assisti com interesse a apresentação, sobretudo porque foi acompanhada de um vídeo do estudo. Submeteram o alegado paranormal a alguns controles simples, como ter suas mãos colocadas dentro de sacos plásticos fechados por elásticos. Nenhum fenômeno ocorreu enquanto houve esse tipo de controle. A conclusão do trabalho aponta para a possibilidade de fraude.”

    Acusações vindas de toda parte

    Diversas instituições mundo afora, como a UNESCO, o Departamento de Estado Norte Americano, a BBC e o jornal “Times” de Londres, o jornais “Telegraph” e “The Guardian”, além de outras importantes instituições midiáticas da União Européia, Escandinávia, Canadá e Austrália, já fizeram trabalhos investigativos sobre Sai Baba. Os documentários ‘The Secret Swami’ (2004) da BBC, e ‘Seduced by Sai Baba’, produzido por uma emissora dinamarquesa em 2002, já foram vistos por milhões de pessoas em diversos países e contêm diversos testemunhos de pessoas que se disseram enganadas e violentadas fisica e emocionalmente pelo guru indiano. Sai Baba e seus simpatizantes alegam, contudo, que tal cobertura é mero sensacionalismo. Antigos devotos (entre eles importantes ex-líderes, como o milionário Isaak Tigrett) afirmam que uma série de fatos estranhos ocorreram, incluindo assassinatos a sangue frio cometidos pela polícia no quarto de Sai Baba em 6 de junho de 1993. Seus ex-seguidores afirmam que, ameaçados pela mídia indiana e pela influência política de Sai Baba e seu multimilionário império, não tiveram outra alternativa senão fazer as denúncias a meios de comunicação não-indianos.

    Há, inclusive, uma petição pública para investigações oficiais de Sathya Sai Baba e de sua organização a nivel mundial.

    Já no endereço http://saibabaexposed.blogspot.com é possível ler, na íntegra, a reportagem investigativa levada a cabo pelo respeitado jornal inglês “The Guardian”, contendo denúncias de abuso sexual contra meninos.

    Conclusão

    Pudemos ver que um médium é um indivíduo que também pode se enganar e emitir opiniões completamente equivocadas. No caso específico de Divaldo Franco, o mesmo, inadvertidamente e sem ter colhido os elementos suficientes que lhe dessem a segurança de uma análise precisa, fez considerações elogiosas a uma entidade espiritual cujos ditados colidem frontalmente com os postulados da Doutrina Espírita e com as opiniões do próprio Divaldo acerca de temas importantes. Talvez na ânsia de agradar aos seus simpatizantes e colher a simpatia dos mesmos, Divaldo, que parece jamais ter lido os livros ditados por Ramatis, chegou a afirmar tratar-se de nobre entidade. Da mesma maneira, Divaldo parece ter se equivocado em relação ao guru Sai Baba, tendo inclusive relatado uma materialização do mesmo em seu quarto, algo que provavelmente nem deve ter ocorrido, o que é bastante grave, em nossa opinião. Em ambos os casos, o desencarnado Ramatis e o encarnado Sai Baba falam de amor, de caridade, de Deus – palavras estas fáceis de pronunciar, mas que servem tão-somente de nuvem de fumaça para acobertar interesses inconfessáveis.

    Portanto, a lição que aprendemos é que não devemos nos fiar na opinião deste ou daquele, mas sim aprofundarmos conhecimentos, confrontando as opiniões e submetendo-as às informações da Doutrina Espírita, da Ciência e da mais severa lógica num estudo atento e imparcial. O próprio Codificador, mesmo sendo um homem de extensa cultura, não olvidou tais cuidados, sugerindo, inclusive, a utilização de um Método de Controle Universal do Ensino dos Espíritos (CUEE) que pode ser encontrado no 9º parágrafo do ítem II da Introdução do Evangelho Segundo o Espiritismo (ESE), e na parte final do ítem XXVIII do cap. XXXI do Livro dos Médiuns (LM), que transcrevemos abaixo:

    “Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros.” (definição contida no ESE).

    “A melhor garantia de que um princípio é a expressão da verdade se encontra em ser ensinado e revelado por diferentes Espíritos, com o concurso de médiuns diversos, desconhecidos uns dos outros e em lugares vários, e em ser, ao demais, confirmado pela razão e sancionado pela adesão do maior número.” (definição contida no LM).

    Se o prezado médium Divaldo Franco tivesse seguido tal critério, talvez não tivesse incorrido em análises tão precipitadas. O argumento que o mesmo se utiliza, na sua palestra em questão, colocando-o na boca de Kardec, é que Ramatis pode ser aceito porque “o que importa é o conteúdo moral”. O critério kardeciano jamais foi só esse. Confiram:

    “Aplicando esses princípios de ecletismo às comunicações que nos enviaram, diremos que em 3.600 há mais de 3.000 que são de uma moralidade irreprochável, e excelentes como fundo; mas que desse número não há 300 para publicidade, e apenas 100 de um mérito inconteste. Essas comunicações vieram de muitos pontos diferentes”. (Allan Kardec, Revista Espírita, 1863, maio.)

    Podemos ver que, dentre 3000 mensagens de uma moral irreprochável, Kardec só aceitou 100 como dignas de publicidade e publicação.
    Um breve histórico sobre o sr. Artur escritor do blog iníciou os estudos da Doutrina Espírita aos 13 anos de idade (1984), no Grupo Espírita Pestalozzi, em Nova Friburgo-RJ. Aos 22 (1993), atuou como orientador de Mocidade da União da Mocidade Espírita de Niterói (UMEN), um centro tradicional da cidade. Ao mesmo tempo, colaborou como evangelizador no Grupo de Apoio ao Menor (GAM), hoje Casa de Batuíra e unidade do Lar Fabiano de Cristo, que prossegue no trabalho de assistência junto aos moradores de populosa favela em São Gonçalo – RJ. Em 1999, foi eleito presidente do centenário Centro Espírita Friburguense, na cidade de Nova Friburgo – RJ, sendo que por cerca de quatro anos apresentou, juntamente com o confrade José Manoel Ferreira Barboza, dois programas espíritas em rádios locais (Friburgo-AM e Conquista-FM) e um programa de TV (TV Zoom, canal 10). De volta à Niterói, foi orientador de estudos da Federação Espírita do Estado do Rio de Janeiro (FEERJ). Hoje, encontra-se ligado à ADE-RJ, Associação dos Divulgadores do Espiritismo do Rio de Janeiro. Já promoveu estudos em forma de palestra em cidades dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Maranhão. Foi prefaciador de três livros: “Espiritismo e Política”, de Paulo R. Santos, “O Primado de Kardec”, de Sérgio F. Aleixo, e “Breve História do Espiritismo”, de Fabiano Vidal. autor do livro “Ramatis, Sábio ou Pseudo-Sábio?” publicado pela Editora EME – 1997 e registrado sob o número ISBN:8573530081 (broch.), Registro Patrimonial: 942.659 DL 05/02/1998 Biblioteca Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *