MENU
393166.jpg

Einstein sobre a Astrologia: “pseudociência” e “superstição”

chico_divaldo_josefa.jpg

Chico Xavier e a fraude de Otília Diogo, a...

12 de março de 2010 Comments (9) Views: 4020 Ceticismo, Destaques, Fortianismo

A Criatura de Metepec: Autor confessa fraude

macacomexico1

Um “assistente de veterinário” apresentado como parte do imbróglio do “Ser de Metepec”, Ángel Palacios Núñez, é de acordo com Alejandro Franz em verdade um nome falso para Urso Moreno Ruíz. E Urso Ruíz seria um taxidermista, acostumado a lidar com carcaças de animais.

Angel Nunez Palacios 01

Mais importante, Urso Ruíz teria admitido em um fórum na rede que fraudou a criatura, que seria de fato apenas um pequeno primata, um Saimiri:

É o cadáver sem pele de um macaco Saimiri, nada mais. Eu removi as orelhas e o remexi com todos os pêlos e fluidos de todos os animais que tinha por perto. Logo o curti, e cada amostra que retirarem resultará [como vinda] de um animal diferente”.

Isso não deve ser novidade. Já no ano passado havíamos alertado ser apenas um macaco:

O fraudador continua:

“O sr. Mario logo o vendeu a Jaime Maussán por 300.000 pesos [~R$40.000], como vêem, e depois de 4 anos ainda não percebem que é uma fraude”.

E tenta ainda se defender:

“Que conste que eu não disse que era de verdade. Isso foi Jaime Maussán que inventou, que conste que ele acreditou [na história] e foi fazer todo um show. Foi uma brincadeira que saiu de controle, mas depois de 4 anos me alegra ver que uma de minhas criações deu a volta ao mundo e passou por vários cientistas e provas e não descobriram o que é. Então que grande ciência, eu a enganei! hehehe”

Nauseante, não?

Alejandro Franz alerta que, ao contrário do que Ruíz alega, ele sim declarou às câmeras que a criatura seria um “animal estranho”, participando do que não seria uma brincadeira, e sim uma fraude deliberada. Franz ainda acusa Maussán, Mario Moreno e Marco Salazar de deliberadamente arquitetar a fraude desde o início. É de fato curioso que insistissem em testes de DNA de pronto, algo que não é de forma alguma seu modus operandi com relação a “criaturas misteriosas” que encontram (são raros os casos onde testes genéticos chegam a ser conduzidos, uma vez que costumam encerrar mistérios rapidamente).

É como se soubessem que os resultados seriam confusos.

Desde o início muitos já haviam notado que a criatura era apenas um pequeno macaco sem pele. E todos conhecem, ou deveriam conhecer, Maussán como parte do Hall da Vergonha da Ufologia.

0maussan_man-baby-2

De forma que havia toda razão para duvidar de toda a história. Razão, no entanto, é algo que parece ter faltado também à equipe do programa MonsterQuest do canal History Channel, que promoveu o caso com “especialistas” que asseguraram ser o macaco sem pele algo misterioso.

46038_monsterquest

Ou talvez a razão seja algo relativo. Dezenas de milhares de dólares, audiência e tanto mais podem tornar as coisas relativas. Quanto não lucraram todos envolvidos, deliberadamente ou não, dos autores da fraude e seus promotores, de Maussán a MonsterQuest, nesta farsa primária baseada em um uma macaquice?

Tudo isto deve causar nojo. E o pobre e pequeno macaco seco e sem pele é o de menos. [via Alcione]

Tags: , , ,

9 Responses to A Criatura de Metepec: Autor confessa fraude

  1. Marcus disse:

    Impressionante a queda de qualidade de um dos melhores canais de documentários que eu já vi. Pior do que isso apenas o livro misterioso do filho de Nostradamus, que ganhou um programa de uma hora no History Chanel e 2 minutos no Discovery, ao ser datado de 1800 e, portanto uma fraude grosseira.

  2. Alex disse:

    Faço coro com o comentário do Marcus… O History Channel tem muitos programas bons… Mas dá umas megas bola-foras vez ou outra (estas, cada vez mais frequentes)…

  3. […] Estes casos chegam às agências de notícias, são reproduzidos sem qualquer questionamento como curiosidades, e podem ser mesmo temas de documentários que chegam a ser veiculados em canais reconhecidos como o Discovery. O leitor deve lembrar que não é nada incomum que tais “documentários” sejam completamente desprovidos de senso crítico, ou mesmo que promovam fraudes. […]

  4. Fabio Tadeu disse:

    As vezes eu fico sem entender algumas coisas do mundo da Ufologia.

    Se realmente desde o começo era um macaco, como é possível nenhum laboratório tê-lo identificado, mesmo após todos esses anos?

    Realmente pode ser uma farsa, mas acredito que exista algo mais por baixo de toda esta história.

    Parabéns pelo seu trabalho de divulgação. Comentei no post anterior sobre o assunto e achei que você não sabia sobre o Monsterquest heheehe, mas quem não sabia era eu ^^”

  5. […] Fontes: Notícia sobre a criatura Notícia sobre a Fraude (Ceticismo Aberto) […]

  6. lulu disse:

    Começei a assistir o History Channel a poucos meses, e tenho me assustado com o incrível sensacionalismo… O assunto 2.012 já cansou neste canal é tanta sandice que não consigo nem olhar pra tv…Só gostaria de saber o que todas essas pessoas que tem lucrado milhões explorando assuntos como 2012 , tem feito com o dinheiro ganho… tenho certeza que não está sendo doado para instituições de caridade, nem ajudando os pobres ou coisas engrandeçedoras do tipo.. Porque se tem divulgado massantemente o tema no canal, com certeza acreditam que o fim irá acontecer…portanto…todo esse dinheiro não vão servir de nada…. A verdade que estão ganhando milhões a custa do desesepero de mtos… Ridículo…. estou indignada….
    UFOLOGIA então nesse canal… bom.. não vou nem comentar é tanta coisa absurda que não merece comentários…..

  7. egmo disse:

    se existe vida inteligente fora da terra eles sao espertos o bastantes pra ficarem bem longue de nos………

  8. João disse:

    pior que no ducumentario mostraram raspando uma parte do ser e levando para analise confirmando que no planeta não havia nada idêntico ao seu dna. Decepção

  9. Sherlock Holmes disse:

    Eu vi o programa do monsterquest retratando esse monstro, se eu nao me engano no episódio “terror do céu”. Mas assim como o patife do sujeito do engodo, agiu de má fé e deveria ser processado por charlatanismo. O autor dessa matéria aqui no ceticismo aberto, também agiu de má fé. Pois, o foco do programa nesse episódio não era esse animal, e sim criaturas misteriosas que voavam como se flutuasse. O animal apareceu no programa como se fosse uma alusão ao relatos das criaturas voadoras, mas não afirmaram ter uma ligação, pois eu vi esse programa e sei que estou dizendo. Agora os especialistas disseram que eram de uma criatura desconhecida o DNA, pois o que fraudou misturou várias partes de animais, confundindo assim o DNA. Mas em um outro episódio do programa sobre o Pé Grande, um especialistas em pegadas, disse que ou as pegadas são verdadeiras ou falsas, alegando ser impossíveis de ter uma terceira opinião. Isso significa que existem engodos tão bem montados que fica difícil de dizer que é falso, mas também não pode dizer que é verdadeiro, afinal tem a possibilidade de ser um engodo. Isso faz com que ficamos como os agnósticos, não afirmamos se Deus existe, mas também não afirmamos o contrário. O monsterquest é um programa respeitado, só que o especialista é que foi muito precipitado. Ao contrário do outro especialista em pegadas. 

    E o sujeito que comprou essa carcaça, disse que quem o vendeu havia relatado que tinha pego o animal em uma ratoeira, e que o animal tentou atacá-lo fazendo com que esse tal de Urso Moreno Ruíz matasse o bicho. Na minha opinião pelo que eu vi no programa, ainda mais o teste de DNA ter sido realizado no México, esse tal de Maussán foi ludibriado também, o culpado foi o “artista”, é muito comum esse pessoal ficar fraudando animais, lembram-se da serei de manaus?? Então!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *