MENU
DSC6529-20101114-121937.jpg

Mistério do Míssil Fantasma solucionado: uma lição de história

05.jpg

Encontrada Fotografia Original do “Viajante do Tempo”

25 de novembro de 2010 Comments (75) Views: 18212 Destaques, Fotos de OVNIs, Ufologia

Discos Voadores e a Lei de Meier

foto_discovoador

Recebemos a fotografia acima retratando um dos cenário míticos centrais da ufologia. Um disco voador, em toda sua glória e sem margem a qualquer dúvida, pairando sobre o que parece uma série de instalações e observado por inúmeras testemunhas. A imagem está devidamente envelhecida, aparentando ter décadas, mas é muito clara. Sendo tão clara, devemos aplicar o que chamamos de Lei de Meier: quanto mais clara uma fotografia extraordinária, maior é a probabilidade de que seja falsa.

Como é esta fotografia.

Ela é em verdade um quadro do filme “Earth vs. the Flying Saucers” (1956) – “A Invasão dos Discos Voadores” – que você pode conferir na marca de 17:29s abaixo.

earthvsflyingsaucers

Não sabemos como ou quando este quadro do filme de Hollywood passou a ser divulgado como real, mas imagens de filmes costumam figurar com surpreendente frequência no mundo ufológico como se fossem reais.

Aí se incluem muitos extraterrestres, como uma foto dos bastidores do filme “Intruders” que se tornou famosa, passando mesmo por seriados de grande sucesso incluindo Arquivo-X. Poderíamos imaginar que todos que assistiram ao filme sobre abduções ou acompanharam o seriado televisivo perceberiam a origem de tais imagens, mas não é o que acontece. Mesmo um dos bonecos usados no filme sobre Roswell, parte do cânone, enganaria e continua enganando em imagens circulando desde antes da rede de computadores se popularizar.

penthouse_et

Há outros exemplos de OVNIs, e de um outro filme clássico americano sobre alienígenas da década de 1950 que também causou confusão. Quadros do filme “This Island Earth” (1956) retratando um disco voador caindo em chamas no mar foram publicados como fotografias da queda de um objeto não-identificado em 1972. Em 2006, Barry Greenwood, como relatou Vicente-Juan Ballester Olmos, identificou a origem correta das imagens. Três décadas depois.

Quanto mais clara uma fotografia extraordinária, maior é a probabilidade de que seja falsa.

A Lei de Meier

Eu Quero Acreditar” é um dos pilares da ufologia promovida em Arquivo-X, a mesma fonte de uma das imagens extraordinárias que questionamos com a Lei de Meier. A ligação é apropriada porque este mesmo seriado, e este mesmo lema, era ilustrado por um pôster com uma fotografia do contatado suíço Billy Meier.

cap252

A fotografia original do clássico pôster “I Want to Believe” é do suíço que alega manter contatos com seres extraterrestres há décadas:

ufo

Meier vem produzindo e vendendo fotos claras, extraordinárias, às centenas. Contudo, não só é provável que sejam falsas, como boa parte delas foi demonstrada e mesmo admitida como falsa pelo próprio. Aí se incluem lindas alienígenas pleiadianas que mostraram ser fotos de dançarinas na TV, ou mesmo uma nave extraterrestre criada a partir de uma tampa plástica que pode ser usada como lixo.

Truques fotográficos simples como a perspectiva forçada, contrapondo um modelo próximo da câmera a uma paisagem ao fundo, podem responder por tais imagens. Árvores pequenas podem ser usadas para aparentar maiores dimensões. E para não ficar apenas em palavras, recentemente Phil Langdon reproduziu em enorme detalhe quase todas as imagens vendidas pelo contatado.

langdonmeier01

Langdon usou tampas de lixo, tachas e utensílios de cozinha bem como árvores bonsai em seus “remakes”. Clique sobre a imagem para a galeria com dezenas de imagens comparando os remakes de Langdon das imagens de Meier.

Quanto mais clara uma fotografia extraordinária, mais provável é que seja falsa. É um corolário de que alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias.

Tags: , , ,

75 Responses to Discos Voadores e a Lei de Meier

  1. Margarete disse:

    Pessoas falsificarem evidências não prova que não haja algo de verdade lá fora. Acreditar que não há nada lá é negar a probabilidade de que algo extraordinário possa ser real.

    • Bruno L. Rocha disse:

      Amigo, se for para achar que seja possível a existência de OVNIs, conforme é relatado no mundo, ainda que também – supostamente – em pinturas antigas, seria mais plausível crer nas luzes estranhas que se movem no céu, aparentando serem estrelas, mas começando a se mover freneticamente, para todos os lados, ate entrar numa aceleração super rápida, absurda para qualquer coisa já criada pelo homem. Eu só creio em OVNIs por ja ter testemunhado pessoalmente essas luzes estranhas, que não se parecem com nada mostrado por quem não crê. Não da para confundir a mim, um amante da aviação, um caça em voo com um OVNI, assim como não há como confundir “sprites” de ráios com “naves de ets.
      Eu mesmo procuro pesquisar sobre o fato, se realmente ocorreu, se corresponde as perspectivas ja conhecidas no universo, e se há a possibilidade dele ter sido forjado, como e porque. Vamos dizer que sou “crente” por ver por mim mesmo, mas sou cético quanto aos falados “discos voadores”, ou corpos de ETs (fetos abortados e/ou bebês mortos, animais sem pele etc).
      Aos amigos do Ceticismo Aberto, crer em OVNIs não o torna maluco. Você só fica assim quando se acredita em tudo que ouve sobre isso. Acredito tanto em OVNIs quanto no Big Bang, mas por minhas próprias pesquisas.

  2. sarthorius disse:

    esse billy…. (ou seria bilú?)rsrsrsrs

  3. Alvaro Rexs disse:

    “Sendo tão clara, devemos aplicar o que chamamos de Lei de Meier: quanto mais clara uma fotografia extraordinária, maior é a probabilidade de que seja falsa.”
    ^
    O incrível é que o reverso desta lei não é válido, pois esse site desconsidera fotos claras ou não.

    É a famosa “seletividade de perspectiva”.

    Uma hora questionam o pq dos avistamentos serem sempre retratados com fotos distorcidas, escuras, de pouca nitidez etc etc etc…

    Outra hora se apoiam em leis subjetivas, verdadeiros dogmas (vide navalha de ockhan) como esse de “quanto mais clara a imagem, maior a probabilidade de ser fraude”.

    Em suma, possuindo uma foto clara ou distorcida, sempre haverá subtefúgios para desclassificá-la, a priori, como prova inconclusiva.

    Sintetizando tudo isso: “É impossível provar algo a alguem que considera, antes de tudo, impossível existir quaisquer provas.”

    PS: Não estou contestando as fotos do artigo.

    • Sandro disse:

      Oi Álvaro,a questão aqui,suponho eu,e de acordo com o ceticismo não é descredibilizar ,desqualificar TODAS as `provas` apresentadas pelos ufólogos e ufólatras de plantão apenas pelo rigor do ceticismo mas é analisá-las sob uma perspectiva científica a partir do método científico(observação,análise,hipótese e experiência e depois de todas essas etapas fundamentais termos uma teoria assim como foi com a relatividade,gravitação,revolução dos astros enfim) e com ele chegarmos a termos uma certeza da autenticidade do fenômeno ufológico e de que ele realmente acontece e seja real como a ufologia e alguns ufólogos afirmam que sejam.Não se trata apenas de negá-los mas de justamente o oposto disso que é autenticá-lo,acreditá-lo e para isso precisamos de evidências convincentes para tanto e analisando-as que podemos assegurar essa certeza,de fato o ceticismo e a ciência se prestam a isso também.Carl Sagan mesmo disse que a ciência pode não ter todas as respostas mas é o mais próximo que temos pra chegar nela!!Abraços..

  4. Ricardo disse:

    A maioria das matérias vão além do ceticismo…são apenas pra desmoralizar o assunto como um todo. Nas entrelinhas diz que praticamente tudo é fake..e quando tu não consegue identificar uma foto forjada..tu não admite..tu fala que não viu evidencias de fraude..mas que provavelmente é

    ¬¬

  5. Arlei disse:

    Ricardo,
    uma citação atribuída a Voltaire diz “não concordo com nada do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”.
    Não acho que este site seja promotor de uma “cruzada ceticista” (até porque coisas deste gênero cabem melhor nos que defendem o outro lado da moeda, ou seja, jamais questionar nada). Ele apenas comenta alegações do fantástico utilizando de uma ferramenta básica da lógica, o questionamento. Usamos essa mesma ferramenta para quase tudo na vida, desde escolher o lugar onde vamos almoçar até a compra de um imóvel. Se fizéssemos alguma destas coisas apenas baseados na emoção, correríamos séris riscos.
    Sinceramente, eu mesmo busco o fantástico – eu “quero acreditar” como se fosse um Fox Mulder, mas por outro lado considero a capacidade humana em não buscar explicar o fantástico ainda mais fantástica. De outro modo, ainda estaríamos chamando o trovão de Deus. Acho que um site como este cumpre o seu papel e segue com honestidade a sua proposta. Ele deve questionar.
    Não é nenhum órgão oficial que tenta impingir verdades absolutas. Acompanho-o há um bom tempo e não percebi nenhuma tentativa de coibir vozes discordantes. O autor principal dos textos é coerente e normalmente defende com bons argumentos suas idéias – caso discordemos disso, devemos (e podemos, pois há espaço para isso) oferecer argumentos contrários. Se você olhar com cuidado, perceberá que um site como este é uma voz quase solitária em meio a uma world wide web repleta de credulidade (ou uma vela no escuro, se Sagan me permitisse).
    Acreditar apenas por acreditar é típico de sentimentos religiosos, e isto não parece estar em questão aqui.
    Confesso que cresço muito intelectualmente aqui, tanto com os textos do mori quanto com os comentários que dele discordam (os bem construídos, obviamente), e pretendo defender o espaço de debates que ele oferece. Quando eu discordar, me manifestarei; e quando quiser prestar reverência também vou fazê-lo.
    E, na verdade, não existe isso de céticos e não-céticos: todos somos céticos, alguns apenas são céticos em uma coisa a menos que outros (parafraseando Stephen Roberts, segundo o qual todos negam os deuses, alguns apenas negam um deus a menos que os outros).

  6. Lucas de Almeida disse:

    Arlei já falou tudo.
    O ceticismo não nega todas as ”provas” que são apresentadas. No caso da ufologia simplesmente vai descobrindo que toda ”prova” aprensentada é uma farsa e algumas como na matéria acima são até admitidas pelo próprio autor/fotógrafo. Assim é difícil ”acreditar”.

  7. Richard disse:

    Porque vc só consegue desmentir aquilo que é óbvio,aff.. iniciantes

  8. Soul disse:

    “Sendo tão clara, devemos aplicar o que chamamos de Lei de Meier: quanto mais clara uma fotografia extraordinária, maior é a probabilidade de que seja falsa.”
    ^
    O incrível é que o reverso desta lei não é válido, pois esse site desconsidera fotos claras ou não.

    É a famosa “seletividade de perspectiva”.

    Uma hora questionam o pq dos avistamentos serem sempre retratados com fotos distorcidas, escuras, de pouca nitidez etc etc etc…

    Outra hora se apoiam em leis subjetivas, verdadeiros dogmas (vide navalha de ockhan) como esse de “quanto mais clara a imagem, maior a probabilidade de ser fraude”.

    Em suma, possuindo uma foto clara ou distorcida, sempre haverá subtefúgios para desclassificá-la, a priori, como prova inconclusiva.

    Sintetizando tudo isso: “É impossível provar algo a alguem que considera, antes de tudo, impossível existir quaisquer provas.”²

  9. Lucia disse:

    Tudo bem desmitificar o que é falso na Ufologia, mas não dar credito para o que não é falso, é ma-fé e ma-vontade com o assunto.

    Acho incrivel que pessoas que se dizem a favor da Ciência não parecem ter passado nem perto de um livro de Epistemologia ou Historia das Ciencias, senão saberiam que a ciência trabalha com hipoteses muito antes de poder prova-las. Que a comunidade cientifica costuma marginalizar certas teorias, e depois admiti-las (ex: deriva continental; a decima primeira dimensão, etc etc).

    Gostaria muito que o ceticismo aberto se informasse sobre o relatorio Cometa, por exemplo, feito por militares e cientistas franceses a partir do orgao frances de estudo de ovnis, e entregue ao presidente em 1999, e então soubesse que admitem que a hipotese mais plausivel para os fenomenos não-explicados é a hipotese extraterrestre.

    Um desafio para o ceticismo aberto:

    prove que as imagens recebidas pelo Hubble não são falsas.

    • Mori disse:

      Lucia, se você pede que provemos que as imagens do Hubble não são falsas, parece haver um desentendimento epistemológico muito grande, de fato.

      Ainda publicaremos algo sobre o relatório COMETA e toda a pesquisa GEIPAN.

  10. Kadargo disse:

    A questão aqui não é dizer que todas as fotografias de Objetos Voadores não identificados sejam falsificações. A questão é bem simples: Foram apresentadas evidências SUFICIENTES para aceitarmos a hipótese de que aliens visitam a terra? A questão é que fotos não são evidências suficientes, uma vez que elas podem ser explicadas não só como falsificações, mas também como fotos de objetos que não são identificados, mas que não são naves alienígenas também (ou seja erros honestos de pessoas que tiram fotos de fenômenos naturais, aviões etc e acham que são naves alienígenas).

    Pois quando nos deparamos com fotos de OVNIS (veja bem, ovinis e não naves alienígenas) o que é mais provável? Que a foto em questão é uma fabricação ou então um erro de interpretação honesto de uma pessoa que tirou a foto de um objeto ou fenômeno natural e assumiu que ele era uma nave alienígena; ou que a foto é de uma nave alienígena que estava visitando a terra?

    • Macc disse:

      Evidencias “suficientes”, ė sempre um julgamento subjetivo, ė disso que se trata a critica. Assim como “a explicaçao mais simples” ė sempre verdadeira. Depende dos criterios dos quais partimos, a justificativa para acreditar em algo ė sempre muito pessoal.

  11. Lucia disse:

    Em outro post, sugerido pelo Kentaro (acima), o ceticismo se pretende justo e imparcial, mas não é o que se observa no que diz respeito a Ufologia.

    Mais uma vez, quem estuda Epistemologia e Historia das Ciencias sabe que “imparcialidade”, “neutralidade” e “reprodução dos fenomenos” são noções muito discutidas e discutiveis, mesmo nas ciências exatas. (ex: principio da incerteza de Heisenberg).

    Não podemos esquecer: somos humanos = temos uma visão limitada por questões fisiologicas e culturais.

    Pra quem quiser saber sobre o quanto a ideologia de uma epoca influencia a produção cientifica:

    Do Mundo Fechado ao Universo Infinito – Alexandre Koyré

    • Mori disse:

      Escreveu bem, Lucia: pretendemos ser justos e imparciais. Mas estamos plenamente cientes de que podemos não sê-lo. Por isso há inúmeras formas de manifestação, aberta, incluindo estas áreas de comentários.

      Ao invés de fazer críticas generalistas e vagas, contudo, pediria que se apontasse especificamente onde erramos, onde fomos demasiado parciais, o que poderíamos fazer para sanar tais deficiências, enfim, diversas ações concretas e determinadas.

      O que noto é que quase sempre as críticas que recebemos são emocionais. Não se aprecia que crenças sejam questionadas, mas também não se sabe bem o que contestar no que apresentamos. Fica-se, assim, em críticas vagas sobre como o ceticismo que promovemos é incoerente, ou parcial, ou tantas outras críticas vagas. O que peço, novamente, é que se aponte qualquer erro, engano, mesmo inverdade delibarada que promovamos.

      Não hesitem em enviar também artigos críticos. Como notei no link, já publicamos textos com críticas a erros e posicionamentos “céticos”. A auto-crítica é salutar. Mas peço, ainda outra vez, que essa crítica seja um diálogo, um intercãmbio, que evolua para algo que realmente faça alguma diferença. Dizer que somos feios, bobos e chatos não levará a lugar algum.

      • Yghor disse:

        Deslpa Mori,

        mas estou conhecendo esses dias o ceticismoaberto.com e imparcialidade é extamente o que FALTA em todas as matérias sobre o Billy Meier que li até agora.

        Existem teorias de que seja uma fraude? Sim
        Isso faz dele uma fraude? Claro que não, mas segundo o ceticismoaberto sim.

        Independente de acreditar no Billy Meier ou não, o site deveria saber ser cetico e aberto (afff). Não ha provas concretas de que as fotos sejam falsas, apenas falsificáveis (após 30 anos), então porque dar uma matéria como certa? Sinceramente, uma vez bem estudado o caso Meier, se fosse para ter tendências (coisa que não deveria ter este site) seriam para o lado do Meier.

      • Macc disse:

        Mori, a Lúcia fez uma critica muito mais do que específica, acho que vc nao entendeu….ela disse que a “base”epistemologica, a maneira com a qual vcs dizem fazer ciencia nao ė considerada mais cientifica (o positivismo logico, o cientificismo) . Isso esta longe de ser uma critica emocional???

        Ė uma critica à logica que vcs usam, pouco importa os dados que vc tem, se eles nao forem justificados teoricamente dentro da ciencia atual, eles nao servem para nada. Ser especifico no sentido que vc quer, criticando miudes sobre algum caso, seria jogar o jogo sabendo que as regras év que estāo erradas, é inutil. Entende?

        Ate porque, neste topico, vcs nao apresentaram detalhamento cientifico algum, com que conjunto de dados vcs trabalharam, o metodo estatistico de escolha, seus referenciais, como foi feito o controle das amostras (escolha dos casos), o detalhamento (fundamentaçao matematica) da lei de Meier, referencias para tudo isto, ou seja, o minimo…

        Como disse a Lucia, “fica parecendo” que vcs querem falar em nome da ciencia, mas ė apenas apresentam opiniões cheias de erros logicos, incoerencia epistemologica, tendenciosidades e dados que nao podem ser conferidos pelo publico leitor do site ( ja que o site é feito para as massas).

      • Mori disse:

        E quem disse que o CeticismoAberto adota o positivismo lógico ou o cientificismo? Não fui eu, e se não me engano já lhe respondi mais de uma vez exatamente o contrário, que não sou positivista nem cientificista. É cansativo que se questione “a lógica que nós usamos” quando você insiste que usamos uma “lógica” ou fundamento epistemológico que não defendemos.

        Se há erros, apontem. Se há dados que “não podem ser conferidos”, solicitem as fontes. Façam isso nos comentários e, se não houver resposta, me escrevam direta e pessoalmente no endereço eletrônico ou formulário indicado. Dizer apenas que “sua fundamentação epistemológica é incoerente” é inútil, de novo, especialmente se o ataque é a um espantalho.

  12. Junior Miranda disse:

    Longdon ainda perdeu tempo fazendo remake das mais do que conhecidas pilantragens do suíço safado.

  13. Alvaro Rexs disse:

    É só no meu PC ou os links para voltar aos comentários mais antigos e para responder os posts sumiram?

  14. Alvaro Rexs disse:

    “Dogma é uma crença estabelecida ou doutrina de uma religião, ideologia ou qualquer tipo de organização, considerado um ponto fundamental e indiscutível de uma crença.”

    ^

    Procurei no dicionário.

    É, a Navalha de Ockhan é um dogma! Com certeza!

    Ainda mais quando essa “probabilidade” é influenciada pelo interesse de quem calcula!

  15. Arlei disse:

    Álvaro;
    não sei se entendi ao certo seu ponto de vista, mas você sugere no comentário que a navalha de Occam é um dogma porque é indiscutível e fundamental?
    Não sei se concordo contigo… ao que sei, o próprio William de Ockham nunca formulou explicitamente uma teoria destas. A chamada navalha de Occam é um princípio de lógica, baseado em sua percepção de que a pluralidade não deve ser levada além do necessário, que costuma ser enunciada assim: “quando duas ou mais hipóteses podem explicar algo, a mais simples é provavelmente a mais correta”. O “provavelmente” já deixa claro que não é uma teoria inquestionável – ela cabe em muitos casos, mas em outros é inaplicável (a mecânica quântica talvez seja uma delas). Como uma ferramenta de lógica, naturalmente estará sujeita aos pressupostos e bagagem do conhecimento de quem a utiliza, como você sugeriu – mas acho que não dá para chamá-la de dogma. Não posso dizer se o Mori acredita que ela é um dogma (afinal ele pediu que não lêssemos sua mente), mas minha opinião pessoal pela leitura do site é que não. Normalmente defensores de dogmas calam as vozes dissonantes e fogem do debate.

  16. Alvaro Rexs disse:

    Arlei,

    A partir do momento que alguém se subtrai de argumentar um fenômeno ufológico, paranormal, ou quaisquer outros tidos como “fantásticos”, e invoca os poderes da “navalha de ockhan” como prerrogativa explicativa exaurindo-se por si só, aí sim temos um verdadeiro DOGMA!

    Não estou falando especificamente deste artigo, pois sobre as fotos não há o que argumentar.

    Porém, quando devaneios viram idéias, idéias viram teorias, teorias viram máximas… quase como versículos bíblicos – a exemplo da navalha – a discussão fica desigual!

    Não há como demonstrar algo a alguém que já toma um posicionamento como um baluarte intransponível!

    Mesmo que a navalha de ockhan seja baseada em probabilidades, creio que não é uma probabilidade de 100%, deixando margem para todos as outras explicações possíveis.

    O que não pode é os céticos se “armarem” com estas máximas – verdadeiras JACULATÓRIAS – querendo se impor baseados apenas nelas.

    Navalha de Ockhan e Lei de Meier não passam de folclore científico… condições natimortas criadas pelos próprios céticos para favorecê-los em debates.

    Seria igual a eu citar algum pensamento de Uri Geller ou do Homem do Rá, e usá-los em algum debate ao estilo de “Lei de Geller”, ou “Teorema do Rá”. Acredito que os céticos não as aceitariam…

  17. O observador disse:

    Caro sr Mori:
    Aproveitando a discussão, gostaria de saber sua opinião sobre o movimento Disclosure project e os documentos, fotos e vídeos supostamente revelados por eles. Serão passíveis de credibilidade ou estamos diante de uma imensa conspiração gerada com o intuito de vender os livros dos envolvidos no projeto?

  18. Ricardo disse:

    Muito fraco o artido do Mori. O site está caindo muito. Gostaria de vê-lo contestar algo mais consistente dentro da casuística ufológica – assim como os materiais e a honestidade de Martyn Stubbs. Será que o CA é capaz de publicar algo sobre os lindos materiais (evidências) expostas no material de Stubbs ? Não. Claro que não. Não há o que desmentir.

  19. Kim disse:

    Me parece que a crítica maior aqui é à Lei de Meier, que mostra um ceticismo “arrogante”, que não abre espaço para nenhuma evidência – a mal formada não é conclusiva, e a bem formada com certeza é falsa.

    Na realidade, galera, é uma “lei” sarcástica, de quem já viu todo tipo de falsificação e nunca encontrou uma evidência remotamente plausível. Você duvida que o Sol vai se levantar amanhã? *Não há 100% de certeza disso*, mas todos colocamos o despertador pra tocar, baseados na indução das nossas experiências passadas e na crença de que as leis da física não vão sair pra tomar um café.

    Uma pessoa *nunca* vai ter a mente sempre aberta, pois todos temos esse viés da indução que nos diz para acordar amanhã cedo e não contar com abduções alienígenas na calada da noite. Apreciem a Lei de Meier como mais uma ferramenta no combate à escuridão.

  20. Claudio Cunha disse:

    Ser cético não significa ser ignorante ou pretencioso. Apenas ter a capacidade de exercitar a dúvida. E convenhamos, as evidências apontadas pelos que creem nestas fotos apresentadas é uma exacerbação exagerada da fé (pleonasmo proposital). Pode-se ser cético e ter fé ao mesmo tempo. Pode-se crer que há vida em outros planetas e que até venhamos a contatá-las um dia. Mas não com estas fraudes forjadas (outro) por aproveitadores que só querem ganhar dinheiro com a boa fé das pessoas.

  21. O observador disse:

    Sr. Mori;
    agradeço o esclarecimento, justifico minha preocupação acerca do Disclosure project, pois estão desenvolvendo uma plataforma mundial de divulgação do movimento, arregimentando seguidores através de sites em cada país, em cada cidade do mundo. afora, confira:
    http://exopoliticabrasil.net/

  22. Lucia disse:

    Esses são justamente os pontos, Mori:

    -Critica pela critica não leva a lugar algum. Justamente o que o Ceticismo vem fazendo, principalmente se é baseada em conceitos muito discutiveis, como o de “prova cientifica”.

    -“Não fazer criticas emocionais”. Concordo. Apegar-se dogmaticamente a certos conceitos, mesmo que cientificos, é do campo religioso.

    -“Criticas generalizadas e vagas”. Se o Ceticismo aberto se interessar pela Epistemologia de maneira seria, e se aprofundar na leitura, então entendera do que eu estou falando: o teor dos posts mudara de maneira geral. Não posso ser mais especifica (menos “vaga”), porque não tenho como passar toda uma gama de conhecimento através de um post. Não se pode ter um certo nivel de discussão se não ha um minimo de conhecimento teorico. Como um site que propõe dismitificações baseadas na Ciência pode ignorar as discussões mais profundas a respeito da crise dos paradigmas cientificos? Como eu sei que ignora? Pelo teor dos posts. Se estivesse atualizado filosoficamente, não estaria tão apegado a certos conceitos.

    Pra um programa de entrevistas, ta muito bom! Mas é difusão equivocada do que é PENSAR Ciência.

    Não fui construtiva o suficiente, quer mais sugestões leitura?

    -A estrutura das revoluçoes cientificas, do kuhn

    -Um discurso sobre as ciencias – Boaventura Souza Santos

    Depois conversamos.

    • Mori disse:

      Lucia, de fato temos um posicionamento completamente averso ao relativismo, pós-modernismo e toda a rejeição, a nosso ver pouco coerente, dos conceitos de “prova científica”.

      Ceticismo Aberto busca promover o ceticismo científico. Não somos positivistas utópicos, tanto que nos dedicamos justamente a explorar temas comumente completamente ignorados pela academia.

      Mas a discussão filosófica, epistemológica, é aqui algo secundário. O ceticismo científico é um objetivo e um pressuposto.

  23. Alvaro Rexs disse:

    Lúcia,

    Não dê murro em ponta de faca, isso é caso perdido. Aqui temos “The Final Solutions” incontestáveis!

    Como eu já disse:

    “É impossível provar algo a alguém que julgue impossível existirem quaisquer provas.”

    No mais, Mori está no papel dele assim como o site. Sendo cético, ele trabalha para promover um posicionamento contrário a explicações não ortodoxas.

    Só não acho “ceticismo científico” embasar opiniões com pareceres “oficiosos” de certas instituições, vide o “Caso Varginha”.

    É aquele dilema: Milhões de pessoas afirmam avistamentos, as vezes pessoas comuns, com reputação ilibada, porém, mesmo assim são tidas como no mínimo “mentirosas”.
    Mas basta o governo emitir uma opinião, parecer ou relatório e o caso está encerrado… Acho incrível que, a exemplo do governo Americano (já calejado de tantas mentiras gosto de citar o bombástico exemplo das ARMAS DE DESTRUIÇÂO EM MASSA do Iraque), tudo que emitem é tido como OFICIAL.

    Mori também não acredita que o governo arquiteta conspirações (não digo nem as miraculosas, como idiotices reptilianas)… daí vc tira quem ele é.

  24. Alvaro Rexs disse:

    Mori,

    Diga-me o seguinte:

    Você acredita que o Iraque tinha armas nucleares ou biológicas?

    Você acredita que a invasão do Afeganistão e do Iraque (só para citar as recentes) foi pela “promoção da liberade”?

    Você acredita que Pearl Habor foi um ataque “surpresa”?

    A eleição de BUSH em 2000, foi honesta?

    Que não houve tortura durante o regime militar?

    Só para citar alguns exemplos! Sâo afirmações tão absurdas proferidas por certas instituiições, governos e similares, que por si só me fazem desacreditar em todo o restante que dizem!

    O engraçado é que você desclassifica tudo o que uma pessoa apresenta caso ela possua um caso de fraude ou engano (acho justo em partes), porém quando o assunto é governo, você não usa o mesmo critério.

    Como amante a ciência que você é, deveria saber que a regra “Dois pesos e duas medidas”, foge da garantia de uma medição segura! Não se soma maçãs com bananas…

  25. Alvaro Rexs disse:

    Mori,

    “Martin Lee and Bruce Shlain. Acid Dreams: The CIA, LSD, and the Sixties Rebellion. Grove Press, 1986.Grove Press, 1986.”

    ^

    O “seu” dito quetionamento das fontes “oficiais” nem mesmo é seu.

    Não diga que eu não leio o seu site (seus artigos), pois, acho que leio mais que qualquer um aqui. Aliás – não me envergonho de dizer – mesmo escrevendo na maioria das vezes críticas (embora não me abstenha de concordar quando julgo que não há dúvida), eu gosto do seu site. Sério!

    Quero dizer com isso que: Se você acha que minhas opiniões sobre seus posicionamentos estão incorretas, tal fato se deve aos mais de 5 anos de leitura de suas idéias!

    Das duas uma: Ou me transformei em um analfabeto funcional e não consigo mais emitir um parecer sobre a perspectiva de uma pessoa, baseado em centenas de artigos publicados por essa mesma pessoa; ou suas idéias não correspondem aos fatos!

    • Mori disse:

      Suas opiniões sobre meus posicionamentos estão incorretas, Alvaro. Ninguém melhor do que eu mesmo para saber o que penso sobre os assuntos que você listou. E o que você listou não corresponde ao que penso.

      Em breve publicarei um novo artigo que, por coincidência, talvez responda (ou conteste) melhor o que você entende de meus posicionamentos. Porque, repito, você me entendeu mal. Pode ser falha minha, sua, ou de nós dois, mas repito, quase tudo que você escreveu sobre minhas ideias não é verdade.

  26. Alvaro Rexs disse:

    Espere para escrever algo depois de amanhã, sobre isto:

    http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/nasa-deixa-mundo-em-suspense-sobre-descoberta-de-vida-extraterrestre-20101201.html

    Quanto ao seu posicionamento, vou esperar para ler o artigo e ver se mudo de opinião ou não, pois não tenho o menor receio em aceitar novos fatos.

  27. Alvaro Rexs disse:

    Ou, quem preferir a fonte:

    http://www.nasa.gov/home/hqnews/2010/nov/HQ_M10-167_Astrobiology.html

    Vamos ver no que vai dar e vamos escutar as mais diversas opiniões, pois, dessa instituição não confio nem nas afirmações que são favoráveis as minhas crenças.

    Acho que não passará de um anuncio a respeito de existência de água em algum planeta, ou microorganismos fossilizados… porém, vamos esperar.

    • Kall disse:

      é melhor que deixemos este assunto do jeito que está… não estamos aqui para  atrapalhar, muito menos para criar pãnico. voces vivem olhando para cima, para os céus,  olhem para baixo, para dentro…  que  tal  as  fossas marianas ?

      sem  mais….

      @*&¨%+)(&*!¨¨R*!)*¨¨!&(!)*)*!)()¨$#!@!!(*¨!$!*!&!)_!+!*(!%¨!$!%&!(!_)

  28. Alvaro Rexs disse:

    Ventila-se a possibilidade que a “descoberta” seja a respeito de bactérias que podem se desenvolver no arsênico. So for, é ridículo, pois já é notícia velha:

    http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI3117885-EI299,00.html

  29. José Ricardo disse:

    Claramente, faltou a sobra projetada da nave

  30. Alvaro Rexs disse:

    Vamos ver agora também o que os documentos do Wikileaks falarão a respeito de OVNIs!

  31. Alvaro Rexs disse:

    E aqui vao mais um vídeo para o deleite dos céticos:

    http://www.youtube.com/watch?v=e8ppFV1WfWY

  32. Anna Terra disse:

    Gente vamos parar de detonar o Mori, o cara só não e tão entusiasmado quanto a maioria.
    Mas veja bem o site CA, promove um canal excelente de debates e trocas de idéias ( mesmo que essas as vezes sejam um pouco ásperas). O site não tem patrocínio de nenhum dos lados o que o coloca em uma ótima posição, pois podemos ler os artigos e tomar ciência dos fatos sem sermos “convidados” a adquirir artefatos ufológicos, ou exotéricos, ou se filiar a movimentos deste ou daquela doutrina, comprar livros, revistas ou DVDs.
    A discutição e interessante, mas já tentaram olhar o questão OVNI da seguinte forma :
    Quando a Voyger (que já deve estar a muitos UA daqui) passar por um planeta ou lua, que tenha uma forma de vida que usa balões para voar, e esta for acidentalmente vista por algum “Galileu” e seu pequeno telescópio, o que será que ele dirá e o que será que dirão a ele ou sobre ele ?
    As distancias astronômicas são gigantescas e absurdas, mas a Voyager a mas de 30 anos ainda envia seus sinais a terra. Tvz daqui a 300 anos ela já inoperante caia em um “Roswell” de algum mundo distante o qual e impossível que nos humanos de vida curta posamos chegar.
    E ai ?

  33. Katarina disse:

    Eu fico realmente impressionada como é que pode um assunto ( UFO ), conseguir tantos mentirosos mundo afora, não existe nehum outro tópico que junte milhares de mentirosos juntos. tanta fotografia fake e tanta gente que perca tempo em se expor e passar vergonha dizendo que viu alguma coisa que ninguem acredita. Ha que se pensar o porque disso…

  34. Newton disse:

    Vou ser bem honesto, confundir por tanto tempo uma cena de filme com um suposto ovni verdadeiro é pura má fé. Afirmo isso porque toda pessoa que tem relações com a ufologia gosta de ficção-científica…e o filme “Invasão dos discos voadores” é um clássico…eu mesmo quando vi a foto na hora me lembrei do filme e percebi que tratava-se de uma fraude, e olha que eu nem tinha lido ainda a parte do texto que confirmava minha impressão.

  35. Newton disse:

    Katarina, existe outro assunto que tem mais mentirosos do que o fenômeno ufo: religião!!!

  36. Fabio disse:

    Se quer acreditar em UFO’s, não o faça com as “provas” do tal Billy Meier!

  37. Incrédula disse:

    Apesar de não acreditar em nada, confesso que já vi um disco voador.
    Eu estava dentro de um ônibus urbano na minha cidade de Belo Horizonte-MG, quando olhei pela janela e vi como num relâmpago um objeto claro como luz fluorescente em forma de círculo passar pela janela do ônibus. Foi super-rápido.
    Percebi que somente eu tinha visto e logo entendi que não vi com os 5 sentidos normais de todos os seres humanos. Confesso que vi com algum sentido extraordinário. Tenho plena certeza de que quem diz ter contado com esses seres ou que vêem discos ou algo parecido não vê com os olhos carnais.
    Mesmo tendo visto, eu não acredito.

    • Afrodith_ba disse:

      Eu vi sim um disco voador estava no trabalho do meu marido destraida brincando com a luz do termometro de temperatura com gato e derepende quando levantei a cabeça vi parado eu apontei e gritei olha sumiu em segundos lá tem uma torre enorme iliminada acho que ele quem saber para que serve e depois que eu vi me falaram que uma outra pessoa viu tambem Feira de Santana Bahia igual a este desta foto ninguem me falou eu vi !!! pode não acreditarem , mas eu vi

  38. Incrédula disse:

    E digo mais: _Todas as fotografias de UFOS SÃO FALSAS, principalmente as antigas onde a tecnologia estava engatinhando. Quanto mais velha a foto, mais falsa ela é.
    Não existe aparelho algum feito por humanos que possa captar um UFO verdadeiro.
    A tecnologia terrestre está muito longe de conseguir fotografar algo que seja de outra dimensão.
    Podem crer, se existe algo não é palpável às nossas mãos e muito menos aos nossos olhos carnais ou a nossa tecnologia.

    • Leandro Ilkmed disse:

      Baita bobagem, eles se tornam bem visíveis e podem ser fotografados sim, para quem lê seriamente sobre tal assunto e conhece o q está falando, sabe q isso é possível. Vá ler sobre o assunto, por favor!
      Leandro.
       

  39. Incrédula disse:

    Outra coisa que acho importante:
    O que eu vi foi mais ou menos às 17:00 hs e não foi entre sombras e muito menos na madrugada onde todos os gatos são pardos.

    Foi em plena Luz do dia sem árvores e nem nuvens para camuflar como fazem os vídeos mentirosos.

    Se é verdade o que eu vi, não sei.
    Mas que eu vi muito claramente, isso eu garanto.

  40. Katia disse:

    eu gostaria muito de ler uma reportagem critica sobre este fenomeno kryon, asthar, etc… fiz uma pesquisa e fiquei surpresa de constatar que nao existem criticas, mas enormemente de sites de pessoas que acreditam!!! Mesmo em ingles eu nao encontrei! O q esta acontecendo?!

  41. Giovani Costa disse:

    Interessante, gostaria de aproveitar o espaço em alta e falar sobre algo: Qualquer forma aparentemente humana e fetal para um extraterrestre deve ser descartada, vou ser mais específico: A formação óssea depende de ações hormonais e vetores de força, logo, o cálcio para ter uma fixação na matriz orgânica do osso necessita de alterações elétricas entre íons (hidroxiapatita (Ca10(PO4)6(OH)2))causadas por forças como a gravidade, atividade muscular sobre as alavancas ósseas, o 1,25 dihidroxicolicalciferol (vitamina D ativa)função da 1 alfa hidroxilase renal, osteoblastos que sintetizam a matriz óssea, osteoclastos, osteócitos em si que formam o esqueleto (componente celular), calcitonina etc. Assim, se um ser qualquer é oriundo de um local onde a gravidade seja diferente do planeta terra, só o fato das forças físicas serem diferentemente imputadas sobre o organismo isso determinaria vetores com resultantes diferentes (no sentido intensidade), essa mínima alteração que fosse, determinaria um esqueleto diferente do humano (lembrar que o simples fato de apresentarmos uma marcha um pouco alterada pode levar a deformidades dos membros inferiores, coluna etc), principalmente nos ditos acidentes ósseos, não seria biomecanicamente interessante por exemplo, esses indivíduos possuírem então um complexo úmero rádio e ulna similares ao nosso, que foram adaptados por milhares de anos a aceleração gravitacional de 9,80665 m/s² (somente para fazer paralelo segue a de outros planetas, Mercúrio 0.376 Venus 0.903, Marte 0.38, Júpiter 2.34 etc), haja vista que esse componente tendo como bíceps e braquial músculos para movimento de um sistema de alavanca com braço de potência e força, ou seja, não justificaria qualquer similaridade biomecânica dessas criaturas, a prova cabal acerca dessa estruturação óssea, formação do esqueleto pelo componente físico denominada lei de Wolf, podemos observar em astronautas expostos a ausência de gravidade e que experimentam problemas como osteopenia e ou osteoporose, por isso necessitam de atividades adequadas para evitar essas alterações e deformidades. Resumindo, se existem extraterrestres eles definitivamente não são parecidos conosco. Abraços Costa GB

    • Macc disse:

      Se vc tivesse estudado os processos analogos de evoluçao biologica teria entendido que a forma depende muito mais da funçao do que de sua ontogenese bioquimica ou fisiologica.
      Mas tudo isso é desnecessario no caso dos extraterrestres, há mais de 50 anos que os ufologos ficaram intrigados com tais questões sobre a similaridade dos ETs com a biologia terrestre, sendo que alguns avistamentos de ETs denotavam que existia inclusive uma “especie” indentica ao Homo sapiens. Como poderia isso ser possivel???
      A resposta veio em varios tipos de hipoteses que eram possibilidades e algumas até possuiam boas

      – Seriamos nos deste planeta Terra uma colonia? Teria sofrido o planeta uma “reforma” para abrigar a vida?

      – Seria a vida um engendro artificial? Uma forma de tecnologia avançada?

      – Serianos nós de alguma forma os proprios extraterrestres, descendentes de especies de outros mundos?

      – A evoluçao das especies seria uma teoria enganosa diante de tudo isso?

      Ė por isso que os ufologos acham que nos somos tao parecidos com os extraterrestres.

      Entende porque nao podemos ser absolutistas com nossas premissas biologicas, elas sao baseadas em nossas suposicoes sobre como nos originamos, onde vivemos e quem somos, que afinal sao somente hipoteses tb…

  42. alberto disse:

    Me parece muita bobagem tomar umas fotografias a todas luces falsas e inducir de aquilo que o fenómeno em si é também falso. Mori, parece uma teologo medieval tentando mostrar que a terra é plana pondo como argumentos la carencia dos mesmos nos oponentes.

    puff!

    (desculpem meu portonhol, não sou braza)

  43. Joseflausino disse:

    Apenas para relaxar: Outro dia eu vi um disco voador – estava eu ouvindo um disco do Restart e minha mulher bravamente me disse “some daqui com essa porcaria” e  sai correndo e quando olhei para trás vi o disco voando em minha direção.

  44. Pedro Cefas disse:

     bom nunca vi e mas tenho munita vontade de ver mais.. mais tenho uma pergunta..
    porque qundo mostra videos e fotos na midia nao se a profunda ? sempre comesa e para..

  45. Hevelina4 disse:

    Puta que pariu !!
    cada merda que me aparece ê.e

  46. Edinaldo disse:

    Estava vindo da casa da minha namorada, na BR por volta de 02h00min h da manhã quando eu e um amigo vimos um objeto pequeno voando emparelhado com a moto, estava na mesma velocidade, só que por cima das árvores. Não entramos em pânico continuamos dando a toda na moto, quando nos aproximamos de uma curva percebemos que o objeto tinha sumido das árvores mas quando olhei no retrovisor ele estava agora encima da pista, acerca de 2m de altura apenas; fiquei com medo e entrei em uma estrada de terra reta, ainda olhando no retrovisor percebi que o objeto ainda vinha seguindo o traçado da pista, quando ele chegou sumi no local para entrar na estrada de terra eu desliguei a moto; tudo ficou escuro e o objeto sumiu da pista mas apareceu a cima da copa das árvores,parado com uma luz incandescente.pareciam refletores de estádio, grandes e quadradas, resultado parei a moto dentro da mata e vim andando por dentro da mata ate chegar a pista,parei,ficamos embaixo de uma umburana “árvore” pensando oque poderia ser aquilo conclusões:não tinha barulho,não se movia, não tinha fios de energia por perto para sustentar a carga;fiquei muito curioso ao ponto de tentar olhar o objeto de baixo dele,e meu amigo com medo ficava me – dizendo para não ir, mas fui assim mesmo mas quando cheguei no meio da pista o objeto desaparecia de onde esta e aparecia em outro local distante, víamos apenas o claram,logo voltei mas quando estava saindo da pista o objeto retornou para o mesmo local,tentei ir novamente mas o mesmo aconteceu logo fiquei sentado embaixo da árvore por uma hora mais ou menos apenas olhando,ate que meu amigo me chamou para ir embora, liguei a moto olhando no retrovisor fui embora e o objeto permaneceu no mesmo lugar. Tire suas próprias conclusões sobre o que poderia ser não vou dizer que era um óvni, mas não conheço avião que fique parado no ar sem se meche e sem fazer barulho

  47. Carlos Cruz disse:

    O argumento “Sendo tão clara, devemos aplicar o que chamamos de Lei de Meier: quanto mais clara uma fotografia extraordinária, maior é a probabilidade de que seja falsa.” é definitivamente sem sentido e paradoxal. Fotos borradas são falsas, fotos boas são falsas.
    Não discordo das pesquisas mas sim da Lei de Meier.

    • Mori disse:

      Quanto mais borrada uma foto, menos provável é identificar o que seja. Não significa que seja falsa.

      A Lei de Meier não leva nem a um paradoxo nem a uma tautologia que obrigue a considerar tudo falso. Mas, em conjunto com a constatação acima, sem são pressupostos áridos que refletem o fato de que fotografias são *comumente* ou vagas e difíceis de identificar com precisão, ou inversamente, claras e fraudadas. Destaque-se o *comumente*.

      Há fotos borradas identificáveis (como placas de trânsito), e algum dia ainda teremos uma foto clara que não tenha sido forjada.

  48. Euclides Vargas disse:

    Mori, boa tarde.

    Sempre busquei um àgora onde pudesse me alimentar com ideias acerca do fenômeno UFO. Acredito que o encontrei. É chato você conversar com uma pessoa que acredita piamente em uma ideia a ponto de sequer verificar a veracidade da informação.

    Li alguns sites e cheguei à conclusão de que você em sua luta ferrenha presta um grande serviço aos que buscam a verdade sobre o tema. Pessoas que acreditam na existência do fenômeno, mas que não querem ser enganadas por falsários que lançam seus argumentos fundados em computação gráfica ou em meras conjecturas.

  49. […] a essas imagens toscas com naves toscas em focos impressionantes isso deu a origem a um termo: a Lei de Meier. A Lei de Meier diz que quanto mais impressionante for uma foto maior a possibilidade dela ser […]

  50. […] a essas imagens toscas com naves toscas em focos impressionantes isso deu a origem a um termo: a Lei de Meier. A Lei de Meier diz que quanto mais impressionante for uma foto maior a possibilidade dela ser […]

  51. olho disse:

    “Porém, quando devaneios viram idéias, idéias viram teorias, teorias viram máximas… quase como versículos bíblicos – a exemplo da navalha – a discussão fica desigual!”

    a exemplo da navalha…
    o que me surpreende é que este mesmo pensamento não valha a crenças realmente baseadas em devaneios.
    de qualquer maneira, felizmente céticos apenas enfrentam argumentações, e não a fogueira.

  52. Cristiano Nakajima Dechichi disse:

    O ceticismo desenfreado certamente é tao ou mais prejudicial para o desenvolvimento do conhecimento quanto o dogmatismo religioso,isso é fato. Manter a mente extremamente fechada,como fazem muitos ilustres cientistas da esfera mais ortodoxa da ciencia, é deliberadamente colocar um entrave nas possibilidades que o Universo tem a oferecer.Vejam bem ,nao estou fazendo apologia para que se acredite em qualquer suposiçao feita sem nenhum tipo de fundamento, apenas percebo determinada obstinaçao da parte de pessoas ditas intelectualmente esclarecidas que se apegam fervorosamente a premissas cuja mola propulsora reside exatamente nesse comportamento deliberado de ceticismo radical. Penso que muito provavelmente existam no universo fenomenos que transcendam a capacidade da mente humana de compreender seu significado ultimo,quero salientar que esta nao é uma postura derrotista.

  53. Roberto disse:

    A invasão dos discos voadores!!! Realmente muito bom esse filme. Reconheci a cena no momento em que a vi, pois adoro assistir filmes de ficção antigos e esse é um dos melhores!!!
    Agora, bem que o pessoal que alardeia tanto sobre OVNIS e chama os outros de “céticos” ou qualquer outra coisa por não acreditarem, poderia mostrar pelo menos uma prova real de que eles existem, não é???
    Um monte de gente vai passar o final de semana em Marte ou Alfa Centauro com os ETs, mas não aparece uma selfiezinha pra mostrar pra gente… Que tal, galera????

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *